Homofobia em Brasília: a agressão de jovens gays com garrafada no bar Simpsons

Três jovens gays foram agredidos nesta semana no bar Simpsons, na 307 Sul, no centro de Brasília. Eles acreditam que foram vítimas de homofobia. Um deles chegou a ser atacado com uma garrafa de cerveja.

Na terça-feira (7), o casal Rayan De Souza e Thayrone Rocha, ambos com 23 anos, e o amigo Yuri Rodrigues, de 22, foram hostilizados por seis rapazes, que estavam sentados próximo à mesa deles. Eles passaram a ofendê-los por conta da orientação sexual do trio. A irmã de Rayan, Jhennifer Souza, também participava do encontro.

Após os xingamentos, os dois grupos começaram a discutir. Irritados, os seis agressores partiram para cima de Rayan, Thayrone e Yuri.

imagem1

homofobia brasiliaimagem2

“O que me deixa mais revoltado é que a gente foi agredido pelo simples fato de nossa orientação sexual. Isso ficou bem claro”, desabafou Thayrone à TV Brasília.

Os rapazes quebraram o maxilar de Yuri, que teve de ser levado às pressas para o hospital. Rayan precisou tomar ponto por causa da agressão com a garrafa.

A 1ª Delegacia de Polícia, da Asa Sul, está investigando o caso.

Segundo as vítimas, o bar Simpsons não prestou apoio a eles.

Pelo Facebook, a gerência do estabelecimento lamentou os ataques e ressaltou que “é contra todo e qualquer tipo de agressão, seja ela por motivações discriminatórias ou não”.

Os funcionários do Simpsons vão colaborar com as investigações.

Beijaço

Em protesto ao teor homofóbico das agressões, a comunidade LGBT de Brasília está organizando um “beijaço” nesta sexta-feira (10), às 18h.

Mais de 1,3 mil pessoas já confirmaram presença no evento pelo Facebook.

O coordenador do grupo Basta Homofobia, Caio da Silva Araújo, espera que o movimento celebre a diversidade. “Também queremos divulgar uma reivindicação do movimento LGBT, que é a sanção da lei que pune estabelecimentos de Brasília coniventes ou promotores da discriminação de gays”, disse, em entrevista ao Brasil Post.

lei distrital 2615/2000 foi sancionada em 2013 pelo governador Agnelo Queiroz, mas revogada no mesmo dia depois de pressão da bancada evangélica da Câmara Legislativa do Distrito Federal.

Com a legislação em vigor, em um caso como o do casal e amigos agredidos no bar, se o estabelecimento não prestasse apoio, poderia receber multa ou ter até o alvará de funcionamento cassado.

 

 

Fonte: BlogSpot

+ sobre o tema

Sexo e gênero e a boçalidade eleita

"ANTES DA TRANSFORMAÇÃO DE UM HOMEM OU DE UMA...

Jornada das Pretas: as lutas das mulheres negras nas eleições de 2022

“África liberta em suas trincheiras, quantas anônimas guerreiras brasileiras”....

Mulher, negra e de cabelo crespo sim

Para contestar padrões de beleza, o projeto “Tecendo e Trançando...

Homens (pró-)feministas: aliados, não protagonistas

Texto de Henrique Marques-Samyn. Em tempos recentes, houve no meio...

para lembrar

8 de março, comece a desmachicar

amigo me manda uma mensagem inbox:  Por Lelê Teles para...

Depois de #MeToo, 37% das mulheres continuam sendo assediadas no trabalho

Era de se esperar que as acusações de estupro...

‘Odeio história de bicha’, diz Benedito Ruy Barbosa

Benedito Ruy Barbosa, supervisor de “Velho Chico”, causou na...

*Todos os gays são brancos. – Por: Arísia Barros

Vai lendo o que escreve o doutor em antropologia...
spot_imgspot_img

‘Abuso sexual em abrigos no RS é o que ocorre dentro de casa’, diz ministra

A ministra das Mulheres, Cida Gonçalves, considera que a violência sexual registrada contra mulheres nos abrigos que recebem desalojados pelas enchentes no Rio Grande...

ONU cobra Brasil por aborto legal após 12 mil meninas serem mães em 2023

Mais de 12,5 mil meninas entre 8 e 14 anos foram mães em 2023 no Brasil, num espelho da dimensão da violência contra meninas...

Após um ano e meio fechado, Museu da Diversidade Sexual anuncia reabertura para semana da Parada do Orgulho LGBT+ de SP

Depois de ser interditado para reformas por cerca de um ano e meio, o Museu da Diversidade Sexual, no Centro de São Paulo, vai reabrir...
-+=