Hélio Menezes assume a Diretoria Artística do Museu Afro Brasil Emanoel Araujo

Enviado por / FonteMuseu Afro Brasil

O antropólogo, curador, crítico e pesquisador, Hélio Menezes é o novo Diretor Artístico do Museu Afro Brasil Emanoel Araujo, celebrando um novo momento para a instituição, que completa duas décadas em outubro deste ano. 

“A trajetória brilhante de Hélio, aliada ao seu olhar sensível e apurado, não só enriquecerá, ainda mais, as atividades e as iniciativas do Museu, como irá abrir um diálogo autêntico e profundo com a comunidade”, ressalta Marília Marton, secretária da pasta.

Natural de Salvador-BA e graduado em Relações Internacionais e em Ciências Sociais pela USP, é mestre em Antropologia Social pela mesma universidade e Affiliated Scholar do BrazilLab, da Universidade de Princeton. Dentre as várias instituições em que atuou, o novo diretor ganhou notoriedade pelo trabalho na curadoria do Centro Cultural São Paulo e na 35ª Bienal de São Paulo.

Museu Afro Brasil Emanoel Araujo (Foto: Divulgação)

“Meu objetivo é trazer um olhar mais contemporâneo para a programação e acervo do museu, com a proposta de promover maior abertura dos canais de comunicação à sociedade, em especial aos artistas, pesquisadores, educadores e intelectuais afro-brasileiros, da África e suas diásporas”, destaca Hélio Menezes. 

O Presidente do Conselho de Administração do Museu Afro Brasil Emanoel Araujo, Hubert Alquéres, por sua vez, ressalta a experiência prévia de Hélio que o habilita a assumir este novo desafio:

“As realizações de Hélio Menezes, sua notória sensibilidade artística, suas conexões no Brasil e no exterior o credenciam para a dimensão dos desafios contemporâneos do Museu. Sentimos que nosso fundador Emanoel Araujo está vibrante pelo que estamos vivendo neste novo momento”, afirma Alqueres.

Sobre Hélio Menezes:

Graduado em Relações Internacionais e em Ciências Sociais, é mestre pela Universidade de São Paulo com a tese “Entre o visível e o oculto: a construção do conceito de arte afro-brasileira”, sobre o Museu Afro Brasil, e Affiliated Scholar ao Brazil Lab da Princeton University; foi também aluno do Institut d’Études Politiques de Paris (Sciences-Po, 2007) e da Universidad Autónoma de Madrid (UAM, 2013). 

Entre seus trabalhos recentes, destacam-se a co-curadoria da 35a Bienal de Artes de São Paulo, “coreografias do impossível” (2023) e sua atuação como curador de Arte Contemporânea e de Literatura no Centro Cultural São Paulo (2019-2021). 

Outros destaques em sua trajetória são: a curadoria das exposições Carolina Maria de Jesus: um Brasil para os brasileiros (IMS); Vozes contra o racismo; Abre-Caminhos (CCSP), The discovery of what it means to be Brazilian (Mariane Ibrahim Gallery – Chicago), Há luz atrás dos muros (exposição permanente do Museu de Arte Osório Cesar), Jota Mombaça: Atravessar a Grande Noite sem Acender a Luz (CCSP); Histórias Afro-Atlânticas (MASP/Instituto Tomie Ohtake); 30ª e 31ª edições do Programa de Exposições do CCSP; Nova República (Bienal de Arquitetura de SP).

Em 2021, a ArtReview magazine o reconheceu como uma das 100 pessoas mais importantes da arte contemporânea no mundo.

+ sobre o tema

Chael Sonnen lutou dopado contra Anderson Silva

Foto UFC O americano versado...

Hamilton é advertido por incidente com Bruno Senna nos boxes

Mais rápido do primeiro dia de treinos para...

Seminário aborda discriminação

A UEFA junta-se às federações holandesa e inglesa...

Provei que não sou marginal, desabafa Felipe após título carioca

Mesmo sem defender pênalti, goleiro do Flamengo se sentiu...

para lembrar

Comitiva real do Palácio de Ifé visita Museu AfroBrasil em São Paulo

A comitiva é formada pelos reis Joseph Adebayo Adewole...

Marcelo D’Salete: Encontro com o artista no Museu Afro Brasil – 31 de Maio

Marcelo D'Salete estará no Museu Afro Brasil no dia 31...

Emanoel Araujo, escultor, artista plástico e curador do Museu Afro Brasil, morre em SP aos 81 anos

O artista plástico e escultor Emanoel Araujo, curador do...
spot_imgspot_img

Exposição revisita mostra A Mão Afro Brasileira, em São Paulo

Há 35 anos, o artista e museólogo Emanoel Araújo (1940-2022) fez a curadoria da icônica exposição A Mão Afro-Brasileira, para marcar o centenário da...

Museu Afro Brasil passa por reforma e abre nesta terça com novo nome para homenagear artista Emanoel Araújo

A partir desta terça-feira (27) o Museu Afro Brasil passa a se chamar Museu Afro Brasil Emanoel Araujo em homenagem ao artista, curador e fundador da instituição...

Emanoel Araujo, escultor, artista plástico e curador do Museu Afro Brasil, morre em SP aos 81 anos

O artista plástico e escultor Emanoel Araujo, curador do Museu Afro Brasil, morreu nesta quarta-feira (7), aos 81 anos. Ele foi encontrado sem vida por...
-+=