O lado de cima da cabeça

Realizado na Bahia, o vídeo traz várias vozes relatando como é difícil manter os cabelos naturais, sem alisar, em dreads, em tranças, em variados formatos e enfrentar os estranhamentos, a discriminação, a quebra do padrão estético. O material revela a construção de imagem de vários jovens da Bahia em luta pelo direito à identidade, a uma estética livre e que respeita sua forma de ser sem intervenções do hegemônico.

 

 

Fonte: Todas as vozes contra as violências de gênero

+ sobre o tema

Amigos dizem que organizador de ‘rolezinho’ em SP foi espancado até a morte

Bruno Poletti/Folhapress Um dos organizadores de "rolezinhos" em...

Prisão de jovens negros com pouca quantidade de drogas é estratégia racista

Nos últimos dias, um vídeo do TikTok sobre um...

Questão racial estoura em 2017 e deixa clara realidade da discriminação

No ano em que Lázaro Ramos publicou suas memórias...

Mãe defende punição para o próprio filho após agressões na Av. Paulista

Quatro adolescentes e um jovem atacaram rapazes neste domingo.Agressores...

para lembrar

Governo do Paraná aprova lei que pune casos de homofobia e racismo em estádios de futebol

O governador do Paraná, Ratinho Júnior (PSD), sancionou a...

Entrevista com Marcelo Paixão

Coordenador do Laboratório de Análises Econômicas, Históricas, Sociais e...

Agatha presente!, por Dora Incontri

Quase me constranjo colocar em poesia a tragédia do...
spot_imgspot_img

‘Volta pra senzala’: o que disse a policial denunciada por injúria racial contra garçom em Fortaleza, segundo denúncia

Uma inspetora da Polícia Civil denunciada por um garçom pelo crime de injúria racial foi indiciada pela Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública...

Uma descoberta

Fiz uma descoberta importante nos últimos meses. Na verdade, nem é uma coisa nova, mas para mim a “descoberta” foi tão surpreendente quanto a...

SC tem alta de 51% nos casos de injúria racial e lidera denúncias do crime no país

Em Santa Catarina, seis pessoas procuraram a polícia por dia, em média, para denunciar casos de injúria racial em 2023. No ano passado, 2.280 pessoas sofreram ofensas...
-+=