África: Um Continente sem História? por Emir Sader

Os atravessamentos políticos e sociais na África, que levam ao apagamento histórico da produção de conflitos no continente, deixando como marca visível uma tendência à naturalização da miséria e violência.

Palestrante: Emir Sader (UERJ)
Debatedores: José Moura Gonçalves Filho (USP e Instituto AMMA Psique e Negritude) e Caterina Koltai (PUC-SP)
Atividade cultural: Apresentação de percussão com Zé Benedito, Jorge Marciano e Egimar Alves

Fonte: Ideias Online

+ sobre o tema

13 de maio: Comemorar o que?

O Brasil, ultimo país a abolir a escravidão nas...

Navio negreiro trouxe malária para a América do Sul

Uma equipe de cientistas descobriu que o mais comum...

Série “Negros da Contracosta” mostra a beleza de Moçambique

Durante quase 400 anos, a ilha foi a capital...

Crianças negras retratadas no período pós-abolição dos escravos

Uma pesquisa desenvolvida na UFSCar mostra como crianças negras...

para lembrar

Brasil: Uma história inconveniente

Portugal, Brasil e diversas nações africanas foram responsáveis pela...

Lei Áurea não é motivo de comemoração, afirmam movimento negro e Seppir

A Lei Áurea, que aboliu oficialmente a escravidão no...

1ª mulher em uma nota de dólar é ex-escrava e bateu primeira-dama

Pela primeira vez na história dos Estados Unidos, uma...

Livro analisa o processo escravagista brasileiro

Uma publicação que sintetiza, com riquezas de detalhes, a...
spot_imgspot_img

Toussaint Louverture, o general negro que libertou o Haiti

Toussaint Louverture liderou a revolução haitiana que conquistou a libertação de dezenas de milhares de escravos negros da antiga colônia francesa no Haiti e abriu caminho...

Passeio pela mostra “Um defeito de cor”, inspirada no livro de Ana Maria Gonçalves

"Eu era muito diferente do que imaginava, e durante alguns dias me achei feia, como a sinhá sempre dizia que todos os pretos eram...

Geledés e OEA juntas em Washington

Em parceria com a Missão Brasileira na Organização dos Estados Americanos (OEA) e a Missão Colombiana na OEA, Geledés – Instituto da Mulher Negra...
-+=