108 mil pessoas não sabem que são soropositivas, alerta Saúde ao lançar campanha de prevenção no carnaval

Enviado por / FonteG1, por Paloma Rodrigues

Campanha publicitária do Ministério da Saúde será realizada nos meios de comunicação a partir desta sexta-feira.

Ministério da Saúde inicia nesta sexta-feira (17) uma campanha nos meios de comunicação sobre a importância da prevenção da transmissão de Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs) durante a comemoração do Carnaval, alertando também para a grande quantidade de pessoas que ainda não tem o diagnóstico da doença.

“Temos 108 mil pessoas no Brasil que têm HIV positivo no Brasil e não sabem. Isso é muito grave”, disse a secretária de Vigilância em Saúde, Ethel Maciel. “Essas pessoas são jovens, elas estão no carnaval. O primeiro passo para a prevenção é termos o diagnóstico. Precisamos que nossos jovens saibam da preocupação e dificuldade do tratamento”, afirmou.

O anúncio da campanha foi feito nesta quinta-feira (16). Essa é a primeira campanha publicitária realizada pelo Ministério da Saúde na gestão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A secretária reforçou a importância de toda relação sexual ser feita de maneira protegida. “Precisamos que nossos jovens compreendam que é preciso se divertir e é preciso se proteger. É preciso usar preservativo”, disse Ethel.

O chefe do Departamento de HIV/Aids e Infecções Sexualmente Transmissíveis do Ministério da Saúde, Dráurio Barreira, disse que o Sistema Único de Saúde (SUS) tem “farta e suficiente” distribuição em pontos em todo o país de preservativos internos e externos, garantindo que haja prevenção em todo tipo de relação sexual.

Segundo o Ministério, o foco da campanha terá como motes “conhecer, prevenir e tratar”.

O SUS também conta com métodos de prevenção específicos para quem irá se expor ou já se expôs ao vírus HIV, a Profilaxia Pré-Exposição (Prep) e a Profilaxia Pós-Exposição ao HIV (PEP), que consistem na administração de medicamentos específicos para estes casos.

Covid-19

A ministra Nísia Trindade falou que a campanha voltada para o Carnaval também falará da importância do esquema vacinal atualizado contra a Covid-19. “Reforçamos que aqueles que não tem a cobertura vacinal completa, atualizada para Covid-19, que o faça”, afirmou.

Nísia afirmou que o ritmo de vacinação precisa aumentar. “Esse ritmo precisa acelerar muito. Mas também lembramos que recompusemos o estoque das vacinas infantis muito recentemente, os estados e municípios vem recebendo, então tem um tempo mesmo para a aceleração [do ritmo de vacinação].

“Esse será o carnaval da alegria, após tempos tão duros que vivemos, mas graças a proteção das vacinas será possível brincar. Mas fazemos questão de frisar a importância da proteção”, disse.

+ sobre o tema

Projeto que reduz maioridade penal avança no Senado

Fonte: Folha de São Paulo -   Foto: Marcos Alves /...

Geledés propõe a criação de um Major Group de Afrodescendentes na ONU

A criação do Major Group de Afrodescendentes na ONU...

Maringá: Seminário abordará política e a saúde da mulher negra

A Prefeitura realiza na próxima sexta-feira (19), o VII...

para lembrar

Urbanização brasileira mostra intolerância à pobreza

por Isabela Palhares O ininterrupto crescimento da cidade de São...

Extermínio e tortura tiveram aval dos presidentes militares

Ao iG, Paulo Sérgio Pinheiro, coordenador da Comissão Nacional...

América Latina assina acordo contra trabalho infantil

Em uma conferência regional, apoiada pelas Nações Unidas, 25...

Relatório Brasileiro sobre Direitos Humanos Econômicos, Sociais e Culturais

O Brasil é um país conhecido por suas enormes...
spot_imgspot_img

NOTA PÚBLICA | Em repúdio ao PL 1904/24, ao equiparar aborto a homicídio

A Comissão de Defesa dos Direitos Humanos Dom Paulo Evaristo Arns – Comissão Arns vem a público manifestar a sua profunda indignação com a...

Nota pública do CONANDA contrária ao Projeto de Lei 1904/2024

O Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente – CONANDA, instância máxima de formulação, deliberação e controle das polícas públicas para a...

Marcelo Paixão, economista e painelista de Geledés, é entrevistado pelo Valor

Nesta segunda-feira, 10, o jornal Valor Econômico, em seu caderno especial G-20, publicou entrevista com Marcelo Paixão, economista e professor doutor da Universidade do...
-+=