Band-Aid terá curativos para diferentes tons de pele

A Band-Aid anunciou em sua conta do Instagram que terá curativos para diferentes tons de pele “para abraçar a beleza da diversidade”, informou a empresa do grupo Johnson & Johnson na rede social.

A marca de curativos oferece a mesma cor de “tom de pele” – um bege pálido – desde 1920.

“Somos solidários com nossos colegas negros, colaboradores e comunidade na luta contra o racismo, a violência e a injustiça. Estamos comprometidos a tomar medidas para criar mudanças tangíveis para mudar pela comunidade negra”, disse a marca em sua conta do Instagram.

 

Ver essa foto no Instagram

 

We hear you. We see you. We’re listening to you.⁣ ⁣ We stand in solidarity with our Black colleagues, collaborators and community in the fight against racism, violence and injustice. We are committed to taking actions to create tangible change for the Black community.⁣ ⁣ We are committed to launching a range of bandages in light, medium and deep shades of Brown and Black skin tones that embrace the beauty of diverse skin. We are dedicated to inclusivity and providing the best healing solutions, better representing you.⁣ ⁣ In addition, we will be making a donation to @blklivesmatter.⁣ We promise that this is just the first among many steps together in the fight against systemic racism.⁣ ⁣ We can, we must and we will do better.

Uma publicação compartilhada por BAND-AID® Brand Bandages (@bandaidbrand) em

O anúncio vem na esteira dos protestos contra a morte de George Floyd, que foi assassinado por asfixia em uma abordagem policial em Minneapolis, no estado americano do Minnesota.

Enquanto alguns seguidores comemoraram o anúncio, outros questionaram por que só agora a empresa líder do segmento no mundo resolveu lançar esse tipo de produto.

+ sobre o tema

Internet ampliou mobilização contra racismo nos EUA

Visibilidade de casos de abuso de policiais contra negros...

Polícia gaúcha afasta policiais suspeitos de racismo

Estudante diz que foi chamado de "negro sujo" e...

para lembrar

Carrefour promete implantar políticas de Ações Afirmativas

Fonte: Lista de Discriminação Racial -   Depois...

De volta para África, só como turista!

por Sérgio Martins A atendente Maria Serafim dos Reis foi...

Douglas Belchior: debate racial no Brasil é a pólvora da luta de classes

Em entrevista à TV 247, o professor, fundador da...

Por um futuro sem racismo

"Você tem cor de sujeira"; "Não gostamos de você...
spot_imgspot_img

Universidade, excelência e compromisso social

Em artigo publicado pelo jornal O Estado de S. Paulo, no dia 15 de junho, o professor de literatura geral e comparada da Unicamp, Marcos...

Mobilizações apontam caminho para enfrentar extremismo

As grandes mobilizações que tomaram as ruas das principais capitais do país e obrigaram ao recuo dos parlamentares que pretendiam permitir a condenação de...

Uma pessoa negra foi morta a cada 12 minutos ao longo de 11 anos no Brasil

Uma pessoa negra foi vítima de homicídio a cada 12 minutos no Brasil, do início de janeiro de 2012 até o fim de 2022....
-+=