Tag: Carnaval

    Embaixada Copa Lord (Foto: Marco Santiago/ND)

    Educação matemática no samba que faz escola

    Que as escolas de samba nos presenteiam todo ano com o maior show da terra – como Didi e Mestrinho eternizaram no samba-enredo da União da Ilha do Governador em 1982 – já sabemos. Também sabemos que as agremiações são espaços de resistência e reinvenção, como bem sintetizaram Evandro Salles, Nei Lopes, Clarissa Diniz e Marcelo Campos. Sabemos, ainda, que o samba é um bonito modo de viver, como diz o poeta Nelson Sargento. Mas será que sabemos que as escolas de samba também são potentes espaços educativos, onde se desenvolvem práticas e aprendizagens (matemáticas)? Imagine se, para além do que já é sabido por todos, soubéssemos que uma escola de samba não se chama “escola” à toa? Que lá se aprende música, costura, economia, matemática, solidariedade… Lá se aprende a aprender e a ensinar! Imagine se soubéssemos que o desfile se constrói com gente muito comprometida, ...

    Leia mais
    Marques de Sapucaí — Foto: Rodrigo Gorosito/G1

    Adiada para setembro decisão sobre desfiles de escolas de samba em 2021 no RJ

    A medida foi tomada após uma reunião na sede da entidade. Os representantes das 12 escolas do Grupo Especial concluíram que, enquanto não houver vacina para combater a doença, as datas previstas dos desfiles do ano que vem, nos dias 14 e 15 de fevereiro, poderão ser adiadas. A Liesa aguarda a posição das autoridades e a evolução científica na busca por medicamento ou desenvolvimento da vacina. Para a entidade, setembro é o prazo máximo para definir se é possível a realização do carnaval do ano que vem. Em setembro, haverá uma nova reunião para avaliar a situação das escolas e a evolução da doença no país. Como os desfiles costumam causar aglomerações, fica difícil garantir a segurança da saúde dos integrantes das escolas e do público. Em situação normal, as escolas estariam envolvidas, nesta época do ano, na seleção dos sambas com os quais desfilariam no Sambódromo e na ...

    Leia mais
    Reprodução/Facebook

    Morre, aos 95 anos, Dona Neném, baluarte da Portela

    Morreu, na madrugada desta segunda-feira, aos 95 anos, Yolanda de Almeida Andrade, a dona Neném, viúva do compositor Manacéa e baluarte da Portela. Segundo familiares, a sambista estava com uma infecção urinária e faleceu em casa. Dona Neném era uma das integrantes mais antigas e admiradas da azul e branco de Madureira e Oswaldo Cruz. A família não informou horário e local do sepultamento. No último mês de janeiro, dona Neném recebeu uma homenagem do Departamento Cultural da Portela durante a celebração do aniversário de um ano da lei municipal que criou o Perímetro Cultural de Oswaldo Cruz. Na ocasião, sua casa foi a última parada da comitiva que percorrera endereços importantes para a memória afetiva da Portela. — Dona Neném era a maior referência viva feminina da Portela. Mesmo nem sempre fisicamente presente, tínhamos a certeza de sabermos que ela estava sempre ali, no alto daquela casa, olhando por ...

    Leia mais
    Tenda de acolhimento de mulheres e LGBTs instalada na Avenida Hélio Pellegrino, na Zona Sul de SP. — Foto: Rodrigo Rodrigues/G1

    Tendas de acolhimento a mulheres e LGBTs registram 400 atendimentos a vítimas de agressão durante carnaval em SP

    Entre 15 de fevereiro e 1° de março, serviço também atendeu 270 casos de assédio, 115 de racismo, 332 de crianças desaparecidas e 115 casos de LGBTQfobia, segundo a Prefeitura de SP. No G1 Tenda de acolhimento de mulheres e LGBTs instalada na Avenida Hélio Pellegrino, na Zona Sul de SP. — Foto: Rodrigo Rodrigues/G1 As tendas de acolhimento a mulheres e LGBTs registraram 400 atendimentos a vítimas de agressão durante o pré-carnaval e carnaval em São Paulo. Segundo a Prefeitura, entre os dias 15 de fevereiro e 1° de março, o serviço também atendeu 270 casos de assédio, 115 de racismo, 332 de crianças desaparecidas e 115 casos de LGBTQfobia. A informação foi divulgada pela gestão municipal na manhã desta segunda-feira (02). De acordo com o levantamento, 25% dos casos foram feitos registros de ocorrência policial com a vítima sendo assistida pela equipe de acolhimento ...

    Leia mais
    Tese de doutorado de Harue Tanaka, professora da UFPB, foi usada para a composição do samba-enredo da Varadouro — Foto: TV Cabo Branco/Reprodução

    Samba-enredo da Viradouro, campeã do carnaval do Rio, fez alusão a tese de professora da PB

    Tese de doutorado sobre as ganhadeiras de Itapuã, homenageadas pelo samba-enredo da Viradouro, foi da professora do departamento de música da UFPB Harue Tanaka. No G1 Tese de doutorado de Harue Tanaka, professora da UFPB, foi usada para a composição do samba-enredo da Varadouro — Foto: TV Cabo Branco/Reprodução A tese de doutorado de Harue Tanaka, professora da Universidade Federal da Paraíba, foi uma das referências para a composição do samba-enredo da escola Unidos do Viradouro, campeã do carnaval do Rio de Janeiro. A professora do departamento de música da UFPB, no Campus I, em João Pessoa, conta que a tese chegou até os compositores do samba-enredo através do produtor das Ganhadeiras, homenageadas da composição. As Ganhadeiras de Itapuã são um grupo musical que surgiu dos cantos, danças e crenças das lavadeiras do litoral da Bahia. Harue escreveu sua tese, intitulada "Articulações pedagógicas no coro das ...

    Leia mais
    Foto Marta Azevedo

    Sete pitacos sobre o carnaval

    A festa tem todas as condições de ser uma das grandes fontes de ofício, arrecadação tributária e bem viver Por Flávia Oliveira, do O Globo Flávia Oliveira (Foto: Marta Azevedo) Reza a lenda que, no Brasil, o ano novo só começa, de verdade, depois do carnaval. Antes de brindar a um 2020 que — assombrado pela instabilidade econômica global, codinome coronavírus, e pela democracia local em teste permanente — se anuncia difícil, cabe o balanço da folia. 1) A vitória da Unidos do Viradouro é prova de que planejamento, estrutura e solvência financeira são elementos essenciais ao carnaval das escolas de samba. A festa é importante demais, sobretudo sob o ponto de vista das tradições culturais e da construção de identidade do povo do Rio de Janeiro. Mas pode ter papel relevante na geração de trabalho e renda na indústria criativa, vocação local e um dos ...

    Leia mais
    (Foto: Tiago Caldas/CORREIO)

    As Ganhadeiras de Itapuã comemoram título da Viradouro no Carnaval carioca

    Dezenas de pessoas se reuniram em Itapuã para celebrar vitória e entoar samba-enredo Por Marília Moreira, do Correio 24 Horas Foto: Tiago Caldas/CORREIO Parecia uma sucursal da quadra da escola de samba Unidos da Viradouro. Em Itapuã, mais precisamente no Bar da Tina, a emoção foi grande para comemorar o título de campeã do Carnaval carioca, que homenageou o grupo baiano As Ganhadeiras de Itapuã. Com o samba enredo na ponta da língua, e um carro de som na rua para ajudar, a galera se juntou no local desde cedo, para acompanhar a apuração, no início da tarde desta quarta-feira de Cinzas. Apesar do nevorsismo, a esperança da vitória era grande, ainda mais depois do Prêmio Estardarte de Ouro, do jornal O Globo, considerado um ótimo termômetro do desfile. "Nós merecíamos esse presente, Itapuã merecia", disse Dona Lucinha ao microfone, que participou do desfile no Rio, ...

    Leia mais
    Integrantes da Viradouro durante o desfile na Sapucaí.RICARDO MORAES / REUTERS (REUTERS)

    Viradouro homenageia “primeiras feministas do Brasil” e é campeã do Carnaval 2020 no Rio

    Com o enredo ‘De Alma Lavada’, escola de samba homenageou As Ganhadeiras de Itapuã, histórico grupo musical de mulheres na Bahia que trabalhavam para comprar alforrias no século XIX Por JOANA OLIVEIRA, do El País Integrantes da Viradouro durante o desfile na Sapucaí.RICARDO MORAES / REUTERS (REUTERS) Ao levar a Bahia ao Sambódromo do Rio de Janeiro, a Unidos do Viradouro consagrou-se, nesta quarta-feira, campeã do Carnaval carioca. Assinado pelo casal de carnavalescos Tarcísio Zanon e Marcus Ferreira, o enredo De Alma Lavada homenageou o grupo musical baiano As Ganhadeiras de Itapuã, que faz samba de roda, para abordar o protagonismo feminino na história brasileira. A Vermelho e Branco de Niterói, como é conhecida a Viradouro, volta a levar o título depois de 23 anos —no ano passado, foi vice-campeã com um enredo sobre histórias encantadas—. A escola deixou para trás a Grande Rio, em segundo ...

    Leia mais
    Velha guarda da Vai Vai desfila no terceiro dia no Grupo de acesso, no Sambodromo do Anhembi em Sao Paulo - Rivaldo Gomes/Folhapress

    Vai-Vai vence o Acesso e volta ao Grupo Especial em São Paulo

    Saracura celebra 90 anos e se recupera da queda em 2019 Por Tayguara Ribeiro, do Agora  Velha guarda da Vai Vai desfila no terceiro dia no Grupo de acesso, no Sambodromo do Anhembi em Sao Paulo - Rivaldo Gomes/Folhapress A Vai-Vai, maior campeã do Carnaval de São Paulo, venceu o Grupo de Acesso e estará de volta à elite do samba paulistano em 2021. A Saracura levou para o Anhembi, na madrugada de segunda, uma homenagem aos seus 90 anos de história, no enredo "Vai-Vai de Corpo & Álamo". Em 2019, a Vai-Vai, maior campeã do Carnaval de São Paulo, com 15 títulos, foi rebaixada pela primeira vez em sua história. "Hoje o coração está explodindo de emoção, por trazer de volta para nossa escola o lugar que ela merecia", disse a presidente, Anna Maria Murari. A escola do Bexiga conquistou o título no desempate, no ...

    Leia mais
    blank

    “Bandido bom é bandido morto”: a ala da Mangueira que fez história

    Campeã do carnaval desfllou com crítica direta ao discurso de extrema-direita do bolsonarismo Do Brasil247 Mangueira desfila na Sapucaí (Foto: Luciola Vilella/UOL) Num dos pontos mais impactantes de seu desfile, a Mangueira exibiu a ala "Bandido bom é bandido morto", que faz uma crítica direta ao discurso da extrema-direita bolsonarista e também exibiu como vítimas os grupos mais vulnerabilizados da sociedade brasileira. Confira: Ala “Bandido Bom é Bandido Morto” no desfile da #Mangueira, retratando as principais vítimas da violência no Brasil: jovens pobres e negros. Carro “O Calvário” destaca jovem crucificado de cabelo platinado, além da representação de outros grupos vulnerabilizados #Carnaval2020 pic.twitter.com/LLsI76VafC — Jeff Nascimento (@jnascim) February 24, 2020

    Leia mais
    blank

    Pastor Henrique Vieira diz que Jesus foi honrado em desfile da Mangueira

    O pastor e ator Henrique Vieira, que representou Jesus como um mendigo no desfile da Mangueira, aprovou a decisão da tradicional agremiação carioca de levar à Sapucaí um Cristo "da gente", com rosto negro, sangue índio e corpo de mulher. Por Igor Mello, Do UOL Pastor Henrique Vieira durante o desfile da Mangueira (Foto: Reprodução/Twitter) Ao UOL, Vieira disse que a Mangueira quis trazer um Jesus similar ao da Bíblia, "do amor, dos pobres, da paz e da diversidade". "Como pastor, como ator e como discípulo de Jesus, eu vi que hoje Jesus foi honrado. Jesus é ofendido quando o povo negro é alvo de preconceito, quando uma mulher sofre violência, quando indígena corre de bala, quando o pobre é massacrado. Hoje Jesus foi celebrado com festa, com alegria, com o respeito". O pastor admitiu ter ficado emocionado por poder representar uma das versões de Cristo ...

    Leia mais
    blank

    ‘Sou um ato político’, diz 1ª passista plus size da Mocidade Alegre

    Em entrevista à Catraca Livre, Joyce Carolina relata situações de machismo e gordofobia que viveu no Carnaval Por Heloisa Aun, Do Catraca Livre Joyce Carolina nasceu inserida na realidade do Carnaval (Foto: Arquivo Pessoal) Joyce Carolina, de 29 anos, nasceu inserida no mundo do samba. Mais precisamente, já era do Carnaval desde quando estava na barriga de sua mãe. A atriz, cantora, bailarina e modelo se tornou a primeira passista plus size a desfilar na escola Mocidade Alegre, localizada no bairro do Limão, zona norte de São Paulo, onde ela também reside. Na infância, frequentava o local por influência de toda a família. Desfilou pela primeira vez aos 17 anos, contrariando todos os padrões esperados pela sociedade para uma mulher gorda. Segundo Joyce, sua família tem raízes no Carnaval. “Minha avó era da época de fundação da escola Mocidade Alegre. Eu me lembro pequena indo na ...

    Leia mais
    blank

    Intolerância religiosa, racismo, misoginia e homofobia serão temas de um dos carnavais mais politizados do Grupo Especial

    Em 2020, mesmo enredos aparentemente menos engajados flertarão com questões contemporâneas Por Rafael Galdo, Do O Globo Hélio de la Peña, Carla Cristine e Nando Cunha vão desfilar no Salgueiro, que leva para a Avenida discussão sobre o racismo (Foto: Marcelo Theobald / Agência O Globo / Agência O Globo) A imagem de Jesus pregado a uma cruz que chegará a 20 metros de altura, na Mangueira. Mulheres ativistas e o símbolo do feminismo estampado em fantasias da Viradouro. Um “planeta fome” na Mocidade. No Salgueiro, a homenagem a artistas negros que lutam contra o racismo. E, na Grande Rio, padres, pastores, pais e mães de santo juntos, numa alegoria para representar um terreiro de candomblé. Impassível ninguém ficará aos desfiles do Grupo Especial que começam hoje à noite na Sapucaí. Aprofundando um rumo trilhado nos últimos carnavais, o deste ano levará ao Sambódromo assuntos que ...

    Leia mais
    blank

    Passistas e rainha da bateria falam sobre assédio em desfiles

    Hipersexualização das mulheres incentiva assédio a passistas e rainhas da bateria de escolas de samba; confira relatos de 3 mulheres que vivem essa rotina Por Lara Santos, Do Catraca Livre Mayra Barbosa vestida como musa da Escola de Samba (Foto: Arquivo pessoal) Se o Brasil é reconhecido mundialmente pelo Carnaval, deve-se principalmente pela majestosidade de cenários, figurinos, canções e pessoas que compõem os desfiles de escolas de samba que acontecem em todo o país. No entanto, a data também é retratada pela hipersexualização das mulheres, sobretudo das passistas e rainhas de bateria das agremiações. Essa visão, presente em propagandas, músicas, filmes e discursos, alimenta preconceitos e comportamentos machistas a respeito dessas mulheres nos desfiles e ensaios carnavalescos. Muitas pessoas entendem o fato de elas estarem vestidas com pouca roupa, de dançarem e sorrirem para a plateia, como um convite para o assédio. Mas não. É parte ...

    Leia mais
    blank

    Carnaval carioca tem apenas três mulheres carnavalescas. Nenhuma delas é negra. Por que isso ainda acontece?

    Rosa Magalhães, Márcia Lage e Annik Salmon contam suas experiências e refletem sobre predominância de homens na função mais importante da festa Por Amanda Pinheiro, Do O Globo Rosa Magalhães: 50 anos de carreira no carnaval carioca (Foto: Marcos Ramos / O Globo) Ao assistir ao desfile de carnaval no Sambódromo, perceba a quantidade de mulheres na avenida como rainhas, musas e passistas das escolas de samba. Todas sendo um referencial de beleza, boa forma e glamour. No entanto, ao observar também as posições de carnavalescos, onde estão essas mulheres, sobretudo as negras? Segundo a Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Liesa), entre os carnavalescos das 13 escolas do Grupo Especial, apenas três são mulheres, sendo duas carnavalescas e uma integrante de comissão de carnaval. Já na Série A, o número é menor ainda. Dos 14 carnavalescos do grupo, apenas uma é ...

    Leia mais
    blank

    Ilú Obá de Min abre o carnaval de SP com homenagem a Lia de Itamaracá

    Bloco traz resistência da mulher negra frente a intolerância e o ódio por meio da ciranda da mestra pernambucana Por Marina Duarte de Souza, Do Brasil de Fato Patrimônio Vivo de Pernambuco, Lia de Itamaracá marchou junto com os tambores do Ilú Obá de Mim.  (Foto: Mauro Utida / @otroscarnavales) Ao som da cantiga de Oxalá, orixá das religiões de matriz africana que representa a paz e a criação do ser humano, o Ilú Obá de Min abriu o carnaval de São Paulo e inundou a Avenida Ipiranga, no centro da cidade, na noite desta sexta-feira (21). As mais de 450 integrantes vestiam azul e representaram o mar de Lia de Itamaracá, homenageada deste ano do bloco. O grupo cujo nome significa "mãos femininas que tocam tambor para o rei Xangô" cantou e tocou para a compositora e cantora de ciranda brasileira, que nasceu na ilha ...

    Leia mais
    blank

    Você já foi na Saída do Ilê Aiyê?

    Bloco afro faz ritual tradicional e desfila no Curuzu neste sábado (22), às 20h Por Ana Cristina Pereira, Do Correio Saída do Ilê: emoção e ancestralidade (Mateus Pereira/GOVBA/Divulgação) Quem gosta de sair do lugar comum no Carnaval em algum momento já deve ter ouvido a máxima: “Você precisa ir na Saída do Ilê Aiyê”. Se a ideia é viver uma experiência cultural diferente na festa baiana, todos os caminhos levam ao Curuzu neste sábado. E o que tem de tão especial assim para atrair tanta gente para as ruas apertadas do bairro em pleno sábado de Carnaval? Na minha opinião, que acompanho a Saída do Ilê há pelo menos 15 anos, é a mistura de tradição, beleza, celebração da negritude e descontração. Sim, porque além do ritual comandado agora pela Ialorixá Hildelice Benta dos Santos, dos cânticos para os orixás, do suingue da percussão do afro ...

    Leia mais
    blank

    Margareth Menezes faz homenagem aos 40 anos do bloco afro Olodum

    Com 32 anos de carreira, ela entrou no circuito com um repertório vasto, com sucessos que marcaram sua trajetória artística de três décadas Do iBahia (Foto: Valter Pontes/Secom) Uma das atrações da pipoca na segunda noite oficial do Carnaval de Salvador, no Circuito Dodô (Barra-Ondina), a cantora Margareth Menezes faz uma homenagem aos 40 anos do bloco afro Olodum. Com 32 anos de carreira, ela entrou no circuito com um repertório vasto, com sucessos que marcaram sua trajetória artística de três décadas. Vestindo um luxuoso macacão vermelho em paetê e um max colete dourado com recortes assimétricos em preto e verde, que também compõem as cores do bloco, a cantora, com look assinado pelo estilista Céu Rocha, entoou sucessos como “Faraó” e “Eligibô”. (Foto: Valter Pontes/Secom) Os músicos também vestiram figurinos criados por Júnior Rocha, responsável pelo styling da cantora no Carnaval, ...

    Leia mais
    Foto: Marta Azevedo

    O carnaval é de Elza

    Ela guarda na própria trajetória a história das negras brasileiras Por Flávia Oliveira , do O Globo  Foto: Marta Azevedo O carnaval 2020 do Rio de Janeiro já tem dona — mesmo que o resultado oficial dos julgadores desminta. Atende por Elza Soares, codinome Deusa. Nascida no século XX, precisou de um novo milênio para ser compreendida e reverenciada. Coisa de pessoa atemporal, como ela mesma se definiu em mesa no Salão Carioca do Livro, ano passado. Elza é a ancestral encarnada que guarda na própria trajetória a história das mulheres negras brasileiras. Não há um solitário capítulo de sua vida que não se conecte a dramas, tragédias e vitórias das conterrâneas de hoje e outrora. Experimentou sexualização precoce, casamento infantil, violência doméstica, agressão por arma de fogo. Sofreu racismo, machismo e assédio moral no mercado de trabalho. O episódio inaugural da carreira, no qual se ...

    Leia mais
    Thalita Duarte 10:21 (há 7 minutos) para barbara.lima, daniele.mattos, eduardo.zanelato, mim Bom dia, pessoal! Tudo bem? :) Estou saindo de outra reunião e devo me atrasar 10 minutos para a nossa. Já, já nos vemos!

    Ilú Obá de Min, resistência e protagonismo da mulher negra, no ‘Entre Vistas’

    Bloco que abre o carnaval de rua de São Paulo com homenagem a Lia de Itamaracá é o tema do “Entre Vistas” desta quinta-feira, às 22h, na TVT Da Rede Brasil Atual  “A gente sai de lá mais forte, porque a gente troca muito entre a gente. O fato de o Ilú existir já é resistência, já que a mulher negra está sempre na posição de espectadora” (ilú obá de min/arquivo facebook) São Paulo – A ação de resistência da mulher negra ante a intolerância e o ódio que contaminam a cena política e as relações sociais no país ganha visibilidade no carnaval de rua de São Paulo com o desfile do bloco Ilú Obá de Min. “Uma mulher negra com um instrumento é uma resistência. A resistência que o Ilú traz para essas mulheres não é só para tocar no carnaval. É uma resistência de ...

    Leia mais
    Página 1 de 8 1 2 8

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist