Stacey Abrams, uma voz negra e literária

A escolhida pelos democratas para replicar o discurso do estado da União, representa o eleitorado jovem e progressista que protagonizou as eleições legislativas

por Pablo Guimón no El País

Stacey Abrams de vestido azul discursando ao microfone
A democrata Stacey Abrams. Foto- AFP

A escolha da pessoa responsável por fazer a réplica ao discurso presidencial do estado da União costuma ser mais importante que a réplica em si mesma, um exercício político ingrato, que, nos últimos tempos, mal serve para inspirar memes e que tende a ser lembrado principalmente pelo que deu errado. Pergunte a Marco Rubio, de cuja resposta a Obama ninguém se recorda, mas sim do aparente surto de sede extrema que o fez lamber os lábios com angustiante reiteração e avançar sobre uma garrafinha de água.

Por isso, é no elenco dos responsáveis pelas réplicas democratas dos últimos três anos, mais que no teor de suas intervenções, onde cabe procurar o termômetro do debate em que o partido se encontra mergulhado para definir sua identidade na era Trump. O eleito para responder ao primeiro discurso do presidente em 2017 foi Steve Beshear, branco e moderado de 72 anos, ex-governador de um Estado fortemente republicano, o Kentucky, numa tentativa de seduzir o eleitorado – idoso, branco e sulista –, que causou a derrota democrata nas eleições de 2016. No ano seguinte, a indicação de um Kennedy (Joseph III) – tão correta quanto pouco memorável – dava pistas sobre o ponto morto em que se encontrava o partido.

Uma mensagem bem diferente lançam os democratas com a escolha de Stacey Abrams, de 45 anos, para responder ao presidente na noite desta terça. Procede voltar a apelar ao centrismo clintoniano, ou ao setor mais esquerdista, jovem, feminino e diverso, mobilizado contra Trump? Ponto para os partidários da segunda opção.

Leia o artigo completo aqui

 

https://www.geledes.org.br/mulheres-na-frente-da-luta-contra-a-extrema-direita/

+ sobre o tema

As resistências dos Quilombos no Brasil

Ultrapassando a ideia de que quilombo se configura meramente...

Plataforma reúne informações sobre herança negra brasileira

As heranças culturais que fazem parte da formação do...

Senado aprova Dandara dos Palmares e Luísa Mahin como ‘heroínas da pátria’

Senado aprova Dandara dos Palmares e Luísa Mahin como...

Dupla de protagonistas volta para sequência em 3D de “Homens de Preto”

O colega de elenco dele Tommy Lee Jones, 63,...

para lembrar

Cantora lírica Maria D’Apparecida é interpretada por Dione Carlos em espetáculo online

Livremente inspirado na saga da cantora lírica carioca Maria...

História feminina do samba reflete o machismo na sociedade brasileira

Participação da mulher no gênero começou na fundação mitológica...
spot_imgspot_img

Estou aposentada, diz Rihanna em frase estampada na camiseta

"Estou aposentada", é a frase estampada na camiseta azul que Rihanna, 36, vestia na última quinta-feira (6), em Nova York. Pode ter sido uma brincadeira, mas...

Segundo documentário sobre Luiz Melodia disseca com precisão o coração indomado, rebelde e livre do artista

Resenha de documentário musical da 16ª edição do festival In-Edit Brasil Título: Luiz Melodia – No coração do Brasil Direção: Alessandra Dorgan Roteiro: Alessandra Dorgan, Patricia Palumbo e Joaquim Castro (com colaboração de Raul Perez) a partir...

Nota de pesar: Flávio Jorge

Acabamos de receber a triste notícia do falecimento do nosso amigo e companheiro de militância Flávio Jorge, o Flavinho, uma das mais importantes lideranças...
-+=