sexta-feira, janeiro 27, 2023
InícioQuestões de GêneroLGBTQIA+Aluno morre em sala de aula durante sessão de bullying homofóbico

Aluno morre em sala de aula durante sessão de bullying homofóbico

Câmera instalada em uma sala de aula, na Rússia, flagra o momento em que o garoto morre em frente aos demais colegas.

por Marcio Fauth no Blastings News

caso aconteceu, essa semana, em uma escola politécnica de Mosco. De acordo com testemunhas, o jovem Sergei Casper, de 17 anos, era visto como um garoto diferente dos demais. Na maioria dos casos, essas pessoas são consideradas alvos prediletos dos praticantes de bullying. O jovem Gasper gostava de cantar, ouvir música, além de ser fã de artes. Era considerado um rapaz calmo, mesmo assim, durante muito tempo, ouviu muitas piadas a seu respeito por ser considerado gay pela maioria dos colegas.

serguei

Na última vez, seus colegas o amarraram no banheiro e tentaram esfregar seu rosto na privada, xingando-o por ser diferente dos garoto normais, após o fato, eles o carregaram até a sala de aula e lá o jovem foi vítima de novas piadas. De acordo com as pessoas que testemunharam o caso, seus colegas pretendiam fazer o rapaz virar um homem como os outros. Após colocarem um plástico filme em sua cabeça, o garoto também teve suas pernas e braços amarrados com um barbante. Durante um descuido, o jovem acabou perdendo o equilíbrio e bateu o pescoço em um canto da mesa de sua professora, que assistia às cenas, inerte, sem esboçar nenhuma reação.

Mesmo desacordado, o jovem era xingado por colegas com risos e gozações em sua volta. Mas a brincadeira acabou perdendo a graça, quando as pessoas presentes no local começaram a perceber que o rapaz não se mexia mais e então começaram a entrar em pânico. O diretor da escola resolveu chamar uma ambulância. Mas, quando os paramédicos chegaram no local,,o garoto já estava sem vida. ‘Ele nunca vez mal para alguém. Os garotos batiam nele o tempo todo e achavam aquilo muito engraçado e, para piorar, tudo isso acontecia sob os olhares de professores e funcionários da escola e ninguém nunca tomou uma atitude para tentar impedir isso”, contou um ex-colega de Sergei, em entrevista para emissora RT.

Toda a cena foi gravada por câmeras instaladas dentro da sala de aula. Os pais do adolescente estão muito abatidos com o caso e pretendem processar a escola. A escola politécnica, por sua vez, informa que expulsou os alunos responsáveis pela agressão e também afastou a professora que assistiu à toda a cena completamente inerte. O mais interessante é que o caso não ganhou muita repercussão por lá. De acordo com informações, no país russo, a maioria das pessoas não tolera relações homoafetivas. Uma vez que o governo de Vladimir Putin considera crime qualquer tipo de propaganda relacionada aos homossexuais. Por isso, o assunto não é debatido por lá.

Em nota, a escola lamenta o caso afirmando que desconhecia qualquer prática de bullying dentro da instituição. Entretanto, diz acreditar que a tragédia ocasionada por uma uma brincadeira de mal gosto não acontecerá mais. As filmagens com a morte do adolescente estão correndo o mundo e mostram do que a bestialidade do ser humano é capaz.

YouTube video

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench