quinta-feira, julho 22, 2021

Casos de Racismo

Boris Streubel/Getty Images

Seleção olímpica alemã abandona jogo após denúncia de racismo contra zagueiro

A seleção olímpica alemã de futebol deixou uma partida amistosa contra Honduras antes do fim neste sábado (17/07), após denúncias de ataques racistas contra o zagueiro Jordan Torunarigha. Os jogadores deixaram o campo aos 85 minutos da partida em preparação aos Jogos Olímpicos de Tóquio. O jogo era disputado em Wakayama, no Japão, a portas fechadas em três períodos de 30 minutos e não foi retomado. "O jogo terminou cinco minutos antes do final, com um placar de 1 a 1. Os jogadores alemães deixaram o campo depois que Jordan Torunarigha foi vítima de insultos racistas", escreveu no Twitter a Federação Alemã de Futebol (DFB, na sigla em alemão). "Quando um dos nossos jogadores é vítima de racismo, jogar não é uma opção", disse o treinador da seleção alemã, Stefan Kuntz. " mal conseguiu se conter e ficou terrivelmente chateado porque disse que tinha sido repetidamente insultado racialmente. Ficou claro para nós que isso viola nossos...

Leia mais
Painel em homenagem ao jogador Marcus Rashford, da seleção inglesa. (Foto: Reprodução/Twitter)

Facebook e Twitter cedem e entregam perfis ligados a racismo contra atletas da seleção da Inglaterra

O movimento contra o anonimato nas redes sociais ganhou força no Reino Unido desde os ataques racistas contra jogadores negros da Inglaterra que perderam pênaltis na final da Eurocopa, no último domingo.  Diante da pressão da sociedade, do mundo esportivo e do Governo, as principais empresas de mídia social, Facebook e Twitter, cederam e entregaram à polícia britânica dados das contas de onde partiram os ataques, o que raramente fazem voluntariamente.  Outra mudança de atitude veio do Instagram, que depois de quatro dias admitiu que errou ao não remover posts com emojis de macacos e bananas apontados na última segunda-feira pela BBC. Eles tinham sido classificados como aceitáveis de acordo com as regras da comunidade, mas o diretor geral da plataforma, Adam Mosseri, voltou atrás e pediu desculpas  pela falha.   As medidas não estão sendo suficiente para aplacar as críticas. Nesta quinta-feira (15/7), mais um jogador atacado, Bukaya Saka, acusou as empresas de...

Leia mais

Juiz absolve mãe denunciada por lesão corporal após levar filha em ritual de iniciação no candomblé

A Justiça de Campinas (SP) absolveu uma mulher de 33 anos denunciada pelo crime de "lesão corporal com violência doméstica agravada" depois de um ritual que iniciou a filha no candomblé. Na decisão proferida nesta quinta-feira (15), o juiz destaca que o Estado não deve interferir nas liturgias religiosas e afirma que a tipificação da conduta como crime "revela inaceitável intolerância religiosa". Cabe recurso. Na denúncia oferecida à Justiça pelo Ministério Público (MP-SP), o promotor Gustavo Simioni Bernardo pedia a condenação da mãe porque ela teria ofendido a integridade física da criança ao participar do ritual. Um babalorixá explicou o que é a escarificação, comum na prática religiosa de matriz africana e no ritual de iniciação, consiste na produção de pequenas incisões na pele "para oferecer proteção à pessoa". Ao proferir a sentença pela absolvição sumária da mãe, o juiz Bruno Paiva Garcia, da Vara de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher...

Leia mais
Mural com foto de Marcus Rashford em Manchester vira ponto de peregrinação contra o racismo — Foto: REUTERS/Peter Powell

Homem é preso por insultos racistas nas redes sociais a jogadores ingleses após final da Euro

Um homem foi preso depois que postagens racistas nas redes sociais foram direcionadas a jogadores da Inglaterra após a final do Euro 2020, informou a Polícia da Grande Manchester. Os jogadores ingleses Marcus Rashford, Jadon Sancho e Bukayo Saka foram alvo de abusos racistas online depois de perderem os pênaltis na derrota de domingo para a Itália. O suspeito, que vive em Ashton upon Mersey e não teve o nome divulgado, chegou à delegacia de polícia de Cheadle Heath na manhã de quarta-feira e foi preso sob suspeita de um crime da Lei de Comunicações Maliciosas. Ele permanece sob custódia para interrogatório. - As ações de um pequeno número de pessoas ofuscaram o que foi um evento extremamente unificador para nosso país na noite de domingo. Estamos firmes em nosso compromisso, qualquer abuso racista, seja online ou offline, não é aceitável. Agora temos um homem sob custódia e nossa investigação...

Leia mais
Lewis Hamilton, da Mercedes, com camiseta antirracismo antes do GP de Silverstone
Imagem: Mark Thompson/Getty Images

Hamilton se revolta com reações racistas por vice da Inglaterra: ‘Nojento’

A Inglaterra ficou com o vice campeonato da Eurocopa ao perder para a Itália nos pênaltis e, nas redes sociais, uma onda de racismo caiu sobre os três jogadores ingleses que perderam as cobranças. Reagindo às ofensas sobre Rashford, Sancho e Saka, Lewis Hamilton não ficou calado e postou um texto em apoio aos jogadores. "O comportamento nojento de poucos mostra quanto trabalho ainda precisa ser feito. Espero que isso abra uma conversa sobre aceitação. Devemos trabalhar em prol de uma sociedade que não exija que os jogadores negros provem seu valor ou posição na sociedade apenas por meio da vitória. Todos na seleção da Inglaterra deveriam estar muito orgulhosos de suas conquistas e de como nos representaram", escreveu o piloto da Mercedes. Ativista e sempre presente no debate sobre a luta contra o racismo, o heptacampeão mundial também falou sobre a experiência de se ganhar e perder como um atleta negro e a...

Leia mais
Saka é abraçado por companheiros após perder o pênalti na final da Eurocopa - Carl Recine/Reuters

Federação inglesa condena racismo contra jogadores após a derrota da Inglaterra

A Federação Inglesa de Futebol divulgou um comunicado, na madrugada da segunda-feira (12), condenando o abuso racista online contra jogadores após a derrota do time na disputa de pênaltis para a Itália na final do Euro 2020 no domingo. As seleções empataram com um gol após a prorrogação e a Itália venceu a disputa de pênaltis por 3 a 2, com os jogadores da Inglaterra Marcus Rashford, Jadon Sancho e Bukayo Saka, todos negros, perdendo a cobrança de pênaltis. "A FA condena veementemente todas as formas de discriminação e está chocada com o racismo online que tem sido dirigido a alguns de nossos jogadores da Inglaterra nas redes sociais", disse o comunicado. "Não poderíamos deixar mais claro que alguém por trás de um comportamento tão repulsivo não é bem-vindo ao seguir a equipe. Faremos tudo o que estiver ao nosso alcance para apoiar os jogadores afetados, ao mesmo tempo em...

Leia mais
Influencer espera diante de guarda durante tumulto no Parque Ibirapuera, após acusar família de furtar celulares (Foto: Arquivo pessoal)

Autônomo acusa família de furtar celulares no Parque Ibirapuera e é chamado de racista: ‘Por que apontou para nós?’

Um homem acusou de furto de celular uma família com integrantes negros que pedalava no Parque Ibirapuera no início da tarde de sexta-feira (9), na Zona Sul de São Paulo. Após o início de um bate-boca que envolveu a presença de seguranças do parque, frequentadores do local que viram a cena acusaram o homem de racismo. O G1 presenciou parte da discussão. O caso foi registrado na Polícia Civil como difamação e injúria e será investigado. Genilson de Oliveira, de 38 anos, contou ao G1 que pedalava um triciclo com sua esposa enquanto os dois filhos estavam em bicicletas que a família alugou no parque, quando perceberam que estavam sendo filmados por um homem. Em seguida, ainda segundo Genilson, esse homem passou a acusá-los de ladrões, gritando. Guardas do parque compareceram ao local, na ciclovia, diante de um restaurante. Durante a discussão, frequentadores do restaurante se manifestaram aos gritos dizendo ter presenciado as acusações...

Leia mais
Imagem: Geledes

Jovens negros são impedidos de entrar em shopping em São Bernardo do Campo, na Grande SP

Três jovens negros foram impedidos de entrar no shopping Golden Square, em São Bernardo do Campo, região metropolitana da capital, na quarta-feira (7). A denúncia foi feita pelas redes sociais do padre Júlio Lancelotti. Ele compartilhou a postagem do analista jurídico Luís Fernando Moreira, que presenciou a situação. De acordo com Moreira, ele estava entrando no shopping quando percebeu que havia três jovens na entrada sendo barrados. “Eu me aproximei e perguntei ao segurança o que estava acontecendo e ele me informou que tinha ocorrido um furto em alguma loja e por esse motivo estavam dialogando com eles. Eu perguntei ‘Foram eles que furtaram?’ e o segurança respondeu ‘Não’. Foi aí que eu disse a ele ‘Então você deixa eles passarem porque se você não deixar, vai responder civil e criminalmente porque é crime não deixar entrar qualquer pessoa em qualquer estabelecimento comercial’. Ele não falou mais nada e deixou...

Leia mais
Imagem: Geledes

Motorista por aplicativo denuncia ter sofrido racismo após negar manobra indevida de cliente na BA: ‘Chamou de desgraçado preto’

Um motorista por aplicativo denunciou ter sido vítima de racismo após negar pedido de manobra indevida feito por uma cliente, durante uma corrida realizada no fim da manhã desta terça-feira (6), em Salvador. O momento foi registrado por uma câmera de celular.  No vídeo, é possível ver que a mulher, acompanhada de uma criança, desce do carro enquanto chama a vítima de "desgraçado" e "preto". "Ela começou a me ofender de preto desgraçado, disse que eu estava na merda, por isso estava rodando Uber. Disse que eu peguei o dinheiro dela sem levá-la ao destino", relatou Noelson Morais. O motorista de 33 anos conta que pegou a passageira em frente ao Shopping da Bahia, com destino ao Salvador Shopping. Segundo ele, a cliente pediu que desse "roubadinha" no trânsito, ato infracional, para chegar ao local mais rápido. No entanto, ele recusou a solicitação. "Falei para ela que não tinha como e...

Leia mais
Geledés

Racismo de aluno contra africano é denunciado por estudantes de universidade no RS

Durante uma aula à distância da matéria ‘Estágio Supervisionado I’, uma aluna relatava sua experiência em uma Unidade Básica de Saúde com uma comunidade de haitianos em Canoas, cidade na região metropolitana de Porto Alegre. Então, um dos estudantes provou todo seu racismo e sua ignorância afirmando que “africanos fedem até com banho”. Primeiramente, haitianos não são africanos, né? O Haiti fica no Caribe. Em segundo lugar, essa frase é absolutamente racista e enojante. Segundo um estudante presente na aula, os alunos repreenderam rapidamente a fala. “A professora se pronunciou, repreendeu a aluna no mesmo momento. Inclusive, gostaria de elogiar a postura dela e dos outros professores”, afirmou o anônimo ao Brasil de Fato. A estudante responsável pela fala afirmou que não quis ofender ninguém e nem cometer um ato de racismo em uma nota. É claro que cometeu. A UniRitter afirmou que não compactua o racismo, mas não confirmou se irá...

Leia mais
Mauro Pimentel/Expresso

Inquérito da ONU por Floyd denuncia racismo sistêmico na polícia no Brasil

O Brasil é arrastado para o centro do debate sobre a violência policial. Num informe apresentado nesta segunda-feira pela ONU e realizado a partir da morte de George Floyd, nos EUA, a violência da polícia brasileira é citada como um dos casos no qual existe racismo sistêmico nas forças de ordem diante das ações e morte de afrodescendentes. A ONU fez um apelo para que governos não deixem os responsáveis pelos crimes sem punição e alertou que a atual situação, no Brasil e no mundo, é insustentável. Nas semanas que seguiram ao caso do assassinato do americano, em 2020, uma resolução foi aprovada no Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas, dando um mandato para que a entidade realizasse uma investigação sobre a violência policial e racismo. Ainda que o trabalho se concentre principalmente nos EUA, a opção da ONU foi a de ampliar as investigações e avaliar o comportamento...

Leia mais
Imagem: Geledes

Mulher é indiciada por racismo em concurso de beleza

Uma mulher foi indiciada pela polícia de Santo Antônio do Amparo, no Centro-Oeste de Minas Gerais, por crime de racismo. As ofensas racistas teriam acontecido durante a realização de um concurso de beleza, em 12 de junho, naquela cidade.  Segundo relatório da Polícia Civil, a acusada enviou uma mensagem, por meio de áudio, com comentários preconceituosos sobre uma das participantes para outra mulher. Usando a gravação, a vítima e a mãe dela procuraram a polícia e registraram queixa. No dia em que fizeram a denúncia, elas foram ouvidas na delegacia. A acusada compareceu depois de intimada e também prestou depoimento. Ela negou o intuito de ofender ou magoar terceiros. Segundo a mulher, a intenção era discutir a 'política de cotas' em um grupo familiar na rede de mensagens. Depois de ouvidas as duas partes, o inquérito policial foi encaminhado, pelo delegado Josias Monteiro Giffoni, ao Ministério Público, com o indiciamento...

Leia mais
Ivanir Dos Santos / Arquivo Pessoal

Professor Ivanir dos Santos condena intolerância religiosa envolvendo Lázaro com religiões de matriz africana

O babalawô e professor do programa de pós-graduação em história comparada da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Ivanir dos Santos, condenou os ataques que religiões de matriz africana vem sofrendo em Goiás em função das investigações e buscas contra o serial killer Lázaro Barbosa, de 32 anos. O pai de santo André Vicente de Souza denunciou que policiais militares entraram no terreiro de candomblé na região e bateram no caseiro, além de quebrar portas e tirar fotos de objetos religiosos para ligar Lázaro à religião, taxando-a como algo "demoníaco". Ivanir lembrou que, há seis anos, a região onde ocorrem as buscas pela captura de Lázaro também foi palco de intolerância religiosa. O relato do pai de santo sobre a situação de preconceito foi feito em um vídeo que circula na internet. "Primeiro, precisamos observar que a região onde está acontecendo as buscas pela captura de Lázaro Barbosa, mais...

Leia mais
Danilo Avelar, jogador do Corinthians — Foto: TV Fronteira / Reprodução

Corinthians decide rescindir com Danilo Avelar, que não joga mais pelo clube após ato racista

O Corinthians decidiu, na tarde desta quarta-feira, que vai encerrar o contrato com o zagueiro Danilo Avelar, hoje válido até dezembro de 2022. O clube ainda estuda de que maneira será feita a rescisão. O clube emitiu uma nota oficial às 18h32. As conversas pelo fim do vínculo serão feitas com os agentes da Elenko Sports, que representam o jogador: " O Sport Club Corinthians Paulista informa que está em contato com o atleta Danilo Avelar e seus representantes a fim de discutir e formalizar as medidas cabíveis para o encerramento do vínculo. O Corinthians reafirma que repudia toda e qualquer manifestação de conotação racista, coerentemente com sua história de defesa da igualdade e da democracia". A decisão foi tomada pelo departamento de futebol, com apoio do jurídico, após o jogador ter admitido um comentário racista em um jogo online, após repercussão nas redes sociais. Ele também foi banido da plataforma Coliseum. Foram horas e...

Leia mais
Matheus Ribeiro 
Reprodução/Instagram

Investigação contra Matheus Ribeiro causa estranheza, dizem advogados

Uma semana depois de ser acusado falsamente de furtar uma bicicleta elétrica, o instrutor de surfe Matheus Ribeiro, 22, passou de vítima a investigado na delegacia do Leblon, na zona sul do Rio de Janeiro. Descobriu-se que o seu veículo, que havia comprado pela internet, era produto de outro furto. A iniciativa de iniciar uma apuração contra ele pelo crime de receptação no último sábado (19), porém, gerou críticas sobre uma suposta recriminalização do jovem, que é negro. Para advogados consultados pela Folha, abrir uma investigação em um contexto como esse de fato é incomum. Ribeiro aguardava a namorada em frente a um shopping no Leblon no dia 12 quando um casal branco se aproximou e o questionou sobre o roubo de sua bicicleta, o que o fez denunciá-los por racismo —segundo a polícia, o crime foi cometido por Igor Martins Pinheiro, 22, preso na sexta (18). "Causa estranheza esse tipo de investigação , desconheço outros casos...

Leia mais
Jogadores da seleção da Hungria saúdam a torcida na arquibancada lotada na Arena Puskás, em Budapeste — Foto: REUTERS/Tibor Illyes

Uefa abre investigações contra abusos racistas e homofóbicos nos jogos da Hungria na Euro

A Uefa abriu uma investigação sobre "potenciais incidentes discriminatórios" que ocorreram em Budapeste durante os jogos da Hungria na Euro 2020 contra a França e Portugal. Segundo a imprensa francesa, jogadores sofreram abusos racistas no empate de 1 a 1 no sábado, com o atacante Kylian Mbappé recebendo gritos de macaco quando estava com a bola. Karim Benzema, de raízes argelinas, também foi alvo de atos discriminatórios por parte dos torcedores húngaros. No primeiro jogo da Hungria na fase de grupos contra Portugal, uma derrota por 3 a 0, a imprensa portuguesa noticiou que o astro Cristiano Ronaldo foi, por sua vez, alvo de cantos homofóbicos. Além disso, uma faixa preconceituosa contra gays também teria sido vista no setor onde estavam localizados ultras (torcedores violentos) húngaros. Em ambos os jogos, mais de 55 mil pessoas compareceram à Arena Puskás, em Budapeste. A maioria, torcida do país anfitrião. A Uefa disse que as...

Leia mais
(crédito: Minervino Júnior/CB/D.A. Press)

Manifesto repudia invasão da polícia a terreiros nas buscas por Lázaro

As autoridades afro tradicionais de religiões de matriz africanas publicaram, neste sábado (19/6), uma nota de repúdio contra as ações que a força-tarefa realiza nas buscas por Lázaro Barbosa. Segundo os relatos obtidos pelo Correio, algumas casas de candomblé foram visitadas diversas vezes ao longo dos 12 dias de buscas por Lázaro, que continua foragido. Nessas operações, alguns agentes chegaram a agredir um caseiro, amassar portas e quebrar cercas. Lázaro Barbosa é apontado como o principal suspeito de ter matado quatro pessoas de uma mesma família na área rural de Ceilândia, no DF. Após o crime, em fuga, ele baleou três pessoas em Cocalzinho e fez reféns em diversas ocasiões. No entanto, o problema para os Ilês começou quando a figura do foragido foi associada, por meio de notícias falsas, a rituais religiosos. Os representantes destacam, contudo, que a religião não apoia de forma alguma ações criminosas e desumanas. "Estamos sendo atacados de maneira vil e...

Leia mais
Imagem: Geledés

Ataques racistas: muitas vezes, denúncias são registradas nas delegacias como calúnia

Nas últimas duas semanas, episódios de racismo, registrados em vídeo e áudio, ganharam o noticiário. Dois clientes foram acusados de levar mercadorias de shoppings. Um jovem foi considerado suspeito de furtar uma bicicleta. E uma moça foi humilhada depois de vencer um concurso de beleza. Pessoas negras atacadas em sua dignidade. A repórter Renata Ceribelli conversou com três vítimas e perguntou a especialistas: por que é tão difícil punir o racismo com rigor? Em uma pequena cidade de Minas Gerais, Maiza de Oliveira, de 19 anos, foi eleita como a Rainha da Cidade, em Santo Antônio do Amparo, mas a alegria só durou até ela ouvir um comentário racista que se espalhou por grupos de WhatsApp da cidade. "É, os pretos estão mandando em tudo mesmo. É cota na escola, é cota aqui, é cota ali. Da próxima vez, nós temos que pular num tanque de creolina e sair tudo pretinha. Aí...

Leia mais
Imagem: Geledes

Jovem que venceu concurso de rainha, alvo de comentário racista, é ouvida pela polícia em MG

A Polícia Civil começou a ouvir nesta quinta-feira (17) as pessoas envolvidas no caso de racismo envolvendo uma jovem de 19 anos que venceu um concurso de rainha em Santo Antônio do Amparo (MG). Eleita no fim de semana, ela foi ofendida com um comentário preconceituoso que viralizou depois do concurso. O advogado de Maiza de Oliveira esteve na delegacia para acompanhar o depoimento dela e o da mãe. "Hoje as duas vieram aqui na delegacia prestar esclarecimentos dos fatos, do ocorrido, a versão delas, de como se sentiram, a respeito da situação de racismo. Esse depoimento vai ser muito importante, porque é aqui na delegacia é onde se apura a prova da materialidade e colhe os indícios de autoria, a faze preparatória para a investigação criminal", disse o advogado da jovem, Said Galboni. Jovem de 19 anos foi alvo de ofensas racistas após vencer concurso de beleza em Santo...

Leia mais
Em destaque, Igor aparece nas imagens roubando a bicicleta elétrica no Leblon no último sábado (12) — Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

Homem branco é preso por suspeita de furtar bicicleta elétrica que motivou abordagem a jovem negro no Rio

Policiais da 14ª DP (Leblon) prenderam Igor Martins Pinheiro, de 22 anos, como autor do roubo da bicicleta elétrica em frente ao shopping Leblon, na Zona Sul do Rio, no último sábado (12). O roubo fez com que Mariana Spinelli e Tomás Oliveira abordassem Matheus Nunes Ribeiro, também de 22 anos e negro, perguntando se ele teria roubado o veículo. O casal prestou depoimento nesta quarta-feira (16) e responderá por calúnia. Igor, rapaz branco, com 28 passagens pela polícia e morador de Botafogo, na Zona Sul da cidade, foi preso após ter sido reconhecido por um segurança do Shopping Leblon, que prestou depoimento na delegacia. Igor, também conhecido como "Lorão", já foi preso por outros furtos, como em 2018. Com ele, foi apreendida a bermuda que ele utilizava na hora do crime. Ele já foi preso outras sete vezes. Igor já havia sido preso pelo mesmo crime em 2018 pela Polícia Civil (Foto: Reprodução/TV...

Leia mais

Últimas Postagens

Artigos mais vistos (7dias)

No Content Available

Twitter

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist