Primeiro futebolista a assumir a homossexualidade no Museu do Futebol

Justin Fashanu tem a partir desta quarta-feira o seu nome no Hall of Fame do Museu Nacional do Futebol, em Manchester.

No Diário de Notícias

© Fundação Justin Fashanu

Justin Fashanu, o primeiro futebolista profissional inglês a assumir a sua homossexualidade, foi homenageado esta quarta-feira com a inclusão do seu nome no Hall of Fame do do Museu Nacional de Futebol, em Manchester.

O antigo avançado, que esta quarta-feira faria 59 anos, entrou na história do futebol inglês quando numa entrevista ao jornal britânico The Sun, em 1990, revelou que era homossexual. Esta confissão pública fez com que a sua carreira entrasse imediatamente em declínio, tendo inclusive sido obrigado a emigrar para o Canadá.

Antes do anúncio que abalou a comunidade do futebol e a própria sociedade inglesa, Fashanu era considerado um jogador com um talento sublime e que se destacava pelos golos que marcava, um deles ficou célebre e foi obtido quando representava o Norwich, num jogo com o Liverpool, que acabou por ser considerado o melhor golo da época 1979-80.

Em março de 1998, devido a uma acusação de abuso sexual a um jovem de 17 anos, no estado de Maryland, nos Estados Unidos, Justin Fashanu regressiou a Inglaterra, onde acabou por se suicidar Shoreditch, arredores de Londres, deixando uma mensagem que se tornou pública: “Ser homossexual e ser uma figura pública é tão difícil.”

Amal Fashanu, que tinha nove anos quando o tio Justin morreu, gere atualmente a Fundação com o nome do antigo futebolista que tem como objetivo ajudar pessoas com doenças mentais e ainda lutar contra os problemas de homofobia e discriminação sexual. “Esta homenagem é algo muito importante que está acontecer. O meu tio está finalmente a ser reconhecido pelo talento que tinha. As pessoas esqueceram-se o quão talentoso era porque era homossexual. Estive no museu há quatro anos e pensei o por que razão o Justin não estava lá”, disse Amal em declarações ao jornal Daily Mirror.

+ sobre o tema

Garoto vítima de homofobia se suicida em Vitória; pais culpam escola do filho

No último dia 17 de fevereiro um garoto se...

“Nosso objetivo é a extinção da Justiça Militar”, diz ex-sargento homossexual discriminado

Fernando Alcântara e Laci Araújo, sargentos assumidamente gays, denunciaram...

STF julgará se Marco Feliciano será processado por homofobia

Procuradoria da União também acusa deputado de racismo A Procuradoria...

Casais homoafetivos viram ‘pães’ no Dia dos Pais

De acordo com o IBGE, 16% das famílias brasileiras...

para lembrar

Ministério da Igualdade Racial lidera ações do governo brasileiro no Fórum Permanente de Afrodescendentes da ONU

Ministra da Igualdade Racial, Anielle Franco, está na 3a sessão do...

Sônia Nascimento – Vice Presidenta

[email protected] Sônia Nascimento é advogada, fundadora, de Geledés- Instituto da...

Suelaine Carneiro – Coordenadora de Educação e Pesquisa

Suelaine Carneiro [email protected] A área de Educação e Pesquisa de Geledés...

Sueli Carneiro – Coordenadora de Difusão e Gestão da Memória Institucional

Sueli Carneiro - Coordenação Executiva [email protected] Filósofa, doutora em Educação pela Universidade...
spot_imgspot_img

Nath Finanças entra para lista dos 100 afrodescendentes mais influentes do mundo

A empresária e influencer Nathalia Rodrigues de Oliveira, a Nath Finanças, foi eleita uma das 100 pessoas afrodescendentes mais influentes do mundo pela organização...

Ministério da Igualdade Racial lidera ações do governo brasileiro no Fórum Permanente de Afrodescendentes da ONU

Ministra da Igualdade Racial, Anielle Franco, está na 3a sessão do Fórum Permanente de Afrodescendentes da ONU em Genebra, na Suíça, com três principais missões: avançar nos debates...

Crianças do Complexo da Maré relatam violência policial

“Um dia deu correria durante uma festa, minha amiga caiu no chão, eu levantei ela pelo cabelo. Depois a gente riu e depois a...
-+=