Grupo da ONU sobre afrodescendentes visita o Brasil

 

O Grupo de Trabalho de Especialistas da ONU sobre Afrodescendentes visita pela primeira vez o Brasil esta semana. A equipe chega ao país nesta terça-feira, 3, e fica até dia 13.

A meta é examinar uma série de questões relacionadas aos direitos humanos dos povos com ascendência africana. A especialista Mireille France, que faz parte da delegação, diz que o Brasil fez muitos progressos na promoção da igualdade.

Mas segundo ela, o país ainda enfrenta vários desafios ligados à consequência da escravidão, do tráfico de escravos e do colonialismo. A missão também vai checar se o governo está cumprindo suas obrigações em relação aos direitos dos afrodescendentes.

O grupo da ONU faz a visita a convite do próprio governo brasileiro. A equipe passará por Brasília, Recife, Salvador, São Paulo e Rio de Janeiro.

Nas cidades, os especialistas terão encontros com representantes da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, de ONGs e comunidades de afrodescendentes, incluindo grupos religiosos e comunidades.

A missão da ONU vai prestar atenção especial a questões relacionadas à pobreza, estigma, desigualdade, acesso à saúde, educação e justiça e participação no processo político.

Os especialistas também vão avaliar atos de racismo, xenofobia e discriminação de afrodescendentes no Brasil. (MJ/Rádio ONU)

Fonte: Cancaonova

+ sobre o tema

Carta à menina que perdeu o pai na chacina de Osasco

Antes de qualquer coisa: a culpa não é sua! Nem da...

Estrangeiros, portugueses e organizações protestam contra a xenofobia na Europa

Fonte: Radioagência NP Uma manifestação contra as políticas de imigração...

para lembrar

‘Brasil ainda luta contra preconceito enraizado’, afirma CRESS-SP

Celebrado em 21 de março, o Dia Internacional contra...

Cotas na UnB: carta da SEPPIR enviada aos jornais O Globo e O Estado de São Paulo

Em sintonia com o espírito democrático vivenciado em nosso...
spot_imgspot_img

O papel de uma líder branca na luta antirracista nas organizações 

Há algum tempo, tenho trazido o termo “antirracista” para o meu vocabulário e também para o meu dia a dia: fora e dentro do...

Mortes pela polícia têm pouca transparência, diz representante da ONU

A falta de transparência e investigação nas mortes causadas pela polícia no Brasil foi criticada pelo representante regional para o Escritório do Alto Comissariado...

Presos por racismo

A dúvida emergiu da condenação, pela Justiça espanhola, de três torcedores do Valencia por insultos racistas contra Vini Jr., craque do Real Madrid e da seleção brasileira. O trio...
-+=