Número de assassinatos de gays sobe 31% no Brasil, afirma entidade

Segundo levantamento feito pelo GGB, houve 260 homicídios em 2010; Bahia lidera ranking dos Estados

 

SALVADOR – O Grupo Gay da Bahia (GGB) divulgou, na manhã desta segunda-feira, 4, que o montante de assassinatos de homossexuais, travestis e lésbicas aumentou 31,3% em 2010, em relação ao ano anterior, com 260 casos, ante 198 em 2009.

De acordo com o levantamento, realizado anualmente pelo grupo, desde 1980, o Estado que mais concentrou os homicídios foi a Bahia, com 29 registros, seguido por Alagoas, com 24, e São Paulo e Rio, com 23 cada. O estudo é realizado com base em notícias publicadas em jornais e sites.

O Nordeste, segundo o grupo, concentrou 43% dos homicídios contra integrantes das comunidades LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais). Segundo o antropólogo Luiz Mott, fundador do GGB, o risco de um homossexual ser assassinado no Nordeste é “aproximadamente 80% maior” do que no Sudeste, por causa da intolerância. “O Brasil é o campeão mundial de crimes homofóbicos”, afirma Mott. “O risco de um homossexual ser assassinado no Brasil é 785% maior que nos Estados Unidos.”

Segundo o presidente do GGB, Marcelo Cerqueira, o volume de assassinatos contra LGBT vem crescendo anualmente em todo o País, sem que a administração pública promova políticas de enfrentamento à violência. “Já recebemos documentação sobre 65 casos ocorridos apenas nos três primeiros meses deste ano”, afirma. “É preciso que a homofobia seja punida severamente pela polícia e pela Justiça.”

 

 

Fonte: Estadão

+ sobre o tema

A relação entre o sexo como tabu e a violência sexual – Por Jarid Arraes

É muito interessante a forma como nossa sociedade lida...

Dona Lô em: “A Temer o que é de Temer” – a origem das delegacias de mulheres

Fátima Oliveira – Ô Dindinha, eu não sabia que o...

Queda no número de filhos é maior entre beneficiárias do Bolsa Família

Dados da Pnad revelam que diminuição na taxa de...

para lembrar

Ministros do STF decidem pela interrupção da gravidez de fetos anencéfalos

A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF)...

Não Nasci Pra Ser Bonita: A autoestima da Mulher Negra

Quando tinha 13 anos de idade, fui ao clínico...

Sete mulheres que transformaram a história do jazz

Ella Fitzgerald, Billie Holiday, Nina Simone… Conheça as trajetórias...

Caixa secreta com fotografias de mais de 100 anos revela ensaios que questionam a identidade de gênero

Em uma caixa que anunciava “privado”, uma incrível coleção...
spot_imgspot_img

Casa Sueli Carneiro abre as portas ao público e apresenta o III Festival Casa Sueli Carneiro, pela primeira vez em formato presencial

RETIRE SEU INGRESSO A Casa Sueli Carneiro, fundada em dezembro de 2020 e atuando em formato on-line desde abril de 2021, é uma entidade criada...

Aborto legal: falhas na rede de apoio penalizam meninas e mulheres

As desigualdades sociais no Brasil podem explicar a razão para que meninas e mulheres busquem apoio para o aborto legal também após 22 semanas...

Referência do feminismo negro, Patricia Hill Collins vem ao Brasil para conferência, curso e lançamento de livro

Referência do feminismo negro, a socióloga estadunidense Patricia Hill Collins participa, nesta quarta-feira (19), de um evento em Salvador, na Universidade do Estado da Bahia (Uneb)....
-+=