terça-feira, janeiro 19, 2021

Tag: Mulher Negra

Imagem: Arquivo Pessoal

“Lutei e provei inocência do meu filho, hoje ajudo mães em penitenciárias”

Durante toda a minha vida lutei para ter um espaço na sociedade. Por ser mulher, negra e pobre, as coisas sempre foram mais difíceis. Apesar disso, me orgulhava de ter criado bem meus três filhos, Valdeci, hoje com 36 anos, Wanderlei, 33, e Walter Cristiano, 30. Acreditava que tinha conseguido mostrar a eles um mundo mais igualitário. Pensava assim até conhecer o sistema prisional pelo lado de dentro. Em 2013, no dia 14 de março, meu caçula foi preso, acusado de associação ao tráfico de drogas. Na primeira vez em que fui visitá-lo na cadeia, o que vi foram muitos jovens, a imensa maioria negros, amontados em cubículos, tratados como dejetos. Cada um daqueles meninos podia ser o meu filho, e estavam todos largados naquele lugar horrível, equiparável a uma senzala. Saí de lá inconformada, abalada, sentindo uma revolta enorme. Ao mesmo tempo, sofria pelo que estava acontecendo com o ...

Leia mais

Como cientista da Nasa de Uganda, Catherine Nakalembe, usa satélites para impulsionar a agricultura

Como uma entusiasta jogadora de badminton, a ugandense Catherine Nakalembe queria estudar ciências do esporte na universidade, mas o fracasso em obter as notas exigidas para um subsídio do governo a colocou no caminho que a levou à Nasa. E ainda ganhou um relevante prêmio de pesquisa em alimentos, escreve Patience Atuhaire da BBC. Quando Nakalembe tentou explicar a um fazendeiro de Karamojong, no nordeste de Uganda, como o trabalho dela usando imagens tiradas de satélites centenas de quilômetros acima da Terra se relaciona com seu pequeno terreno, ele riu. Embora ela use as imagens em alta resolução em seu trabalho pioneiro para ajudar os agricultores e os governos a tomarem melhores decisões, ela ainda precisa trabalhar para aprimorar os dados. Em outras palavras, do espaço você não pode dizer a diferença entre grama, milho e sorgo. "Por meio de um tradutor, disse ao fazendeiro que quando olho os dados, ...

Leia mais
A deputada estadual Erica Malunguinho (PSOL), em retrato feito na Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo) Imagem: Bruno Santos/Folhapress

Érica Malunguinho: “Trans têm mais a oferecer do que apenas pautas LGBTs”

Dois anos depois de dar a Érica Malunguinho (PSOL) o título de primeira deputada transexual do país, São Paulo terá parlamentares trans também na Câmara dos Vereadores — e não uma, mas quatro de uma só vez: Érika Hilton (PSOL), Thammy Miranda (PL), Carolina Iara (parte da candidatura coletiva Bancada Feminista, do PSOL) e Samara Sosthenes (parte da candidatura coletiva Quilombo Periférico, também do PSOL). "É a continuidade de uma luta histórica antiga e nada mais justo que a gente alcance esses espaços", comemora Malunguinho, em sua condição de pioneira. Em entrevista à Universa, a deputada reconhece a importância de sua eleição, acredita que um dia a política institucional tenha "a cara da população brasileira", lembra os maiores desafios e dá um conselho para os transexuais que vão assumir o primeiro mandato em janeiro: "Continuem, sigam em frente". UNIVERSA: Como você vê o resultado dessa eleição em termos de representatividade? ...

Leia mais
Timnit Gebru, pesquisadora de inteligência artificial ética demitida pelo Google. (Foto: MEDIUM)

Por que a demissão de pesquisadora negra do Google se transformou em escândalo global

A pesquisadora do Google Timnit Gebru recebeu um email no início de dezembro, enquanto estava de férias. “Aceitamos sua demissão imediatamente, a partir de hoje”, escreveu-lhe uma vice-presidenta da empresa. O problema é que Gebru não havia pedido demissão, só tinha dito que faria isso no futuro se não fossem cumpridas certas condições. A decisão tinha sido provocada aparentemente por uma mensagem interna no qual criticou a censura a um artigo acadêmico. Ela foi imediatamente ao Twitter para contar: “Meu acesso à conta corporativa foi cortado. Fui demitida imediatamente”. “Eu me sinto mal por meus colegas, mas para mim é melhor conhecer a besta do que fingir”, acrescentou em outro tuíte. I was fired by @JeffDean for my email to Brain women and Allies. My corp account has been cutoff. So I've been immediately fired :-) — Timnit Gebru (@timnitGebru) December 3, 2020 Desde aquele dia, e até sexta-feira passada, ...

Leia mais
Mayara Oliveira de Carvalho (Foto: Arquivo Pessoal)

“Chefe sugeria que eu alisasse cabelo”, diz recepcionista após vencer ação 

Uma decisão do Tribunal Superior do Trabalho que condenou o laboratório Fleury a pagar indenização para uma ex-funcionária por discriminação racial explicita um tipo de racismo reproduzido dentro de empresas, privadas e públicas: o institucional. A Justiça definiu que o laboratório deverá pagar indenização de R$ 10 mil à ex-funcionária Mayara Oliveira de Carvalho. Ela, uma mulher negra com cabelo black power, era recepcionista do Fleury na unidade Villa-Lobos, em São Paulo, em 2017. No período em que trabalhava na empresa, havia um "guia de padronização visual" de que não constavam fotos de pessoas negras, apenas de pessoas brancas. No julgamento, a ministra relatora Delaíde Miranda Arantes destacou que "a falta de diversidade racial no guia de padronização visual da reclamada é uma forma de discriminação, ainda que indireta, que tem o condão de ferir a dignidade humana e a integridade psíquica dos empregados da raça negra, como no ...

Leia mais
Caroline Dartora será a primeira negra a ocupar uma cadeira de vereadora em Curitiba (Foto: Joka Madruga/Divulgação)

Carol Dartora, 1ª vereadora negra de Curitiba, recebe ameaça de morte

A 1ª mulher negra eleita vereadora de Curitiba, Carol Dartora (PT), foi ameaçada de morte em uma mensagem enviada por e-mail. Neste domingo, a 3ª candidata mais votada nas Eleições 2020 de Curitiba, que recebeu 8.874 votos, compartilhou a ameaça de morte em suas redes sociais. O autor da mensagem, que foi assinada pelo nome de Ricardo Wagner Arouxa, diz morar no Rio de Janeiro. Ele explica que após adquirir uma arma, vai comprar uma passagem para Curitiba e tirar a vida da professora. “Depois de meter uma bala na sua cara e matar qualquer um que estiver junto com você, vou meter uma bala na minha cabeça.” Em seguida, o autor faz outra ameaça, diz para Carol Dartora não avisar à polícia ou andar com seguranças porque “nada no mundo vai impedir” que ele cometa o homicídio. O autor diz na mensagem que está desempregado, sua esposa com câncer ...

Leia mais
A professora e candidata à Vice-Presidência de Gana, Naana Jane Opoku-Agyemang, durante campanha em Cape Coast (Foto: Naana Jane no Facebook)

Eleição em Gana tem candidatura feminina inédita, mas disputa será entre dois velhos conhecidos

Cerca de 17 milhões de pessoas irão às urnas nesta segunda-feira (7) para eleger o próximo presidente de Gana e os 275 parlamentares que formarão o Legislativo do país. Entre as 12 candidaturas, das quais a verdadeira disputa se dá entre o atual e um ex-presidente, destaca-se a presença da primeira mulher a concorrer à Vice-Presidência por um dos dois principais partidos. A professora e ex-ministra da Educação Naana Jane Opoku-Agyeman, 69, concorre ao lado do ex-presidente John Dramani Mahama, 62. Escolhida pelo partido Congresso Democrático Nacional (NDC), de visão social-democrata, para a composição da chapa, viu a indicação como uma inspiração para que outras mulheres também optem pela vida política. "Muitas são as que agora estão com mais energia para votar, graças a esta importante decisão", disse Naana, em julho, após sua nomeação, prometendo manter a "porta aberta" para outras mulheres. Nas redes sociais, a candidata usa as hashtags ...

Leia mais
Suéllen Rosim (Foto: Reprodução/ Instagram)

Mulher negra eleita prefeita de Bauru sofre ataques racistas às vésperas da eleição: ‘cara de favelada’

A prefeita eleita de Bauru (SP), Suéllen Rosim (Patriota), sofreu ataques racistas nas redes sociais nas vésperas das eleições. As mensagens foram divulgadas em um grupo de WhatsApp e chegaram ao conhecimento dela, que registrou um boletim de ocorrência após o segundo turno neste domingo (29). Em um dos trechos da mensagem postada no grupo, o agressor diz “não podemos eleger aquela mulher com cara de favelada para ser nossa prefeita. Essa gentinha irá afundar Bauru”. Em outra mensagem, ele diz: “não tenho nada contra, mas essa gente de pele escura, com cara de marginal administrado essa cidade, será o fim". O conteúdo com cunho racista também aparece em outra mensagem: “Essa gente de cor, representada por essa tal de Suéllen, não vai saber administrar a cidade, não tem competência.” Mensagens com conteúdo racistas contra a prefeita eleita de Bauru foram divulgadas no Whats App (Foto: ...

Leia mais
Artistas celebraram a intervenção — Foto: Reprodução/TV Globo

Frase ‘O futuro é uma mulher preta’ é pintada na Avenida Nove de Julho

Manifestantes pintaram a frase “O futuro é uma mulher preta” na Avenida Nove de Julho, nos Jardins, bairro nobre de São Paulo, em manifestação motivada pelo assassinato do cidadão negro João Alberto Silveira Freitas, espancado até a morte por seguranças do supermercado Carrefour em Porto Alegre. A pintura, na altura da Alameda Lorena, começou na noite de quinta-feira (26) e terminou na madrugada desta sexta (27), e foi realizada pelo grupo "Coletivo de Artistas Produtores Culturais", que reúne profissionais de vários segmentos e voluntários. Grupo de artistas pintam a frase 'O futuro é uma mulher preta' em avenida em SP (Foto: Reprodução/TV Globo) A ação foi acompanhada pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), e lembra o que manifestantes fizeram no Estados Unidos durante os protestos contra o assassinato de George Floyd, quando as avenidas de cidades também ganharam inscrições como "Black Lives Matter" (Vidas Negras ...

Leia mais
Reprodução/Facebook

Roberto Freire divulga nota de pesar pelo falecimento de Abigail Páscoa

Nascida no bairro carioca da Tijuca, a 27 de fevereiro de 1939, filha de um professor, Abigail Páscoa faleceu hoje no Rio de Janeiro. Em 1964, já integrava o Partido Comunista Brasileiro, o velho Partidão. Posteriormente, apoiaria o sucessor do PCB, isto é, o Partido Popular Socialista (PPS), hoje Cidadania 23. Ligada ao grupo católico Ação Popular no começo da sua juventude, de Abigail podemos dizer que tinha a Democracia e os embates pelos direitos humanos na massa do sangue. Socióloga, deixou textos importantes sobre a questão negra e foi uma das fundadoras do Movimento Negro Unificado (MNU), ainda sob as difíceis condições de ditadura militar. No movimento negro atuou ao lado de homens como Geraldo Rodrigues dos Santos e Januário Garcia. Foi, também, uma pioneira das lutas feministas no país. Ou seja, lutou todos os combates de seu tempo, e o fez durante mais de seis décadas. Para nós, ...

Leia mais
Desenho de Esperança Garcia, negra escravizada que foi reconhecida como primeira advogada do Piauí (Ilustração: Valentina Fraiz)

Quem foi Esperança Garcia, negra escravizada reconhecida como 1ª advogada do Piauí

Esperança Garcia, mulher negra e escravizada, escreveu ao governador do estado do Piauí em 1770, denunciando os maus-tratos que tanto ela quanto suas companheiras e seus filhos sofriam. Também reclamava do fato de ter sido separada de seu marido e do impedimento de batizar as crianças. Devido a essa carta, Esperança recebeu o título simbólico pela OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) do Piauí de primeira advogada do estado. A carta de Esperança foi encontrada em 1979, no Arquivo Público do Piauí, pelo historiador Luiz Mott. A descoberta de sua reivindicação fez dela símbolo da luta por direitos e da resistência negra. Em sua homenagem, o dia 6 de setembro, data da carta, foi instituído como Dia Estadual da Consciência Negra no Piauí. O reconhecimento por parte da OAB foi fundamentado em dois anos de pesquisa da Comissão Estadual da Verdade da Escravidão Negra da seção local da Ordem e ...

Leia mais
Ana Lúcia Martins é a primeira vereadora negra eleita em Joinville (Foto: Redes sociais/Reprodução)

Primeira vereadora negra eleita em Joinville é vítima de injúria racial e ameaças

A vereadora Ana Lúcia Martins (PT) é a primeira mulher negra eleita para a Câmara de Vereadores de Joinville, no Norte catarinense. Desde domingo (15), com o resultado das eleições, ela vem recebendo ataques em redes sociais e até ameaças de morte. A Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (Dpcami) instaurou inquérito na tarde desta quarta-feira (18) por injúria racial e ameaça, após um boletim de ocorrência pelos mesmos crimes ser registrado. "A priori é isso. O racismo a gente vai analisar posteriormente. Iniciamos agora a apuração dos fatos. Em relação à autoria, a gente ainda não tem", detalhou a delegada Cláudia Cristiane Gonçalves de Lima. Com 54 anos, Ana Lúcia está entre os 19 eleitos no domingo para o Legislativo no maior colégio eleitoral de Santa Catarina e recebeu 3.126 votos (1,18%). Segundo a vereadora, antes mesmo de sair os resultados das urnas, começaram os ataques, ...

Leia mais
Erika Hilton, eleita vereadora em São Paulo (Foto: Karime Xavier - 3.dez.19/Folhapress)

A revolução começa preta e trans

Os dados estão lançados no tabuleiro. Centrão e direita tradicionais –como PSD/DEM/MDB/PP– saem vitoriosos em termos de prefeituras, o que é relevante para verificar que o continuísmo permanece forte, capilaridade partidária ainda importa e a revolução de extrema direita, se a eleição municipal servir de algum parâmetro, definha. Ainda é cedo para decretar a morte política da extrema direita, mas que ela passa mal, passa. Neste jogo, Bolsonaro é o azarão ao fundo, e sai massacrado. Seu filho, Carlos Bolsonaro, se reelegeu como vereador no RJ, mas com 35 mil votos a menos do que em 2016. Mesmo que seja ainda expressivo para quem nada faz no cargo que ocupa, ainda assim é uma derrota do bolsonarismo como projeto de pátrio poder. Quem faz política personalista com robôs e sem partido mais cedo ou mais tarde morre na praia, ou ali permanece vendendo açaí. Que o diga Wal Bolsonaro e ...

Leia mais
A escritora brasileira Carolina Maria de Jesus durante noite de autógrafos do lançamento de seu livro "Quarto de Despejo", em uma livraria na rua Marconi, em São Paulo (SP). (São Paulo (SP), 09.09.1960. (Foto: Acervo UH/Folhapress)

Aviso da doutora Carolina Maria de Jesus

Carolina Maria de Jesus (1914-1977) dizia que o Brasil deveria ser governado por alguém que já passou fome. Quando essa mulher negra, escritora, catadora, favelada e - em breve - doutora (honoris causa, em homenagem da Universidade Federal do Rio de Janeiro) articula a ideia acima, os temas da representação, da desigualdade racial e de classe, do acesso a direitos fundamentais, se apresentam de modo retumbante. O Brasil de hoje é o fruto de um processo de violência e exploração. E o fruto gerou sementes. As práticas de espoliação da terra, de abuso sobre os corpos, de violência, da limitação no acesso aos bens públicos podem ser vislumbradas como a tônica do desenvolvimento das nossas instituições. E sabemos que este debate se sustenta no Brasil e no mundo por meio de estruturas coloniais e capitalistas. E assim, em sua arguta afirmação, a doutora Carolina Maria de Jesus insere mais uma ...

Leia mais
(FOTO: MÁRIO VASCONCELLOS/CMRJ)

O mandato interrompido e o legado de Marielle Franco

Hoje, 14 de novembro, véspera das eleições municipais em todo o Brasil, é impossível deixar de lembrar que se completam 32 meses do assassinato de Marielle Franco e Anderson Gomes. Já se passam 976 dias depois de um crime brutal, contra uma das mais notáveis vereadoras da história do Brasil, e ainda não sabemos quem mandou matar Marielle e por quê. Amanhã, as 51 cadeiras disponíveis na Câmara Municipal do Rio de Janeiro estarão em disputa. Uma delas foi ocupada brilhantemente por Marielle, até que sua trajetória foi cruelmente interrompida. Há quatro anos era eleita como uma das vereadoras mais votadas da cidade do Rio de Janeiro, mas não conseguiu terminar o seu mandato. São 1.758 candidatos na cidade do Rio —as mulheres correspondem a menos de um terço do total de candidaturas, e olhando para o recorte de mulheres negras esse número é ainda menor. Na internet, é possível ...

Leia mais
Arquivo Pessoal

Uma carta de amor às mulheres negras

Em 30 de outubro de 1970 uma jovem negra, de 21 anos, dava luz a terceira de sete filhos em Ibotirama, uma pequena cidade do interior do estado da Bahia. Mariazinha, como era chamada por todas pessoas que a conheciam, tem uma história que se repete a cada menina negra que nasce no meio da roça, que não tem acesso à educação e a saúde de qualidade e vida, e o lazer quase que como um pecado, mas que nunca abriu mão de brigar por nenhum dos seus. Fosse filho, fosse neto, fosse o que fosse, se ela amasse ela defendia contra qualquer coisa. Dona Mariazinha era mãe de 7, avó de 19 e bisavó de 12. Dona de histórias de amores, de dores, de alegrias e de tristezas, como qualquer outra mulher. Há um ano, quando minha avó morreu, pensei quem contaria suas histórias e com quem eu aprenderia ...

Leia mais
Jara Dean-Coffey atua há 25 anos com fundações e organizações sem fins lucrativos Imagem: Divulgação

“Mudança está em reconhecer os comportamentos e recuar”, diz especialista

A avaliação é uma ferramenta fundamental não só para a gestão de políticas públicas e projetos sociais, mas também para promover mudanças sociais com equidade. É com esse pensamento que a especialista norte-americana Jara Dean-Coffey fundou a EEI (Equitable Evaluation Initiative - Iniciativa de Avaliação Equitativa) e atua há 25 anos com fundações e organizações sem fins lucrativos para aprofundar e ampliar o entendimento sobre a relação entre equidade e avaliação. Apesar de a discussão sobre questões como diversidade e equidade continuar a crescer no setor filantrópico, assim como em outras áreas, o processo de avaliação das ações muitas vezes não considerava a visão de mundo e mentalidade adotadas, que, tradicionalmente, priorizam um mundo branco dominante. É preciso questionar e ajustar as abordagens de avaliação em prol da equidade e para que não reforcem as mesmas desigualdades que as ações buscam solucionar. "Os dados que coletamos no processo de avaliação ...

Leia mais
Com uma carreira impressionante, Alexandra Wilson é advogada aos 25 anos (Foto: LAURIE LEWIS)

‘Não sou a ré, sou a advogada’: a mulher que combate o racismo e a ignorância na Justiça

"Não espero ter que justificar constantemente minha existência no trabalho", diz Alexandra Wilson à BBC. No entanto, como uma advogada negra de 25 anos trabalhando no sistema jurídico britânico, é exatamente isso que ela tem que fazer — às vezes até quatro vezes por dia. Quando ela vai a um julgamento, se ela não está usando peruca e toga — como é tradição em alguns tribunais britânicos — ela frequentemente é confundida com os supostos criminosos que ela defende — tudo por causa de sua cor. O direito inglês pode ser famoso em todo o mundo e ter influenciado sistemas jurídicos de dezenas de países — de Bangladesh às Bahamas — mas a experiência de Alexandra Wilson expõe os problemas que ainda tem em relação ao racismo. "Já chegaram a gritar para eu sair do tribunal", conta Alexandra. "Isso já aconteceu várias vezes e indica um problema muito maior na ...

Leia mais
Deputada Leci Brandão - Foto: Ag. Alesp - Sergio Galdino

Leci representará o Brasil na abertura do Most Influential People African Descent 2020

Entre os dias 2 e 4 de outubro será realizado o MIPAD (Most Influential People African Descent) 2020, quando líderes de diversos países se reúnem, em evento pela internet, para popularidade e reconhecimento dos 100 afrodescendentes mais influentes do mundo. Na lista foram indicadas pessoas que ocupam os cargos mais elevados nas maiores, mais influentes e icônicas instituições globais. Os indicados se dividem em 4 categorias: Política e Governança, Negócios e Empreendedorismo, Mídia e Cultura e Empreendimentos Humanitários. Reprodução/Deputada Leci Brandão A cantora e deputada estadual Leci Brandão será a representante brasileira entre os líderes mundiais que estão na abertura do encontro. O convite para que o artista e parlamentar fizesse parte do tempo de líderes globais foi feito pela empresária Nina Silva, Diretora de País MIPAD e CEO do Movimento Black Money, e contorno com a ON! Hub Cultural, fundada pela empresária Tania Regina, para ...

Leia mais
Ilustração de Solitude - Divulgação/Imagem retirada do site Aventuras na História)

Paris anuncia estátua em homenagem a heroína dos escravizados de Guadalupe

No último sábado, 26, Paris inaugurou um parque onde será inserida a estátua de Solitude, uma mulher negra grávida que enfrentou os horrores do período em Guadalupe, Caribe, no século 19. A inauguração foi realizada por Anne Hidalgo, prefeita da cidade. Filha de uma escrava africana com um marinheiro branco, Solitude se tornou uma “histórica heroína dos escravos de Guadalupe”, disse a cidade em comunicado. O monumento em homenagem a Solitude será colocado no jardim, que também recebeu o nome da mulher. Segundo Anne, a heroína foi uma "mulher que, por sua valentia e seu compromisso com a justiça e a dignidade, abriu junto com outros o caminho para uma abolição definitiva da escravidão na França". A prefeita também falou sobre a escultura: "Em breve, uma estátua desta heroína, a primeira de uma mulher negra em Paris, será colocada aqui". Quem foi Solitude? Presa e condenada à morte em 1802, ...

Leia mais
Página 1 de 220 1 2 220

Últimas Postagens

Artigos mais vistos (7dias)

Twitter

Welcome Back!

Login to your account below

Create New Account!

Fill the forms bellow to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist