quinta-feira, maio 28, 2020

    Tag: poliamor

    blank

    Casal afirma que o poliamor os ajuda a ter um lar mais feliz

    Gracie, 48anos, e o marido Oz, 41, têm um casamento aberto. Eles participam de uma comunidade não monogâmica, na Califórnia, Estados Unidos, onde os membros tem a anuência de seus parceiros para ter relações sexuais extraconjugais. Do Catraca Livre Há seis anos Gracie e o primeiro marido, Hank, decidiram abrir seu casamento. Nessa época eles resolveram convidar Oz e seus dois filhos –Tallulah, atualmente com 16 anos, e Merlin, de 11 anos— para morar com eles. Valeria, namorada de Hank, também se mudou para a casa da família.   Segundo afirmou ao “Daily Mail”, Gracie acredita que esse acordo a ajudou inclusive a ser uma mãe melhor: “Fazer sexo fora do casamento me torna uma mãe fantástica, pois qualquer coisa que me deixe feliz e me dê energia faz com que eu seja uma mãe melhor. Se meus filhos pedissem para que eu parasse, não faria, pois não posso deixar de ...

    Leia mais
    blank

    Por que o poliamor e as relações livres podem ser privilégios para os homens?

    Você já ouviu falar de poliamor e/ou relações livres? Se não, explico: de maneira geral, as relações livres (RLi) consistem em relacionamentos abertos, não-monogâmicos e não-hierarquizados, nos quais as pessoas envolvidas estão livres para estabelecer outros relacionamentos afetivo-sexuais, a partir, é claro, do consenso de todas as partes envolvidas Por Gabriella Beira Do Revista Capitolina Pessoalmente, nutro verdadeira admiração por toda a teoria por trás das relações livres, afinal, elas estão baseadas no amor sem posse, no que eu acredito muito. No entanto, é preciso desenvolver algumas críticas sobre a prática concreta das relações livres, em especial as heterossexuais, sobretudo em um mundo ainda muito machista. Não me surpreende que ainda sobrem resquícios de relações assimétricas entre os gêneros mesmo no prometido paraíso das RLis. Paraíso para quem? Em um mundo onde as mulheres são ensinadas a serem completamente inseguras em relação a tudo – aparência, capacidades, inteligência, sentimentos, etc. -, onde ...

    Leia mais
    blank

    “Trisal”: brasileiros contam nas redes sociais como é viver um casamento a três

    João amava Teresa que amava Raimundo que amava Maria que amava Joaquim que amava Lili que não amava ninguém. Se para Drummond os impasses do amor formaram uma quadrilha, na vida de Klinger, Paula e Angélica, o resultado foi um bem sucedido “trisal“. Você sabe o que é isso? Do Hypeness No supermercado, no cinema, na cama e em viagens, eles fazem tudo juntos, os três. Trata-se de um casal, só que composto por três pessoas, que se amam e se respeitam como qualquer dupla apaixonada. Há cerca de três anos eles moram juntos em Jundiaí (SP) e com o chamadopoliamor, conceito que aceita o amor afetivo e sexual entre mais de duas pessoas, desafiam os conceitos mais quadrados de relacionamento. Afinal, se é amor, porque precisa ser contido em duas pessoas? Os três se relacionam entre si em um triângulo amoroso em que ninguém fica de fora. “O amor ...

    Leia mais
    blank

    Eu não quero um poliamor

    Demorei muito tempo para admitir isso para mim mesma. Foi uma tarefa árdua e entre conflitos internos e sentimentos à flor da pele, eu me sinto muito segura para te afirmar: eu não quero um poliamor. Por Giovana Salles, do Lado M Eu achei que queria, mas, na verdade, eu queria você e você estava nesse pacote. E para não te recusar, aceitei coisas que, na verdade, eu nunca desejei para mim. Por isso, eu vim aqui te dizer que eu não estou disposta a passar por isso. E já adianto: nem ouse dizer quais são meus motivos, que eu sou ciumenta demais ou insegura demais. Nem ouse querer caçar minha carteirinha de mulher livre e empoderada. Você não sabe das minhas razões. Mas, basicamente, eu não fui feita para isso. E eu sei que você foi. E admiro muito esse seu estilo de vida sem amarras. Sem rótulos, até certo ...

    Leia mais
    abstract background with women's faces

    Rio de Janeiro registra primeira união estável realizada entre três mulheres

    Há pouco mais de uma semana, o Brasil registrou sua primeira união estável entre três mulheres. O local escolhido para a formalização foi o 15.º Ofício de Notas do Rio, localizado na Barra da Tijuca, zona oeste. De acordo com o Instituto Brasileiro de Direito de Família (IBDFAM), este é o segundo trio que declara oficialmente uma relação. O primeiro caso aconteceu em Tupã, no interior de São Paulo, em 2012. Na ocasião, um homem e duas mulheres procuraram um cartório para registrar a relação. No Brasil Post  Com medo de serem hostilizadas, as três mulheres preferiram não dar entrevista. De acordo com a tabeliã Fernanda de Freitas Leitão, que celebrou a união, o fundamento jurídico para a formalização desse tipo de união é o mesmo estabelecido na decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de 2011, ao reconhecer legalmente os casais homossexuais. "Não existe uma lei específica para esse trio, ...

    Leia mais
    blank

    Fui criado numa família poliamorosa

    Poucos símbolos culturais têm tanto peso na sociedade como o núcleo familiar "tradicional", já se sabe, dois pais heterossexuais, dois filhos, um cão e uma boa casa na cidade. Não me interpretem mal, não existe nada de errado com este modelo. Só que eu cresci num ambiente completamente diferente. por Benedict Smith, do Vice O meus pais praticam o poliamor, um termo que partilha a sua origem entre o grego e o latim, que designa os relacionamentos românticos não monogâmicos e com o consentimento de todas as pessoas envolvidas. Quando era pequeno morava com o meu pai, a minha mãe, o companheiro da minha mãe e, durante um tempo, com a mulher do companheiro da minha mãe. A minha mãe chegou a ter até quatro homens em simultâneo. O meu pai também tinha as suas mulheres, o que significa que fui criado no meio de uma rede interligada de adultos ...

    Leia mais
    blank

    ‘Casal de três’ alimenta debate sobre nova família na Suécia

    Erik, Linda e Hampus vivem juntos há dois anos e cuidam de seus cinco filhos. "Somos uma família de oito pessoas: mamãe, papai, papai e cinco filhos. Vivemos em um relacionamento de três adultos, no qual os três se amam" por Claudia Wallin na UOL "Somos uma família de oito pessoas: mamãe, papai, papai e cinco filhos. Vivemos em um relacionamento de três adultos, no qual os três se amam". A declaração feita pela sueca Linda Fridland, em um programa do canal de televisão TV4, criou uma polêmica sobre o conceito tradicional de família na Suécia, debate que também vem ocorrendo no Brasil. Linda Fridland e o marido Erik viviam juntos havia 15 anos quando conheceram, em 2012, Hampus Engström na empresa de táxi em que trabalham. Foi quando os três se apaixonaram. Linda e Erik já tinham quatro filhos. Hampus era pai de uma menina de três anos e ...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Instagram

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist