Escravidão pode custar R$ 6,2 bi à Igreja Anglicana

Enviado por / FonteDW

Grupo independente de supervisão considera insuficientes os 100 milhões de libras prometidos pela Church of England, a fim de compensar suas conexões históricas com a escravidão.

O órgão supervisor independente Oversight Group aconselha a Igreja Anglicana a decuplicar, para 1 bilhão de libras esterlinas (1,17 bilhão de euros, R$ 6,28 bilhões), o fundo criado para compensação de seus laços históricos com o comércio de escravos.

A Church of England é a matriz do anglicanismo global, totalizando cerca de 85 milhões de membros. Em janeiro de 2023, o órgão Church Commissioners, que administra suas reservas e ativos, anunciou que contribuiria com comunidades afetadas pela escravidão com 100 milhões de libras, distribuídos ao longo de nove anos.

O compromisso foi consequência de a instituição ter reconhecido que fora financiada com investimentos da South Sea Company, uma multinacional do século 18 envolvida no tráfico transatlântico de escravos.

Após abolir a escravatura em 1833, o Império Britânico concedeu aos proprietários de escravos das Índias Ocidentais uma indenização equivalente a 20 bilhões de libras esterlinas atuais. Em 2023, o reiCharles 3º, doReino Unido, anunciou que apoia a pesquisa das conexões históricas da monarquia britânica com a escravidão.

Igreja Anglicana: é preciso que outros também contribuam

Nesta segunda-feira (04/03), os especialistas do Oversight Group concluíram que a quantia era insuficiente para alcançar “justiça, reparação e cura verdadeiras”, e que seu cronograma também deveria ser acelerado. Foram sugeridos investimentos em negócios conduzidos por cidadãos negros e subvenções voltadas a problemas das comunidades impactadas pela escravidão.

Os Church Commissioners rebatem que a quantia já prometida é um “compromisso financeiro adequado” no momento, mas sinalizou sua “ambição” de ampliar o fundo no futuro. “Nossa esperança é que outros se unirão a nós, investindo juntamente conosco”, comentou Gareth Mostyn, diretor e secretário-chefe do órgão, e que assim o fundo de investimento “cresça a partir dos lucros”: “Esperamos que o fundo cresça para 1 bilhão [de libras esterlinas] e mais, criando um legado positivo duradouro.”

Segundo a bispa anglicana Rosemarie Mallett, da cidade de Croydon, no sul da Inglaterra, isso encorajaria outras instituições a se empenharem para reparar seus laços com a escravidão: “Reconhecemos que nossa responsabilidade, com que arcamos intencionalmente, é fazer o que possamos, e realmente esperamos que fazendo o que podemos outros nos verão como um exemplo.”

av (AFP,Reuters,AP)

+ sobre o tema

13 de maio: Comemorar o que?

O Brasil, ultimo país a abolir a escravidão nas...

Navio negreiro trouxe malária para a América do Sul

Uma equipe de cientistas descobriu que o mais comum...

Série “Negros da Contracosta” mostra a beleza de Moçambique

Durante quase 400 anos, a ilha foi a capital...

‘Amistad’: O navio negreiro, porão do liberalismo

Flávio Ricardo Vassoler* O Amistad O navio negreiro singra através do Atlântico....

para lembrar

Brasil: Uma história inconveniente

Portugal, Brasil e diversas nações africanas foram responsáveis pela...

Escravidão no Brasil em vídeo

A escravidão, também conhecida como escravismo ou escravatura, foi...

13 de maio: 127 anos após o fim da escravidão, racismo divide a sociedade

Negros relatam seus dramas e mostram que o problema...

Reparações e compilações – Sueli Carneiro

O jornal O Tempo, de Belo Horizonte, procurou-me, esta...
spot_imgspot_img

Toussaint Louverture, o general negro que libertou o Haiti

Toussaint Louverture liderou a revolução haitiana que conquistou a libertação de dezenas de milhares de escravos negros da antiga colônia francesa no Haiti e abriu caminho...

Passeio pela mostra “Um defeito de cor”, inspirada no livro de Ana Maria Gonçalves

"Eu era muito diferente do que imaginava, e durante alguns dias me achei feia, como a sinhá sempre dizia que todos os pretos eram...

Caso de dona Maria de Moura pede urgência no combate ao crime de escravidão

Quantas pessoas brancas alguém aqui conhece que passou um, dez, 20, 40, 72 anos em regime análogo à escravidão? Tenho curiosidade em saber. Conte-me nos...
-+=