Paraiba: Conselho quer mídia étnico-racial maior

por Edson Verber

Propostas voltadas para o fortalecimento da mídia étnico-racial, inclusive com a indicação de que um percentual dos anúncios institucionais do Governo Federal seja destinado a este segmento, foram aprovadas pelo CNPIR (Conselho Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial), que se reuniu em Brasília nos dias 30 e 31/01, inclusive com representação da Paraíba. Também foram analisadas propostas da Agenda Transversal de Promoção da Igualdade Racial para o Plano de Acão Plurianual 2012-2015, com a destinação de bilhões de reais.

Em pronunciamento que fez perante a Comissão de Comunicação e Informação do Conselho, a ministra da Seppir (Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial), Luiza Bairros, informou que o Governo já vem atuando junto à Secretaria de Comunicação da Presidência da República no sentido que a questão étnico-racial seja tratada na elaboração das peças publicitárias, principalmente das estatais como Petrobrás, Banco do Brasil e Caixa Econômica, de forma a combater o racismo, principalmente, contra os negros e negras.

“Pretendemos aprofundar esse processo de negociação com a Secom, pois vem dando bons resultados na afirmação de uma política étnico-racial voltada para o combate ao racismo contra as diversas etnias e, principalmente, contra os negros e índios. Os negros e, principalmente, as mulheres negras sempre foram mostradas de forma depreciativa. Felizmente esta realidade está mudando e vamos lutar para mudar mais ainda”, disse Luiza Bairros, que presidiu o último dia de reunião do CNPIR.

Prioridades para 2012

Nas metas prioritárias para 2012 a Comissão de Comunicação e Informação do Conselho e a Plenária Final, aprovaram que deve haver o fortalecimento da mídia étnico-racial com a canalização de mais recursos de publicidade, devendo para tanto ser articulada uma política de anúncios com a publicação de editais, via Seppir (Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial) e a Secom-PR.

Na parte da capacitação o Conselho aprovou que deve haver o fortalecimento da mídia étnico-racial com a capacitação para comunicadores, jornalistas e demais profissionais de comunicação, devendo-se para tanto a Seppir elaborar projetos de cursos em parceria com a Fenaj (Federação Nacional dos Jornalistas) e ONU/Mulheres/SPM, devendo as ações nesse sentido começar no segundo semestre de 2012.

No âmbito dos eventos foi aprovada a captação, já no primeiro semestre em curso, de recursos junto às estatais para a realização, possivelmente em setembro de 2012, do 1º Encontro Nacional de Jornalistas Étnico-Raciais, precedido de Encontros Estaduais, sob a responsabilidade da Conajira (Conselho Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial) e regionais das Cojiras (Comissões de Jornalistas pela Igualdade Racial). Os responsáveis pela parte financeira são a Fenaj, Seppir, Sindicatos e Cojira-RJ.

Agenda Transversal de Promoção

As propostas da Agenda Transversal de Promoção da Igualdade Racial para o Plano de Acão Plurianual 2012-2015, com a destinação de bilhões de reais, constam das natividades de quase todos os ministérios, com destaque para os da Saúde e Desenvolvimento Agrário, onde são mais beneficiadas as comunidades quilombolas e indígenas, através do SUS e Pronaf.

Em uma dessas ações, através do Programa 2012 da Agricultura Familiar, objetiva-se qualificar os instrumentos de financiamento, fomento, proteção da produção, garantia de preços e da renda como estratégia de inclusão produtiva e ampliação da renda da agricultura familiar, com a geração de alimentos, energia, produtos e serviços. Visa adequar as condições de crédito às particularidades da agricultura familiar, das mulheres rurais, dos quilombolas, indígenas, povos e comunidades tradicionais, jovens do campo e assentados/as da reforma agrária, com investimento de R$ 67.000.000,00.

Na parte da saúde uma das ações buscará implantar, em todas as 27 unidades da federação do país, a Política de Atenção às Pessoas com Doença Falciforme e outras Hemoglobinopatias. Para tanto, entre muitas atividades, serão realizados cursos de capacitaçlão para 2.000 profissionais que atuam em áreas estratégicas em Metodologia de Identificação e Combate ao Racismo e ao Sexismo Institucional, como estratégia para promoção da equidade no SUS. O investimento total previsto é de R$ 200.000.000,00.

Integrantes

A Comissão de Comunicação e Informação foi composta por Valdice Gomes da Silva (Conajira/Fenaj), Aida Rodrigues Feitosa (CNPIR – MMA), Frederico Tomé (Ministério das Comunicações), Márcio Alexandre Martins Gualberto (CEN) e Sionei Leão (suplente CNPIR)- membros; e Convidados: Edson Verber (Cojira – PB), Marjorie Moura (Sinjorba), Flávio Carrança (Cojira – SP), Angélica Basthi (Cojira – RJ) e Vera Daisy (Núcleo de Jornalistas Afro-brasileiros – RS).

Fonte: Correio 10

+ sobre o tema

Luiza Bairros fica! Nota da SEPPIR sobre a matéria “Reforma ameaça ministras mulheres

Presidência da República Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade...

Brasil ultrapassa a marca de meio milhão de casos prováveis de dengue, com 75 mortes

O Brasil ultrapassou a marca de meio milhão de...

“Achei que nunca ia acontecer comigo, mas fiz um aborto”

Para mim, foi o resultado de um processo em...

para lembrar

Vítima de boato em redes sociais, homem tem medo de sair de casa

Há duas semanas, o serralheiro Carlos Luiz Batista, de...

IBGE publica edital para agente de pesquisas e mapeamento

- Fonte: IBGE - O Instituto Brasileiro de...

Não as obriguem a sofrer

É uma violência obrigar uma mulher a manter por...
spot_imgspot_img

Evento do G20 debate intolerância às religiões de matriz africana

Apesar de o livre exercício de cultos religiosos e a liberdade de crença estarem garantidos pela Constituição brasileira, há um aumento relevante de ameaças...

Raça e gênero são abordados em documentos da Conferência de Bonn

A participação de Geledés - Instituto da Mulher Negra na Conferência de Bonn de 2024 (SB 60), que se encerrou na última quinta-feira 13,...

NOTA PÚBLICA | Em repúdio ao PL 1904/24, ao equiparar aborto a homicídio

A Comissão de Defesa dos Direitos Humanos Dom Paulo Evaristo Arns – Comissão Arns vem a público manifestar a sua profunda indignação com a...
-+=