domingo, setembro 19, 2021
InícioQuestões de GêneroLGBTQIA+O Boticário registra alta nas vendas após “boicote” de Silas Malafaia

O Boticário registra alta nas vendas após “boicote” de Silas Malafaia

Por essa Silas Malafaia e seus seguidores fundamentalistas não esperavam. Após sugerir um boicote a marca O Boticário, que lançou uma campanha de Dia dos Namorados com casais gays, o pregador de ódio viu as vendas da empresa terem alta.

por Nelson Sheep, do Superpride

E essa alta tem que ser duplamente comemorada, porque o comércio como um todo teve uma queda de 5% nas vendas em 2015. No entanto, O Boticário conseguiu superar esse entrave e ainda obteve um aumento de 3% na comercialização de seus produtos, em relação ao período anterior. De acordo com o Sindicato do Comércio Varejista, as causas para o aumento podem ter sido a campanha em favor da empresa feita pela comunidade LGBT.

Leia Também: O Boticário sofre boicote e responde com posicionamento firme

Segundo um estudo elaborado pela SGC Conteúdo, mesmo com as críticas e pedido de boicote, a imagem do Boticário não foi abalada. A pesquisa mostra que a palavra “gostei” foi uma das mais repetidas no Twitter entre as 31 mil publicações com o termo “Boticário” de 2 a 6 de junho, à frente de termos como “gays” e “Malafaia”; e uma campanha no Facebook a favor do Boticário ganhou 190 mil adeptos. Para Sílvio Guedes Crespo, diretor geral da SGC Conteúdo, quem assume uma postura pioneira sabe que terá um custo e espera obter um benefício.

Leia Também: Uma carta de Jesus para Malafaia. Por Duvivier

“No caso de O Boticário, as redes sociais ajudaram a empresa a reduzir o primeiro e a aumentar o segundo”, afirma. Para ele, a empresa foi muito inovadora e a longo prazo será reconhecida como uma organização com valores à frente do seu tempo. “A conquista de direitos por parte da população LGBT é uma tendência de longo prazo em sociedades ocidentais, embora no meio do caminho haja eventuais retrocessos”, explica.

“As empresas, especialmente as grandes corporações, tendem a acompanham esse movimento, e a sociedade como um todo tende a aceitar cada vez mais essa diferença”, conclui.

 

RELATED ARTICLES