#JogueComOrgulho: Youtube lança campanha contra homofobia com participação de Neymar

Faltando 8 dias para começar a  Copa do Mundo, o YouTube lançou hoje a campanha #Proudtoplay(#joguecomorgulho no Brasil). A peça traz  atletas de todo o mundo que  falam do orgulho de jogar. A  opção sexual não traz influência ao esporte. O filme destaca atletas que assumiram sua homossexualidade publicamente como o jogador de basquete Jason Collins, Tom Daley dos saltos ornamentais e o jogador da NFL Michael Sam. Em off, se  ouve os  discursos  sobre  igualdade e diversidade de Nelson MandelaBarack Obama e da apresentadora Ellen DeGeneres.

O filme também traz atletas brasileiros como Neymar, Marta, Denilson e Ganso.  Além de mudar a marca numa alusão ao futebol e à causa contra homofobia (representada por uma bola de futebol nas cores do arco-íris), o YouTube  pede que as pessoas mandem vídeos  com  a hashtag  #JogueComOrgulho . O YouTube também colocou chamadas para a campanha na home do Google.

+ sobre o tema

‘Eu era neonazista até ser presa e me apaixonar por uma negra’

Angela King lembra quando foi a um bar já...

Evento estudantil sofre ‘ataque de intolerância’, segundo organização

A 3ª Semana Cultural do Curso de Direito da...

Skinheads suspeitos de agressão homofóbica em Fortaleza são notificados para depor

Garoto foi agredido em praça em Fortaleza em 'presumido...

Família real britânica terá seu primeiro casamento gay

Primo da rainha Elizabeth II será conduzido no altar pela...

para lembrar

Capacitismo não tem fim. Sanidade editorial, sim

A revista Vogue, preferida pela classe A e B...

Rebeca Andrade conquista inédita prata para o Brasil na ginástica das Olimpíadas

O Baile de Favela ecoou no pódio das Olimpíadas...

Ouro para o Brasil: Rebeca Andrade é bicampeã no salto no Mundial de Ginástica

Rebeca Andrade conquistou, neste sábado, a medalha de ouro no...
spot_imgspot_img

Homofobia em padaria: Polícia investiga preconceito ocorrido no centro de São Paulo

Nas redes sociais, viralizou um vídeo que registra uma confusão em uma padaria, no centro de São Paulo. Uma mulher grita ofensas homofóbicas e...

ONG contabiliza 257 mortes violentas de LGBTQIA+ em 2023

Em todo o ano passado, 257 pessoas LGBTQIA+ tiveram morte violenta no Brasil. Isso significa que, a cada 34 horas, uma pessoa LGBTQIA+ perdeu...

Justiça manda Governo do RJ pagar R$ 80 mil a Cacau Protásio por ataques em gravação em quartel dos bombeiros

A Justiça do Rio de Janeiro determinou, em segunda instância, que a atriz Cacau Protásio seja indenizada em R$ 80 mil por ataques e...
-+=