Saúde

    (Foto: Jerome Gilles/NurPhoto via Getty Images)

    COVID-19 e seu impacto nas comunidades negras nos Estados Unidos e no Brasil

    A COVID-19 tem exercido um impacto devastador, e as comunidades negras em todo o mundo têm sido as mais afetadas pela pandemia. Mesmo que a extensão total do seu impacto ainda esteja para ser determinada, essas comunidades estão desproporcionalmente propensas a contraírem e perecerem em função da COVID-19, comparando-se com o restante da população. Tecemos considerações a respeito do impacto da pandemia de COVID-19 no Brasil e nos Estados Unidos como ponto de partida para futuros estudos sobre populações negras em todo o mundo.  O Brasil é o maior e mais populoso país da América do Sul, com uma população de aproximadamente 210 milhões. A população negra constitui a maioria dos habitantes do país, representando 51,1% da população total. Por outro lado, os Estados Unidos possuem uma população total de 328,2 milhões, sendo que a parcela negra representa apenas 12,1%. Uma comparação entre esses países pode, inicialmente, parecer incomum, especialmente...

    Leia mais
    Estrutura do coronavírus tem formato de coroa — Foto: Radoslav Zilinsky/Getty Images/Arquivo

    Em 4 semanas, mortes de pretos e pardos por Covid-19 passam de 32,8% para 54,8%

    A porcentagem de pacientes mortos por Covid-19 entre os pretos e pardos passou de 32,8% para 54,8% entre 10 de abril e 18 de maio, um período de quatro semanas. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (18) pelo Ministério da Saúde. Já a porcentagem de pacientes brancos hospitalizados pela Covid-19, mesmo que em queda no mesmo período, é a maior: 51,40%. Os pretos e pardos, mesmo que tenham um índice maior no número de mortes, representam 46,7% das internações pela doença. Esta nomenclatura de raça/cor é a mesma utilizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE): pretos e pardos são categorias diferentes e, juntos, podem ser classificados como negros. Internações e mortes por Covid-19 — Foto: Cido Gonçalves/G1 Situação no país O ministério também divulgou nesta segunda seu mais recente balanço de mortes e casos confirmados de Covid-19 no Brasil. Os principais dados são: 16.792 mortes, eram 16.118 no...

    Leia mais
    Agentes de saúde do Jardim Ângela, zona sul de São Paulo, utilizam as máscaras fabricadas pelo campanha Favela Maker (Divulgação/ Periferia Sustentável)

    “Enfermeiro chorou”: projeto faz protetor facial para agentes da periferia

    O Lab Periferia Sustentável, um laboratório de tecnologias sustentáveis, está apostando na fabricação e doação de máscaras do tipo face shield (protetor facial) para fortalecer o trabalho de agentes de saúde que atuam em bairros no distrito do Jardim Ângela, zona sul de São Paulo. Através da campanha "Favela Maker", pautada na mobilização de doadores de matéria-prima, a iniciativa já conseguiu produzir e doar mais de 350 máscaras para profissionais de saúde e líderes comunitários que estão na linha de frente do combate ao covid-19. No mirante da favela do Jardim Nakamura, na zona sul de São Paulo, o Instituto Favela da Paz mantém há mais de 20 anos um espaço sociocultural com diversos projetos que difundem novas culturas de educação, preservação do meio ambiente, produção musical, alimentação e novos paradigmas de relações humanas e produção de energia. Um dos projetos que cumpre esse objetivo é o Lab Periferia Sustentável,...

    Leia mais
    O historiador Leandro Karnal (Foto: Hélvio Romero/Estadão)

    Leandro Karnal: ‘Classes média e alta enfrentam tédio, classes baixas enfrentam fome’

    Para o historiador Leandro Karnal, a pandemia do novo coronavírus revelou "de forma quase violenta" a realidade e as desigualdades do Brasil. Em entrevista ao Estado, ele diz que os dramas vividos pelos brasileiros são muito distintos, de acordo com a situação financeira de cada um. "As classes média e alta enfrentam o tédio, tensão familiar e administração das neuroses cotidianas. Classes baixas enfrentam fome, perda de emprego e sensação de fim de vida." Além disso, Karnal também aborda as críticas ao isolamento social, o sucesso das lives e o papel do Estado no combate à covid-19, dentre outros temas. "Nunca seremos os mesmos. A dor é o fator que mais modifica pessoas." Os Estados que decretaram quarentena enfrentam números cada vez mais baixos de índice de isolamento social. Entre a população, há aqueles que relatam um desgaste pelo acúmulo de dias dentro de casa e fora da rotina. Além...

    Leia mais
    Anníbal e Dívia morreram no último fim de semana Foto: Arquivo pessoal

    Casal morre em intervalo de quatro horas no Rio, vítima do novo coronavírus

    Quatro irmãos do Camarista Méier, no Engenho de Dentro, na Zona Norte do Rio, ainda não conseguiram assimilar a morte dos pais por causa do novo coronavírus. No fim da noite de sábado, às 23h, o motorista de ônibus Anníbal Amaral, de 54 anos, morreu no Hospital do Andaraí, também na Zona Norte, vítima da Covid-19. Na mesma unidade de saúde, a mulher dele, Dívia Amaral, de 40 anos, morreu poucas horas depois, às 3h15 da madrugada do domingo, já no Dia das Mães, também por causa da doença. É uma dor insuportável receber uma notícia dessa sobre pessoas que você ama, que você tem como base — diz a filha mais velha do casal, Rayanne Vale, de 25 anos. O casal deixa ainda Paloma, de 19 anos, Victor, de 17, e Peter, de 12. Os dois filhos do meio apresentaram sintomas do novo coronavírus, mas melhoraram e não precisaram...

    Leia mais
    Aline Cristina de Oliveira — Foto: Reprodução/TV Globo

    Grávida passa por parto de emergência e morre de Covid-19 sem conhecer o filho

    Uma grávida de 35 anos morreu nesta segunda-feira (11) após passar por um parto de emergência no Rio de Janeiro. Um teste deu positivo para Covid-19. Aline Cristina de Oliveira estava no sétimo mês de gestação e não chegou a conhecer o caçula — ela também tinha uma jovem de 13 anos. No dia 16 de abril, Aline foi ao Hospital Federal de Bonsucesso, na Zona Norte, para fazer uma ultrassonografia. Ela era hipertensa e, na ocasião, estava com pressão alta e tosse. Diante do quadro, os médicos suspeitaram de Covid-19 e decidiram interná-la. A equipe do hospital decidiu fazer o parto no dia seguinte — mas Aline não chegou a conhecer Henri Matheus, pois o quadro dela se agravou. Mãe de Aline, a técnica de laboratório Martha Cristina Bezerra de Oliveira reclama de falta de informações no Hospital Federal de Bonsucesso. “Eles só me passavam que ela estava ‘em...

    Leia mais
    blank

    Campanha #CompartilheInformação #CompartilheSaúde: chamada aberta vai apoiar comunicação popular e independente

    A ARTIGO 19 lança hoje (07/05) a campanha  #CompartilheInformação #CompartilheSaúde, para fortalecer os direitos humanos à informação e saúde. A campanha vai estabelecer parcerias com comunicadores/as populares e independentes para ampliar informações confiáveis e diversas nesta crise do novo coronavírus. Como parte desta campanha, a organização vai apoiar 20 iniciativas de comunicação popular, comunitária ou independente com R$ 8.000,00 para produção e circulação de conteúdos sobre diferentes aspectos da crise econômica, política, social e de saúde pública neste momento, e que tragam novas perspectivas sobre redes de solidariedade, ações de enfrentamento, impactos e caminhos para afirmar direitos e promover a saúde pública. A ARTIGO 19 acredita que desenvolver ações conjuntas com grupos diversos é a melhor maneira de responder à crise atual e superar a pandemia. A desorganização política e a desinformação no Brasil tem agravado o quadro da saúde pública e de vulnerabilidade da população. É preciso multiplicar o...

    Leia mais
    Teste para coronavírus (Foto: Marijan Murat / AFP)

    Justiça determina registro obrigatório de raça em casos da covid-19

    A Justiça Federal do Rio de Janeiro determinou que os dados registrados e divulgados sobre os casos de coronavírus no país incluam, obrigatoriamente, informações sobre a etnorraça dos infectados. A decisão, liminar, atendeu a um pedido da Defensoria Pública da União e do Instituto Luiz Gama (ONG que luta contra o preconceito) e reconheceu a necessidade de identificar grupos mais vulneráveis à pandemia. "A urgência da medida reside na própria pandemia e na necessidade premente de que os gestores adotem medidas realmente condizentes com as necessidades da população, especialmente a que se encontra em situação de maior vulnerabilidade", escreveu o juiz federal Dimitri Vasconcelos Wanderley. Segundo a decisão, a União deve expedir diretrizes para as secretarias de Saúde para o preenchimento obrigatório dos marcadores etnorraciais, conforme as categorias do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que considera negra toda a população que se autodeclara preta ou parda. Também devem...

    Leia mais
    Células mortas expelidas do pulmão fazem exames darem positivo mais de uma vez (GETTY IMAGES)

    Coronavírus: por que alguns pacientes já recuperados voltam a ter teste positivo para covid-19, segundo OMS

    Algumas pessoas estão testando positivo mais de uma vez em exames do novo coronavírus, explica a Organização Mundial da Saúde (OMS), agregando que isso não significa necessariamente que elas voltaram a adoecer da covid-19. "O que estamos vendo em algumas pessoas é que, depois de ter dado positivo para covid-19, passada uma semana ou duas, ou até mesmo mais tempo, elas testam positivo de novo", explica à BBC a médica Maria Van Kerkhove, epidemiologista da OMS. "O que acontece na verdade é que, enquanto os pulmões se curam, algumas células mortas do pulmão são expulsas. São esses fragmentos de pulmão que levam ao teste positivo." Os testes de reação em cadeia da polimerase — com os quais se "amplificam" ou copiam pequenos segmentos de DNA — são os recomendados pela OMS para confirmar os casos de covid-19, uma vez que detectam diretamente o ácido ribonucleico (RNA), ou seja, o material...

    Leia mais
    Fachada do Congresso vista pelo Supremo Tribunal Federal. (Foto: Pedro França/Agência Senado)

    STF reconhece covid-19 como doença ocupacional e permite autuação de empresas

    Com a decisão da Corte, ficam sem validade o artigo 29, que não considerava doença ocupacional os casos de contaminação de trabalhadores por covid-19, e o artigo 31, que limitava a atuação de auditores fiscais do trabalho apenas a atividades de orientação, sem autuações. A suspensão tem caráter temporário. Ao reconhecer a covid-19 como doença ocupacional, o Supremo permite que trabalhadores de setores essenciais que forem contaminados possam ter acesso a benefícios como auxílio-doença, protegidos pelo Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS). Se o artigo continuasse válido, trabalhadores de farmácias, supermercados e do comércio, por exemplo, não estariam integralmente amparados pelas normas previdenciárias e de proteção ao trabalhador quando afetados pelo vírus. Antes limitadas, as fiscalizações dos auditores fiscais do trabalho vinculados ao Ministério da Economia passarão a acontecer com mais liberdade. A MP ditava que por 180 dias eles não poderiam autuar empresas por qualquer irregularidade, a não ser...

    Leia mais
    Evandro Barbosa, enfermeiro que morreu de covid-19 no Rio Imagem: Arquivo pessoal

    Apaixonado pela Portela, enfermeiro morre de covid-19 no Rio

    Evandro Barbosa, 55, foi mais um profissional infectado pelo novo coronavírus e que não resistiu à doença. Enfermeiro do Hospital Getúlio Vargas, localizado no bairro da Penha, na zona norte do Rio, ele atuava na linha de frente da unidade. Por Marcela Lemos, do UOL Evandro Barbosa, enfermeiro que morreu de covid-19 no RioImagem: Arquivo pessoal Evandro era apaixonado por Carnaval e principalmente pela Portela —tradicional escola de samba que desfila no Grupo Especial do Rio. Ele teve passagens pela ala de passistas, pela tradicional ala coreografada Sambart e também desfilou como integrante de carro alegórico. Em 2020, Evandro marcou presença em uma das alas de comunidade da escola. Menos de dois meses após o Carnaval, festa que era tão apaixonado, Evandro foi internado com sintomas da doença como febre, tosse e falta de ar, na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo). Evandro chegou à unidade no...

    Leia mais
    Teste para Covid-19 — Foto: Ethan Miller / Getty Images via AFP

    Mortes por coronavírus crescem quase 150% em uma semana, na Paraíba

    Casos confirmados aumentaram 120% no mesmo período. João Pessoa é a cidade com o maior número de casos e representa 70% do total de casos confirmados até este domingo (19). Do G1 Teste para Covid-19 — Foto: Ethan Miller / Getty Images via AFP O número de mortes por Covid-19, na Paraíba, aumentou 146% em uma semana. No último domingo (12), a Secretaria de Estado da Saúde (SES) havia confirmado 13 mortes, aumentando para 32 neste domingo (19). Já os casos confirmados sofreram um aumento de 120%, saindo de 111 para 245 em uma semana. No dia 12 de abril, a Paraíba confirmou dez novos casos, chegando ao total de 111, com 43 recuperados, 13 mortos e 7 hospitalizados, 3 deles em leitos de UTI. Os demais se recuperavam em isolamento domiciliar acompanhado pelas secretarias municipais de saúde. Os casos, nesta data, estavam distribuídos em 11...

    Leia mais
    Radoslav Zilinsky/Getty Images

    Superlotação das UTIs: Fantástico mostra a situação crítica em capitais por causa da Covid-19

    Esta semana o sistema público de saúde ficou mais pressionado com o aumento de internações em UTIs. O Fantástico mapeou os estados onde o sistema está mais sobrecarregado. Do G1 Radoslav Zilinsky/Getty Images Uma das consequências mais dramáticas da disparada de casos de Covid-19 é a lotação das UTIs. A oferta de leitos vem diminuindo dia a dia em várias capitais e, no Amazonas, os hospitais públicos já entraram em colapso. O Fantástico mostra como a pandemia está levando até o limite o sistema de saúde brasileiro. Na quinta-feira (16), o Ceará se tornou o primeiro estado a ter ocupação total dos leitos de UTI. E a ameaça de colapso bate na porta de capitais de todo o país. Em São Paulo, pelo menos sete hospitais da cidade já estão com a capacidade de leitos de UTI acima dos 70%. Na sexta-feira (17), o hospital Emílio...

    Leia mais
    FOTO TIAGO QUEIROZ/AE

    Drauzio Varella prevê ‘tragédia nacional’ por coronavírus: ‘Brasil vai pagar o preço da desigualdade’

    Prestes a completar 77 anos em maio, o médico cancerologista Drauzio Varella diz que se arrepende de já ter sido otimista a respeito do novo coronavírus. Na época em que começaram a surgir as primeiras informações sobre o vírus na China, em dezembro do ano passado, ele diz que, como muitos, considerou que se tratava de uma doença de baixa letalidade, como pareciam indicar os dados disponíveis. "Eu participei desse otimismo e me recrimino por isso hoje." Por Ligia Guimarães , da BBC Drauzio Varella  /FOTO: TIAGO QUEIROZ/AE Considerado parte do grupo de risco para a covid-19 pela faixa etária, o médico, escritor e comunicador tem vivido uma rotina profissional intensa nas últimas semanas, mesmo sem sair de casa. Concilia as reuniões matinais diárias do recém-criado grupo "Todos pela Saúde", que ele integra como sete técnicos que trabalham para direcionar uma doação de R$ 1 bilhão...

    Leia mais
    Médico exibe kit de teste da COVID-19 em clínica na Rocinha

    Rocinha recebe testes gratuitos de detecção para a COVID-19

    "O governo só vai testar quem está realmente muito mal. Se você testa só quem está muito mal, você não consegue monitorar o vírus, não consegue criar estratégias realmente efetivas" para conter o avanço da COVID-19, explica Pedro Berto, criador do projeto "Favela sem corona". Ex-morador da Rocinha, este estudante de administração de 29 anos captou recursos pela internet para comprar centenas de testes sorológicos e rápidos, colocando-os à disposição da comunidade. Para ser testado, o morador só precisa ir até uma clínica particular da favela e fazer um exame de sangue. O resultado sai em 24 horas. Em caso de resultado positivo para a COVID-19, se o paciente tiver sintomas leves, faz quarentena domiciliar. Mas se apresentar sintomas mais acentuados, é orientado a ir para um centro de saúde. "Tem bastante risco de expansão na comunidade porque dos testes que a gente tem feito aqui, de 40 a 50...

    Leia mais
    Divulgação

    Mapa Corona nas Periferias

    Um mapa para dar visibilidade às iniciativas de combate contra o coronavírus nas favelas e periferias do Brasil. No Instituto Marielle Franco Clique nos pontos vermelhos para ver a barra com informações sobre o que é e como apoiar cada iniciativa. Cadastre uma ação no mapa aqui

    Leia mais
    (Foto: Getty Images)

    “É um vírus ruim, perigoso”, alerta Nobel de Medicina sobre coronavírus

    O repórter Álvaro Pereira Júnior conversou com o Dr. Peter Doherty, Prêmio Nobel de Medicina de 1996, que desvendou como o nosso organismo reage ao ataque de um vírus. No G1/Fantástico (Foto: Getty Images) O novo coronavírus é o atual pesadelo da humanidade, mas a nossa história está marcada por outras pandemias que também foram causadas por vírus. O repórter Álvaro Pereira Júnior conversou com o Prêmio Nobel de Medicina que desvendou como o nosso organismo reage ao ataque de um vírus. 1918: a gripe espanhola aflige o Brasil e o mundo. São pelo menos 50 milhões de mortos. Não era a primeira praga causada por um vírus. “Nós temos registros de desenhos, de gravuras da época do Egito antigo com pessoas já sequeladas pelo vírus da poliomielite. Então a gente tem já a circulação do vírus no Egito Antigo”, destaca Stefan Cunha Ujvari, infectologista e...

    Leia mais
    Ruas movimentadas da comunidade de Paraisópolis, em SP Foto: Agência O Globo

    Favelas vão à luta: Maré faz vaquinha e Paraisópolis cria área para isolar infectados

    Numa iniciativa para tentar frear a disseminação do novo coronavírus em Paraisópolis, líderes comunitários que atuam numa das maiores favelas de São Paulo decidiram reservar duas escolas públicas para acolher pessoas que estejam com sintomas leves da doença e que preferem ficar isoladas a ter que dividir a casa com outros parentes, muitos deles idosos. Por meio de doações, estão sendo preparadas cerca de 500 vagas, com camas, chuveiros e produtos de higiene pessoal, além de equipamentos para atender os pacientes. Os locais não terão atendimento ambulatorial. Como a favela tem mais de cem mil pessoas vivendo em cerca de de 21 mil domicílios, associações locais já preveem a necessidade de aproveitar outras escolas para dar conta de uma demanda que pode crescer nas próximas semanas. — A ideia é que as pessoas com sintomas tenham um local seguro, com atendimento, e principalmente sem o risco de contaminar seus parentes...

    Leia mais
    Luciney Martins/O SÃO PAULO

    Convento no centro de SP tem 8 freis infectados pelo coronavírus

    Dois franciscanos estão internados. Convento pede ajuda do governo com organização de fila para distribuição de comida. No G1 Foto: Luciney Martins/O SÃO PAULO O Convento São Francisco, no Centro de São Paulo, tem 8 freis infectados pelo coronavírus, do total de 14. Dois deles estão internados, informou o Frei David, que também teve sintomas da doença. O convento organiza diariamente doações de comida para moradores em situação de rua, o que provoca enormes filas em frente ao local. O Frei Davi explica que os mais jovens organizam a distribuição, e que não sabe como o vírus chegou aos franciscanos. "Estamos preocupados com a ausência do estado em organiza para nós a fila", disse o Frei Davi. Sem máscaras e sem o distanciamento mínimo recomendado, milhares de pessoas aguardam na fila por um parto de comida. A cena tem se repetido no centro da capital. A...

    Leia mais
    Foto: Scott Olson/Getty Images

    Coronavírus: Letalidade entre negros é maior

    Na sexta-feira (10), o Ministério da Saúde revelou novos dados sobre o coronavírus. Embora vitime mais brancos, o vírus é mais letal entre pretos e pardos. Os dados apontam que 1 em cada 4 hospitalizados por covid-19 – equivalentes a 23,1% dos hospitalizados com Síndrome Respiratória Aguda Grave são pretos e pardos, mas eles chegam a representar 32,8% das vítimas de Covid-19. Já com os brancos, a situação é oposta e o número de mortos é menor que o de hospitalizados. Eles representam 73,9% dos hospitalizados e 64,5% das vítimas. Na Revista Raça Foto: Scott Olson/Getty Images Para chegar a esses índices, foram investigadas 849 mortes das 1056 contabilizadas. De acordo com os dados, 64,5% das vítimas do novo vírus no país se declarou como branca, 32,8% como parda ou preta, 2,5% como amarela e 0,2% como indígena. De acordo com a Sociedade Brasileira de Medicina...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Instagram

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist