Tag: Reforma Política

    blank

    Achar que a reforma política acabará com a corrupção é ilusão, diz Jânio

    "Atribuir à reforma do sistema político a maneira de acabar com a alta corrupção é vender ou comprar ilusão. Mudar as regras da política é uma necessidade, mas por outro motivo: porque essas regras são ruins. Não proporcionam representatividade ao eleitorado de mais de 100 milhões de votantes, fazem o Congresso e os partidos ter um custo alucinante e, sem obrigação alguma dos congressistas, tornarem-se mais perniciosas do que úteis ao país", escreve o colunista Jânio de Freitas Do Brasil247 Em sua coluna neste domingo, Jânio de Freitas critica a ideia de que a reforma política será a salvação para o problema endêmico de corrupção no Brasil. "Atribuir à reforma do sistema político a maneira de acabar com a alta corrupção é vender ou comprar ilusão. Mudar as regras da política é uma necessidade, mas por outro motivo: porque essas regras são ruins. Não proporcionam representatividade ao eleitorado de mais ...

    Leia mais
    blank

    Partidos protocolam no STF pedido de suspensão da reforma política

    O grupo de 61 deputados federais, de seis partidos, é liderado por 36 parlamentares do PT do Zh Um grupo de 61 deputados federais de seis partidos protocolaram, neste sábado, um mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo a suspensão da votação da Proposta e Emenda Constitucional 182/2007, a PEC daReforma Política. O documento dirige-se ao ministro Ricardo Lewandowski, presidente do STF. O grupo é liderado por 36 parlamentares do PT que acusam o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), de "ato coator" contra as regras da Casa para conseguir aprovar uma emenda aglutinativa no âmbito da PEC e, consequentemente, validar o financiamento empresarial a partidos. O documento é assinado por parlamentares de mais cinco partidos: PPS (8 deputados), PSB (6), PCdoB (6), PSOL (4) e PROS (1). Leia Também: ‘Plebiscito’ popular: 7,4 milhões de votos a favor da reforma política – A questão é: a Câmara seguiu ou não ...

    Leia mais
    blank

    Bancada feminina: Vamos sair da lista da vergonha

    A bancada feminina no Congresso reforçou, em várias atividades realizadas nesta terça-feira (5), a campanha pela aprovação, na reforma política, da proposta que garante 30% das vagas nos parlamentos (municipais, estaduais e federal) para as mulheres. E receberam um importante apoio. O vice-presidente e articulador político do governo, Michel Temer, declarou apoio ao pleito feminino. Por Márcia Xavier, do  Vermelho  “(A sub-representação feminina no parlamento) Não é compatível com a posição do Brasil perante o mundo e nem é compatível com a nossa participação na sociedade”, afirmou Vanessa ao vice-presidente. A bancada feminina esteve em audiência com o vice-presidente, no final da tarde, quando pediu apoio para a ação afirmativa, instituindo a reserva de cadeiras nos parlamentos brasileiros destinados a mulher. “Vamos sair da lista da vergonha”, declarou a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), procuradora da Mulher no Senado, em referência ao fato do Brasil ocupar a 124ª posição em uma lista entre ...

    Leia mais
    Foto: Elza Fiúza/Agência Brasil

    Reforma tem que discutir baixa presença de negros no Parlamento, diz ministra Luiza Bairros

    Debates também tem que incluir o tema da baixa representação de mulheres e negros no Parlamento A ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), Luiza Bairros, disse nessa terça-feira (18) que o debate sobre a reforma política também tem que incluir o tema da baixa representação de negros e mulheres no Parlamento. por Agência Brasil Ela lembrou que, pela primeira vez, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) perguntou aos candidatos a cargos eleitorais sobre a cor da pele. Segundo a ministra, mesmo com a boa participação de negros e mulheres nos cargos eletivos, a presença deles no Congresso ainda é pequena. “O problema continua sendo a taxa de sucesso dessas candidaturas. As proporções de negros e de mulheres e a presença no Parlamento praticamente se invertem. Os homens brancos, que eram cerca de 42% dos candidatos, constituem quase 80% dos parlamentares eleitos”, disse. Segundo o TSE, dos 513 deputados ...

    Leia mais
    blank

    Tudo o que você precisa saber sobre Referendo e Plebiscito

    A Reforma Política deve começar a ocorrer através de Plebiscito ou Referendo? Confira as principais diferenças caso cada processo seja adotado Para que a presidente reeleita, Dilma Rousseff, tenha êxito em sua principal proposta para seu segundo mandato, a aprovação de uma reforma política, ela terá de se entender com o Congresso quanto à melhor forma de consultar a sociedade no processo. A proposta original de Dilma é pela convocação de um plebiscito para tratar do tema. Já os dirigentes da Câmara e do Senado preferem que os eleitores participem da reforma por meio de um referendo. A posição do Congresso nesse tema é crucial, já que cabe ao órgão decidir qual modelo será adotado. Os pontos de vista distintos já provocam atritos entre as autoridades. Na terça-feira, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), disse que “o Congresso pagará caro pela omissão” se autorizar a convocação de um plebiscito, ...

    Leia mais
    blank

    Reforma política e marco regulatório da mídia ganham destaque na pauta de Dilma

    A presidenta Dilma Rouseff (PT) elegeu a reforma política como uma de suas prioridades, ainda durante a campanha eleitoral, um assunto que encontra respaldo junto ao seu principal aliado, o PMDB, e é palatável para o principal adversário, o PSDB. O tema, porém, pela sua amplitude, tem vários significados para os diferentes extratos políticos, aí incluída a sociedade civil organizada, por exemplo, na Coalizão pela Reforma Política Democrática e Eleições Limpas, organização que reúne 103 entidades não-governamentais de todo o país e reúne assinaturas para apresentar um Projeto de Lei de Iniciativa Popular com uma série de alterações. O PT, partido no governo para um período de 16 anos, o ponto fundamental será a aprovação do financiamento público de campanhas ou, no mínimo, a proibição de doações empresariais – como defendeu Dilma no último debate do segundo turno. Um dos principais assessores da presidenta durante a campanha, o ministro do ...

    Leia mais
    blank

    ‘Plebiscito’ popular: 7,4 milhões de votos a favor da reforma política

    Consulta informal foi realizada na semana da pátria. 97% dos participantes querem uma constituinte exclusiva para o tema por Piero Locatelli Mais de 7 milhões de brasileiros querem uma constituinte exclusiva para uma reforma política no país. Esta é a constatação do “Plebiscito Constituinte” feito durante a semana da pátria por 477 organizações em todo o país. Mais de 6 milhões foram às urnas instaladas pelas entidades e outros 1,74 milhões votaram pela internet. O plebiscito contava com uma única pergunta: “Você é a favor de uma constituinte exclusiva e soberana sobre o sistema político?” Entre os que votaram, 97% foram favoráveis à proposta - cerca de 7,4 milhões de pessoas. Outros 2,75% participaram da consulta e se mostraram contrários à reforma política. Como não tinha um caráter legal, o objetivo da mobilização era demonstrar o desejo popular por mudanças no sistema político e pressionar o poder público a convocar ...

    Leia mais
    Boulos: o porquê da Reforma Política

    Boulos: o porquê da Reforma Política

    GUILHERME BOULOS É cômodo condenar corrupção ou mesmo dizer que políticos “não nos representam”. Porém, para construir democracia real exige-se um passo a mais. Se há um tema que não sai da pauta nacional é a corrupção. Escândalos se sucedem e bodes expiatórios são criados um após outro para acalmar os ânimos. A mídia denuncia, o público pede cabeças e vez ou outra alguma vai para a guilhotina. Nesse circo contínuo se alimenta a descrença do povo na política institucional.Descrença, é verdade, que tem bases legítimas na história e no caráter do Estado brasileiro. Mas o viés que tem assumido leva a caminhos perigosos. “Militares no poder!”, “Varre vassourinha!”, “Vamos acabar com essa desordem!”. O discurso que tem se fortalecido é o da direita. Não se pode nunca esquecer que a Marcha da Família com Deus, que preparou o golpe militar de 64, tinha o combate à corrupção como lema.Isso porque a ...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Instagram

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist