quinta-feira, setembro 24, 2020

    Tag: Witzel

    Marca de tiro no morro de São Carlos, no Rio de Janeiro, durante operação contra traficantes na semana passada.RICARDO (Foto: MORAES / REUTERS)

    A farsa sobre a polícia não poder entrar nas favelas

    Nos últimos dias, temos ouvido de forma recorrente o discurso de que a polícia do Rio de Janeiro não pode agir diante da violência na cidade porque foi impedida pelo Supremo Tribunal Federal (STF) de “entrar nas favelas”, a partir do acolhimento da Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental, a chamada ADPF 635. Essa é uma afirmação duplamente falsa! Alguns esclarecimentos sobre essa ação precisam, portanto, ser feitos. A afirmativa é falsa, primeiro, porque identifica e reduz as favelas e seus moradores ao crime e, ao mesmo tempo, entende as ações policiais —que mataram, só no ano passado, pelo menos 1.814 pessoas— como necessárias e inevitáveis. Em segundo lugar, há clara intenção de desacreditar a determinação da Suprema Corte, fazendo um perigoso jogo de chantagem para colocar a população contra a decisão que julgou a ADPF 635. O fato é que a decisão liminar do STF de suspender as operações ...

    Leia mais
    RJ - VIOLÊNCIA/RIO/OPERAÇÃO - GERAL - Movimentação policial no Morro da Mineira, no Rio, na manhã desta sexta- feira, 27. As forças de segurança do Rio de Janeiro realizam duas operações nesta sexta-feira, 27, em comunidades do centro e da zona norte da capital fluminense. A maior delas, em busca de traficantes envolvidos na invasão da Rocinha, começou por volta das 3h30 nos morros do São Carlos, Zinco, Querosene e Mineira, na área central. 27/10/2017 - Foto: WILTON JUNIOR/ESTADÃO CONTEÚDO

    “Estamos vivendo a estatização dos homicídios no Rio”, diz Pedro Abramovay

    O governador Witzel deu um duplo twist carpado argumentativo ao dizer que são os defensores de direitos humanos os responsáveis pelas mortes de inocentes causadas pelas polícias.  Por Pedro Abramovay, do Justificando  Foto: WILTON JUNIOR/ESTADÃO CONTEÚDO Ele disse que, como quem defende direitos humanos não quer a polícia atire em quem tem fuzil, a polícia acaba matando inocentes. O argumento evidentemente é desses delírios para confundir o debate público. Mas há algo de revelador, além da má-fé de quem comanda a desastrosa política de segurança do Rio.  A Polícia está mesmo assumindo um protagonismo nos assassinatos no Estado. Estamos vivendo um fenômeno que pode ser chamado de estatização dos homicídios. Apesar do governo divulgar que houve uma redução nos homicídios em 25%, o número de pessoas assassinadas segue praticamente igual no Estado. É que na verdade houve uma redução no número de homicídios cometidos por não policiais ...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    blank
    blank

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist