quinta-feira, julho 22, 2021

No Orun

Januário Garcia/ Foto: Junior Esteves

No Orun: morre o fotógrafo Januário Garcia

Foi o Cais do Valongo receber em 2017 o título de Patrimônio Histórico da Humanidade, pela UNESCO, que uma festa se formou no centro da cidade. Movimentos negros se juntaram para a justa comemoração. Como cansei de presenciar em outras circunstâncias, Januário Garcia registrava tudo. A cena lembrava dos mergulhadores de apneia: tomava ar e descia às profundezas. O fotógrafo mirava o alvo, refletia, apertava o olho no visor e depois se afastava para ver o resultado na tela. Januário ia ao fundo. Acompanhado de uma pequena equipe da MultiRio, fui ouvir o mestre. Gostaria que ele traduzisse para o espectador o que representava aquela condecoração ao maior porto de entrada de pessoas escravizadas nas Américas. "É um reconhecimento da nossa luta, é um reconhecimento desses anos todos que lutamos nesse país...É recontar essa história do Brasil que não foi contada. Nós conhecemos a história do caçador, mas na hora...

Leia mais
O cantor e compositor de samba Nelson Sargento durante entrevista na sede do Cordão da Bola Preta, no Centro do Rio de Janeiro, em setembro de 2010 — Foto: Paulo Vitor/Estadão Conteúdo/Arquivo

Morte de Nelson Sargento: amigos e famosos lamentam perda do baluarte

Companheiros de vida, de samba e de Avenida lamentaram a morte de Nelson Sargento, nesta quinta-feira (27). O baluarte de 96 anos morreu às 10h45, seis dias após ser internado no Instituto Nacional do Câncer (Inca), diagnosticado com Covid. Veja o que foi dito da perda: Cláudio Castro, governador do RJ “Perdemos hoje um dos maiores representantes do samba, presidente de honra da Estação Primeira de Mangueira e ícone da nossa cultura popular. Desejo que Deus o receba com todo seu amor. À família, amigos e fãs, compartilho meu pesar.” Eduardo Paes, prefeito do Rio “O samba, o Rio e o Brasil perdem seu Nelson Sargento. Ele nos ensinou que o samba agonizava mas não morria. Queríamos nós que Seu Nelson fosse imortal como o samba que ele tanto amava. Mas ninguém é. Por ironia do destino, ele nos deixa no ano em que não teve carnaval. Seu Nelson é...

Leia mais
Nelson Sargento durante ensaio fotográfico na Cidade das Artes, Rio de Janeiro, em setembro de 2014 — Foto: Claudia Martini/Enquadrar/Estadão Conteúdo/Arquivo

No Orun: Sambista Nelson Sargento morre no Rio aos 96 anos

“Samba, agoniza mas não morre, alguém sempre te socorre, antes do suspiro derradeiro.” Morreu nesta quinta-feira (27) o sambista Nelson Sargento, aos 96 anos, presidente de honra da Estação Primeira de Mangueira e autor de sucessos como 'Agoniza, mas não morre'. O Instituto Nacional do Câncer (Inca) informou que a morte foi às 10h45. Sargento foi diagnosticado com o novo coronavírus na última sexta-feira (21), quando foi internado no Inca. Além da idade avançada, Nelson também sofreu com um câncer de próstata anos atrás. No dia 26 de fevereiro, o compositor da Mangueira recebeu a segunda dose da vacina contra a Covid-19 em casa. A primeira dose, em um ato simbólico no dia 31 de janeiro, marcou o início da imunização de idosos. Uma de suas últimas aparições em público foi em 12 de fevereiro, no Museu do Samba, em um manifesto em defesa do carnaval — cancelado este ano...

Leia mais
Foto: Divulgação/ Centro de Cultura Negra do Maranhão

Nota de Pesar Raimundo Maurício Matos Paixão

O Centro de Cultura Negra manifesta seu profundo pesar pelo falecimento/passagem de Raimundo Maurício Matos Paixão, nesta sexta-feira, 21 de maio de 2021, vítima de complicações da Covid-19. Maurício Paixão tinha 48 anos, mestre em Cartografia Social e Política na Amazônia. Desde 1989, fazia parte do Centro de Cultura Negra do Maranhão onde por diversas vezes integrou a coordenação geral. Sua atuação é reconhecida nacionalmente no movimento de direitos humanos. Ao longo desses 31 anos de militância, Maurício participou de vários momentos históricos de luta e construção dos movimentos negros, especialmente quilombolas. Ele foi também o 1º Ouvidor de Direitos Humanos, Igualdade Racial e Juventude, na Secretaria de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular, cargo que ocupava desde 2017. O Centro de Cultura Negra lamenta a perda e solidariza-se com militantes, amigos, colegas de trabalho, família do Ilê Oba Yzoo e seus familiares consanguíneos, especialmente os filhos Kaynara Andresa...

Leia mais
Luis Vagner (Foto: Edu Defferrari / Divulgação)

Luis Vagner, o guitarreiro que foi do twist ao samba-rock para animar o terreiro brasileiro

♪ OBITUÁRIO – “Luis Wagner guitarreiro / Liga essa guitarra / E anima o terreiro”, pediu Jorge Ben Jor nos versos iniciais de Luiz Wagner guitarreiro, música com que, há 40 anos, fechou o álbum Bem-vinda amizade (1981) com saudação ao colega guitarrista. Amigo cujo segundo nome era grafado com v e não com w, como exposto na letra e no título da composição de Ben Jor, com quem Luis Vagner saiu em turnê pelo Brasil e pelo mundo, naquele ano de 1981, como baixista da Banda do Zé Pretinho. A homenagem de Jorge Ben Jor – um dos inventores do suingue nacional – dá bem a medida da importância do cantor, compositor e guitarrista gaúcho Luis Vagner Dutra Lopes (28 de abril de 1948 – 9 de maio de 2021) na música brasileira. Luis Vagner morreu na tarde de ontem, aos 73 anos, na casa da cidade paulista de...

Leia mais
Ismael Ivo (Foto: Eduardo Knapp/Folhapress)

Ismael Ivo, bailarino e coreógrafo, morre aos 66 anos após diagnóstico de Covid-19

O bailarino e coreógrafo Ismael Ivo morreu na noite desta quinta-feira (8), aos 66 anos, por complicações da Covid-19, informou sua assessoria. Ele estava internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Ismael Ivo se notabilizou após atuar por mais de três décadas na Europa. Em 2017, assumiu a direção do Balé da Cidade de São Paulo. A assessoria informou que o artista estava internado havia um mês e chegou a ser intubado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). Ainda de acordo com a assessoria, Ivo melhorou e foi para um quarto. Mas o quadro piorou na última madrugada. Até a última atualização desta reportagem, por volta de 6h50, ainda informações sobre o sepultamento do corpo do bailarino. A cerimônia será restrita a amigos próximos e familiares. De origem humilde, nascido na Vila Ema, Zona Leste de São Paulo, Ismael Ivo foi criado apenas pela mãe, empregada doméstica, que morreu em...

Leia mais
João Acaiabe (Foto: João Cotta/Globo)

João Acaiabe: Luta por igualdade racial e trabalhos para crianças marcaram carreira do ator

Diferentes gerações de crianças cresceram assistindo aos trabalhos de João Acaiabe na TV, que morreu aos 76 anos de idade em decorrência de complicações da Covid-19 na quarta-feira (31). Lembrado como o cozinheiro Chico, na versão mais recente de Chiquititas (SBT, 2013/2015), a afinidade do ator com o público infantil já era demonstrada na década de 1970, quando integrou o elenco do educativo Bambalalão, da TV Cultura, entre 1978 e 1983. Além de produções teatrais, João interpretou por cinco anos o Tio Barnabé em Sítio do Picapau Amararelo, 2001, e contracenou com o elenco mirim do remake de Uma Rosa com Amor (SBT, 2010), vivendo o artista Pimpinonni, papel originalmente interpretado por Grande Otelo. A indicação para Chiquititas partiu de Gésio Amadeu, que viveu Chico na primeira versão brasileira da novela, em 1997, e que também morreu em decorrência da Covid-19 em agosto do ano passado. Convidado para repetir o...

Leia mais
Mary Aguiar (Foto: Imagem retirada do site Bahia.ba)

Mary Aguiar, primeira juíza negra do país, morre aos 95 anos

A primeira juíza negra do país, Mary Aguiar, faleceu na noite da última terça-feira (23), aos 95 anos. Ela estava internada no Hospital da Bahia. A informação foi dada pelo desembargador Lidivaldo Britto, na sessão plenária do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) desta quarta-feira (24). A causa da morte não foi divulgada. Em 28 de novembro de 2018, o TJ-BA reconheceu Mary Aguiar como a primeira magistrada negra do país (veja aqui). Ela foi homenageada com a outorga da Medalha do Mérito Judiciário. A Medalha homenageia personalidades nacionais ou estrangeiras por seus méritos relevantes e serviços prestados ao Poder Judiciário do estado ou do país. A Magistrada baiana atuou entre 1962 e 1995. Antes disso, ela foi também promotora de Justiça. A condecoração foi proposta pelos membros da Comissão de Igualdade, Combate à Discriminação e Promoção dos Direitos Humanos (Cidis), por meio de seu Presidente, o Desembargador Lidivaldo Reaiche...

Leia mais
Lula Rocha, expoente do movimento negro do Espírito Santo - Arquivo pessoal

Morte: Agregador, articulou cultura e educação no movimento negro

“Salve, salve”, dizia Luiz Inácio Silva Rocha ao encontrar uma das muitas pessoas que o procuravam, seja para bater um papo, seja para pedir algo. “Tamo junto”, dizia invariavelmente ao final da conversa. A saudação virou sua marca, tantas foram as as atividades em que ele se envolveu para ajudar alguém. Dizer que sua militância política veio do berço seria impreciso. Sua mãe, atuante na pastoral operária, ainda estava grávida dele, nos anos 1980, quando colegas a provocaram: “o bebê vai chamar Tancredo?” Não, decidiu ela ali: seria Luiz Inácio, como o líder sindical do ABC e fundador do Partido dos Trabalhadores que ela e seu marido admiravam. Assim como seu xará que viria a se tornar presidente, o Lula filho de Maria da Penha chegou a ser filiado ao PT, mas depois mudou para o PSOL. Viveu a vida toda na periferia de Cariacica, na Grande Vitória, onde fez amizades...

Leia mais
Lula Rocha  (Foto: Mariana Carvalho/G1)

Lula Rocha, ativista do movimento negro e militante do Círculo Palmarino, morre aos 36 anos

Faleceu na manhã desta quinta-feira (11), em Serra (ES), o ativista do movimento negro e dos direitos humanos Luiz Inácio Silva Rocha, aos 36 anos. Lula Rocha, como era conhecido, estava internado no Hospital Dório Silva para fazer uma hemodiálise e a causa de sua morte ainda não foi divulgada. Como forte atuação em prol da causa negra no Espírito Santo, Lula Rocha foi membro do Círculo Palmarino, corrente nacional do movimento negro criado na cidade de Vitória em 2006. “Lulinha, como era carinhosamente chamado por seus familiares e amigos próximos, deixa um legado imensurável em pouco tempo de sua existência, lacuna essa difícil de reparar a curto prazo. Uma perda inesquecível para as lutas políticas e sociais do Espirito Santo, o Brasil e para seus familiares e amigos que o amam”, diz nota de pesar divulgada pelo Círculo Palmarino. O ex-presidente Lula, cujo nome foi a inspiração dos pais...

Leia mais
Mary Wilson (Foto: Getty Images / Noel Vasquez / Correspondente)

Morre Mary Wilson, cofundadora do The Supremes, aos 76 anos

Mary Wilson, aclamada cantora e co-fundadora da banda The Supremes, morreu na última segunda, 8, aos 76 anos. Quem confirmou a informação foi Jay Schwartz, assessor de longa data de Wilson, que revelou que a artista morreu repentinamente na casa dela em Henderson, Nevada. A causa da morte não foi confirmada. A cantora era uma das integrantes originais do Supremes ao lado de Diana Ross, Florence Ballard e Barbara Martin quando assumiram o nome oficial em 1961 - depois de se juntarem em Detroit como The Primettes, em 1959. O grupo assinou com a Motown Records em 21 de janeiro de 1961 e pouco tempo depois se tornou uma das bandas mais vendidas de todos os tempos. Lançaram canções de sucesso, como "You Can't Hurry Love," "Baby Love" e "Come See About Me." Após virar um trio com a saída de Martin em 1962, Mary Wilson permaneceu no The Supremes...

Leia mais
(Photo by Chris Pizzello/Invision/AP, File)

Morre Cicely Tyson, atriz vencedora pioneira do Emmy e Tony

A atriz Cicely Tyson, que se especializou em retratar mulheres negras fortes enredadas pelas dificuldades da vida durante uma carreira de 60 anos que lhe rendeu três prêmios Emmy e um Tony, morreu aos 96 anos, anunciou seu empresário em um comunicado. A causa da morte não foi informada. Tyson havia finalizado há pouco tempo um livro de memórias, "Just As I Am", que foi lançado justamente nesta semana. As atuações mais louvadas de Tyson aconteceram em produções de época, como o filme "Lágrimas de Esperança", de 1972, no qual interpretou a esposa de um meeiro do Estado norte-americano da Louisiana. Ela recebeu sua única indicação ao Oscar por este papel, mas foi agraciada com um Oscar honorário em novembro de 2018. Ela também ganhou dois Emmys pelo mesmo filme para televisão, "The Autobiography of Miss Jane Pittman", um de melhor atriz em minissérie ou filme e outro de atriz...

Leia mais
Ubirany morreu aos 80 anos vítima de covid-19 (Foto: Greg Salibian/Folhapress)

Morre Ubirany, sambista do grupo Fundo de Quintal, aos 80 anos 

O sambista, e um dos integrantes do grupo Fundo de Quintal, Ubirany Félix do Nascimento, o Ubirany, morreu hoje aos 80 anos. Segundo a assessoria do grupo, a morte foi em decorrência de complicações da covid-19. Ele estava internado em um hospital do Rio de Janeiro se tratando. O grupo não informou quando ocorrerá o velório e o enterro.   Ver essa foto no Instagram   Uma publicação compartilhada por Grupo Fundo de Quintal (@grupofundodequintal) Ubirany era um dos nomes fortes do samba e do pagode pela tradição e referência que o Fundo de Quintal trouxe ao ritmo. O grupo se formou em meados dos anos 70 nos pagodes do cacique de Ramos, ambiente que deu ao mundo da música nomes como Zeca Pagodinho. Desde então, passou a influenciar uma série de grupos e cantores. O sambista ficava com o repique de mão, ao lado de Sereno, que teve a...

Leia mais
Reprodução/Facebook

Roberto Freire divulga nota de pesar pelo falecimento de Abigail Páscoa

Nascida no bairro carioca da Tijuca, a 27 de fevereiro de 1939, filha de um professor, Abigail Páscoa faleceu hoje no Rio de Janeiro. Em 1964, já integrava o Partido Comunista Brasileiro, o velho Partidão. Posteriormente, apoiaria o sucessor do PCB, isto é, o Partido Popular Socialista (PPS), hoje Cidadania 23. Ligada ao grupo católico Ação Popular no começo da sua juventude, de Abigail podemos dizer que tinha a Democracia e os embates pelos direitos humanos na massa do sangue. Socióloga, deixou textos importantes sobre a questão negra e foi uma das fundadoras do Movimento Negro Unificado (MNU), ainda sob as difíceis condições de ditadura militar. No movimento negro atuou ao lado de homens como Geraldo Rodrigues dos Santos e Januário Garcia. Foi, também, uma pioneira das lutas feministas no país. Ou seja, lutou todos os combates de seu tempo, e o fez durante mais de seis décadas. Para nós,...

Leia mais
Anani Dzidzienyo, 57, historiador ganês, professor da Universidade de Brown nos Estados Unidos (Fotos: Fabiano Maisonnave/Folhapress)

Morre o afro-brasilianista Anani Dzidzienyo, mentor de pesquisadores em relações raciais

O historiador e cientista político ganês Anani Dzidzienyo, um dos primeiros pesquisadores africanos especializados no Brasil e mentor de gerações de estudiosos das relações raciais no país, morreu nesta segunda-feira (26), aos 78 anos, vítima de um câncer. Professor do Departamento de Estudos Luso-Brasileiros da Universidade Brown (EUA), Dzidzienyo atraía alunos por sua pioneira abordagem multidisciplinar da diáspora africana. Entre os que passaram por sua sala, na cidade de Providence, estão a cientista política Melissa Nobles (MIT), o historiador Jeffrey Lesser (Universidade Emory) e a linguista Uju Anya (Universidade Estadual da Pennsylvania). “Dzidzienyo foi um desbravador gigante de nossa área de estudos. A sua produção acadêmica, que também inclui o trabalho de seus alunos, permanece como monumento a esse legado intelectual. A maior contribuição na minha educação foi ensinar que os estudos afrobrasileiros tinham de ser abordados com a perspectiva do povo negro brasileiro como agente principal da cultura e...

Leia mais
Frederick 'Toots' Hibbert (Foto: DOUGLAS MASON/GETTY IMAGES)

Morre Frederick ‘Toots’ Hibbert, pioneiro do reggae, aos 77 anos

Lenda do reggae, Frederick 'Toots' Hibbert, cantor fundador da banda Toots And The Maytals, morreu na última sexta-feira (11), aos 77 anos. O músico estava internado com coronavírus em um hospital em Kingston, na Jamaica. Em um comunicado, a família do artista anunciou: "É com com o coração pesado que anunciamos que Frederick Nathaniel 'Toots' Hibbert faleceu pacificamente esta noite (sexta-feira, dia 11), cercado por sua família, no Hospital Universitário das Índias Ocidentais, em Kingston, Jamaica". Pioneirismo Ao incorporar elementos de ska jamaicano, gospel, soul, R&B e rock and roll, Hibbert foi reconhecido como um dos criadores do reggae. A música "Do the Reggay", do Toots And The Maytals, de 1968, foi a primeira música a usar a palavra "reggae" e acabaria por batizar o gênero musical. No início dos anos 1960, Hibbert formou The Maytals ao lado de seus colegas vocalistas Henry “Raleigh” Gordon e Nathaniel “Jerry” Mathias e...

Leia mais
Chadwick Boseman em foto de 2014 (Foto: Dan Hallman/Invision/AP)

Chadwick Boseman, astro de ‘Pantera Negra’, morre aos 43 anos

O ator Chadwick Boseman morreu aos 43 anos. Conhecido por interpretar o Pantera Negra no filme da Marvel, além de personagens importantes da história americana, ele enfrentou um câncer de cólon diagnosticado em 2016. "É com imensurável pesar que confirmamos a morte de Chadwick Boseman. Chadwick foi diagnosticado com câncer de cólon de estágio 3 em 2016, e lutou contra ele nestes últimos quatro anos conforme progrediu para estágio 4", afirmou a família do ator em seu perfil no Twitter. pic.twitter.com/aZ2JzDf5ai — Chadwick Boseman (@chadwickboseman) August 29, 2020 "Um verdadeiro lutador, Chadwick perseverou por tudo, e trouxe a vocês muitos dos filmes que tanto amam. De 'Marshall: Igualdade e Justiça' a 'Destacamento Blood', 'Ma Rainey's Black Bottom' de August Wilson e muitos mais, todos foram gravados durante e entre incontáveis cirurgias e quimioterapia. Foi a honra de sua carreira trazer à vida o rei T'Challa em 'Pantera Negra'." De acordo...

Leia mais
Chica Xavier - com mais de 60 anos de carreira, destacou-se como uma dos maiores símbolos da representatividade negra na arte brasileira. (Foto: Reprodução/Instagram Luana Xavier)

Chica Xavier, atriz de ‘Sinhá Moça’ e ‘Renascer’, morre aos 88 anos

A atriz Chica Xavier, conhecida por papéis marcantes em novelas como "Sinhá Moça" e "Renascer", morreu na madrugada deste sábado (8) aos 88 anos, vítima de câncer de pulmão. Ela estava internada no Hospital Vitória, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. Nascida em Salvador em 22 de janeiro de 1392, Francisca Xavier Queiroz de Jesus mudou-se para o Rio em 1953, aos 21 anos e se consagrou como atriz de teatro, TV e cinema, ao longo de uma carreira de mais de seis décadas. Destacou-se como uma das maiores referências da representatividade negra na arte brasileira. Em 2010, recebeu o Troféu Palmares, entregue pelo extinto Ministério da Cultura, pelo trabalho de preservação e incentivo à cultura afro-brasileira. "Uma precursora, símbolo de gerações de atrizes e atores negros, de representatividade, que trazia em cada cena ou fala traços latentes de baianidade. Nunca negou a origem", disse a TV Globo...

Leia mais
Dom Pedro Casaldáliga, bispo católico radicado no Brasil desde 1968 (Foto: Jorge Araujo/Folhapress)

Morre Pedro Casaldáliga, a pedra no sapato do autoritarismo brasileiro 

Pedro Casaldáliga, bispo emérito de São Félix do Araguaia, no Mato Grosso, e um dos maiores defensores dos direitos humanos do país, morreu aos 92 anos, às 9h40 deste sábado (8), em Batatais (SP), onde havia sido removido para tratamento médico devido a problemas respiratórios. A informação foi comunicada pela Prelazia de São Félix do Araguaia (MT), a Congregação dos Missionários Filhos do Imaculado Coração de Maria (Claretianos) e a Ordem de Santo Agostinho (Agostinianos). Ele havia testado negativo para covid-19. Num ano em que o Brasil já ficou menor 100 mil vezes menor por conta de uma doença estúpida, a morte de Pedro consegue deixar um vazio profundo. Ele não era apenas um defensor da vida, mas a representação viva da resistência ao autoritarismo. Nascido na Catalunha como Pere Casaldàliga, chegou ao Brasil em 1968. Desde então, subvertendo o Evangelho de Mateus, capítulo 16, versículo 18, Pedro não foi...

Leia mais
John Lewis segura cópia da Constituição dos EUA durante entrevista coletiva em Washington  (Foto: Mark Wilson - 2.mar.16/AFP)

Morre John Lewis, emblemático ativista dos direitos civis nos EUA

John Lewis, defensor dos direitos civis que marchou com Martin Luther King e foi congressista durante décadas, morreu aos 80 anos, anunciou nesta sexta (17) a Câmara dos Representantes dos EUA. "Hoje, os Estados Unidos choram a perda de um dos maiores heróis de sua história", declarou a presidente da Câmara, Nancy Pelosi, em nota. A democrata descreveu Lewis, que não resistiu a um câncer no pâncreas, como "um titã do movimento dos direitos civis, cuja bondade, fé e valentia transformaram nossa nação". Lewis nasceu em Troy, no Alabama, em 1940. Quarto de dez irmãos de uma família de camponeses, foi um dos mais jovens integrantes do grupo Viajantes da Liberdade, que lutou contra a segregação racial no transporte público dos EUA nos anos 1960. Também foi o líder mais jovem da manifestação de 1963, em Washington, na qual Luther King proferiu seu histórico discurso "eu tenho um sonho". Dois...

Leia mais

Últimas Postagens

Artigos mais vistos (7dias)

No Content Available

Twitter

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist