“Sou gay e quero um mundo melhor”, diz diretor de cinema e ator brasileiro

Premiado por curtas que focam na temática LGBT, diretor de cinema usou o Facebook para se assumir e questionar a eleição de candidatos como Jair Bolsonaro e Marcos Feliciano

Premiado em festivais de cinema com os curta-metragens “Gaydar” e “Rótulo”, o diretor Felipe Cabral utilizou seu Facebook para assumir sua homossexualidade e, como o próprio escreve, sair do armário “pela segunda vez”.

Com um post entitulado “Eu sou gay e quero um mundo melhor”, Cabral afirma que não precisaria sair do armário, mas que quer, principalmente após alguns fatos que marcaram as eleições de 2014, como o discurso de Levy Fidelix (PRTB) no debate da última semana e a eleição de nomes como Jair Bolsonaro (PP-RJ), autor da frase “filho gay é falta de porrada”, e Marco Feliciano (PSC-SP).

“Alguns índices dessa eleição me assustaram e muito. É aterrorizante ver o Feliciano e o Bolsonaro sendo os mais votados. (…) Eles estão dizendo que eu, Felipe, seu amigo, é errado, pecador, pedófilo, que não merece ter os direitos respeitados que nem meus amigos héteros”, escreve o diretor de cinema.

“Mas como eu vou lutar por isso sem me assumir como gay? Claro que todos podem e devem lutar por esses direitos, gays ou não, assumidos ou não. Não é uma regra se assumir pra lutar. Mas eu, pessoalmente, há meses penso nessa questão”, completa

Felipe cita ainda o seu novo curta, “Aceito”, financiado por crowdfunding, e como ele está relacionado com sua decisão: “Esse ano vou lançar meu novo curta ‘Aceito’ e eu prometi que seria o ano que eu diria sim pras coisas. Dizer sim pra mim mesmo é o mais importante”.

Fonte: Ig

+ sobre o tema

Laverne Cox, atriz transexual, foi espancada na infância, deu a volta por cima e hoje brilha nas telas

A famosa atriz transexual Laverne Cox, que atualmente está...

Angola: Profissionais devem acompanhar vítimas de violência doméstica

Luanda - Os profissionais de saúde enquadrados nas diferentes...

O feminismo da Globo é o feminismo que nos aprisiona

Amor & Sexo, da Rede Globo, e o desserviço...

Governo indeniza família de grávida morta após atendimento precário na rede pública

Marcelo Brandão - Repórter da Agência Brasil Governo indeniza família...

para lembrar

Papa nomeia mulher para alta posição na Secretaria de Estado do Vaticano

Francesca Di Giovanni trabalhará na Seção para as Relações...

Amor aos livros. E a elas

O potencial do mercado dos negros e das mulheres por...

Empreendedoras gastam 3 vezes mais tempo que homens em serviço de casa

Para 80% das mulheres empreendedoras do estado do Rio,...

‘O segredo é ter paciência’, revela homem de 101 anos casado há 70

Prestes a celebrar Bodas de Vinho, João e Maria...
spot_imgspot_img

Julho das Pretas: ‘Temos ainda como horizonte sermos livres das amarras históricas’, diz ativista

No dia 25 de julho será celebrado o Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha. E em alusão a data, o Julho das Pretas é realizado...

Meninas negras de até 13 anos são maiores vítimas de estupro no Brasil; crime cresceu 91,5% em 13 anos

O número de estupros no Brasil cresceu e atingiu mais um recorde. Em 2023, foram 83.988 casos registrados, um aumento de 6,5% em relação ao ano anterior....

Eugênio Bucci, Marilena Chaui e Sueli Carneiro são finalistas do Prêmio Jabuti Acadêmico; confira a lista completa

A Câmara Brasileira do Livro (CBL) anunciou, nesta quinta-feira (18), os finalistas do Prêmio Jabuti Acadêmico, que contempla obras científicas em 29 categorias, como Artes,...
-+=