Comitê da ONU pede democratização de Cuba

 

GENEBRA — A ONU pediu a democratização de Cuba, e aguarda os resultados do próximo congresso do governo de Havana, anunciou em Genebra o Comitê para a Eliminação da Discriminação Racial da ONU, do qual participa o brasileiro José Augusto Lindgren Alves, que evocou o caso da blogueira cubana Yoani Sánchez, cujo convite para visitar o Brasil não pôde ser atendido por proibição do governo cubano.

“A comunidade internacional (…) tem esperado ansiosamente a democratização de Cuba”, disse o colombiano Pastor Murillo Martínez, um dos 18 especialistas e relator deste comitê.

“O mundo inteiro espera com grande expectativa o Grande Congresso, anunciado pelo governo cubano, para abril de 2011, no qual prevê que serão anunciadas e legitimadas profundas reformas em Cuba”, acrescentou.

“Os recentes acontecimentos que sacodem o mundo árabe, apesar das diferenças históricas e culturais, também foram um chamado claro e contundente aos governos de todo o mundo para que se igualem nos caminhos da democracia”, destacou Martínez.

“Por décadas, a questão dos presos políticos, alguns dos quais são afrodescententes, tem sido um fator de tensão no interior de Cuba e em suas relações exteriores”, destacou o especialista, citando o caso de Orlando Zapata Tamayo, afrodescendente, “que faleceu ao longo de seu protesto”.

Martínez também mencionou o caso de Guillermo Fariñas Hernández, “que por fim desencadenou nas libertações (no exílio) registradas recentemente”, animando o Estado cubano “a continuar dando passos na boa direção”.

O especialista francês Régis de Gouttes criticou, perante este comitê, o relatório apresentado pelo governo cubano, que diz respeitar as liberdades de expressão e opinião no país, quando “informações provenientes de Organizações Não Governamentais indicam detenções de dissidentes, jornalistas e defensores dos direitos humanos”.

O especialista brasileiro José Augusto Lindgren Alves evocou o caso da blogueira cubana Yoani Sánchez, que foi convidada a visitar o Brasil pelo Partido dos Trabalhadores (PT), mas o governo de Cuba não a deixou sair do país.

Lindgren Alves questionou, assim, o informe do governo cubano que assegura que “a liberdade de viajar no caso cubano ficou submetida às irregularidades e arbitrariedades que derivaram da manipulação imposta por sucessivas administrações americanas às relações migratórias com a ilha”.

“O Comitê dispõe de informações nas quais destaca que 80% a 90% da população reclusa é afrodescendente”, enquanto as estatísticas de Cuba indicam que os 11.177.743 habitantes do país, “65%” são brancos, “10,1%” são negros e “24,9%” são mestiços, disse o relator Martínez.

Ele acrescentou que “os afrodescendentes são o grupo populacional que, em menor medida, recebe as remessas que chegam do exterior”, demonstrando estranheza de que Cuba não ofereça dados de “denúncias, julgamentos e sentenças pelos atos de discriminação racial”.

O Comitê pediu ainda a Cuba que assine a Convenção da ONU de 1951 para os Refugiados e ratifique os dois pactos fundadores das Nações Unidas, dedicados aos Direitos Civis e Políticos e aos Direitos Econômicos, Sociais e Culturais.

A delegação cubana poderá responder a estas críticas na quinta-feira. Em 11 de março próximo, o Comitê entregará a Cuba suas observações e recomendações finais.

 

Fonte: Google

+ sobre o tema

Perturbadores do sono do mundo

Pra que serve mesmo a literatura? Vivemos num tempo...

SP: mostra de cinema Léa Garcia – 90 Anos celebra obra da artista

A mostra inédita Léa Garcia - 90 anos, que...

Campanha de combate ao racismo vai receber denúncias na Praça

Balanço da Campanha É Racismo! Não é Um Mal...

Léo Santana é um dos substitutos de Eliana em programa no SBT

Léo Santana é um dos substitutos de Eliana em...

para lembrar

Manifestantes se acorrentam em frente a prédio da Unesp

Manifestantes que participavam da VIII Marcha da Consciência Negra,...

Dança do Lelê

(Embora o som não esteja com boa qualidade, vale...

Seun Kuti lança seu clipe Black Woman

"Seun Anikulapo Kuti, filho mais novo do lendário músico...

‘A guerra é uma realidade no Congo’, diz fundadora de ONG

Maman Nzoli afirma que a guerra impede que a...
spot_imgspot_img

Mostra sobre Lélia Gonzalez vê negros e indígenas como centro da cultura nacional

As escolas de samba do Rio, os blocos afro da Bahia, as congadas de Minas Gerais, as comemorações da Semana Santa e do Natal. O que todas essas celebrações têm...

Gilberto Gil afirma que não se aposentará totalmente dos palcos: “continuo querendo eventualmente cantar”

No fim de junho, saiu a notícia de que Gilberto Gil estava planejando sua aposentadoria dos palcos. Segundo o Estadão, como confirmado pela assessoria do...

Aos 105, Ogã mais velho do Brasil, que ajudou a fundar 50 terreiros só no Rio, ganha filme e exposição sobre sua vida

Luiz Angelo da Silva é vascaíno e salgueirense. No mês passado, ele esteve pela primeira vez no estádio de São Januário, em São Cristóvão,...
-+=