Após acusações de racismo, No Doubt retira videoclipe do ar

Os norte-americanos do No Doubt não suportaram as críticas que receberam pelo conteúdo do videoclipe Looking Hot e o retiraram da internet apenas um dia após sua estreia, ocorrida na sexta-feira (2). A informação foi confirmada pelo site do jornal The New York Times nesta segunda (5), dois dias depois de a banda se defender da polêmica, quando alegou ser um grupo de “bases multi-raciais, fundado na diversidade e na consideração por outras culturas”.

O vídeo trazia a cantora do quarteto, Gwen Stefany, interpretando uma índigena que acaba sequestrada por caubóis, em uma sátira aos populares filmes de faroeste dos EUA. Os críticos afirmaram que houve racismo no trabalho, pois este estaria denegrindo os nativos americanos.

No dia seguinte à estreia do clipe, os integrantes do No Doubt se defenderam das acusações de racismo, afirmando terem consultado amigos indígenas e estudantes do tema na Universidade da Califórnia antes de fazê-lo. O vídeo já foi removido dos principais sites de compartilhamento de conteúdo do mundo.

 

Vídeo em inglês com imagens do vídeo

Fonte: Terra

+ sobre o tema

Primeira mulher trans a liderar bancada no Congresso, Erika Hilton diz que vai negociar ‘de igual para igual’

A deputada federal Erika Hilton (PSOL-SP) foi aclamada nesta quarta-feira como...

Estrela do Carnaval, ex-passista Maria Lata D’Água morre aos 90 anos em Cachoeira Paulista, SP

A ex-passista Maria Mercedes Chaves Roy – a ‘Maria...

Aos ‘parças’, tudo

Daniel Alves da Silva, 40 anos, 126 partidas pela...

Iniquidades raciais e as mudanças do clima

O verão brasileiro, embora conhecido pelas belíssimas praias, férias...

para lembrar

Laboratório de Goiânia se recusa a realizar exame em professor com rastafári

Laboratório de Goiânia se recusa a realizar exame em...

Marília Ruiz: Racismo não é coisa de jogo

Por Marília Ruiz, Comentarista do Yahoo! Brasil ...

Seminário Identificação e Abordagem do Racismo e do Sexismo Institucionais Brasilia, 10 e 11 de maio

Evento ocorre no âmbito do seminário "Identificação e Abordagem...
spot_imgspot_img

Quanto custa a dignidade humana de vítimas em casos de racismo?

Quanto custa a dignidade de uma pessoa? E se essa pessoa for uma mulher jovem? E se for uma mulher idosa com 85 anos...

Unicamp abre grupo de trabalho para criar serviço de acolher e tratar sobre denúncias de racismo

A Unicamp abriu um grupo de trabalho que será responsável por criar um serviço para acolher e fazer tratativas institucionais sobre denúncias de racismo. A equipe...

Peraí, meu rei! Antirracismo também tem limite.

Vídeos de um comediante branco que fortalecem o desvalor humano e o achincalhamento da dignidade de pessoas historicamente discriminadas, violentadas e mortas, foram suspensos...
-+=