quinta-feira, janeiro 21, 2021

Tag: Racismo

Notícias sobre racismo, racismo no brasil e no mundo.

Enfermeira Mônica Calazans, de 54 anos, é a primeira brasileira a receber dose da vacina Coronavac (Foto: Governo do Estado de São Paulo / Divulgação)

“Precisa dizer que Mônica é negra?”: o racismo à brasileira e a CoronaVac 

A enfermeira Mônica Calazans foi a primeira brasileira vacinada contra a covid-19, em um evento transmitido direto do Hospital das Clínicas, em São Paulo, no último domingo, 17, após a Anvisa ter liberado o uso emergencial da CoronaVac. O momento histórico - e de alívio - foi protagonizado por duas mulheres. Mônica, que trabalha no hospital Emílio Ribas, negra, moradora de Itaquera, extremo leste da periferia paulistana, e a enfermeira Jéssica Pires de Camargo, branca, que a vacinou. Em um país onde o vice-presidente Hamilton Mourão acha que não existe racismo, que "é uma coisa que querem importar", o fato de enfatizarmos que Mônica é uma mulher negra e evidenciarmos isso jornalisticamente incomodou muita gente. Nas redes sociais - incluindo a postagem que Universa fez sobre o fato no Instagram, seguidores indignados questionavam: Por que dizer que ela é negra?", "Será que os brancos também não vão se vacinar?", "Se ...

Leia mais
FOTO: GABRIEL BOUYS/AFP VIA GETTY IMAGES

Artistas recusam indicações ao Grammy por categoria ter nomeado apenas artistas brancos

O Grammy 2021 está envolvido em uma nova polêmica. Após a falta de indicações para artistas como The Weeknd, três dos cinco indicados ao prêmio de Melhor Álbum Infantil recusaram suas nomeações em forma de protesto pela categoria só ter indicado artistas brancos. Junto com o cantor Alastair Moock, as bandas Okee Dokee Brothers e Dog on Fleas solicitaram que a Academia não incluísse seus nomes nas cédulas de votação. Ao NPR (via NME), Moock comentou que gostaria de ganhar a premiação, mas não da maneira que foi a indicação de 2021. Depois do ano que tivemos, indicar apenas pessoas brancas parece bem errado. É claro que eu adoraria ganhar um Grammy, mas não desse jeito, em que o jogo não tem as mesmas regras para todo mundo. Joe Mailander, cantor do Okee Dokee, manifestou que a premiação não pode se tratar apenas “de caras brancos com violões tocando para crianças”, e que a intenção dos artistaa é ...

Leia mais
Imagem: Arquivo Pessoal

“Lutei e provei inocência do meu filho, hoje ajudo mães em penitenciárias”

Durante toda a minha vida lutei para ter um espaço na sociedade. Por ser mulher, negra e pobre, as coisas sempre foram mais difíceis. Apesar disso, me orgulhava de ter criado bem meus três filhos, Valdeci, hoje com 36 anos, Wanderlei, 33, e Walter Cristiano, 30. Acreditava que tinha conseguido mostrar a eles um mundo mais igualitário. Pensava assim até conhecer o sistema prisional pelo lado de dentro. Em 2013, no dia 14 de março, meu caçula foi preso, acusado de associação ao tráfico de drogas. Na primeira vez em que fui visitá-lo na cadeia, o que vi foram muitos jovens, a imensa maioria negros, amontados em cubículos, tratados como dejetos. Cada um daqueles meninos podia ser o meu filho, e estavam todos largados naquele lugar horrível, equiparável a uma senzala. Saí de lá inconformada, abalada, sentindo uma revolta enorme. Ao mesmo tempo, sofria pelo que estava acontecendo com o ...

Leia mais
Gilmar Bittencourt Santos Silva - Arquivo Pessoal

Quilombos podem ajudar a mudar o racismo estrutural?

No final deste ano após tantas perdas, inclusive entre as populações negras no Brasil (por Racismo, Bala ou Covid -19), a Câmara dos Deputados numa articulação, raspada a facão (Emicida), das esquerdas com o movimento negro, colocou em votação e fez aprovar naquela casa o projeto de decreto legislativo 817/2015 a Convenção Interamericana contra o Racismo, a Discriminação Racial e Formas Correlatas de Intolerância pretende ser instrumento de combate ao racismo estrutural. Ante as falas contra o texto e por conta do meu engajamento e pesquisa, logo imaginei que o texto poderia trazer algo que pudesse mudar as condições de vida no campo, em particular ao falar sobre reparações. Não é o caso. Bastam dois cliques no site da Câmara Federal. O citado projeto aprovado na casa baixa e seguindo ao Senado Federal nada trata de temas mais tensos, quero vê-lo aprovado, mas ele em nada agrega as disputas para a melhorar ...

Leia mais
Lucas afirma que gravou a abordagem porque esse foi o 4º 'enquadro' que levou esse ano em Santos, SP — Foto: Reprodução

PM é flagrado dizendo que jovem tem ‘cara de ladrão’ durante abordagem

Jovem gravou momento em que PM diz 'você tem cara de ladrão, vai ser enquadrado dez vezes; "Você tem cara de ladrão, vai ser 'enquadrado' dez vezes, você tá escutando?". A afirmação foi dirigida a um operador de loja de 23 anos, durante uma abordagem da Polícia Militar em Santos, no litoral de São Paulo. O momento foi filmado pelo jovem e repercutiu na web. Em entrevista ao G1 nesta quinta-feira (14), Lucas Costa de Araújo disse que resolveu postar os vídeos nas redes sociais porque ficou indignado com a situação. A PM afirma que as imagens que flagram a ação do policial foram encaminhadas para a Seção de Justiça e Disciplina para apuração. O caso ocorreu quando o jovem, que trabalha durante a madrugada em um supermercado, voltava do serviço, por volta das 6h30 de terça-feira (12). Ele relata que estava de bicicleta na ciclovia do bairro Gonzaga quando ...

Leia mais
Foto: Reprodução/Twitter

Fotógrafo faz desabafo em vídeo após ter porta arrombada e casa invadida pela PM

O repórter fotográfico Tandy Firmino, morador do morro Santa Marta, no Rio de Janeiro, gravou um vídeo para denunciar a invasão de policiais na sua casa, na manhã desta segunda-feira (11). De acordo com Firmino, que fala abraçado à sua filha que chora, os policiais arrombaram a porta e ainda o criticaram por não ter ouvido eles baterem. “Eu fui abordado agora pela manhã dentro da minha casa. Arrebentaram a porta da minha casa. A realidade de um morador de favela é essa: preto, pobre e favelado”, desabafa. Firmino aponta para os prejuízos e prossegue: “Tá aqui, olha, a minha porta toda arrebentada. Quem vai pagar o prejuízo agora? O Estado vai fazer isso? Além do susto, cara, isso é muito esculacho pra um morador, você tá entendendo? Eu trabalho tranquilamente, tenho o meu trabalho, tô de férias, eu fui abordado dentro de casa e sai como errado, como se ...

Leia mais
A imagem de perfil do Facebook de Chloé Lopes Gomes. (Foto: Reprodução/Facebook/Chloé Lopes Gomes)

Primeira bailarina negra na Staatsballet Berlim luta contra o racismo no ballet

Chloé Lopes Gomes tornou-se o rosto contra o racismo no ballet, após denunciar a discriminação que diz ter sofrido na companhia Staatsballet Berlim, e afirma que tem recebido queixas semelhantes de dançarinos em todo o mundo, pelos quais promete lutar. Filha de pai cabo-verdiano e mãe franco-argelina, Chloé Lopes Gomes, 29 anos, concretizou um sonho ao fazer parte do corpo de ballet do Staatsballet Berlim, em 2018. Sem o saber, tornou-se a primeira bailarina negra desta companhia. "Não sabia que tinha sido a primeira mulher de cor a aderir ao Staatsballett de Berlim. No espetáculo do Lago dos Cisnes, uma jornalista veio falar comigo, agradavelmente surpreendida por ver uma mulher de cor no corpo de ballet", contou, em entrevista à agência Lusa, por escrito. Apesar de "orgulhosa" por este pioneirismo, Chloé preferia que fosse assunto pelo seu talento e não pela cor da pele. Mas o facto de ser negra ...

Leia mais
FÁBIO VIEIRA/ESPECIAL METRÓPOLES

Após ser alvo de ataques transfóbicos e racistas, Érika Hilton irá processar 50 pessoas

Érika Hilton (PSOL-SP), vereadora mulher mais votada em todo o Brasil, irá protocolar uma ação nesta quarta-feira (6) contra 50 pessoas que teriam proferido ameaças racistas, machistas e transfóbicas contra ela nas redes sociais. De acordo com a coluna da jornalista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, a parlamentar irá requerer que as plataformas Facebook, Twitter e Instagram entreguem os dados dos perfis para que os agressores paguem uma indenização de R$ 10 mil por danos morais. Na ação, os advogados reuniram postagens onde os agressores xingam a parlamentar de “raça imunda, “traveco”, “ser desprezível”, “vagabunda”, “jumenta”, além de ofensas raciais como “cabelo desse serve pra tirar ferrugem de ferro”. “Quando uma mulher negra e travesti passa a ocupar uma função pública de prestígio, ataques em redes sociais são utilizados como tática de intimidação”, destaca um trecho da ação. Érika é a primeira mulher transgênero eleita para a Câmara ...

Leia mais
Os vereadores Matheus Gomes (PSOL) e Comandante Nádia (DEM) trocaram farpas na Câmara de Porto Alegre, após a bancada do PSOL se recusar a cantar o hino do estado Foto: Divulgação / Câmara Municipal de Porto Alegre

Entenda por que o hino do Rio Grande do Sul é considerado racista

Mas não basta pra ser livre / Ser forte, aguerrido e bravo / Povo que não tem virtude / Acaba por ser escravo”. Esse trecho do Hino do Rio Grande do Sul repercutiu nas redes sociais depois que vereadores do PSOL se recusaram a cantá-lo durante a cerimônia de posse na Câmara de Porto Alegre, na última sexta-feira. Considerados racistas, os versos integram a terceira versão do hino, composta por um militar no século XIX e adotada oficialmente na década de 1930. No evento, os cinco parlamentares que compõem a bancada negra do partido permaneceram sentados durante a execução do hino. O ato foi criticado pela vereadora Comandante Nádia (DEM), que pediu a palavra e afirmou que “o avanço de uma nação passa também pelo respeito aos símbolos”. Em seguida, o vereador Matheus Gomes entrou com uma questão de ordem e justificou o protesto de seus colegas de partido. “Como ...

Leia mais
RAFAEL MARTINS/DIVULGAÇÃO/ METROPOLES

“Achava que era blindada contra o racismo”, diz primeira cirurgiã plástica negra do Brasil

Aos 6 anos, Tatiana Novais sonhava em ser médica. As pessoas que via de jaleco em consultórios, porém, não se pareciam com ela, nem com seus pais. Quando havia um doutor na televisão, também não se enxergava nele. Com 16 anos, Tatiana passou no vestibular para medicina na Universidade Federal da Bahia (UFBA) e tornou-se a primeira pessoa da família a ingressar no ensino superior. Encontrou um ambiente machista, racista e elitizado. “Em muitos momentos da minha formação eu era a única mulher da turma. Sofria um preconceito tão grande por ser mulher que eu não enxergava a discussão por ser negra”, lembra. Ela escolheu a cirurgia plástica como área de atuação, e, em 2021, completou três décadas dedicadas a esse ofício. Em seus canais oficiais de comunicação, apresenta-se como “a primeira cirurgiã plástica negra do Brasil”. A médica, que hoje tem 47 anos, realizou uma busca pelos conselhos de medicina de ...

Leia mais
Madalena Gordiano, 46, viveu sob regime análogo à escravidão por 38 anos Imagem: TV Globo

Família usava pensão de R$ 8 mil de mulher escravizada, dizem auditores

A pensão recebida por Madalena Gordiano, mantida em condição análoga à escravidão por 38 anos em Minas Gerais, financiou curso de medicina e a vida da família Milagres Rigueira durante 17 anos, segundo informações prestadas por auditores fiscais do caso. Madalena tem uma renda de R$ 8,4 mil oriunda de um casamento com um ex-combatente da Segunda Guerra Mundial, mas jamais teve controle do dinheiro, que era administrado por Maria das Graças Milagres Rigueira e o filho, Dalton César Milagres Rigueira, segundo apontam as investigações. Advogado da família Milagres Rigueira, Brian Epstein Campos disse em nota que ainda não teve acesso aos autos do processo. O defensor também disse que os familiares "estão abalados pelo acontecimento e preferem se manter em silêncio". Casada em 2001 com Marino Lopes da Costa, - tio de Valdirene Lopes da Costa, esposa de Dalton -, Madalena recebe duas pensões desde 2003, quando o marido ...

Leia mais

81 lideranças de movimentos negros de todo país gravam mensagem ao povo brasileiro

Neste ano de 2020, o povo negro brasileiro gritou em alto e bom som: “Enquanto houver RACISMO, não haverá DEMOCRACIA!” Será um ano lembrado pela luta e resistência do movimento negro, que ocupou o debate público como nunca antes. Em 2021, a luta contra o racismo e pelas vidas negras continua! Este é o MANIFESTO da COALIZÃO NEGRA POR DIREITOS Neste 2020, o povo negro brasileiro gritou em alto e bom som: “Enquanto houver RACISMO, não haverá DEMOCRACIA!”. Será um ano lembrado pela luta e resistência do movimento negro, que ocupou o debate público como nunca antes. Em 2021, a luta contra o racismo e pelas vidas negras continua! Assista esse vídeo gravado por 81 lideranças de movimentos negros de todo país com uma forte mensagem ao povo brasileiro. Este é o MANIFESTO da COALIZÃO NEGRA POR DIREITOS. Assine: https://comracismonaohademocracia.org #ComRacismoNãoHáDemocracia  Participam do vídeo: Abner Sótenos – Coletivo de ...

Leia mais
Samuel Vida. FOTO: DIVULGAÇÃO

Democracia não combina com racismo

A frase que dá título a este texto é uma espécie de síntese do difícil ano de 2020. A  pandemia do covid-19 exigiu redefinição dos parâmetros de sociabilidade, dos arranjos econômicos hegemônicos, seja na esfera da produção e do capital, seja na esfera das relações de consumo e do funcionamento das instituições privadas e públicas em todo o mundo. Entretanto, as mudanças e ajustes realizados não deram conta de redefinir os padrões de violência racial, exclusão e genocídio de indígenas e negros no Brasil. Aqui, o racismo se mostrou imune à pandemia e a todos os deslocamentos realizados em seu combate. Das políticas de enfrentamento ao covid-19, baseadas nas condições do homem médio branco, urbano, letrado, vinculado a tarefas laborais que comportam a manutenção de atividades em home office e com acesso garantido aos produtos sanitizantes necessários à higienização recomendada como medida primária para a prevenção. Em todos os estudos ...

Leia mais
crédito: Gomez/Correio Braziliense

Um grito de desabafo

Naquela manhã de dezembro, a aluna de 52 anos, negra, nordestina, esposa, mãe e trabalhadora braçal, estava em total euforia, radiante, alegre e feliz, pois faltava muito pouco para a realização de um grande sonho. Um sonho que muitas pessoas pobres e negras têm, mas que poucas ainda alcançam. Chegou o dia da apresentação do trabalho de conclusão do curso (TCC) de direito, a graduação que aquela mulher negra sonhou por toda a sua vida. Por ser órfã de pai e mãe desde os seis anos, não teve oportunidade de estudar quando jovem. Ela foi a décima de 11 irmãos, criada aos trancos e barrancos por uma tia, irmã de sua mãe. A tal tia tinha quatro filhos naturais e era desquitada do marido quando a irmã morreu e, por isso, resolveu ficar com as crianças, um total de oito sobrinhos mais quatro filhos. Eram 12 jovens e crianças para ...

Leia mais
A escritora Alice Walker (Foto: Imagem rei=tirada do site Folha de S. Paulo)

Alice Walker explora as tensões entre o racismo e a violência de gênero

“Mas onde estava o homem em mim que me deixou ir embora escondido?”, pergunta Grange Copeland, protagonista do romance de estreia de Alice Walker, publicado 12 anos antes do seu mais aclamado livro, “A Cor Púrpura”. Reconhecida por retratar com sensibilidade e coragem a vida das mulheres negras no sul dos Estados Unidos, sua primeira obra se destaca por oferecer o mesmo tratamento sensível a dois trabalhadores negros rurais, Grange e Brownfield, pai e filho. Explorando as tensões entre uma realidade atravessada pela segregação racial e pela pobreza e a responsabilidade dos homens negros quanto às próprias ações e erros, acompanhamos as diferentes fases da vida de Grange. Ele é um trabalhador rural casado, que passa a beber, a humilhar a mulher e a negligenciar o filho conforme encolhe cada vez mais os ombros —sua forma mais expressiva de linguagem— diante da precariedade da vida. Numa família em que “a ...

Leia mais
Entregador Joaquim Azevedo foi alvo de ofensas racistas por empresária em Campo Grande (MS) — Foto: TV Morena/Reprodução

Empresária presa por racismo contra entregador em MS paga fiança de R$ 10.450 e é solta

A empresária de Campo Grande presa em flagrante terça-feira (15), por racismo contra um entregador, foi solta nesta terça-feira (15) após pagamento de fiança de R$ 10.450. O valor foi determinado por uma juíza plantonista do Fórum da capital que, inclusive, mudou a tipificação do crime de racismo para injúria racional. A decisão foi referendada depois, na manhã desta quarta-feira (16) na audiência de custódia. Os xingamentos contra Joaquim Azevedo foram na loja da empresária, quando ele descarregava encomendas dela. A mulher disse que "não queria esse preto" no local e as ofensas foram ouvidas por testemunhas. "Ela saiu alterada me xingando fora da loja, sendo que eu estava apenas separando os materiais dela. Alguns policiais vieram, falando que ela estava muito nervosa, quando ela disse que estava só mandando esse preto guardar as mercadorias dela'", afirmou Joaquim. O chapeiro registrou Boletim de Ocorrência na Delegacia de Pronto Atendimento (Depac) ...

Leia mais
Blue Ivy brilha em clipe da mãe, Beyoncé Imagem: Reprodução/Youtube

Ataques à Blue Ivy, filha de Beyoncé, desenham como racismo afeta crianças

Blue Ivy tem apenas nove anos e já é um fenômeno. Na última sexta-feira (11), a Academia do Grammy adicionou oficialmente o nome da filha de Beyoncé e Jay Z aos créditos do clipe "Brown Skin Girl". A decisão aumenta as chances dela ganhar o prêmio pela primeira vez no ano que vem. Por que isso importa A notícia é importante porque quando Beyoncé foi indicada à categoria de melhor videoclipe no principal prêmio da indústria musical, Blue Ivy ficou de fora. E no lançamento do clipe, foi Blue Ivy que roubou a cena. A garota está na produção e também canta um trecho da música. Nos últimos anos, o Grammy tem recebido inúmeras críticas por premiar, na maioria das vezes, artistas brancos. Ter mais uma garota negra concorrendo a um dos prêmios já é um avanço por si só. Ataques racistas Porém, a boa notícia veio com um gosto ...

Leia mais
Fotos: @enredo.fotografia

Em caso de despressurização racial, máscaras antirracistas cairão automaticamente!

“Sim. Eu corri para não ser rotulada. Corri da violência doméstica, das escolas de brancos, da  humilhação na sala de aula, dos assédios, das portas fechadas, dos enquadramentos eurocêntricos, dos vícios, da cidade que não oferece oportunidades e das relações abusivas. A partir de um tempo, meus pés sagraram tanto, que não pude mais correr. Mas, logo percebi que tenho asas e comecei a voar.” Começo esse texto agradecendo às minhas irmãs, tias, primas, orientadoras e a todas as mulheres negras, especialmente, à minha mãe pelo apoio e estímulo que sempre me deram, para que eu não tivesse medo de abrir as asas e me deixasse conduzir por elas em voos cada vez mais altos. Durante um tempo, as impactantes reverberações do racismo e da opressão de gênero quase me convenceram de que eu jamais conheceria outros lugares. Minha família sempre gostou muito de viajar. Assim, meus pais e tios juntavam ...

Leia mais
Viver o racismo, direta ou indiretamente, tem efeitos de longo prazo sobre desenvolvimento, comportamento, saúde física e mental (Foto: GETTY IMAGES)

4 efeitos do racismo no cérebro e no corpo de crianças, segundo Harvard

A conclusão é do Centro de Desenvolvimento Infantil da Universidade de Harvard, que compilou estudos documentando como a vivência cotidiana do racismo estrutural, de suas formas mais escancaradas às mais sutis ou ao acesso pior a serviços públicos, impacta "o aprendizado, o comportamento, a saúde física e mental" infantil. No longo prazo, isso resulta em custos bilionários adicionais em saúde, na perpetuação das disparidades raciais e em mais dificuldades para grande parcela da população em atingir seu pleno potencial humano e capacidade produtiva. Embora os estudos sejam dos EUA, dados estatísticos — além do fato de o Brasil também ter histórico de escravidão e desigualdade — permitem traçar paralelos entre os dois cenários. Aqui, casos recentes de violência contra pessoas negras incluem o de Beto Freitas, espancado até a morte dentro de um supermercado Carrefour em Porto Alegre em 20 de novembro, e o das primas Emilly, 4, e Rebeca, ...

Leia mais

Câmara aprova proposta que ratifica a Convenção Interamericana contra o Racismo

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (9) a adesão do Brasil à Convenção Interamericana contra o Racismo, a Discriminação Racial e Formas Correlatas de Intolerância. O texto consta do Projeto de Decreto Legislativo 861/17, que seguirá para o Senado. De acordo com a convenção, a discriminação racial pode basear-se em raça, cor, ascendência ou origem nacional ou étnica e é definida como “qualquer distinção, exclusão, restrição ou preferência, em qualquer área da vida pública ou privada, com o propósito ou efeito de anular ou restringir o reconhecimento, gozo ou exercício, em condições de igualdade, de um ou mais direitos humanos e liberdades fundamentais consagrados nos instrumentos internacionais aplicáveis aos Estados partes”. A convenção trata ainda da intolerância, conceituada como “um ato ou conjunto de atos ou manifestações que denotam desrespeito, rejeição ou desprezo à dignidade, características, convicções ou opiniões de pessoas por serem diferentes ou contrárias”. O deputado Orlando Silva (PCdoB-SP), ...

Leia mais
Página 1 de 40 1 2 40

Últimas Postagens

Artigos mais vistos (7dias)

Twitter

Welcome Back!

Login to your account below

Create New Account!

Fill the forms bellow to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist