Governo diz que vai cobrar Uefa sobre racismo contra Vini Jr; Lula afirma que ofensas são ‘manifestações de barbárie’

Enviado por / FonteGE

Ministério das Relações Exteriores publicou nota nesta quinta-feira (14) sobre o caso; presidente da República também se manifestou em uma rede social. Jogador brasileiro foi chamado de chipanzé por torcedores do Atlético de Madrid.

O governo brasileiro informou nesta quinta-feira (14) que vai acionar a Uefa, organizadora do torneios europeus, sobre os atos racistas praticados por torcedores do Atlético de Madrid contra o jogador brasileiro Vinicius Junior.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) também se manifestou na noite desta quinta em uma rede social e declarou solidariedade ao atacante (leia mais abaixo).

O episódio foi antes do confronto entre Atlético de Madrid e a Inter de Milão, pela Liga dos Campeões, na última quarta-feira (13).

Vini Jr., que joga pelo Real Madrid — nenhum dos times envolvidos nessa partida —, foi chamado de chimpanzé nos arredores do Estádio Metropolitano.

Um dos trechos da nota à imprensa, o Ministério das Relações Exteriores (MRE) ressalta as qualidades do atleta e menciona a preocupação com ataques como esse.

“Vinicius Júnior é um atleta exemplar, e não está sozinho na sua corajosa luta contra o racismo. O governo brasileiro reiterará às autoridades governamentais e esportivas espanholas sua preocupação com os repetidos ataques racistas ao atleta”, diz um dos trechos.

Em outro momento da publicação, o MRE afirma que acionará a Uefa.

“[O governo brasileiro] cobrará também providências da UEFA, organizadora do torneio no qual as manifestações racistas ocorreram. Enquanto não houver sanções penais e esportivas à altura, os racistas continuarão a agir e nenhuma campanha contra o racismo trará resultados efetivos.”

A declaração do presidente Lula no X, antigo Twitter, foi em solidariedade ao atleta. Vini Jr. também pediu à Uefa punições para o ato.

“É inacreditável que na segunda década do século 21 ainda exista um comportamento desse tipo. Toda a nossa solidariedade ao Vini Jr. Ele merece todo respeito e admiração pelo seu talento e competência, não essas manifestações de barbárie racista”, escreveu o presidente.

Essa não foi a primeira vez que Vinicius Junior foi alvo de racismo no ambiente do Metropolitano, estádio do Atlético de Madrid, rival local do Real.

Em setembro de 2022, por exemplo, o brasileiro foi chamado de macaco durante o clássico madrilenho no estádio.

Na atual temporada, também houve um episódio de preconceito contra o atacante, novamente chamado de macaco, mas na chegada do Real Madrid ao Metropolitano.

Um dos casos mais emblemáticos ocorreu em janeiro de 2023, quando torcedores do Atlético penduraram um boneco em um viaduto, simulando um enforcamento de Vinicius Junior, antes de clássico contra o Real.

Os sócios foram identificados e suspensos pelo Atlético, além de receberem um banimento dos estádios por dois anos e multa de 60 mil euros.

+ sobre o tema

Eu era menino quando os da caserna confundiram-me com um comunista

Eu tinha pouco mais de dois anos quando raiou...

UFRJ terá primeira mulher negra como diretora da Faculdade de Educação

Neste ano, a Faculdade de Educação da Universidade Federal do...

Ditadura invadiu terreiros e destruiu peças sagradas do candomblé

Desde criança, a iyalorixá Mãe Meninazinha d’Oxum ouvia a...

Morre Ykenga Mattos, que denunciou o racismo em seus cartuns, aos 71 anos

Morreu na manhã desta segunda-feira aos 71 anos o...

para lembrar

Coalizão Negra registra queixa-crime contra Pazuello por racismo

Na quarta-feira (2), advogadas da Coalizão Negra por Direitos protocolaram...

A liberdade que meus filhos negros não terão

O episódio do instrutor de surfe Matheus Ribeiro, acusado de...

Remove, derruba ou segura a estátua?

A questão identitária gera embates no espaço público a...
spot_imgspot_img

Morre Ykenga Mattos, que denunciou o racismo em seus cartuns, aos 71 anos

Morreu na manhã desta segunda-feira aos 71 anos o professor, sociólogo e cartunista carioca Bonifácio Rodrigues de Mattos, mais conhecido como Ykenga Mattos. Vítima...

Frugalidade da crônica para quem?

Xico, velho mestre, nesse périplo semanal como cronista, entre prazos apertados de entrega, temas diversos que dificultam a escolha, e dezenas de outras demandas,...

Passeio pela mostra “Um defeito de cor”, inspirada no livro de Ana Maria Gonçalves

"Eu era muito diferente do que imaginava, e durante alguns dias me achei feia, como a sinhá sempre dizia que todos os pretos eram...
-+=