Pesquisa revela que 70% dos gays de SP já sofreram algum tipo de agressão

62% dos entrevistados foram vítimas de agressões verbais, enquanto 15% sofreram agressão física e 6% foram alvos de agressão sexual

 

Uma pesquisa divulgada pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo revela que 70% dos homossexuais da capital paulista já sofreram algum tipo de agressão. 62% dos entrevistados foram vítimas de agressões verbais, enquanto 15% sofreram agressão física e 6% foram alvos de agressão sexual.

O estudo foi feito pelo Centro de Referência e Treinamento em DST/Aids em parceria com a Faculdade de Ciências Médicas de Santa Casa. Entrevistados também relataram já ter sofrido chantagem, extorsão e constrangimentos no trabalho. As informações são da Folha de S. Paulo.

“Não existem leis que criminalizem a homossexualidade. No entanto, existem leis estaduais e municipais que proíbem o preconceito e a discriminação por orientação sexual. É inaceitável que ainda assim os homossexuais continuem relatando tanta violência”, diz Paulo Roberto Teixeira, da coordenação do programa Estadual DST/Aids, em declaração veiculada pela Folha.

A pesquisa foi realizada no centro de São Paulo entre novembro de 2011 e janeiro de 2012. Homens homossexuais foram entrevistas em 92 lugares, como casas noturnas, saunas, cinemas e nas ruas.

Apenas homens maiores de 18 anos, residentes do Estado de São Paulo e que já tiveram relações com outras pessoas do mesmo sexo foram entrevistados. 30,1% destes eram homens com idade entre 18 e 24 anos, e 38% tinham entre 25 e 34 anos.

68% dos participantes da pesquisa também relataram já ter sofrido algum tipo de discriminação, como maus-tratos por professores e colegas de escola, queixa apontada por 32% dos entrevistados. 29% se queixaram de problemas no ambiente familiar, 23% falaram sobre discriminação no âmbito religioso e 29% relataram ter sofrido preconceito e discriminação entre amigos.

Ao todo, 1.217 participantes responderam a pesquisa. 776 destes concordaram em realizar o teste da Aids, e 56,3% descobriram possuir o vírus do HIV.

 

 

Fonte: Revista Brasileiros

+ sobre o tema

Os padrões de feminilidade e a mulher negra – Por: Jarid Arraes

Embora o avanço seja lento, as discussões sobre o...

Nzinga, a rainha negra que combateu os traficantes portugueses

No século XVII, o lucrativo comércio de escravos praticado...

Muito além dos fetos

Adorei este texto que peguei e traduzi daqui. A...

para lembrar

Mãe Stella: Xireando o yoruguês

Somos tantos em um só que, às vezes, precisamos...

Cúpula inédita entre mulheres chefes de Estado será realizada na Rio +20

O escritório brasileiro da ONU-Mulheres anunciou nesta quinta-feira que...

Mulheres Negras em luta lançam Manifesto

Do Site da Uneafro-Brasil com fotos de João Novaes No Negro...

Com histórico de agressões, mulher mata ex com nove tiros em SC

O comerciante Renato Patrick Machado de Menezes, 35, morreu...
spot_imgspot_img

Casa Sueli Carneiro abre as portas ao público e apresenta o III Festival Casa Sueli Carneiro, pela primeira vez em formato presencial

RETIRE SEU INGRESSO A Casa Sueli Carneiro, fundada em dezembro de 2020 e atuando em formato on-line desde abril de 2021, é uma entidade criada...

Aborto legal: falhas na rede de apoio penalizam meninas e mulheres

As desigualdades sociais no Brasil podem explicar a razão para que meninas e mulheres busquem apoio para o aborto legal também após 22 semanas...

Referência do feminismo negro, Patricia Hill Collins vem ao Brasil para conferência, curso e lançamento de livro

Referência do feminismo negro, a socióloga estadunidense Patricia Hill Collins participa, nesta quarta-feira (19), de um evento em Salvador, na Universidade do Estado da Bahia (Uneb)....
-+=