sexta-feira, outubro 23, 2020

    Tag: Mulher Negra

    Com uma carreira impressionante, Alexandra Wilson é advogada aos 25 anos (Foto: LAURIE LEWIS)

    ‘Não sou a ré, sou a advogada’: a mulher que combate o racismo e a ignorância na Justiça

    "Não espero ter que justificar constantemente minha existência no trabalho", diz Alexandra Wilson à BBC. No entanto, como uma advogada negra de 25 anos trabalhando no sistema jurídico britânico, é exatamente isso que ela tem que fazer — às vezes até quatro vezes por dia. Quando ela vai a um julgamento, se ela não está usando peruca e toga — como é tradição em alguns tribunais britânicos — ela frequentemente é confundida com os supostos criminosos que ela defende — tudo por causa de sua cor. O direito inglês pode ser famoso em todo o mundo e ter influenciado sistemas jurídicos de dezenas de países — de Bangladesh às Bahamas — mas a experiência de Alexandra Wilson expõe os problemas que ainda tem em relação ao racismo. "Já chegaram a gritar para eu sair do tribunal", conta Alexandra. "Isso já aconteceu várias vezes e indica um problema muito maior na ...

    Leia mais
    Deputada Leci Brandão - Foto: Ag. Alesp - Sergio Galdino

    Leci representará o Brasil na abertura do Most Influential People African Descent 2020

    Entre os dias 2 e 4 de outubro será realizado o MIPAD (Most Influential People African Descent) 2020, quando líderes de diversos países se reúnem, em evento pela internet, para popularidade e reconhecimento dos 100 afrodescendentes mais influentes do mundo. Na lista foram indicadas pessoas que ocupam os cargos mais elevados nas maiores, mais influentes e icônicas instituições globais. Os indicados se dividem em 4 categorias: Política e Governança, Negócios e Empreendedorismo, Mídia e Cultura e Empreendimentos Humanitários. Reprodução/Deputada Leci Brandão A cantora e deputada estadual Leci Brandão será a representante brasileira entre os líderes mundiais que estão na abertura do encontro. O convite para que o artista e parlamentar fizesse parte do tempo de líderes globais foi feito pela empresária Nina Silva, Diretora de País MIPAD e CEO do Movimento Black Money, e contorno com a ON! Hub Cultural, fundada pela empresária Tania Regina, para ...

    Leia mais
    Ilustração de Solitude - Divulgação/Imagem retirada do site Aventuras na História)

    Paris anuncia estátua em homenagem a heroína dos escravizados de Guadalupe

    No último sábado, 26, Paris inaugurou um parque onde será inserida a estátua de Solitude, uma mulher negra grávida que enfrentou os horrores do período em Guadalupe, Caribe, no século 19. A inauguração foi realizada por Anne Hidalgo, prefeita da cidade. Filha de uma escrava africana com um marinheiro branco, Solitude se tornou uma “histórica heroína dos escravos de Guadalupe”, disse a cidade em comunicado. O monumento em homenagem a Solitude será colocado no jardim, que também recebeu o nome da mulher. Segundo Anne, a heroína foi uma "mulher que, por sua valentia e seu compromisso com a justiça e a dignidade, abriu junto com outros o caminho para uma abolição definitiva da escravidão na França". A prefeita também falou sobre a escultura: "Em breve, uma estátua desta heroína, a primeira de uma mulher negra em Paris, será colocada aqui". Quem foi Solitude? Presa e condenada à morte em 1802, ...

    Leia mais
    Estudo teve como base dados de pacientes que receberam tratamento nos Estados Unidos Imagem: Istock

    Câncer de mama: espera de negras para iniciar tratamento é mais longa

    Um estudo publicado recentemente no periódico científico Cancer sugere que, após um diagnóstico de câncer de mama, mulheres negras têm uma espera mais longa para o início do tratamento do que as mulheres brancas, além de maior chance de ter um tratamento com duração prolongada. A equipe de pesquisadores avaliou se esses dois aspectos do atendimento —tempo para atendimento e duração do tratamento— podem ser fatores contribuintes para um dado já levantado por outras pesquisas mais antigas: as mulheres negras enfrentam um risco maior de morrer por causa da doença, apesar das taxas semelhantes de diagnóstico em mulheres brancas, e essa disparidade é especialmente alta entre as mulheres mais jovens. Como o estudo foi feito A análise incluiu 2.841 participantes (números aproximadamente iguais de mulheres negras e brancas) com câncer de mama em estágio entre um e três, com dados do Carolina Breast Cancer Study, um estudo populacional de mulheres ...

    Leia mais
    A sommelier de cerveja, Sara Araújo, é alvo de racismo em conversas vazadas de grupo de cervejeiros. (Foto: Arquivo Pessoal)

    “O racismo quando não mata, adoece”, relata mulher vítima do grupo de cervejeiros

    As sommelieres especialistas em cerveja, Fernanda Meybom (SC), Daiane Colla (SC) e Sara Araújo (PR) sofreram ataques racistas e machistas em troca de mensagens entre empresários do ramo cervejeiro. As conversas enviadas em um grupo no Whatsapp chamado “Cervejeiros Illuminati” tem cerca de 200 integrantes de todo o Brasil, em sua maioria homens. Além das ofensas direcionadas exclusivamente às três mulheres, os participantes ofendem a população negra em geral e as feministas. Entre eles aparecem empresários catarinenses e o presidente da Associação Brasileira de Cerveja Artesanal (Abracerva), Carlo Lapolli, que é de Blumenau. “Quando havia mulher que ia julgar uma cerveja tinham fotos dela por debaixo da mesa sendo compartilhadas neste grupo”, conta. De acordo com a fonte, os administradores do grupo não deixavam ninguém sair do grupo. “As pessoas saíam do grupo e eles botavam de volta pra continuarem dando palco para os mais mais do grupo. Pro cara ...

    Leia mais
    Giovana Xavier (@oniraproducoes)

    O que se ganha com o que se perde?

    Nunca gostei da expressão “correr contra o tempo”. Tudo que é a priori contrário à alguma coisa soa para mim como fadado ao fracasso. Antirracismo, antimachismo, anticapitalismo… Mais do que simples termos, estas são palavras perigosas porque quando definimos a nós e a movimentos pela contrariedade, nossos olhos voltam-se mais para o combate e a destruição do que para criação de formas alternativas ao que nos oprime. No pensamento feminista negro, esta mirada para o poder da criação foi nomeada por Patricia Hill Collins “epistemologia alternativa”: uma teoria crítica social focada nos interesses e referenciais de mulheres negras como grupo que posicionado à margem das estruturas de poder constrói alternativas radicais de afirmação e liberdade. (Pausa para conflitos e risos: a ideia não era teorizar… mas sou acadêmica. Acadêmicas teorizam, está tudo bem…) Mas voltando ao Tempo, Ele agora apresenta-se na versão maiúscula, condizente com a soberania do orixá que ...

    Leia mais
    © Mario Ladeira / Trip editora

    Conceição Evaristo encerra rodas virtuais com crianças e jovens da Comunidade do Alemão, em evento virtual aberto, dia 14/9, às 16h

    Um dos maiores símbolos contemporâneos no combate à vulnerabilidade social, a escritora Conceição Evaristo encerra, no próximo dia 14/9, o projeto Rodas de Leitura, do Instituto Estação das Letras, em parceria com a Associação Nagai. Desde julho, cerca de 120 famílias do Morro do Alemão, da Favela da Malacacheta, no Rio de Janeiro, participam do projeto virtualmente, através da plataforma Zoom. Crianças sem aulas, pais que precisam se ausentar para trabalhar, residências sem conforto e que não ajudam no “fique em casa”. Os desafios antes da pandemia já eram muitos e se intensificaram ainda mais nestes meses fora da escola. E foi justamente para amenizar esta realidade que o Projeto Rodas de Leitura ofereceu encontros semanais com leitura e mediação de professores. Este último ciclo acontece com adolescentes e jovens, de 13 a 21 anos, sobre o livro Olhos D’água, de Conceição Evaristo, cujos contos - sobre vidas negras e ...

    Leia mais
    A deputada federal Benedita da Silva (Foto: LULA MARQUES/AGÊNCIA PT)

    Evangélica, Benedita defende estado laico e lamenta racismo: “Horrível”

    “Mulher, negra e favelada”. Esse já foi o slogan da campanha, nos anos 1980, quando Benedita da Silva (PT-RJ) chegou ao cargo de vereadora no Rio de Janeiro. Hoje, depois de ter sido governadora do estado, senadora e atualmente, ocupar o cargo de deputada federal, ela é pré-candidata a prefeita da capital fluminense como um dos maiores nomes do partido. Evangélica, Bené, como é conhecida, entra na disputa com chances de polarizar com o atual prefeito, Marcelo Crivella (PRB), também evangélico. Em entrevista ao Metrópoles, ela aponta uma de suas principais diferenças com o bispo da Igreja Universal. “Ele tem confundido a tribuna com o púlpito. Ele não tem a laicidade necessária na gestão pública”, destacou. “Não governamos para prédio, governamos para as pessoas que moram no prédio. Nós não governamos para a igreja, governamos para quem vai à igreja, ou que vai para o terreiro, ou para quem vai ...

    Leia mais
    FOTO: tumblr.com

    A distopia do cuidado no brasil opera no corpo das mulheres negras

    O corpo negro é um corpo encruzilhada. Sua existência é plena realização dinâmica entre a decisão e o sacrifício. Douglas Malûngu   Cuidado com conceito A abordagem deste ensaio reconhece as múltiplas possibilidades de conceitos e definições que versam sobre cuidado. No entanto, aqui nos interessa lançar mão de algumas lentes com capacidades multidisciplinares para destacar lugares específicos de interação das mulheres negras e suas relações com a organização social do cuidado bem como a própria economia do cuidado. Tal abordagem se impõe com urgência, já que se dá em contexto da pandemia do novo coronavírus no Brasil e se soma aos resultados da combinação entre divisão racial e divisão sexual do trabalho, que, conformada a partir do momento colonial e de duração perene, apresenta como naturalmente associados raça, trabalho e sexo. Dou início a esse texto ao analisar, primeiramente, a categoria care e localizá-la no tempo e espaço. Afinal, dissecar os termos ...

    Leia mais
    FOTO: PAULA FRÓES/GOVBA

    Terceirização tem ‘cara’: é preta e feminina

    O trabalho precário afeta de modo desproporcional a população negra. Quando o assunto é terceirização, quem protagoniza a cena? E não há ironia na pergunta nem se trata de abordagem técnica sobre a regulamentação dos ‘direitos’ dos terceirizados. Falo sobre o dever de aproximação, que está muito além do ‘ser empático’. Falo do dever de responsabilizar-se socialmente, algo que saber jurídico algum é capaz de dar conta. Alocada, majoritariamente, no setor de serviços ou na informalidade, terceirizar segue sendo palco para os atores mais vulnerabilizados no Brasil. A Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED) de 2018, aponta que 73,7% das mulheres negras que trabalham na região metropolitana de São Paulo estão no setor de serviços. Na região metropolitana de Porto Alegre, o percentual sobe para 78%. O trabalho doméstico e de cuidados, muitas vezes terceirizados, também é composto de maneira expressiva por mulheres negras. Em 2014, 72% das 258 cuidadoras ...

    Leia mais
    A senadora Kamala Harris discursa na convenção democrata virtual - Kevin Lamarque/Reuters

    ‘Não há vacina para o racismo’, diz Kamala Harris, oficializada candidata a vice nos EUA

    Em uma noite histórica, a senadora Kamala Harris foi confirmada nesta quarta-feira (19) como vice na chapa de Joe Biden à Casa Branca, com um discurso de duros ataques a Donald Trump e contra o racismo, apelando por mais unidade e inclusão nos Estados Unidos. Primeira mulher negra a disputar a vice-presidência por um grande partido no país, Kamala (pronuncia-se Kâmala) afirmou que o fracasso da liderança de Trump custou vidas e que não existe vacina contra o racismo. “Vamos ser claros: não existe vacina contra o racismo. Nós temos que fazer o trabalho." A questão racial —ainda mais proeminente na campanha democrata após sua escolha como vice— foi um dos momentos mais emocionais do discurso da senadora. Ela afirmou que os EUA são uma nação de luto pelas perdas provocadas pela pandemia e que as minorias estão morrendo de forma desproporcional. "Isto não é uma coincidência. É o efeito ...

    Leia mais
    Arquivo Pessoal

    Breves considerações: é possível pensar?

    A causalidade e as mudanças que atravessam o olhar para o habitar de um corpo com deficiência, envolve o enfrentamento a banalização da sexualidade, a legitimação a autonomia, subjetividade, voz. É notório que tais premissas precedem gestões que alcançam macro extensões, implicadas também a feitos governamentais, porém como tem se dado desde os últimos dois anos, há o que se indagar e confrontar a que (m) se serve(m) quando pensado e atravessado tais garantias.  Quanto a sexualidade como, por exemplo, questiona-se como questões primordiais que relacionam-se a representação dos sentimentos, do sexo, da masturbação entre as vivências. Na qual, apaga-se em silenciamento o prazer, enfocando-se a exclusão vinculada a universalização. Aliás, a exclusão, pois ao tratar desta universalidade não considera-se suas realidades sociais (pessoas com deficiência). A infantilização em conjunto desses construtos, tenciona-se a assexualidade como identificação dessas pessoas (GESSER et al, 2014). Enquanto mulher negra, bissexual, psicóloga, deficiente dos ...

    Leia mais
    A médica sul-africana Tlaleng Mofokeng é a nova relatora especial da ONU para o direito à saúde física e mental. Foto: UNAIDS

    Médica sul-africana é nova relatora da ONU para o direito à saúde física e mental

    “Cumprimento Tlaleng Mofokeng por sua nomeação como relatora especial das Nações Unidas para o direito à saúde — a primeira mulher africana a ser nomeada para esse importante papel”, disse Winnie Byanyima, diretora-executiva do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS). Tlaleng Mofokeng, médica sul-africana e ativista dos direitos das mulheres e dos direitos de saúde sexual e reprodutiva, foi nomeada nova relatora especial das Nações Unidas sobre o direito de todas as pessoas de usufruto do mais alto padrão possível de saúde física e mental. “Cumprimento Tlaleng Mofokeng por sua nomeação como relatora especial das Nações Unidas para o direito à saúde — a primeira mulher africana a ser nomeada para esse importante papel”, disse Winnie Byanyima, diretora-executiva do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS). “Eu sei que ela lutará pelos direitos humanos e por todas as pessoas, em todos os lugares, para que consigam os cuidados de ...

    Leia mais
    Imagem retirada do site DW

    Kimpa Vita: A profetisa da unidade

    Nascimento: Kimpa Vita nasceu por volta de 1684, no Monte Kibangu, no reino do Congo, hoje parte do território angolano. Diz-se que Kimpa Vita se voltou para a vida espiritual após dois casamentos fracassados. No entanto, há também quem diga que ela começou a ter visões desde muito cedo. Descendente de uma família nobre, Kimpa Vita foi treinada como "naganga marinda", ou seja, uma pessoa capaz de se comunicar com os antepassados. Era uma espécie de intermediária entre a vida e a morte. Reconhecida por: ter mostrado o seu potencial para unificar o reino do Congo, embora por pouco tempo. Também é lembrada por ter sido a fundadora do movimento Antonianista. Em que consistia o movimento criado por Kimpa Vita?  O Antonianismo era um movimento religioso de natureza sincrética: misturava elementos do cristianismo com práticas religiosas africanas. Kimpa Vita dizia ser uma reencarnação de Santo António de Pádua e que tinha sido ...

    Leia mais
    Jackeline Romio é doutora em demografia e pesquisadora sobre violência contra mulheres. Foto: Reprodução/Arquivo pessoal

    Como identificar e amparar mulheres vítimas de violência, orienta pesquisadora

    A pesquisadora explicou como acontece a violência baseada em gênero e quais são os mecanismos para prevenção e denúncia. Segundo ela, neste momento de pandemia, o isolamento social pode gerar mais tensões, novos casos podem aparecer e os que já existem tornam-se mais frequentes. Leia a entrevista na íntegra. Com o objetivo de informar as mulheres sobre como acontece a violência baseada em gênero e os mecanismos para prevenção e denúncia, a doutora em demografia Jackeline Romio conversou com o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e com o Departamento Nacional do Sesc. A pesquisadora considera ser fundamental o engajamento das comunidades na luta pelo fim da violência praticada contra as mulheres. Segundo ela, neste momento de pandemia, o isolamento social pode gerar mais tensões, novos casos podem aparecer e os que já existem tornam-se mais frequentes. A entrevista, que faz parte da campanha promovida pelo UNFPA e Sesc, tem como ...

    Leia mais
    Com recorde de pessoas negras indicadas, as apostas femininas são altíssimas (Foto: Imagem retirada do site Diário 24h)

    Zendaya, Nicole Byer e Dime Davis podem fazer história no Emmy 2020

    O Emmy 2020 garantiu uma edição mais inclusiva com o recorde de indicações de atores masculinos e femininos negros, mas os responsáveis pelas cédulas oficiais de votação podem fazer uma história ainda mais grandiosa se definirem positivamente para as incríveis mulheres negras presentes na lista de candidatos, inclusive estreantes, como Nicole Byer, a primeira mulher negra a ser nomeada na categoria de apresentador de reality, por “Mandou Bem”, da Netflix, e Dime Davis, primeira mulher negra a ser indicada na categoria de direção de série de variedades, graças ao seu excelente trabalho em "A Black Lady Sketch Show", da HBO. A noite de cerimônia, marcada para o dia 20 de setembro, pode consagrar vitórias históricas para o mundo das produções televisivas. Muitas categorias, como ator coadjuvante de comédia e ator coadjuvante de série limitada / filme de TV, apresentam um número significativo de atores negros a serem nomeados uns contra ...

    Leia mais
    Maria Clementina de Souza, em foto de novembro de 2005 — Foto: Valéria Gonçalvez/Estadão Conteúdo/Arquivo

    Maria Clementina de Souza, 1ª delegada negra de São Paulo, morre aos 64 anos

    Maria Clementina de Souza, primeira delegada negra da história da Polícia Civil de São Paulo, morreu na madrugada desta sexta-feira (14), aos 64 anos, em razão de uma trombose, segundo familiares ouvidos pelo G1. Ela era conhecida por lutar pelos direitos dos negros. De acordo com os parentes, Maria estava em casa quando teve uma trombose na perna, o coágulo subiu e causou uma embolia pulmonar. Ela ainda foi socorrida ao Hospital do Servidor Público Estadual (IAMSPE), mas não resistiu. Segundo a família, a morte não tem relação com a Covid-19, descartada com um teste, mas sim com problemas circulatórios que levaram à amputação de uma perna em 2018. “Ela foi um exemplo para a família. Ela era ativista, era do conselho da comunidade negra, era atuante na OAB . Ela tinha uma importância sumária”, diz à reportagem a escrivã Luana Alexandrina de Souza Nery, de ...

    Leia mais
    A editora e ex-curadora da Flip Fernanda Diamant Foto: Nino Andres / Divulgação

    Curadora da Flip pede demissão: ‘É preciso de uma mulher negra para reinventá-la’

    A editora Fernanda Diamant não é mais curadora da Festa Literária Internacional de Paraty, a Flip. Em nota enviada em primeira mão ao GLOBO, Fernanda informou “sua decisão de deixar a curadoria da Flip” e que a festa precisa de “uma curadora negra para reinventá-la nesse mundo pós-pandemia”. “Ao longo de 18 anos, a curadoria da Flip jamais foi ocupada por uma pessoa negra. Passou da hora disso mudar”, escreveu. “Por essa razão, decidi pedir demissão e declarar meu desejo de ceder esse espaço de privilégio de forma pública." Fernanda afirmou ainda que planejava que pelo menos metade dos convidados da Flip deste ano fossem autoras e autores negros. Lembrou, inclusive, que "dos cinco autores mais vendidos em Paraty em 2019, quatro são autores negros e um indígena — Grada Kilomba, Ayobami Adebayo, Kalaf Epalanga, Gael Faye e Ailton Krenak". “Eu já tinha a maior parte dos convites confirmados quando ...

    Leia mais

    Perspectivas decoloniais à luz do saber identitário

    Resumo: O artigo, inclina-se em construtos teóricos entrelaçados a perspectiva decolonial à luz do saber identitário. Enfatizando e discutindo sobre as imbricações decorrentes desses atravessamentos em temática apresentada, considera-se a destradicionalização e a despadronização dos padrões coloniais modernos enquanto precursores a um feminismo radical. Em geral, provoca-se por meio do olhar interseccional, um posicionamento crítico, compromissado e político as realidades sociais perpassadas por essas problematizações.  Palavras-chaves: Perspectivas decoloniais. Destradicionalização. Despadronização. Interseccional (idade).    “Tava durumindo cangoma me chamou Tava durumindo cangoma me chamou Disse levante povo cativeiro já acabou”  (Jesus,1966)   As mudanças hermenêuticas advindas da perspectiva interseccional, surge em vinculação a abordagem descolonial como luta a garantia de direitos, que vem pelo construto de pontes firmando-se em propostas emancipatórias a sociedade, em específico aos grupos vulneráveis. Por enfatizar e rememorar assim, a legitimidade das múltiplas vivências atreladas a esses processos. Neste sentido, tendo como prioridade tal problemática “ reescrever ...

    Leia mais
    Luyara Franco (Foto: JULIA DIAS CARNEIRO/BBC NEWS BRASIL)

    Minha mãe, Marielle Franco, e o funk dentro de mim

    O destino já estava traçado, em 1998: no famoso e nobre Complexo da Maré, nasceu uma funkeira. Na família referência forte, a mãe, durante o auge das equipes de som que formavam paredes inteiras com alto-falantes poderosos, foi “garota furacão 2000”. E, quando a moda era usar roupa de veludo e as favelas se divertiam e se dividiam entre o lado A e lado B nos famosos bailes de corredor, meu pai estava lá. Essa menina sou eu, Luyara Franco. Hoje com 21 anos, entendo a potência do funk como uma expressão em um quase-grito de urgência para as realidades que vivemos na favela e, exatamente por isso, consigo perceber uma crescente escalada de criminalização desse ritmo que movimenta tanta coisa dentro e fora da favela. O funk se impõe como expressão cultural de resistência a uma sociedade na qual, desde a sua constituição, o atrasado modelo educacional e racismo ...

    Leia mais
    Página 1 de 219 1 2 219

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist