segunda-feira, abril 12, 2021

África e sua diáspora

Foto: Divulgação

Festival serrote promove debates online com Isabel Wilkerson, Claudius Ceccon e Wlamyra Albuquerque, entre outros

Organizado pela revista de ensaios do Instituto Moreira Salles, o Festival serrote chega à quarta edição, em formato online. O evento gratuito acontece de 15 a 17 de abril (quinta a sábado) e será transmitido ao vivo nos canais de YouTube e Facebook do IMS, com interpretação em Libras. A programação traz debates sobre temas atuais, como o racismo estrutural, as políticas identitárias e a memória da ditadura civil-militar brasileira. Haverá ainda uma mesa sobre os impactos da pandemia de gripe espanhola no Brasil, no começo do século XX. Grande parte dos convidados assinam ensaios na serrote #37, edição mais recente da revista, disponível nas livrarias e na loja virtual do IMS. O festival inicia no dia 15 (quinta), às 19h, com a jornalista norte-americana Isabel Wilkerson, vencedora do Prêmio Pulitzer. A autora apresentará seu livro Casta: as origens de nosso mal-estar, que será lançado no Brasil pela editora Zahar....

Leia mais
Foto: Divulgação/Netflix

SAG Awards consagra Chadwick Boseman e Viola Davis em premiação histórica

O SAG Awards, premiação do Sindicato dos Atores dos EUA e principal prévia das categorias de interpretação do Oscar, realizou sua 27ª edição no domingo (4/4). Sem exibição para o Brasil, o evento foi o mais curto da história da premiação, com uma hora corrida de participações pré-gravadas e agradecimentos por vídeo. Mas seu saldo foi histórico. Para começar, o prêmio confirmou o favoritismo de Chadwick Boseman, vencedor do troféu póstumo de Melhor Ator pelo último papel de sua carreira, em "A Voz Suprema do Blues". O ator faleceu em agosto do ano passado, aos 43 anos, em decorrência de um câncer de cólon, após esconder a doença dos estúdios, colegas e fãs por quatro anos, e também venceu postumamente o Globo de Ouro e o Critics Choice. Além dele, Viola Davis foi premiada como Melhor Atriz pelo mesmo filme, lançado pela Netflix em dezembro. A última vez que intérpretes...

Leia mais
O advogado Benjamin Crump (à esq.) ao lado de Quincy Mason Floyd, filho de George Floyd (Foto: Stephen Maturen/Getty Images)

Advogado da família de George Floyd dá bolsas de estudo e quebrou barreiras 

Acusado de matar George Floyd em 25 de maio de 2020, o ex-policial Derek Chauvin teve o julgamento retomado nesta segunda-feira (29), em Minneapolis (EUA), após a seleção do júri demorar mais de 20 dias. Do lado da família de Floyd, está Benjamim Crump, advogado que se notabilizou por batalhas judiciais contra agentes de segurança que cometem abusos. Sua primeira vitória neste caso foi conseguir um acordo civil para a cidade de Minneapolis pagar uma indenização de US$ 27 milhões aos familiares da vítima. O que matou George Floyd foi uma overdose de força excessiva. Ben Crump, advogado norte-americano O ex-policial Chauvin foi filmado ajoelhado sobre o pescoço de Floyd por quase nove minutos, enquanto o detido, já algemado, se queixava 20 vezes de falta de ar. A abordagem servia para checar se Floyd tinha passado uma nota falsa de US$ 20. Após o vídeo ir ao ar, manifestações tomaram...

Leia mais
João Acaiabe (Foto: João Cotta/Globo)

João Acaiabe: Luta por igualdade racial e trabalhos para crianças marcaram carreira do ator

Diferentes gerações de crianças cresceram assistindo aos trabalhos de João Acaiabe na TV, que morreu aos 76 anos de idade em decorrência de complicações da Covid-19 na quarta-feira (31). Lembrado como o cozinheiro Chico, na versão mais recente de Chiquititas (SBT, 2013/2015), a afinidade do ator com o público infantil já era demonstrada na década de 1970, quando integrou o elenco do educativo Bambalalão, da TV Cultura, entre 1978 e 1983. Além de produções teatrais, João interpretou por cinco anos o Tio Barnabé em Sítio do Picapau Amararelo, 2001, e contracenou com o elenco mirim do remake de Uma Rosa com Amor (SBT, 2010), vivendo o artista Pimpinonni, papel originalmente interpretado por Grande Otelo. A indicação para Chiquititas partiu de Gésio Amadeu, que viveu Chico na primeira versão brasileira da novela, em 1997, e que também morreu em decorrência da Covid-19 em agosto do ano passado. Convidado para repetir o...

Leia mais

A Arte de Governar a Si Mesmo: uma caravana pelo interior

Com o apoio da Lei Aldir Blanc, através do Edital Retomada Cultural da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, estreia no dia 5.04 o projeto “A Arte de Governar a Si Mesmo – Caravana pelo Interior”, do qual faz parte a peça homônima vencedora do edital de Teatro Adulto para Espaços Alternativos da Fundação de Arte de Niterói, e do prêmio Cultura Presente Nas Redes da SECEC-RJ. A filósofa da educação, Bia Machado, abre os trabalhos dia 5.04, às 20h, no YouTube Daniella D´Andrea, da atriz e contadora de histórias que idealizou, atua e media todas atividades. A partir da expressão bambara - “as pessoas da pessoa são múltiplas na pessoa” - difundida pelo mestre da tradição oral malinês Amadou Ampaté Bá – Bia Machado conversa sobre “A pessoa da pessoa: concepções de ser humano em outras culturas”. Ela é formada em Psicologia, é Doutora e Pós-Doutora em Filosofia...

Leia mais
Foto: Divulgação

SescTV exibe e disponibiliza sob demanda curtas que destacam produções de mulheres negras

O SescTV disponibiliza sob demanda e exibe no canal curtas-metragens que vão ar a partir do dia 1º de abril, todas as quintas feiras, às 22h. As produções complementam o ciclo de curtas metragens "Mulheres Negras no Audiovisual", que começaram a ser exibidos durante o mês de março no canal. Os curtas-metragens "Barco de Papel", de Thais Scabio; "Corações Encouraçados", dirigido por Jamile Coelho e Cintia Maria; e "Cinzas", de Larissa Fulana de Tal serão exibidos na faixa +Curtas, composta por filmes de curta duração, documentais e ficcionais, produzidos no Brasil e no exterior. Sob a curadoria da cineasta Renata Martins, o ciclo Mulheres Negras no Audiovisual apresenta um recorte da produção recente em curtas-metragens feitos por mulheres negras, que dão visibilidade ao protagonismo negro e ao combate ao racismo. Todas as histórias podem ser assistidas em casa, na plataforma do SescTV, gratuitamente e sem necessidade de cadastro. Na animação...

Leia mais
Obra de Kika Carvalho retratando Trajano, líder de uma extinta república negra, localizada na região do Cunani, entre o atual estado do Amapá e a Guiana Francesa, na décadade 1870. Tido como capitão da vila Cunani, ele defenderia a população negra contra as perseguições das autoridades. A obra faz parte da 'Enciclopédia Negra', livro de Flávio Gomes, Jaime Lautariano e Lilia Schwarcz (Reprodução)

Enciclopédia joga luz sobre mais de 500 personalidades negras ignoradas pelos livros

Ignoradas, deturpadas e menosprezadas. É assim que as histórias dos povos negros costumam ser apagadas em registros biográficos, obras de arte e até mesmo livros de história do Brasil, um país que ironicamente tem o maior número de pessoas negras fora do continente africano. Lançado agora, o livro “Enciclopédia Negra” reúne mais de 550 biografias de nomes que marcaram o Brasil, incluindo os de revolucionários, intelectuais, artistas, atletas, líderes religiosos e outras personalidades negras esquecidas pela historiografia em grande parte branca colonial ainda praticada no país. Na capa do livro, escrito por Flávio Gomes, Jaime Lauriano e Lilia Schwarcz, está estampado o retrato de uma das diversas personagens da enciclopédia, Afra Joaquina Vieira Muniz, que viveu em Salvador, na Bahia, no século 19, e representa bem a complexidade do regime escravagista da época. Muniz, que teve sua liberdade comprada pelo marido e ex-senhor, Sabino Francisco, de origem africana como ela, herdou uma série...

Leia mais
Placa do Black Lives Matter (Vidas Negras Importam) em frente a casa de Evanston, primeira cidade dos EUA a pagar reparação histórica em dinheiro a negros pela escravidão e políticas de segregação (Imagem: Getty Images)

Pela 1ª vez, cidade dos EUA pagará reparação pela escravidão; e no Brasil?

A cidade de Evanston, ao norte de Chicago, no estado de Illinois, se tornou a primeira dos Estados Unidos a pagar restituições em dinheiro a pessoas negras como reparação histórica pela escravidão, políticas de segregação e consequências do racismo ao longo dos anos. Aprovado na semana passada, o programa vai distribuir US$ 25 mil (equivalente a R$ 138 mil) para famílias negras. "Reparação é a resposta legal mais apropriada para as práticas históricas que levaram às condições contemporâneas da população negra ", disse à NBC News Robin Rue Simmons, vereadora que propôs a medida. Para financiá-lo, a cidade usará doações comunitárias e a 3% da receita do imposto da maconha recreativa, que é legalizada em Illinois. Com o valor, a cidade adotou um fundo de reparação e promete distribuir US$ 10 milhões por 10 anos. O dinheiro será destinado para custear reparos domésticos ou hipotecas. O acesso à quantia será...

Leia mais
Coalizão Negra Por Direitos/Facebook

Entidades fazem doação de cestas básicas em comunidades de 6 estados neste domingo

As entidades Coalizão Negra Por Direitos e Redes da Maré realizaram neste domingo (28) a distribuição de cestas básicas para pessoas em situação de vulnerabilidade em comunidades de cidades de seis estados. Ação distrubui cerca de mil cestas básicas em comunidades de seis estados  (Foto: Divulgação/Imagem retirada di site G1 Em São Paulo, as cestas foram distribuídas a famílias de Heliópolis, na Zona Sul da capital. Outras comunidades atendidas ficam em municípios de Minas Gerais (MG), Bahia (BA), Rio de Janeiro (RJ), Pará (PA) e de Pernambuco (PE). Ao todo, mil famílias foram atendidas pela ação. Em Heliópolis, cerca de 100 famílias receberam as cestas, que contam com alimentos, itens de higiene e limpeza. A ação contou com a presença de lideranças sociais como o professor Douglas Belchior (Uneafro), a escritora Bianca Santana e a líder comunitária Dona Alda. Ação distribui cestas...

Leia mais

Gigantes negros da cultura ganham homenagem à altura nos muros do Rio

Obrigado a contrariar a vocação boêmia por causa da pandemia, o bairro carioca da Lapa ganhou um ar desolado nesse tempo de ruas desertas. Durante o dia ficam mais visíveis as mazelas que a noite esconde, como os incontáveis moradores de rua e os muitos bares que fecharam as portas definitivamente. Nesse cenário árido, porém, um gigante da arte brasileira emergiu dias atrás para trazer algum alento. Com seus 10 metros de altura, Pixinguinha pode ser visto de longe. Toca o saxofone, metido em um elegante terno azul. Abaixo dele, seu grupo, os Oito Batutas, se entrega à música, animadamente. Ao lado, um outro retrato do músico e compositor genial. Na quinta-feira, 25, foi concluído o enorme desenho na parede do Museu da Imagem e do Som, bem próximo aos Arcos da Lapa. Naquelas redondezas, o autor de Carinhoso e outros clássicos da música brasileira se apresentou em teatros e restaurantes,...

Leia mais
Cabeça de um Oba (1955) Foto: Reprodução/Metropolitan Museum of Art

Após 120 anos, universidade britânica devolverá estátua de bronze à Nigéria

A Universidade de Aberdeen disse na quinta-feira (25) que devolverá uma estatueta do Bronze do Benim à Nigéria em algumas semanas. A universidade é uma das primeiras instituições públicas a devolver um tesouro à África mais de um século depois de a Grã-Bretanha saquear esculturas e leiloar para colecionadores e museus ocidentais. A universidade disse que a escultura de um Oba (governante) do Reino do Benim, deixou a Nigéria de forma "extremamente imoral" e o governo do país entrou em contato com autoridades do Reino Unido em 2019 para negociar seu retorno. Isso aumentou a pressão para que os Bronzes do Benin (na verdade, esculturas em relevo de liga de cobre) retornassem aos seus locais de origem. Neil Curtis, chefe de museus e coleções especiais de Aberdeen, disse que o Bronze comprado pela instituição em 1957 foi “claramente saqueado". "Ficou claro que tínhamos que fazer algo", disse. O professor Abba...

Leia mais
Hariel Revignet, artista brasileira-gabonesa, retrata Feliciana Maria Olímpia, que faz parte da “Enciclopédia negra – biografias afro-brasileiras” (Foto: Hariel Revignet/ reprodução)

Um monumento levantado

Não queremos morrer nem de vírus, nem de fome, nem de tiro! Wesley Teixeira, em manifestações do movimento negro em 2020, em protesto contra a morte do menino João Pedro, assassinado dentro de casa durante operação policial. Em um monumento à história do Brasil, a Enciclopédia negra, livro de Flávio Gomes, Lilia Schwarcz e Jaime Lauriano, escreve e reescreve a trajetória de 550 personagens que marcaram o país. Trata-se de um exercício prático de reparação histórica, porque muitas das figuras que encontramos nas mais de setecentas páginas são quase ou totalmente desconhecidas pela maioria da população. As pessoas negras que agora temos a oportunidade de conhecer nunca foram coadjuvantes, mas acabaram tendo sua existência apagada. Os ícones não ficam de fora, contudo não são o foco da obra publicada agora pela Companhia das Letras. O verso “Brasil, chegou a vez de ouvir as Marias, Mahins, Marielles, malês”, do samba-enredo da...

Leia mais
Espetaculo Yèyé-Projeto MAMA ÁFRICA (Foto: Ismael Silva)

Yèyé: um espetáculo de contação de histórias para mulheres que vivenciam a maternidade em tempos de pandemia

A pandemia revelou algo que toda mãe já sabe, mas que agora está potencializado: a carga emocional e o acúmulo de trabalho. Nesse momento de confinamento e de distanciamento social quem acolhe, aconchega e as escuta? Pensando nas mães, afinal a idealizadora deste projeto também é uma, e foi diretamente afetada pela pandemia. Josy Acosta, atriz, produtora cultural e mestra em artes cênicas, gaúcha radicada em Salvador há 10 anos, estreia no início de abril, no youtube, o espetáculo Yèyé (em yorubá arcaico pode ser traduzido como mãe, mãezinha, uma forma carinhosa de definir as mães), a montagem é fruto do projeto MAMA ÁFRICA aprovado no prêmio das artes Jorge Portugal. O espetáculo foi construído a partir de uma pesquisa de campo na Fundação Pierre Verger, local onde a atriz e sua equipe escutaram a griote Vovó Cici contar histórias de orixás femininos. Josy revela: “pedi a Vovó que contasse...

Leia mais
Divulgação

II Festejo Raízes do Riso exalta comicidades negras em confluência aos saberes indígenas e bendiz a alegria como fundamento-ético

O espaço formativo Terreiros do Riso anuncia o festival “II FESTEJO: RAÍZES DO RISO”, entre os dias 5 e 11 de abril, que tem como fundamento a alegria das mais diversas produções culturais negras em confluência aos saberes indígenas. Reúne mais de 70 pessoas, entre artistas do riso, grupos tradicionais, palhaçes, mestris, professoris, pensadoris, pesquisadoris, músices, dançarines, referências e vozes que atuam na contramão da visão euroreferenciada sobre riso, alegria e comicidade e enaltecem expressões diaspóricas, originárias e contemporâneas, pouco reconhecidas nas academias, nos espaços formativos e mercado cultural.  Esses sete dias serão suleados pela oralidade, ferramenta de expressão e conexão de uma geração a outra, e pela estética criativa da comicidade ancestral. A memória e a força dos saberes tradicionais serão acionados para fortalecimento do riso e da alegria como orientadores da luta, resistência, denúncia e celebração negra no Brasil. Exu, o senhor das encruzilhadas, responsável por transportar o...

Leia mais
Com crise sanitária em fase crítica, aumenta a demanda por doações; saiba como ajudar - Divulgação / Caio Caciporé

Com crise sanitária em fase crítica, aumenta a demanda por doações; saiba como ajudar

Organizações da sociedade civil voltam a se mobilizar para atender comunidades vulneráveis, em meio ao agravamento da crise sanitária, social e econômica da Covid-19. O Monitor das Doações, plataforma alimentada pela Associação Brasileira dos Captadores de Recursos - ABCR, chegou a R$ 6,5 bilhões destinados por empresas e pessoas físicas para o enfrentamento da pandemia entre 31 de março de 2020 e 28 de fevereiro de 2021. Após crescimento vertiginoso no início da mobilização, as doações estacionaram no final do ano passado. Os dados apontam para um aquecimento diante da fase mais crítica da pandemia. “Desde janeiro temos visto o volume de doações voltar a crescer, mas muito menos do que no início”, avalia João Paulo Vergueiro, diretor executivo da ABCR. A quantidade de doações no início da pandemia, segundo ele, foi inédita e surpreendente. “Em parte a redução se dá porque a capacidade de doação é menor agora, muita gente...

Leia mais
Seminário conta com participação de Lázaro Ramos, Rodrigo França e Bárbara Carine (Divulgação/Imagem enviada para o Portal Geledés)

Projeto Calu Brincante produz série de ações ligadas à tradição, ancestralidade e ludicidade para público infanto-juvenil

Trabalhar memória, tradição e representatividade em uma série de iniciativas lúdicas e criativas voltadas para o público infantil, pais e educadores, essa é a ideia do Projeto Calu Brincante, que entre os meses de março e abril promove o lançamento de um jogo virtual e de um cd com músicas autorais, uma série de apresentações online do espetáculo “Sarauzinho da Calu” e um seminário sobre a incorporação das brincadeiras antigas para o desenvolvimento cognitivo das crianças e melhor interação nas famílias. A história da menina negra que cria um universo alternativo carregado de símbolos afro-brasileiros nasceu no premiado livro “Calu, uma menina cheia de histórias” (2017), de autoria de Cássia Vale e Luciana Palmeira, com prefácio de Lázaro Ramos. Em seguida, virou o espetáculo “Sarauzinho da Calu” e foi vencedor do Prêmio Braskem de Teatro do 2020 como melhor espetáculo infantojuvenil. Agora a iniciativa expande também para canais digitais com...

Leia mais
Medida Provisória, filme de Lázaro Ramos (Foto: Mari Vianna)

Festival cita filme de Lázaro Ramos como “o melhor desde ‘Cidade de Deus'”

O Pan African Film Festival, evento de Cinema em Los Angeles, nos Estados Unidos, anunciou Medida Provisória, filme de Lázaro Ramos, como o "melhor filme brasileiro desde Cidade de Deus", lançado em 2002. Medida Provisória, filme de Lázaro Ramos (Foto: Mari Vianna) O longa, que traz no elenco nomes como Alfred Enoch (de How To Get Away With A Murder), Taís Araujo, Seu Jorge, Adriana Esteves e Renata Sorrah, já venceu o festival de cinema de Memphis - na categoria Melhor Roteiro - e agora chega em mais dois festivais americanos, SXSW (South By Southwest) e o PAFF (Pan African Film Festival). Medida Provisória, filme de Lázaro Ramos (Foto: Mari Vianna) Já no SXSW, em que também concorre, o filme terá sua aguardada apresentação na quarta-feira (17).  No Brasil, a previsão de estreia do longa-metragem é no segundo semestre. Medida Provisória, filme de Lázaro Ramos (Foto: Mari Vianna)   Fonte:...

Leia mais
Kamille e o disco de Jorge, África Brasil (Foto: Daniela Dacorso/Divulgação)

O mistério de “África Brasil” (e de Jorge Ben)

O disco África Brasil, de Jorge Ben, lançado em 1976, lamentavelmente nunca foi reeditado com faixas bônus ou gravações ao vivo da época. É uma das coisas que faltam para completar o álbum de figurinhas de uma das obras mais significativas da história da música popular brasileira, porque o LP de Jorge ganhou recentemente uma biografia contando não apenas histórias sobre os bastidores e sobre as músicas, como também, no mesmo livro, uma radiografia bem interessante da vida do cantor naquele período. África Brasil: Um dia Jorge Ben voou para toda a gente ver, escrito pela jornalista carioca Kamille Viola (que passou por redações como as de O Dia e O Globo, e é colaboradora de Marie Claire, Trip e outros veículos) saiu pela coleção Discos da Música Brasileira e, além de mostrar a origem do disco que tem faixas como Xica da Silva, A história de Jorge e Umbabarauma...

Leia mais
Por seu trabalho em "A Voz Suprema do Blues", Chadwick Boseman foi indicado postumamente ao prêmio de melhor ator nesta edição do Oscar. Foto: Reprodução

Chadwick Boseman recebe indicação póstuma ao Oscar por ‘A Voz Suprema do Blues’

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas divulgou na manhã desta segunda-feira a lista de indicados a 93ª edição do Oscar. Entre os indicados na categoria de melhor ator está Chadwick Boseman, por sua performance como o trompetista Leeve em "A Voz Suprema do Blues", da Netflix. O ator morreu em agosto do ano passado, aos 43 anos, após 4 anos, vítima de um câncer de cólon que tratava há quatro anos. Boseman se consagrou mundialmente por ter protagonizado "Pantera Negra" em 2018, mas atuava em seriados desde 2003. A produção da Netflix foi o último filme gravado por ele, e o fez se tornar presença constante nas premiações, disparando como um favorito. Há algumas semanas foi premiado pelo Globo de Ouro. Boseman se tornou um símbolo de representatividade durante sua carreira, além de ter dado vida ao príncipe de Wakanda, o primeiro super-herói de ascedencia africana das histórias em...

Leia mais
Beyoncé (Foto: Getty Images)

Todos saúdam a rainha: Beyoncé reina após quebrar recordes do Grammy

Beyoncé chegou ao Grammy nesse domingo (14) com nove indicações, o maior número de qualquer artista da noite. E que noite foi para ela. No fim, a artista quebrou o recorde de mais Grammys ganhos por uma mulher e qualquer cantor, homem ou mulher, com 28 prêmios - também empatando com o empresário musical Quincy Jones como a pessoa viva com mais Grammys. Queen B ultrapassou a cantora de bluegrass country Alison Krauss, que anteriormente detinha o recorde feminino com 27 Grammys. A sequência de vitórias começou antes da cerimônia televisionada, quando Beyoncé e a filha de 9 anos, Blue Ivy Carter, ganharam o prêmio de melhor videoclipe pelo single "Brown Skin Girl". Beyoncé e Megan Thee Stallion também fizeram história como a primeira dupla de mulheres a ganhar o melhor desempenho de rap com o remix de "Savage" de Megan Thee Stallion. A dupla ganhou o prêmio de melhor...

Leia mais

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist