Além de longos, Enem teve enunciados ‘mal-estruturados’, opinam estudantes

Foram aplicados exames de ciências humanas e da natureza.
G1 vai trazer a correção das questões elaborada por professores.

 

Estudantes que acabaram a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste sábado (5)  consideraram os enunciados longos demais.

Além disso, estavam “mal-estruturados”, opinaram alguns deles, que fizeram o exame no campus da Unip, na Avenida Paulista, em São Paulo.

 

“Em algumas questões, o texto que vinha antes da pergunta não ajudou a contextualizar”, disse Luiz Felipe Viola. “Eu achei mal-estruturada [a prova]”, comenta Marcelo Magalhães

Nogueira, que fez o Enem pela terceira vez.

 

Apesar disso, a maior parte dos entrevistados diz que a prova ficou dentro do esperado. O nível de dificuldade ficou, na opinião deles, entre médio e difícil.

 

“A prova foi muito cansativa”, afirma Maura Augusta dos Santos, que fez o exame no Campus Memorial da Uninove, na Zona Oeste de São Paulo. Ela conta que fez as provas do Enem em anos antes, mas que os enunciados eram mais objetivos. Ela reclamou que a prova desse ano foi mais difícil.
“Demorei mais para raciocinar”, concorda o estudante Leonardo Dias, que também fez a prova na Uninove.

 

Ainda segundo os estudantes, o exame não cobrou atualidades no nível que era esperado.

 

Neste primeiro dia, são aplicadas as provas de ciências da natureza (biologia, química e física), com 45 testes, e de ciências humanas (geografia e história), também com 45 testes.
A prova começou às 13h. O tempo mínimo obrigatório de permanência na sala era de duas horas. Os estudantes só poderão sair com o caderno de questões após as 17h. A aplicação do exame está prevista para terminar às 17h30.

 

Para o vestibulando Rogério Junqueira Rosa, as questões de ciências humanas foram as mais difíceis, mas que, no geral, a prova ficou dentro do esperado.
No domingo, será a vez das provas de matemática (45 testes) e linguagens (português), que inclui 45 questões e uma redação do tipo dissertativo.

Fonte: G1 –

+ sobre o tema

Da proteção à criação: os pós-docs negros da USP nas fronteiras da inovação

Desenvolvimento de produtos, novas tecnologias para a geração de...

Programa Erasmus oferece bolsas integrais na Europa

O Erasmus, programa promovido pela União Europeia para fomento a...

Projeto SETA tem novo financiador e amplia trabalho aprofundando olhar interseccional

O Projeto SETA (Sistema de Educação por uma Transformação Antirracista),...

para lembrar

MEC lança programa de bolsas para aluno do ensino médio virar professor

Objetivo é formar docentes em matemática, física, química e...

Novo ensino médio pode aumentar desigualdade, dizem ex-ministros

Aloizio Mercadante, Renato Janine Ribeiro e José Henrique Paim...

A ocupação das escolas em SP, segundo um novo documentário que está no YouTube. Por Cidinha da Silva

“Razões nós temos. Nós não somos rebeldes sem causa!” Essa...
spot_imgspot_img

Provas do Enem 2024 serão em 3 e 10 de novembro; confira o cronograma

O cronograma do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2024 foi divulgado nesta segunda-feira (13). As provas serão aplicadas nos dias 3 e 10...

Da proteção à criação: os pós-docs negros da USP nas fronteiras da inovação

Desenvolvimento de produtos, novas tecnologias para a geração de energia, manejo ecologicamente correto na agricultura e prevenção à violência entre jovens nativos digitais. Essas...

Inscrições para ingresso de pessoas acima de 60 anos na UnB segue até 15 de maio; saiba como participar

Estão abertas as inscrições do Processo Seletivo para Pessoas Idosas que desejam ingressar nos cursos de graduação da Universidade de Brasília (UnB) no período...
-+=