Indígenas fecham pista da Av. Paulista em protesto por garantia de direitos

Eles se concentraram em frente ao Masp e seguem para a Consolação. Manifestações de populações indígenas são realizadas em todo o país.

Marcelo Mora, do G1 São Paulo

Centenas de índios fecharam a pista sentido Consolação da Avenida Paulista na tarde desta quarta-feira (2) com parte das manifestações realizadas em todo o país em defesa do artigo 231 da Constituição, que garante os direitos dos povos indígenas e tradicionais. Segundo a Polícia Militar cerca de 400 pessoas participam da manifestação.

De acordo com os manifestantes, o objetivo é protestar contra o que vêem como ataque aos direitos territoriais dessas populações que parte do governo, da bancada ruralista no Congresso e do lobby de grandes empresas de mineração e energia.

O protesto é contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 215, que tramita na Câmara dos Deputados. O texto é alvo de críticas dos índios e organizações não-governamentais porque retira do governo federal a autonomia para demarcar terras indígenas, de quilombolas e zonas de conservação ambiental.

Pelo texto, caberá ao Congresso Nacional aprovar proposta de demarcação enviada pela Fundação Nacional do Índio (Funai). Atualmente, o Ministério da Justiça edita decretos de demarcação a partir de estudos feitos pela Funai.

Na semana passada, índios bloquearam por cerca de uma hora a Rodovia dos Bandeirantes, em São Paulo, contra a PEC. Em uma das faixas carregadas pelo grupo estava escrito “Guarani resiste – Demarcação já!”. Os indígenas ameaçaram com arcos e flechas os motociclistas que tentaram furar o bloqueio. Apesar da tensão, não houve confrontos.

indios

Fonte: G1

+ sobre o tema

Manifestantes denunciam ações da SIP e exigem democratização da comunicação

"Monopólio da mídia sufoca liberdade de expressão", afirmam movimentos...

Brasil: Ação judicial histórica desafia a impunidade dos crimes da ditadura militar

A denúncia criminal apresentada contra um coronel da reserva,...

Mulheres negras, racismo e a (não) garantia dos direitos reprodutivos*

A garantia do direito reprodutivo e a sua efetivação...

Imprensa escocesa demora a despertar para caso de racismo

Tradução: Fernanda Lizardo, edição de Leticia Nunes. Informações...

para lembrar

Governança na internet: Por uma rede democrática

Por Vera Vieira   A II Reunião Latinoamericana...

O marco temporal é inconstitucional, nosso território é ancestral

O Brasil é terra indígena, mas o futuro dos povos...

Mais de 60% das crianças que trabalham no Brasil são negras

A infância é associada à brincadeira, ao belo e...

Jurema Werneck na Abertura da 14ª Conferencia Nacional de Saúde

por Jurema Werneck para o Portal Geledés Cumprimento...
spot_imgspot_img

Evento do G20 debate intolerância às religiões de matriz africana

Apesar de o livre exercício de cultos religiosos e a liberdade de crença estarem garantidos pela Constituição brasileira, há um aumento relevante de ameaças...

Raça e gênero são abordados em documentos da Conferência de Bonn

A participação de Geledés - Instituto da Mulher Negra na Conferência de Bonn de 2024 (SB 60), que se encerrou na última quinta-feira 13,...

NOTA PÚBLICA | Em repúdio ao PL 1904/24, ao equiparar aborto a homicídio

A Comissão de Defesa dos Direitos Humanos Dom Paulo Evaristo Arns – Comissão Arns vem a público manifestar a sua profunda indignação com a...
-+=