Quase metade das crianças até 5 anos vivia na pobreza em 2022, diz IBGE

Situação afetava 49,9% dos brasileiros dessa faixa etária à época, aponta instituto

Quase metade das crianças de zero a cinco anos vivia em situação de pobreza no Brasil em 2022, de acordo com dados divulgados nesta terça-feira (9) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Nessa faixa etária, 49,9% dos brasileiros eram considerados pobres à época. É a maior taxa dos dez grupos populacionais analisados pelo instituto.

O percentual havia sido ainda mais elevado em 2021. Naquele ano, 54,1% das crianças de zero a cinco anos estavam em situação de pobreza, patamar recorde da série histórica iniciada em 2012.

A taxa mais recente (49,9%), relativa a 2022, é a menor desde 2020 (46%), período inicial da pandemia de Covid-19.

Os dados divulgados nesta terça integram a publicação “Criando Sinergias entre a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável e o G20”.

No trabalho, o IBGE reúne estatísticas relacionadas aos ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) da Agenda 2030, que incluem a erradicação da pobreza.

Ao tratar desse assunto, o instituto utiliza dados da Pnad Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua), um dos principais trabalhos desenvolvidos pelo órgão.

Considerando a população como um todo, a taxa brasileira de pobreza diminuiu do recorde de 36,7% em 2021 para 31,6% em 2022. O patamar mais recente é o menor desde 2020 (31%).

O IBGE já havia apontado no último mês de dezembro que a redução da pobreza em 2022 refletiu os impactos da retomada do mercado de trabalho e da ampliação do Auxílio Brasil (hoje Bolsa Família) no ano eleitoral.

A linha de pobreza utilizada pelo instituto é de US$ 6,85 em PPC (paridade do poder de compra). Na prática, pessoas que vivem com quantias inferiores a essas por dia são consideradas pobres.

+ sobre o tema

5 mil mulheres morrem a cada ano na América Latina

Basta de mortes por abortos clandestinos! A América Latina tem...

Tratamento desigual pela Justiça explica maior respeito às leis pelos pobres

Segundo pesquisa da Escola de Direito da FGV, os...

Eles são responsáveis pelo corredor polonês?

Não foi por explosão espontânea que os médicos...

Concursos públicos oferecem 30,2 mil vagas com salários de até R$ 28,9 mil

Concursos públicos oferecem 30.209 vagas em todas as regiões...

para lembrar

Por que não nascem bebês em Fernando de Noronha?

"É um pesadelo, você acha que nunca vai acabar....

Último réu do Massacre do Carandiru é condenado a 624 anos de prisão

O último réu do julgamento do Massacre do Carandiru...

Como o Alzheimer afeta quem vive na periferia?

Demora no diagnóstico e precariedade da infraestrutura das cidades...

OEA debaterá tratamento dado por Brasil a haitianos

As condições precárias dos imigrantes haitianos no abrigo...
spot_imgspot_img

Anemia falciforme: 1º paciente no mundo inicia terapia genética contra a doença

Na quarta-feira, Kendric Cromer, um menino de 12 anos de um subúrbio de Washington, tornou-se a primeira pessoa no mundo com doença falciforme a...

‘Geração ansiosa’: transtornos mentais em crianças que vivem grudadas no celular aumentam no mundo todo

Veja o vídeo da matéria Crianças e adolescentes do mundo todo estão em perigo. É o que diz o livro “A geração ansiosa”, do psicólogo...

Unicef lança campanha para reforçar o combate à violência sexual contra crianças e adolescentes

No último sábado (18) foi celebrado o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Em um esforço...
-+=