Mães são quem mais agridem os filhos por serem gays

Os principais agressores dos gays são da própria família. Esse é o resultado de pesquisa pioneira da Secretaria Nacional dos Direitos Humanos sobre a homofobia no Brasil.

O estudo analisou quase sete mil casos de violência física e psicológica, muitos deles registrados pelo Disque 100, serviço de denúncias contra violações dos direitos humanos.

De acordo com o relatório, a maior parte das agressões homofóbicas acontece dentro de casa. E mais: são as mães quem mais agridem os filhos por serem homossexuais.

A ministra da Secretaria de Direitos Humanos Maria do Rosário afirma que a falta de punição nesses casos contribui para a homofobia.

“Nós identificamos que as circunstâncias de impunidade no caso dos crimes de caráter homofóbico contribuem para a continuidade dessa violência”, declarou.

 

 

Fonte: Athosgls

+ sobre o tema

Saiba como agir em caso de assédio sexual

Andar pelas ruas e ouvir um comentário obsceno sobre...

Deixem as feministas serem amadas

Que feministas são perseguidas por machistas, ameaçadas, xingadas, todo...

A Minha Empregada é herança do escravismo

Conta no twitter denuncia o racismo, a xenofobia e...

para lembrar

ONG denuncia venda de mulheres yazidis pelo Estado Islâmico por até US$ 250

Elas são vendidas para se casarem com seguidores do...

Sujeitos chatos

Há exatas duas décadas fiz minha primeira viagem à...

A hipocrisia do aborto no Brasil

A médica Neide Machado foi achada morta dentro de seu carro...

A sexualidade das mulheres nas prisões

Sexualidade é assunto quilométrico. Freud tem uma coleção de...
spot_imgspot_img

Elogio ao estupro e ódio às mulheres

Nem sempre é fácil dizer o óbvio. Mesmo porque, quando essa necessidade se impõe é fundamental entender as razões que estão por trás dela. Mas...

Angela Davis: “O desafio é manter a esperança quando não vemos sinais”

Angela Davis, filósofa professora americana, é como uma estrela de rock do ativismo pelos direitos humanos e do movimento negro. Sua popularidade atravessa gerações...

IBGE: mulheres assalariadas recebem 17% menos que os homens

Dados divulgados nesta quinta-feira (20/06) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelam que a disparidade salarial entre os gêneros no Brasil se mantém em...
-+=