Quem foi Mama Cax? Conheça a homenageada do Google que foi símbolo de representatividade na Moda

Enviado por / FonteJC, por Bianca Dias

A modelo e ativista nasceu em Nova York, mas viveu parte da sua vida em Porto Príncipe, no Haiti

Celebrando o Mês da História Negra nos Estados Unidos, o Google homenageia nesta quarta-feira (08) a modelo Mama Cax.

A homenageada se firmou como uma grande referência no mundo da Moda levar representatividade mulher negra e deficiente física.

É neste dia 08 de fevereiro, inclusive, que faz quatro anos de sua estreia na Nova York Fashion Week. 

Na barra de pesquisa do Google, ela é colocada cheia de cores – remetendo às suas origens e estilo – em meio à natureza e aos prédios nova-iorquinos. 

Mama Cax. – Google.

“A vibrante arte de hoje é um reflexo da brilhante vida de Cax”, comunicou a empresa. 

Quem foi Mama Cax?

Mama Cax veio ao mundo como Cacsmy Brutus no dia 20 de novembro de 1989. Ela nasceu em Nova York, nos Estados Unidos, porém passou boa parte da vida em Porto Príncipe, no Haiti.

Aos 14 anos, foi diagnosticada com um câncer no pulmão e nos ossos. Dois anos depois, ela precisou fazer uma cirurgia para colocar uma prótese no quadril — durante o procedimento, sua perna direita foi amputada.

“Num primeiro momento, ela ficou deprimida e demorou a aceitar a prótese na perna, porque ela gostaria que o equipamento parecesse mais realista e estivesse mais próximo de seu tom de pele”, contou o Google em homenagem.

Porém, com o tempo, Mama Cax começou a se aceitar e amar seu corpo. Ela passou a fazer intervenções artísticas em sua prótese como um sinal do seu estilo. Sua expressão fashion seguiu para suas roupas, cabelos e maquiagem. 

A aceitação de sua deficiência foi além de estilizar a prótese, mas a fez se envolver em atividades físicas. Cax chegou a completar uma maratona em Nova York com uma handbike (em que os pedais são movidos com as mãos). 

Carreira de modelo e ativista

Mama Cax percebeu que poderia ser um voz para as mulheres negras e com deficiências. Ela, então, começou a postar nas redes sociais sobre sua realidade e chamou atenção dos internautas.

Sua influência a faz começar a carreira de modelo em campanhas publicitárias. Em 2017, Cax assinou um contrato com a Jag Models e fotografou para marcas como Tommy Hilfiger, ASOS, Olay, and Savage x Fenty.

Em 2018, ela estrelou a capa da Teen Vogue e. no ano seguinte, deu um dos maiores passos em sua carreira: desfilou na NYFW.

Mama Cax esteve nas passarelas da semana de moda nova-iorquina representando a marca Chromat.

+ sobre o tema

Veto Já! Contra o golpe em nossos corpos e direitos

Contra o retrocesso, o racismo, a violência e Pelo...

“Fui modelo na Europa, fiz sucesso no Brasil e hoje vivo em Buenos Aires”

"Nasci no ano em que a grande cantora Angela...

estilista baiana, Mônica Anjos, apresenta sua nova coleção em São Paulo

Bazar VIP será promovido, neste sábado dia 9, para...

para lembrar

Google é acusado de racista quando, na verdade, a sociedade que o é

Na semana passada, muita gente se chocou com o...

LeBron James recebe homenagem do Google por quebrar recorde de pontos na NBA

O Google realizou uma homenagem ao jogador de basquete LeBron James na última...

Ana Luísa Castro representante de Sergipe é eleita Miss Mundo Brasil 2015

A Miss Mundo Sergipe, Ana Luísa Castro, foi coroada,...

M.A.C. posta lábios de modelo negra e recebe comentários racistas

Vários seguidores disseram que ela não era tão bonita...
spot_imgspot_img

Representatividade nos palcos: projeto tem aulas de teatro centradas no protagonismo negro

Desenvolver sonhos e criar oportunidades foram os combustíveis para a atriz, pedagoga e mestre de artes cênicas Graciana Valladares, de 36 anos, moradora de Cavalcanti,...

Google celebra James Baldwin, escritor e ativista dos direitos civis

O Google está prestando uma homenagem a James Baldwin, renomado escritor e ativista dos direitos civis americanos, conhecido por suas obras literárias que abordam temas...

Só 2 a cada 5 vagas de cotas para juiz negro são preenchidas

Oito anos após a instituição de cotas em concursos para juiz, só 2 em cada 5 vagas reservadas a negros foram preenchidas nos Tribunais...
-+=