Jair Bolsonaro choca o jornal francês Le Monde: “Racista”. Por Pierre Pichoff

Homofóbico, racista, misógino (termo que define aquele que tem ódio, desprezo ou repulsa ao gênero feminino) e atrevido foram os adjetivos atribuídos pelo diário francês Le Monde, na edicão desta sexta-feira (12), a Jair Bolsonaro (PP), deputado eleito com mais votos pelo estado do Rio de Janeiro.
O Le Monde contou o episódio ocorrido na última terça-feira (9) no plenário da Câmara, após a apresentação do relatório da Comissão Nacional da Verdade, que revelou uma lista de 377 responsáveis por graves violações aos direitos humanos durante a ditadura militar, incluindo tortura e estupros. Jair Bolsonaro, que é militar da reserva, negou que houve crime de estupro durante o regime, dizendo para a ministra de Direitos Humanos, Mário do Rosário: “Eu não estupraria você mesmo, você não merece…”.
O jornal ressaltou que, após chocar o país com a declaração, em vez de pelo menos pedir desculpa pela grosseria feita no Congresso Nacional, o deputado divulgou o vídeo em suas redes sociais, como se se orgulhasse do feito.

jair_bolsonaro_racista_jornal_frances

O jornal francês comparou Jair Bolsonaro ao prefeito de Cholet, na França, Gilles Bourdouleix, que foi condenado por apologia de crime contra a humanidade quando, ao visitar um acampamento de cerca de 50 mil ciganos provenientes do leste europeu, próxima à cidade de Nantes, declarou que Adolf Hitler “talvez não tenha matado ciganos suficientes”.
Para o Le Monde, Jair Bolsonaro gosta de ser apresentado como um homem que incomoda as pessoas, um homem que fala as coisas que pensa e que se sente perseguido por partidos, mas, na verdade, o deputado quer interpretar uma caricatura.

O jornal Intercept classificou Bolsonaro como “uma vergonha nacional única” no Brasil. “Ele tem uma longa história de racismo revoltante, homofobia e outras formas variadas de fanatismo”.
Ainda de acordo com o Intercept, Bolsonaro é a face mais extrema e repelente de uma tentativa ressurgente da direita para arrastar o país na direção oposta à civilidade. Bolsonoro defende, por exemplo, o uso da tortura para traficantes e sequestradores.

 

Fonte: Mat News Leitão

+ sobre o tema

PL antiaborto viola padrões internacionais e ameaça vida, diz perita da ONU

O PL antiaborto viola padrões internacionais de direitos humanos...

Prefeitura de São José dos Campos retira obra sobre mulheres cientistas das escolas

A prefeitura de São José dos Campos (SP) recolheu...

A direita parlamentar parece ter perdido sua bússola moral

Com o objetivo de adular a extrema direita e...

para lembrar

Barack Obama diz que massacre no Afeganistão é ‘trágico e chocante’

Por: France Presse   Washington - O presidente dos Estados Unidos,...

O direito pode tutelar tanto a monogamia quanto a poligamia

Reportagem de Aliny Gama relata um caso de poligamia...

Polícia Militar de SP bate recorde de mortes na década

PMs responsáveis por patrulhar a capital mataram 36 pessoas...

Para defender a democracia, Dilma encara seu segundo tribunal

Presidente afastada enfrenta nesta segunda-feira (29) o seu segundo...

Saiba quem são os deputados que propuseram o PL da Gravidez Infantil  

A Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (12), a tramitação em regime de urgência do projeto de lei que equipara aborto acima de 22 semanas...

Com PL do aborto, instituições temem mais casos de gravidez em meninas

Entre 1º de janeiro e 13 de maio deste ano, foram feitas 7.887 denúncias de estupro de vulnerável ao serviço Disque Direitos Humanos (Disque...

‘Criança não é mãe’: manifestantes em todo o Brasil protestam contra PL da Gravidez Infantil

Diversas cidades do país receberam na noite desta quinta-feira (13) atos de movimentos feministas contra o projeto de lei que equipara aborto a homicídio,...
-+=