quinta-feira, setembro 24, 2020

    Sem categoria

    Cantora Laís Raquel, 22 anos, sofreu o preconceito por meio de conversa em rede social (Reprodução/Instagram @laisraquelon)

    Racismo: noiva pede que cantora alise cabelo para “ficar melhor nas fotos”

    Uma cantora de Brasília viveu um episódio de racismo ao ser contatada por uma possível cliente. Por meio do Instagram, uma mulher disse que estava organizando a festa de casamento e tinha se interessado pelo trabalho de Lais Raquel. No entanto, estabeleceu uma condição para que o contrato fosse fechado: a cantora teria que alisar o cabelo. Lais Raquel tem 22 anos e canta desde os 7 anos. Atualmente, trabalha em uma escola com musicalização infantil e também canta em eventos, como casamentos, há três anos. A possível contratante pediu uma foto de Laís em algum casamento e, ao receber a imagem, perguntou: “Você costuma cantar com o cabelo assim mesmo?” Prontamente a cantora respondeu que sim. Foi quando recebeu a proposta: “Se você for cantar no meu casamento, poderia alisar o cabelo? Eu amei sua voz e queria muito que cantasse, mas só esse detalhe para ficar melhor nas...

    Leia mais
    Imagem: adobe

    Manifesto 2020 – Rede de Mulheres Negras Evangélicas do Brasil

    Nós, mulheres negras cristãs, jovens e adultas oriundas de distintas tradições do protestantismo brasileiro (metodistas, assembleianas, batistas, anglicanas, pentecostais), de diferentes regiões brasileiras, levantamos nossas vozes em favor da vida de todas as mulheres negras e da população negra do Brasil. É sob o amor, a esperança e o doce sussurro de Ruah (1) que nos movemos e somos unidade. Somos nós, mulheres negras que mais sofremos com as reverberações de uma política pública racista e misógina. A pandemia do novo coronavírus escancarou nosso sofrimento histórico, psíquico e social e revelou a profundidade do cinismo dos que trabalham a serviço da morte e se mantém afastados do Evangelho. Como disse o Bom Mestre, “pelos frutos reconhecereis a árvore” (Mateus 7.16). Nesse momento de medos e perdas, testemunhamos nossas irmãs, irmãos, nossas crianças e nossos velhos terem suas vidas negligenciadas pela vaidade de governantes incompetentes e perversos. Sofremos com a falta...

    Leia mais
    Jacques Lepine

    Autônomo pode baixar aplicativo a partir de hoje para renda de R$ 600

    Trabalhador deve receber auxílio emergencial em até 48 horas Por Welton Máximo, da Agência Brasil Agência da Caixa Econômica Federal (Foto: Jacques Lepine) A partir das 9h de hoje (7), de 15 milhões a 20 milhões de trabalhadores informais não inscritos em programas sociais poderão baixar o aplicativo da Caixa Econômica Federal que permitirá o cadastramento para receberem a renda básica emergencial. O auxílio - de R$ 600 ou de R$ 1,2 mil para mães solteiras - será pago por pelo menos três meses para compensar a perda de renda decorrente da pandemia de coronavírus. A Caixa também lançará uma página na internet e uma central de atendimento telefônico para a retirada de dúvidas e a realização do cadastro. Detalhes como o nome do aplicativo, o endereço do site e o número da central telefônica serão divulgados pelos ministros da Cidadania, Onyx Lorenzoni, e da Economia,...

    Leia mais
    Chris Donizete levou para o livro vivências da mãe e da avó (foto: Denadai Comunicação/Divulgação)

    A negritude em primeiro plano nos livros infantojuvenis

    Livros infantojuvenis destacam personagens negros com o objetivo de representar e levar o debate sobre as singularidades de raça e seus questionamentos à infância Por Adriana Izel, do Correio Braziliense  Chris Donizete levou para o livro vivências da mãe e da avó(foto: Denadai Comunicação/Divulgação) Mesmo que ainda de forma tímida, a literatura infantojuvenil tem aberto espaço para representar uma parcela da população que costuma ficar de fora do protagonismo: os negros. Nos últimos anos, cresceu o número de livros em que crianças negras fazem parte do ponto principal das tramas. Essa diversidade nas páginas é um resultado da abrangência do tema e de uma representação da realidade, já que o Brasil é um país com mais da metade da população declarada não branca, ou seja, formada por pardos e pretos, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Introduzir a representação e o debate...

    Leia mais
    Jovem foi agredido por policial no bairro de Paripe, em Salvador — Foto: Victor Silveira / TV Bahia

    ‘Gosto de ter meu cabelo assim’, diz jovem agredido por PM que também fez insultos racistas em Salvador

    Caso aconteceu durante abordagem no bairro de Paripe. Durante agressões, que foram flagradas em vídeo, PM diz: 'Você para mim é ladrão, olha esse cabelo'. Do G1 Jovem foi agredido por policial no bairro de Paripe, em Salvador — Foto: Victor Silveira / TV Bahia “Eu gosto de ter o meu cabelo assim. É bonito, e é a primeira vez que acontece isso ", disse o adolescente que foi agredido por um policial militar durante abordagem no bairro de Paripe, no subúrbio ferroviário de Salvador. A ação aconteceu no último domingo (2) e foi filmada por moradores. Em entrevista ao G1, a vítima contou que o caso aconteceu quando ele voltava da praia e ia levar a amiga da namorada dele no ponto de ônibus. “A gente estava no ponto de ônibus, porque a gente tinha vindo da praia. Aí a gente parou para...

    Leia mais
    Image credit: Rolling Out

    Conheça Kiko Davis, a única mulher Afro-Americana dona de um Banco nos EUA

    Enquanto no Brasil, negros ainda são discriminados em instituições financeiras em cujas quais operadores não estejam “acostumados” a terem que atender negros e negras endinheirados, nos EUA, desde o início do século XX, os negros resolveram se empoderar de fato e abriram seus próprios bancos. Dentre eles, hoje em dia destaca-se um, cuja proprietária é uma mulher; Kiko Davis Do Jornal Clarin Brasil  Image credit: Rolling Out De tempos em tempos, lemos ou ouvimos casos de injuria racial, racismo, ou discriminação no Brasil. A maioria das reclamações orbitam em torno da mídia, ou imprensa, que nitidamente não dão espaço ou visibilidade positiva e proporcional a parcela negra da população brasileira. O obvio motivo: “Os donos e diretores NÃO SÃO NEGROS” Solução: NEGROS PRECISAM SEREM DONOS. A situação de ausência é tão óbvia, que provocam perplexidade no exterior, quando qualquer estrangeiro consciente visita o Brasil. “Onde estão...

    Leia mais
    Reprodução/Facebook

    “Ele não quer ela…”

    Boa parte de setores da esquerda tem acompanhado com grande expectativa a indicação do PT baiano à prefeitura de Salvador. Por Carla Liane N. dos Santos*, do Probus Reprodução/Facebook A estratégia de pulverizar candidaturas, sobretudo de mulheres negras, pode esconder a real pretensão do Partido dos Trabalhadores para esta cidade. Os últimos burburinhos apontam para a escolha e a indicação da candidatura da Major Denice Santiago, mulher negra com importantes serviços prestados à população baiana, agente importante no combate ao feminicídio e à violência contra as mulheres. A pergunta que não quer calar é: por que a escolha da major, se havia uma outra candidatura, com maior protagonismo e participação social, encabeçada por Vilma Reis, socióloga, militante histórica do movimento de mulheres negras, com uma destacada experiência como ouvidora geral do Estado? Por que não ela? Será que se esperava mesmo a indicação de Vilma Reis...

    Leia mais
    Beatriz Dias (Foto de Paula Nunes)

    Portugal – Este país não tem sido para todas nem para toda a gente

    Temos pela frente o grande desafio de vencer a negação do racismo e conquistar a igualdade de direitos para todas as pessoas que vivem em Portugal, independentemente da nacionalidade ou pertença étnico-racial. Por Beatriz Dias, do Esquerda Beatriz Dias (Foto: Paula Nunes) A defesa intransigente da democracia impele-nos a um combate sem tréguas ao racismo e à xenofobia. O racismo não é uma opinião, é um ataque à democracia e à liberdade individual, que perpetua estereótipos, produz e reproduz desigualdades que mantêm homens e mulheres, jovens e crianças, apontadas como o “outro” ou a “outra”, em situações de desvantagem e exclusão social, impedindo o acesso a direitos fundamentais. Esta discriminação tem uma história, que foi sendo construída ao longo dos tempos, forjada pela exploração capitalista, alicerçada na escravatura e no projeto colonial português. Uma história de subjugação cujos efeitos ainda se fazem sentir, mas que é...

    Leia mais
    Direito de imagemABBAS MOMANI / AF Image caption Após pressão popular, investigadores pediram nova perícia para definir a causa da morte de Israa. Chegou-se à conclusão de que ela foi violentamente espancada

    Morte violenta de mulher palestina gera debate sobre violência de gênero em sociedade patriarcal

    Quando uma jovem deu entrada no hospital Al Hussein com a coluna fraturada e feridas no corpo e no rosto, os médicos acharam inicialmente que estavam diante de mais um caso cotidiano de ferimentos traumáticos. Por Tom Bateman, da BBC Após pressão popular, investigadores pediram nova perícia para definir a causa da morte de Israa. Chegou-se à conclusão de que ela foi violentamente espancada. (Foto: ABBAS MOMANI / AF) Os médicos que atuam naquele hospital, na Cisjordânia, estão acostumados a lidar com pacientes jovens com ferimentos sérios. O Al Hussein fica localizado perto da cidade palestina de Belém, cujas ruas levam a campos de refugiados, postos de controle israelenses e às barreiras que separam territórios ocupados por Israel de áreas habitadas por palestinos — ou seja, zonas de frequentes confrontos e de violência. Mas a história de Israa Ghrayeb era diferente. Era o enredo de uma...

    Leia mais
    Jimi Hendrix em junho de 1967 (Foto:Bruce Fleming/AP Images)

    A vida de Jimi Hendrix: como o jovem James se tornou o gênio da guitarra

    Hendrix morreu há exatos 49 anos, no dia 18 de setembro de 1970. Ele tinha só 27 anos Na Rolling Stone Jimi Hendrix em junho de 1967 (Foto:Bruce Fleming/AP Images) James Marshall Hendrix (para nós, Jimi Hendrix) nasceu no dia 27 de novembro de 1942. Morreu aos 27 anos, no dia 18 de setembro de 1970 - há exatos 49 anos. No dia de sua morte, seu pai, James, paisagista, falou sobre a infância do filho. A família Hendrix morava em uma casa simples com gramado e jardim na melhor parte de Seattle - que na época, em meio à segregação racial dos EUA, era considerado um "bairro de negros" - perto do lago Washington. Anos depois, em 2010, a estante da casa está cheia de fotos, correias de guitarra, recortes de revistas e outras evidências da ilustre carreira deJimi Hendrix. O pai se casou de...

    Leia mais
    Ana Branga / Agência O Globo

    Certas coisas são inexplicáveis

    Deve ser fácil explicar para uma criança quando o amigo dela morre de bala perdida. Mas o amor, não. O amor realmente é difícil de explicar Por ANA PAULA LISBOA, do O Globo  A escritora e ativista Ana Paula Lisboa Foto: Ana Branco / Agência O Globo   Pessoas inteligentes geralmente foram crianças perguntadoras, e especialmente adultos que não perderam o costume de se questionar. Quanto mais a gente se pergunta, maior o mundo fica. Continuar na busca pelas perguntas faz com que não sejamos burros e intolerantes em qualquer idade, e está aí uma função da família: ensinar a não ser burro, intolerante, racista, homofóbico. Em nota, o presidente do Tribunal de Justiça do Rio, que cassou a liminar que proibia a prefeitura do Rio de recolher livros na Bienal do Livro, escreveu que a visão da prefeitura era de proteger crianças e adolescentes da...

    Leia mais
    Foto: Reprodução / Instagram

    “Nunca houve democracia na periferia”: Senzala Hi-Tech nos guia pelo seu disco de estreia

    Grupo usa base instrumental de hip hop, reggae e samba para dizer o que o Brasil precisa ouvir Por Pedro Henrique Pinheiro, do TMDQA!   Capa do disco Senzala Hi-Tech, Imagem retirada do TMDQA! Ah, a produção musical nacional dá mais orgulho a cada dia que passa! Em meio a um caos político e social que assola o Brasil, vemos um refúgio (e também uma espécie de solução) na arte. O mundo da música, especificamente, tem nos presenteado com obras necessárias que falam, diversas vezes, o que está entalado na garganta de muitos. São gritos de resistência, ou melhor, de existência. Precisamos mostrar quem somos e deixar claro que cada um de nós tem (ou pelo menos deveria ter) seu espaço no mundo. Indagando sobre aspectos opressores da nossa sociedade, sem medo de apontar culpados e defendendo seu ponto de vista, o grupo Senzala Hi-Tech lançou...

    Leia mais
    Adeptos da Umbanda festejam a Iemanjá, em Praia Grande, litoral sul de São Paulo - Moacyr Lopes Junior:Folhapress

    STF julga constitucional lei que assegura abate em cultos de matriz africana

    Para Ministério Público estadual, norma não podia dar tratamento especial a religiões afro por Reynaldo Turollo Jr. no Folha de São Paulo Adeptos da Umbanda festejam a Iemanjá, em Praia Grande, litoral sul de São Paulo - Moacyr Lopes Junior:Folhapress Por unanimidade, o plenário do STF (Supremo Tribunal Federal) julgou constitucional uma lei estadual do Rio Grande do Sul que deixa expressamente autorizado o abate de animais em cultos de religiões de matriz africana, como a umbanda e o candomblé. Segundo os ministros, o abate nessas circunstâncias não é feito com crueldade, a carne, geralmente, serve de alimento após o culto e é preciso assegurar a liberdade religiosa. O julgamento começou em agosto do ano passado, foi suspenso por um pedido de vista do ministro Alexandre de Moraes e voltou à pauta nesta quinta-feira (28), quando foi concluído. O Ministério Público do Estado do Rio Grande...

    Leia mais
    geledes

    PM foi acionada 8 vezes antes de marido assassinar mulher

    "Um vizinho tá batendo muito na mulher. Eu acho que até já matou", alertou uma das ligações no Catraca Livre nao ao feminicidio Um caso de feminicídio na madrugada do dia 14 de janeiro poderia ter sido evitado. Gravações divulgadas nesta quinta-feira, 14, pela RPCTV mostram que vizinhos acionaram a Polícia Militar oito vezes antes de Daniela Eduarda Alves, 23 anos, ser assassinada pelo marido Emerson Bezerra, 25 anos, em Fazenda Rio Grande, região metropolitana de Curitiba (Paraná). Os áudios foram anexados ao inquérito que investiga a morte. Segundo informações da Gazeta do Povo, a briga começou por volta das 23h. A primeira ligação dos vizinhos para a polícia ocorreu perto de 1h. “Boa noite. É que está tendo uma briga, não sei se é um casal. A mulher está gritando ‘socorro’ aqui na rua”, alertou uma pessoa pelo telefone. A vítima foi morta 40 minutos depois, à 1h40. No...

    Leia mais
    Reprodução/Facebook

    Reintegração de posse: Mandata Quilombo de Erica Malunguinho

    Estamos convocando a todes para o maior evento de todos desta mandata, uma reintegração de posse do nosso quilombo, com o firmamento da vitória da deputada estadual Erica Malunguinho. Do Facebook  Reprodução/Facebook Reintegração de posse é dar continuidade histórica a passos que vêm de longe, de uma coletividade que precisa adentrar o espaços de poder da política institucional. Que pensa que tudo está aí construído é nosso e nos foi retirado. Não aceitaremos mais mediadores ou intervencionistas que falem por nós. A história - como diria Lélia Gonzalez - será escrita em primeira pessoa! A cerimônia de posse acontece na sexta-feira (15). Simbora somar nesse coro? Programação: *Às 12h - concentração para cortejo do bloco afro-afirmativo Ilu Inã. Ponto de encontro: Ginásio do Ibirapuera (R. Manuel da Nóbrega, 1361 - Ibirapuera, São Paulo - SP) *Às 13h - ao som dos tambores do Ilu Inã, seguiremos...

    Leia mais
    No ano passado, as mulheres tiveram rendimento médio de R$ 2.050 — Foto- Reprodução : EPTV

    Mulheres ganharam 20,5% menos que os homens em 2018, diz IBGE

    Números mostram uma melhora em relação a 2017, quando rendimento médio das trabalhadoras correspondeu a 78,3% do dos homens, mas ficou inferior ao observado em 2016 (80,8%). IBGE revela que as mulheres ganham 20% menos que os homens As mulheres seguiram ganhando menos em 2018. Um levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgado nesta sexta-feira (8) relevou que o rendimento médio das mulheres ocupadas equivalia a 79,5% do que era recebido pelos homens. No ano passado, o rendimento médio das mulheres foi de R$ 2.050, enquanto os homens receberam R$ 2.579. Uma diferença de 20,5%. Os números colhidos em 2018 mostram uma melhora em relação a 2017, quando o rendimento médio das trabalhadoras equivalia a 78,3% ao do dos homens, mas ficou inferior ao observado em 2016 (80,8%). A pesquisa também apontou que as mulheres trabalharam menos horas do que os homens - o levantamento exclui as...

    Leia mais
    Maria Alice Setubal, em evento em São Paulo em 2016 - Bruno Santos - Folhapress

    À espera das políticas sociais, culturais e ambientais

    Posição do novo governo tem sido genérica até aqui por Maria Alice Setubal no Folha de São Paulo Maria Alice Setubal, em evento em São Paulo em 2016 - Bruno Santos - Folhapress O ano de 2018 está chegando ao fim depois de muitas turbulências e conflitos profundos, causados pelos diferentes posicionamentos políticos, que geraram, inclusive, discórdia entre amigos e familiares. A polarização ocorrida durante a campanha eleitoral pode ter se amainado, mas ainda está longe de se dissipar. O país segue dividido, mas com uma espera em comum: a posse do novo governo, que, até aqui, tem se posicionado de forma genérica, fazendo oposição ao sistema e à corrupção. Essa postura se concretizou na busca de escolhas ministeriais independentemente de partidos, no desenho de uma ideologia liberal privatizante e iniciativas morais ultraconservadoras, expressas pela defesa da Escola sem Partido e pela oposição à ideologia de gênero...

    Leia mais
    Getty Image

    As mulheres que se negam conhecer o passado violento de seus parceiros

    No Reino Unido, uma lei permite que mulheres tenham acesso ao histórico criminal de seus parceiros. Mas muitas mulheres estão recusando informações que poderiam salvar suas vidas. por Francesca Williams no BBC Getty Image "Meu parceiro tem um passado violento? Estou em risco?". A Lei de Clare permite que mulheres – e homens – façam essas perguntas à polícia, que é obrigada a fornecer os dados. A polícia também pode tomar a iniciativa de oferecer essas informações às pessoas que se relacionam com pessoas de passado violento. No entanto, números oficiais mostram que milhares de formulários com a oferta dessas informações são arquivados sem que nenhum dado tenha sido revelado. De acordo com ex-policial Steve Wouldhave, isso acontece porque muitas mulheres não querem ouvir sobre o passado dos parceiros. "Elas acham que é problema delas e acusam a polícia de interferência (em suas vidas pessoais)", diz...

    Leia mais
    Foto- Reprodução:Instagram

    Jaden Smith anuncia que está namorando rapper famoso acusado de homofobia

    O garoto contou a novidade durante o show e ainda reafirmou por Twitter no Caras UOL Foto- Reprodução:Instagram Jaden Smith estava apresentando o seu show e acabou surpreendendo todo o seu público com uma declaração inesperada. O filho de Will Smith se declarou para o rapper Tyler, The Creator em cima do palco e ainda garantiu que os dois estão em um relacionamento. O registro do momento já viralizou nas redes sociais e tem agitado bastante a web. O músico que estaria vivendo um romance com o ator já foi acusado de práticas homofóbicas anteriormente, mas nos últimos meses tem deixado brechas sobre a sua real sexualidade. "Eu só quero dizer que o Tyler, The Creator é o meu melhor amigo no mundo inteiro. Eu amo demais o Tyler e quero dizer uma coisa para vocês. Eu quero dizer. O Tyler não quer contar, mas eu...

    Leia mais
    Djamila Ribeiro é autora do best-seller 'Quem tem medo do feminismo negro' Foto- Marcos Alves : Agência O Globo

    Djamila Ribeiro: ‘A gente luta por uma sociedade em que as mulheres possam ser consideradas pessoas’

    Escritora participa da mesa 'Feminismos plurais' na Flup por Thayná Rodrigues no O Globo Djamila Ribeiro é autora do best-seller 'Quem tem medo do feminismo negro' Foto- Marcos Alves : Agência O Globo No mês da Consciência Negra, a Festa Literária das Periferias (Flup) homenageia Maria Firmina dos Reis, que publicou seu primeiro livro, "Úrsula", em 1859. Pioneira no romance antiescravagista no Brasil, a mulher que cresceu órfã e se apaixonou pelas Letras na adolescência tornou-se autodidata e passou em primeiro lugar num concurso para ser professora primária. Nordestina do Maranhão, a educadora fundou no estado a primeira escola pública para meninos e meninas do país, no século 19. Mas Maria não foi reconhecida em vida. Pela memória passada de Maria Firmina, Djamila Ribeiro — autora do best seller brasileiro "Quem tem medo do feminismo negro" (Companhia das Letras, 2018) — recupera a inspiração na autora e...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist