terça-feira, agosto 4, 2020

    Tag: representatividade

    Irmãos lendo em tablet (Foto: Getty Images)

    A importância da representatividade negra na literatura infantil

    O incentivo à literatura infantil não é somente "coisa de criança", sobretudo, quando falamos sobre representatividade negra. Logo, a representatividade negra na literatura infantil também não é "coisa" somente de papais e mamães de pele negra. Instigar leituras com protagonismo negro pode ser algo que auxilie pais e mães a moldar e estimular o respeito e a percepção da diversidade racial e social do nosso país em suas crianças. O avanço dos movimentos de luta contra o preconceito racial no Brasil não vem de hoje e o atual momento em que a luta antirracista está em voga, só demonstra um grito de séculos de silenciamento em que as temáticas negras vêm sofrendo com diversas manifestações de racismo que está solidificado no racismo estrutural. Portanto, o estímulo à aquisição de literaturas infantis que retratem a diversidade racial, com personagens negros, precisa ser valorizada e demonstrada às crianças através do despertar de ...

    Leia mais
    Foto: Daniel Arroyo/Ponte Jornalismo

    Mídia negra: Conheça 5 blogs, sites e portais antirracistas

    O primeiro jornal oficial brasileiro foi criado em 1808, o Gazeta do Rio de Janeiro. A principal finalidade do meio era difundir os interesses da Coroa Portuguesa. Desde então, foram se conformando os grupos midiáticos familiares que permanecem até hoje no Brasil, com a formação dos veículos de comunicação atrelada ao pensamento das classes dominantes. O fato da mídia ter sido conformada dessa maneira no Brasil implicou em uma predominância do formato de comunicação comercial, visando o lucro e de caráter elitista, racista e machista. Por outro lado, no contraponto dessa mídia comercial, surge a imprensa negra, a comunicação popular e outros grupos que se propõem a trazer uma nova perspectiva sobre a realidade da população brasileira. Na série de dicas do Brasil de Fato Pernambuco de hoje, listamos cinco sites, blogs e portais organizados por pessoas negras e que se propõem a trazer notícias, artigos, reflexões e uma outra ...

    Leia mais
    Band-Aid: empresa irá oferecer diversas cores para todos os tipos de tons de pele (Foto: Reprodução/ Instagram @bandaidbrand )

    Band-Aid terá curativos para diferentes tons de pele

    A Band-Aid anunciou em sua conta do Instagram que terá curativos para diferentes tons de pele “para abraçar a beleza da diversidade”, informou a empresa do grupo Johnson & Johnson na rede social. A marca de curativos oferece a mesma cor de “tom de pele” – um bege pálido – desde 1920. “Somos solidários com nossos colegas negros, colaboradores e comunidade na luta contra o racismo, a violência e a injustiça. Estamos comprometidos a tomar medidas para criar mudanças tangíveis para mudar pela comunidade negra”, disse a marca em sua conta do Instagram.   Ver essa foto no Instagram   We hear you. We see you. We’re listening to you.⁣ ⁣ We stand in solidarity with our Black colleagues, collaborators and community in the fight against racism, violence and injustice. We are committed to taking actions to create tangible change for the Black community.⁣ ⁣ We are committed to launching ...

    Leia mais
    Editora Rocco/Vashti Harrison

    Representatividade importa: educação antirracista e literatura infantil

    Nasci em 1980. Cresci vendo “Xou da Xuxa” e desenhos protagonizados por personagens brancos. Eu também era uma criança que gostava de ler. Nos meus livrinhos, havia príncipes e princesas. Todos loiros de olhos azuis. Alguns eram diferentes, tinham os olhos verdes, como a apresentadora Angélica. Quando eu desenhava, as personagens eram brancas. As minhas bonecas também eram majoritariamente brancas. Com exceção das bonecas de pano que minha mãe fazia para mim. Essas tinham cabelos escuros e cacheados. Por não ter tido muitos livros protagonizados por personagens negros na minha infância, sou uma adulta que consome literatura infantil. Eu compro todos os lançamentos interessantes, livros escritos por autoras e autores negros como Bell Hooks, Toni Morrison, Maya Angelou, Lázaro Ramos, dentre outros. Dos meus livros infantis favoritos, indico dois lançamentos. O primeiro é Sulwe, escrito pela premiada atriz queniana Lupita Nyong’o, ilustrado por Vaschti Harrison e publicado no Brasil pela ...

    Leia mais
    Niles Fitch (Foto: Vince Bucci/Invision for the Television Academy/AP Images)

    Niles Fitch vai interpretar o primeiro príncipe negro em live action da Disney

    A Disney terá o seu primeiro príncipe negro em um filme live action: o príncipe Tuma no longa Secret Society of Second Born Royals, ainda sem tradução para o português. O ator Niles Fitch, da série This is Us, vai interpretar o papel. O filme deve estrear ainda em 2020 na plataforma de streaming Disney+.  Niles Fitch compartilhou em seu perfil no Twitter que está orgulhoso do pioneirismo e postou fotos do filme: "Deem as boas vindas ao primeiro príncipe negro da Disney", escreveu o ator. Welcome Disney’s first Black prince @disneyplus pic.twitter.com/IuwbkvRVlq — Niles Fitch (@nilesfitch) April 18, 2020 Na trama de Secret Society of Second Born Royals, o príncipe Tuma será um dos colegas da protagonista Sam, interpretada por Peyton Elizabeth Lee, que entra para um programa de treinamento para jovens membros de famílias reais ao redor do mundo, cuja missão é salvar o mundo. A Disney já teve um príncipe negro na animação, o príncipe Naveen ...

    Leia mais
    blank

    “Muitos jovens negros da luta não sabem que suas pautas são as mesmas de Abdias há 40 anos”, diz André Rodrigues

    A escolha de um dos maiores ativistas negros da história do Brasil, Abdias do Nascimento, para ser tema do enredo da Mocidade Unida da Mooca (MuM) está ajudando a transformar o papel da escola de samba no Brasil. O samba-enredo A Ópera Negra de Abdias Nascimento faz ecoar a voz de um dos maiores ativistas dos direitos humanos no país, ressaltando seu importantíssimo legado como poeta, escritor, dramaturgo e defensor das populações afrodescendentes. Foto: Guilherme Otero A coluna Geledés no debate entrevistou o carnavalesco carioca André Rodrigues, criador do samba-enredo, que destacou a relevância de se falar sobre Abdias Nascimento no atual momento do país. Geledés - Como se tornou um carnavalesco e qual a sua relação com as causas do movimento negro? Sou filho de empregada doméstica e desde os 15 anos de idade trabalho com escolas de sambas do Rio, prestando assistência na Grande ...

    Leia mais
    Elijah Nouvelage/Reuters

    Representatividade para quem?

    Comecei a questionar-me sobre representatividade negra nos espaços públicos, majoritariamente, por pessoas brancas, quando estava eufórica a comemorar a vitória da candidata negra, Zozibini Tunzi da África do Sul no Miss Universo 2019. Foi quando me deparei com algumas postagens no facebook que chamaram minha atenção. A primeira relativizava o prêmio de Miss Universo pela candidata negra, o que estava em questão não era o mérito da candidata em sua beleza e inteligência, mas sim se a premiação não teria sido forjada com outros objetivos, por exemplo, através da vitória de uma candidata negra o concurso ganhar maior visibilidade e simpatizantes da população negra, particularmente. Por Fabiana Almeida Sousa, enviado para o Portal Geledés  Sul-africana Zozibini Tunzi, Miss Universo de 2019 (Foto: Elijah Nouvelage/Reuters) O segundo choque de realidade que me fez começar a questionar a representatividade negra foi uma charge que abordava exatamente o que ...

    Leia mais
    A cineasta Sabrina Fidalgo (Foto: Fabian Alvarez / Divulgação)

    Por que há mais negros na TV alemã do que na brasileira

    Sabrina Fidalgo é uma jovem roteirista e cineasta, autora do curta mais premiado fora do Brasil no ano de 2018. “Rainha” conta a história de uma jovem que sonha em ser rainha de bateria de uma escola de samba. Seus pais, Alzira e Ubirajara Fidalgo, fundaram, nos anos 70, o Teatro Profissional do Negro. Como todo negro, sempre desconfiou da tese do amálgama, defendida por intelectuais brancos  no Brasil. A que diz  que somos para o mundo um exemplo de convívio entre raças. De quem vê de cima da pirâmide, pode ser. Este Quadro-negro serve para equalizar narrativas, mostrar  o ponto de vista de que quem carrega nas costas os que estão no topo dessa pirâmide.  Por Dodô Azevedo, da Folha de S.Paulo  A cineasta Sabrina Fidalgo (Foto: Fabian Alvarez / Divulgação/Folha ) Por que há mais negros na TV alemã do que na brasileira Por Sabrina ...

    Leia mais
    blank

    Juízes negros se reúnem para discutir baixa representatividade

    Juízes negros de várias regiões do país se reuniram no DF para discutir a baixa representatividade na magistratura Por Juliana Andrade, Do Correio Braziliense O III Encontro Nacional de Juízas e Juízes Negros (Enajun) ocorreu nos últimos dois dias em Brasília: debate (foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press) A população brasileira é composta, em sua maioria, por negros. De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) 2018, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), cerca de 55% dos habitantes são pretos ou pardos. Porém os negros ainda são minoria em diversas áreas, inclusive no mundo jurídico. O Censo do Poder Judiciário de 2018, realizado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), mostrou que apenas 18% dos magistrados do país se declaram negros. Desses, apenas 1,6% disseram ser pretos. Desta forma, a baixa representatividade no Judiciário surpreende. Nos últimos dois dias, Brasília foi ...

    Leia mais
    A deputada estadual reeleita por SP Leci Brandão. Crédito: Raoni Diniz Lemos/RAOOS Irie - Link para a matéria: https://azmina.com.br/reportagens/mulheres-negras-usam-estrategias-de-quilombo-na-politica/ -

    “Representatividade é fundamental”, diz Leci Brandão

    “Sempre fui ativista”. É assim que a deputada estadual Leci Brandão (PCdoB) vê sua trajetória política. “A nossa caminhada artística sempre foi marcada pelas lutas. Sempre falei de situações de injustiça, de preconceito”, afirmou ao blog. Por Giorgia Cavicchioli, do Yahoo A deputada estadual reeleita por SP Leci Brandão. Crédito: Raoni Diniz Lemos/RAOOS Irie  Sendo assim, a carreira política da cantora e compositora não poderia estar voltada para outra coisa se não para a melhoria de vida das pessoas que mais sofrem preconceito em nossa sociedade. Ela afirma que já presenciou e foi vítima de situações de preconceito dentro da Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo). Sendo a segunda mulher negra a ocupar um cargo no local, ela diz que, mesmo com os casos de racismo e machismo, ela não se esqueceu de seu objetivo dentro da Casa. Segundo ela, existem questões que são ...

    Leia mais
    blank

    Ilustrar possibilidades de existência é urgente

    Se diversidade é chamar para o baile e inclusão é chamar para dançar, como disse Vernã Myers, chegou a hora então de escolher a música Por Taynara Cabral, Do CartaCapital ARTE: TAYNARA CABRAL Como desconstruir imaginários? Essa é uma das perguntas que me vêm à mente em todos meus processos de criação. O imaginário da sociedade brasileira sobre a população negra tem origem colonial, como consequência, ou concomitantemente a isso, toda a produção artística e audiovisual hegemônica faz a manutenção de tal imaginário em suas narrativas. Os estereótipos que recaem sobre nossos corpos negros são legitimados na ficção e perpetuam papéis sociais, sujeitando-nos à servidão, à pobreza e à marginalização. Tire alguns segundos agora para imaginar a figura de um anjo, um herói e uma princesa. Imaginou? Quais deles eram negros? Pois bem, é esse campo que está em disputa e que precisamos vencer. A luta ...

    Leia mais
    blank

    Apropriação cultural & Representatividade nas artes

    “Uma ironia do nosso momento é que enquanto jovens negros são assassinados, mutilados e encarcerados em números recordes, seus estilos se tornaram desproporcionalmente influentes na formação da cultura popular.” CORNEL WEST no livro “Race Matters” (1990) Da Casa de Vidro (Foto: Imagem retirada do site A Casa de Vidro) O mesmo Cornel West, em uma de suas frases mais célebres e em sintonia com o espírito de Martin Luther King, pede que nunca nos esqueçamos: “a Justiça é a aparência que o Amor tem em público”. Justice is what LOVE looks like in public. — Cornel West (@CornelWest) 15 de fevereiro de 2017 Ao debater os temas da apropriação cultural e da representatividade nas artes, proponho deixar sempre em nosso horizonte este ideal de Justiça como Amor-em-Público, que pode nortear nosso caminhar rumo a um “outro mundo possível” (afinal, a utopia, como ensina E. Galeano, serve pra caminharmos…). Hélio Oiticica ...

    Leia mais
    Foto: Joe Klamar/AFP

    Oscar: Academia aumenta participação de mulheres e negros

    Comprometida em aumentar a representatividade e diversidade de seus membros, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood anunciou que está integrando mais 842 associados de 59 países. A maioria é de mulheres, 50%, seguidas pelos afrodescendentes, 29%. Do Diário de Pernambuco  Foto: Joe Klamar/AFP   Orgulhosamente, a Academia anuncia que as mulheres, que em 2015 somavam 25% de seus integrantes, agora chegam a 32%. A representação dos negros duplicou - 8% em 2015, são 16% em 2019, com a nova leva de associados. O Brasil conta com mais seis representantes, entre artistas e técnicos, na Academia. Os produtores Luiz Carlos e Lucy Barreto, cujos filhos Fábio e Bruno já foram indicados para o Oscar por filmes que eles produziram, O Quatrilho eO Que É Isso, Companheiro?; a diretora Laís Bodanzky, de obras consagradas como Bicho de Sete Cabeças e Como Nossos Pais A lista ainda segue com ...

    Leia mais
    blank

    Serena Williams ensina importante tradição africana à filha

    Seguida por mais de 11 milhões de pessoas nas redes sociais, a famosa tenista partilhou, este fim de semana, mais uma fotografia com a filha de um ano, que vai muito além de um simples momento de cumplicidade. Do Delas  © Instagram @serenawilliams A imagem mostra Serena Williams a entrançar o cabelo da pequena Alexis Olympia Ohanian Jr., que sorri para a fotografia. Uma tradição que a afro-americana faz questão de passar para a próxima geração da sua família e que tem um poderoso significado. “A arte de fazer tranças começou em África com o povo Himba da Namíbia e tem sido repetida por muitos durante séculos (…). Devido ao tempo que estes penteados demoravam a ser feitos, as pessoas aproveitavam para socializar”, escreveu a atleta na sua publicação do Instagram. “Esta tradição começou com os mais velhos a pentear os cabelos aos mais novos e ...

    Leia mais
    african american woman in pajamas staying up late at night eating pizza and watching tv

    Por uma representatividade que contemple a vida comum

    Ao receber o seu Emmy por Melhor Atriz em Série Dramática em 2015, Viola Davis ocupou o palco da premiação com uma postura e um discurso que trouxeram pontos muito pertinentes à discussão do peso da representatividade do povo negro dentro do entretenimento. Por  Letícia Castor Moura para o Portal Geledés Foto: Adobe Stock Além de ter sido a primeira mulher negra a receber a estatueta – e até o momento, a única -, Viola ressaltou a necessidade de papéis que consigam ir além dos nichos de debates raciais e que coloquem pessoas negras em situações mundanas, cotidianas como vemos qualquer ator branco facilmente ocupar. Como se não fosse suficiente abrir seu discurso com a citação da lendária ativista do movimento abolicionista dos Estados Unidos Harriet Tubman e suas missões de libertação de escravos pela Underground Railroad, com a frase “não tem como ganhar um Emmy ...

    Leia mais
    Foto: Ricardo Abrahao (ABÁ MGT))

    Laura Harrier: “Na infância e adolescência, não via garotas como eu no cinema”

    Liberdade, amor, arte e racismo. Em uma conversa exclusiva, a atriz de 29 anos e estrela do premiado filme de Spike Lee, Infiltrado na Klan, falou sobre sua criação feminista, o espanto que teve ao perceber que nem todas as mulheres defendiam a causa e o mergulho que fez na história do movimento negro norte-americano para compor sua mais recente personagem Por ANA CLARA GARMENDIA, da Marie Claire Foto: Ricardo Abrahao (ABÁ MGT)) Encontramos a atriz norte-americana Laura Harrier numa manhã gelada de quarta-feira de fevereiro, em Paris. Eram dez horas quando ela chegou ao hotel Le Bristol e pediu um cappuccino, antes da entrevista. Aos 29 anos, Laura contou que demorou a entender que a liberdade feminina não era algo tão disseminado mesmo entre garotas de sua geração. Isso porque, na sua casa, as mulheres sempre tiveram voz, e ela só percebeu que havia sido criada por ...

    Leia mais
    Thomas Whiteside/Marie Claire US

    Sandra Oh: “Me inspirava em atrizes negras porque havia pouquíssimas asiáticas”

    Vencedora do Globo de Ouro de Melhor Atriz por Série Dramática, a atriz falou com exclusividade à Marie Claire sobre seu novo filme, "Meditation Park", sobre representatividade - ou a falta de - em Hollywood e sobre a segunda temporada de "Killing Eve" Por  BÁRBARA TAVARES, da Marie Claire Sandra Oh para a Marie Claire US (Foto: Thomas Whiteside/Marie Claire US) Ela entrou para a história de Hollywood ao se tornar a primeira mulher com ascendência asiática a ganhar o prêmio de Melhor Atriz em Série Dramática por sua atuação em Killing Eve, da BBC America. Não bastasse, ela também foi pioneira ao apresentar a premiação e ao ganhar múltiplas estatuetas - sua primeira foi a de Melhor Atriz Coadjuvante em Série Dramática pelo papel da inesquecível Dra. Cristina Yang em Grey's Anatomy. Aos 47 anos, Sandra Oh está com a agenda mais cheia do que nunca: a atriz acaba de ...

    Leia mais
    Lupita Nyong’o em cena do filme 'Nós' — Foto: Universal Pictures/Divulgação

    ‘Nós’, de Jordan Peele, arrecada US$ 70 milhões nas bilheterias norte-americanas em fim de semana de estreia

    O filme "Nós", o segundo trabalho do diretor Jordan Peele, fez uma estreia arrebatadora, conseguindo US$ 70 milhões (cerca de R$ 273 milhões) em 3.741 salas nos Estados Unidos. Essa marca é suficiente para o título de segundo melhor fim de semana de estreia do ano atrás apenas de "Capitã Marvel", da Disney, que arrecadou US$ 153 milhões (cerca de R$ 597 milhões). Do G1 Lupita Nyong’o em cena do filme 'Nós' — Foto: Universal Pictures/Divulgação O thriller psicológico de Peele sobre uma família confrontada por um grupo de sósias quase duplicou as projeções, que estimavam inicialmente um total de três dias na faixa de US$ 38 milhões a US$ 45 milhões. "Nós" agora tem o mais lucrativo fim de semana de um filme de terror original, superando "Um Lugar Tranquilo". O filme "Nós", o segundo trabalho do diretor Jordan Peele, fez uma estreia arrebatadora, conseguindo ...

    Leia mais
    blank

    Nós, novo filme de Jordan Peele, é aclamado pela crítica: “Vai ser um dos maiores do ano”

    As primeiras reações de Nós, novo filme de Jordan Peele, diretor de Corra!, foram divulgadas na internet esta noite e são extremamente positivas. Por Raphael Trindade, Do Nerdficina Nós - Imagem: Universal A crítica norte americana destacou o lado assustador do longa, dizendo que este será um dos maiores filmes do ano. Outros elogiaram Peele e disseram que o diretor é “o novo Spielberg”. Confira: “Meu deus. Winston Duke interpreta o pai piegas perfeitamente. Lupita Nyong’o tem uma performance arrepiante. Eu não olho para um espelho tão cedo.“ – The Hollywood Reporter “Nós nos faz rir e é perturbadoramente assustador ao mesmo tempo. Jordan Peele tem um verdadeiro domínio de imagens, da linguagem visual sugestiva que amplifica um tom desejado. Funciona muito bem em Nós, que rola a um ritmo excelente.“ – The Observer “Nós é absolutamente louco! Delirantemente horrendo, incrivelmente inventivo, tem elementos da invasão de lares e filmes de zumbis, mas é diferente ...

    Leia mais
    Imagem- Frederic J. BROWN : AFP

    “Pantera Negra” vence prêmio principal do SAG Awards

    O filme "Pantera Negra" foi o vencedor da principal categoria do SAG Awards, prêmio do Sindicato de Atores de Hollywood, neste domingo (28). por Maurício Dehò no UOL Imagem- Frederic J. BROWN : AFP "Pantera Negra", o longa da Marvel ficou com o prêmio de melhor elenco de filme --o mais importante da noite-- e ainda foi o único a ganhar duas estatuetas, faturando também a de melhor elenco de dublês. Outro destaque da noite foi Rami Malek, ao ficar com o prêmio de melhor ator por sua performance como Freddie Mercury em "Bohemian Rhapsody". Glenn Close foi escolhida a melhor atriz, por "A Esposa". Leia também: O que levou “Pantera Negra” a receber sete indicações ao Oscar 2019 Com sua saga de super-heróis, "Pantera Negra" também está na disputa pelo Oscar de melhor filme. O filme, que arrecadou US$ 1,34 bilhão no mundo todo, se destacou por abrir espaço para a diversidade ...

    Leia mais
    Página 1 de 4 1 2 4

    Últimas Postagens

    blank

    Artigos mais vistos (7dias)

    Instagram

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist