Juca Ferreira: “Crise fez emergir lado reacionário da sociedade brasileira”

Novamente à frente do Ministério da Cultura, Juca Ferreira(Salvador, Bahia, 1949), faz um balanço sobre o primeiro semestre do segundo mandato da presidenta Dilma Rousseff e avalia para onde caminha a cultura em meio à grave crise econômica e política que atinge o Brasil. Embora tenha atuado para minimizar os impactos do corte de gastos públicos sobre a pasta – que já conta com um orçamento tímido -, Ferreira evita críticas ao ministro Joaquim Levy– o homem da tesoura. Por outro lado, não esconde a preocupação com o fortalecimento de uma ala política mais conservadora no país.

Sociólogo de profissão e embaixador especial da Secretaria Geral Ibero-americana (SEGIB) entre 2011 e 2012, esteve recentemente em Madri (Espanha), onde falou com o EL PAÍS, para apresentar um ato organizado por esta instituição intitulado “Brasil Remix: Modernização e democratização da cultura”, uma síntese de duas de suas obsessões.

continue lendo no El Pais

+ sobre o tema

Que escriba sou eu?

Tenho uma amiga que afirma que a gente só prova...

Em carta a Dilma, MPL lembra de índios e pede diálogo com movimentos sociais

Convidado para reunião com a presidenta, Passe Livre pediu...

Movimento negro cobra auxílio emergencial de R$ 600 e vacina para todos pelo SUS

Nesta quinta feira (18), a Coalizão Negra por Direitos,...

para lembrar

Os sete tipos de reacionários (e como debater com eles)

por Duda Renovatio Se você já perdeu tempo tentando discutir...

O taxista é reaça? Seja mais que ele

Por:Leonardo Sakamoto O que fazer quando um taxista começa a...

A direita está certa: devemos imitar os EUA. E legalizar maconha, casamento gay e aborto

Por Cynara Menezes Marcha pró-aborto nos EUA. O aborto é...

Agora Chega!

Em 1985 Eduardo Alves da Costa publicou um livro...

Unicamp tenta entender a onda conservadora e fundamentalista do Brasil

Movimentos como MBL, a presença de João Dória no PSDB, Escola Sem Partido, golpe parlamentar, bancada evangélica, bancada da bala e tantos outros fenômenos...

Protestos conservadores: entre o hilário e o trágico, por Roberto Bitencourt da Silva

Neste domingo, uma vez mais, desencadearam-se os protestos dos setores conservadores, envolvendo especialmente estratos médios da sociedade. Eles têm um quê de hilário e...

Agora Chega!

Em 1985 Eduardo Alves da Costa publicou um livro de poemas denominado “No Caminho, com Maiakóvski”. O poema título foi muito difundido através de...
-+=