quarta-feira, maio 27, 2020

    Tag: moda e modelos

    blank

    “Eu faço roupa ativista” Isaac Silva

    Uma onda de axé tomou conta do primeiro desfile do estilista baiano Isaac Silva na sexta-feira 18, na São Paulo Fashion Week. No encerramento, a plateia aplaudiu em pé, entusiasta, as modelos negras que brilharam na passarela. “O desfile foi um grande ebó para tirar toda a energia negativa e abrir caminhos!”, disse Isaac à coluna Geledés no debate. O estilista distribuiu sal e raminhos de arruda durante a apresentação de sua coleção “Acredite no seu Axé”. A trajetória de Isaac, que nasceu em Barreiras, no interior da Bahia, é pura inspiração aos jovens negros e negras que querem fazer da moda seu lugar de ativismo e expressão. Há sete anos em São Paulo, ele participou de várias edições da Casa dos Criadores, que destaca jovens estilistas, e abriu sua primeira loja na Vila Buarque- região central da capital paulista, no início deste ano. Como ele relata aqui, ainda menino ...

    Leia mais
    Isaac Silva Imagem: Reprodução/Instagram

    Isaac Silva estreia na SPFW com axé e looks brancos

    "Acredite em seu axé". A frase é uma marca registrada do estilista Isaac Silva e surgiu no fundo da passarela pouco antes de mostrar, pela primeira vez, uma coleção na passarela da São Paulo Fashion Week, nesta sexta-feira (18). O estreante chegou à semana de moda com força em um desfile cheio de energia e de looks monocromáticos em branco. Por Natália Eiras, de Universa  Isaac SilvaImagem: Reprodução/Instagram   Rodeada por bacias de barro com sal grosso e muitos galhos de arruda ("para proteger e tirar o mau olhado", falou uma organizadora pouco antes do início do desfile), a passarela recebeu um casting variado em tons de pele, tamanhos de corpo e identidades de gênero. Os looks também eram diversos: havia vestidos fluídos e minimalistas, curtinhos casuais, transparência em tule com aplicações de poás, jaquetas e macacões de sarja branca com a frase icônica estampada. Havia ...

    Leia mais
    Na esquerda, Yara veste camisa, R$ 4.750, e saia, R$ 4.750, Prada. Na direita, Yacy usa vestido Prada, R$ 18.050 (Foto: Helena Wolfenson)

    Yacy e Yara Sá: conheça as gêmeas que estão conquistando o mundo da moda

    Elas nasceram e cresceram em São Luís, no Maranhão, e trilharam uma vida acadêmica até os 30, quando então decidiram seguir carreira na moda – caminho muito diferente da maioria das modelos, que começam nos editoriais e passarelas aos 15, 16 anos. Em sua primeira capa de revista, Yacy e Yara Sá contam sua história, falam da importância da representatividade na indústria e mostram as peças das coleções internacionais que acabam de chegar ao Brasil Por Bárbara Tavares, no Marie Claire   As aparências enganam no caso das gêmeas Yacy e Yara Sá. Embora idênticas fisicamente, têm personalidades bem distintas. Yacy é desinibida, nutricionista por formação e se emociona ao falar da mãe; Yara é mais tímida, se dá bem em exatas e é formada em Ciências Contábeis pela Universidade Federal do Maranhão, a mesma da irmã. “Crescemos com a responsabilidade de ser a geração da família a se formar ...

    Leia mais
    Adut Akech (Foto: Reprodução/Instagram)

    Adut Akech faz desabafo após revista publicar imagem de outra modelo negra para ilustrar sua entrevista

    Adut Akech é uma das modelos mais quentes do momento. São diversas campanhas, editoriais e capas de revistas com seu rosto - além de incontáveis desfiles que contam com a top em seu casting. A entrevista de Adut Akech na WHO Magazine, ilustrada pela imagem de outra modelo negra, Flavia Lazarus. (Foto: Instagram Adut Akech/ Reprodução) Mesmo assim, ao publicar uma entrevista com Adut, em que ela fala sobre moda e seu trabalho em prol de refugiados quenianos, a publicação australiana WHO Magazine usou a foto de outra modelo negra - Flavia Lazarus - para ilustrar a matéria, confundindo os dois rostos. O erro incomodou profundamente a top sudanesa, que usou seu Instagrampara se pronunciar sobre o ocorrido: dizendo-se profundamente incomodada com o ocorrido, Adut se disse aborrecida, com raiva e desrespeitada, mas foi mais longe. "Sinto que minha raça inteira foi desrespeitada também, e é ...

    Leia mais
    (Swan Gallet/WWD/Shutterstock)

    Olivier Rousteing: ‘A moda é racista’

    Único negro à frente de uma grife de luxo, o estilista francês, chamado de ‘vulgar’ pelos rivais, fez o lucro da Balmain ir de 24 para 150 milhões de euros Por João Batista Jr., da Veja Olivier Rousteing (Swan Gallet/WWD/Shutterstock) Com apenas 25 anos, Olivier Rousteing foi contratado como estilista da Balmain, grife fundada em 1945 para atender a elite parisiense no pós-guerra. Sua moda sexy, com roupas justas, cheias de recortes, foi massascrada pela crítica especializada, que achou tudo muito vulgar. Em oito anos, porém, o jovem estilista viu crescer o lucro da empresa de 24 para 150 milhões de euros anuais. Rousteing ainda conquistou clientes como Kim Kardashian, Beyoncé e Rihanna. E ele se tornou o estilista mais badalado no Instagram, com 5,4 milhões de seguidores. Negro criado por pais adotivos brancos em Bordeaux, cidade francesa onde foi abandonado, aos 7 dias, em um orfanato, Rousteing, ...

    Leia mais
    blank

    Como é ser uma modelo negra na indústria da moda?

    Tayane Nicaccio, da Galera CH, conversou com algumas modelos sobre a falta de representatividade e o racismo na moda brasileira e internacional. Por Tayane Nicaccio, Da Capricho Elen Santiago. (GG Photography e Carlossales/Reprodução) Oi, meninas! Tudo bem com vocês? Aqui é a Tayane. Hoje vim tratar de um assunto muito importante: modelos negros na indústria da moda. Apesar de estarmos no século XXI, algumas pessoas insistem em pensar de uma mesma forma. Ou seja, preferem viver dentro de uma bolha. Muita gente acredita que não existe racismo (ou que não é racista só porque tem amigos negros), privilégio branco, sexualização do corpo negro e vários outros fatores. Na moda, é muito importante que o consumidor se veja naquela marca. Como assim? O que eu quero dizer é que toda marca deve diversificar seus modelos para que todas as pessoas possam se identificar nos catálogos das empresas. Por isso, conversei com 5 modelos que me ...

    Leia mais
    Foto- Reprodução:Instagram

    Profissionais relatam casos de racismo no mercado de maquiagem

    Foto- Reprodução:Instagram Por Elisa Soupin no Yahoo Faça o teste: procure no Google quem são as principais youtubers de beleza no país. Depois, olhe quem são as modelos mais bem pagas. Por último, faça uma busca pelos top maquiadores do Brasil. Quantas e quantos profissionais negros você encontrou? O racismo está presente, também, na beleza e na maquiagem, mas cada vez mais profissionais estão lutando contra - e derrubando - o preconceito. A maquiadora carioca Monica Reis, de 42 anos, lembra quando, aos 14, foi fazer um ensaio fotográfico. "Naquela época, era uma febre fazer esses books. Eu fui maquiada e me lembro de ter dito que a base estava diferente, mas a maquiadora disse que as pessoas negras geralmente queriam ficar mais claras. O resultado, quando eu olho hoje, é que parece que eu enfiei a cara na farinha", lembra ela. O caso não foi ...

    Leia mais
    REUTERS/CHARLES PLATIAU

    Gucci cria novo cargo a favor da diversidade, igualdade e inclusão

    A norte-americana Renée Tirado foi a escolhida para ocupar o posto depois de a casa de moda ter sido muito criticada. por Teresa David no Public.Pt REUTERS/CHARLES PLATIAU À semelhança da concorrente Chanel, a italiana Gucci está a investir na igualdade, diversidade e inclusão. Depois de uma polémica que envolveu uma acusação de racismo por ter sido divulgada uma fotografia de uma modelo branca com uma camisola preta de gola alta a tapar parte da cara que lembrava a blackface, a marca de luxo nomeou a norte-americana Renée Tirado para o novo cargo de directora global da diversidade igualdade e inclusão. A advogada, que já teve a mesma responsabilidade na Liga Americana de Baseball, estará em Nova Iorque e responderá directamente ao CEO da casa italiana, Marco Bizzarri. Na Gucci, caberá a Renée Tirado desenvolver e implementar estratégias a fim de criar um local de trabalho que responda pela igualdade e inclusão, e o seu ...

    Leia mais
    blank

    Valentino recruta atriz e diretora de Pose para a campanha de sua nova bolsa

    Dominique Jackson é Elektra Wintour, antagonista glamurosa do seriado que fez história na TV. Da Vogue  DIVULGAÇÃO/VALENTINO Elektra Abundance pode ter passado por maus bocados no final da primeira temporada de Pose após sua cirurgia de redefinição de gênero, mas fora das telas Dominique Jackson vai muito bem, obrigada. A atriz transgênero e uma das maiores estrelas do seriado que fez história na TV (engatando mês passado sua segunda temporada) é um dos três rostos da campanha da nova bolsa da Valentino, VSling. No primeiro vídeo divulgado, ela encarna Devoray: "Eu faria tudo pela bolsa. Não é divertida?", ela inicia seu teste de elenco. "Beijos de longe! Beijos de longe!", encerra, depois de uma cena hipnotizante. Jackson está em companhia bem familiar: a campanha da grife tem direção de Luke Gilford e Janet Mock - ela diretora, roteirista e produtora executiva de Pose -, que também aparece nas imagens e vídeos de divulgação da VSling. Mock, ...

    Leia mais
    (Photo by Mike Marsland/Mike Marsland/WireImage)

    Diversidade racial na moda não deveria ser apenas tendência diz Naomi Campbell

    A diversidade racial na moda aumentou nos últimos anos, mas a indústria não pode tratá-la como uma tendência para as passarelas, disse a modelo britânica Naomi Campbell em uma entrevista. Por Jayson Mansaray e Marie-Louise Gumuchian no Extra Globo (Photo by Mike Marsland/Mike Marsland/WireImage) Um dos rostos mais reconhecíveis da moda, Campbell há muito tempo fala sobre discriminação na indústria em que trabalha já há 33 anos. A britânica de 49 anos foi a primeira modelo negra a aparecer nas capas da revista Vogue francesa e da Time Magazine. Ela também foi a primeira modelo negra a figurar na importante capa de Setembro da Vogue norte-americana. Perguntada sobre como a indústria havia mudado, Campbell disse: "De muitas maneiras, mas principalmente na diversidade. Finalmente parece ter sido absorvida, mas agora esperamos que não seja por uma tendência, como as roupas que estão em alta por uma temporada, ...

    Leia mais
    Getty Images

    Rihanna escala modelo de 67 anos para campanha de sua grife “FENTY”

    Além de ter se tornado uma verdadeira magnata da moda e dos cosméticos, Rihanna tem “olhos de águia” para encontrar talentos. Celebrando a diversidade, a musa de Barbados escalou a incrível Joani Johnson, de 67 anos, para a campanha que lança sua grife de luxo “FENTY”. Do Portal dos Famosos  Foto: Getty Images Posando no cast de fotos e vídeos para a marca, Johnson também desfila nos eventos de lançamento, como em Paris, na última semana. Na passarela há apenas dois anos, Joani chamou atenção com seus longos cabelos grisalhos. A modelo da terceira idade descobriu sua vocação para a moda de maneira inusitada. Segundo a revista Elle, Joani estava passeando com o marido – falecido em novembro de 2018 – quando um fotógrafo pediu para tirar uma foto deles. Não demorou muito até que ela recebesse uma proposta para fazer parte de um vídeo sobre ...

    Leia mais
    Reprosu

    As mulheres marroquinas por trás dos tecidos e cerâmicas da Dior

    Entre no universo da Sumano, as mulheres do interior do Marrocos com quem a Dior colaborou para desenvolver tecidos para a coleção cruise 2020 Da MARIE CLAIRE Reprodução/Youtube  Com uma das coleções mais bem sucedidas da temporada de cruise 2020, a Dior marcou pontos positivos não apenas com as belas roupas que apresentou mas com a integração do savoir-faire africano em sua produção. Maria Grazia Chiuri quis homenagear (e com todo o cuidado para não cair do delicado terreno da apropriação cultural) o conhecimento têxtil e de confecção de países como Costa do Marfim -- de onde vieram as estampas feitas em cera, com processo típico do local -- e do Marrocos, onde a marca se uniu com um grupo de mulheres para trabalhar nos tecidos e décor do desfile. Com ajuda da Sumano, uma organização social marroquina que tem como objetivo resgatar e perpetuar o trabalho artesanal feminino, a maison firmou uma parceria com ...

    Leia mais
    As irmãs Quann na campanha da Peekaboo, da Fendi (Foto: Divulgação)

    Sisterhood: as irmãs Quann são as novas estrelas da campanha da Fendi

    As gêmeas idênticas Quann são as estrelas do novo episódio da campanha de bolsa PeekaBoo, que representa famílias icônicas Da MARIE CLAIRE As irmãs Quann na campanha da Peekaboo, da Fendi (Foto retirada do site MARIE CLAIRE) Para a mais nova edição de sua campanha#MeAndMyPeekaboo, a Fendi contou com a ajuda de irmãs gêmeas idênticas, Cipriana Quann, blogueira e fundadora da UrbanBushBabes.com, e TK Wonder, música e produtor de música eletrônica. A grife contou com famílias icônicas em todo o mundo, incluindo os Kardashians nos capítulos anteriores da campanha de uma de suas bolsas mais hypadas. Para o vídeo do eisódio, as irmãs Quann são fotografadas nas ruas de Manhattan com suas respectivas Peekaboo, ao som da música Family Affair da cantora americana Mary J. Blige. As irmãs Quann na campanha da Pekaboo, da Fendi (Foto retirada do site MARIE CLAIRE) A dupla de 28 anos, no ...

    Leia mais
    imagem- Tweeter

    O racismo, a moda, e a diversificação dos padrões de beleza: o exemplo de Iman, top model Somali dos anos 70/80

    imagem- Tweeter por Joana Passos1 no Scielo RESUMO: Muito do trabalho desenvolvido por pensadoras feministas dos anos 70 aos anos 90 teve por objectivo denunciar a forma como a sociedade patriarcal não respondia as várias necessidades das mulheres nela inseridas. Nos anos 90, o debate feminista diversificou-se em termos geopolíticos, incluindo questões de raça, religião e multiculturalismo. Ao mesmo tempo, promoveram-se estilos de vida alternativos, normalizando diferentes modelos de género. É no âmbito desta última prática que se coloca a questão de figuras precursoras. Quem mudou a noção do que é socialmente aceitável? Quem estabeleceu novas possibilidades? A minha investigação centra-se no mundo da alta costura, esfera com um forte apelo internacional, promovendo ideais de beleza e elegância. O caso de estudo que proponho constitui uma história de superação de padrões racistas na moda. A minha comunicação explora a carreira de Iman, modelo Somali que se tornou uma ...

    Leia mais
    Modelo Adut Akech em desfile da Stella McCartney (Foto: Getty)

    CFDA divulga relatório de diversidade e planeja ações inclusivas na indústria da moda

    Instituição americana avaliou o nível de diversidade em cargos de liderança como preocupante e planeja incentivar empresas a mudarem suas práticas de conscientização Da Revista Marie Claire Modelo Adut Akech em desfile da Stella McCartney (Foto: Getty) A falta de representatividade de minorias na moda não é uma questão de hoje. Mas o CFDA (The Coucil of Fashion Designers of America) quer colocar a mão na massa. Um relatório divulgado nesta segunda-feira (7) pela instituição mostrou o estado das coisas em relação à diversidade na indústria e chamou atenção para a falta de representatividade de minorias nos cargos de alto escalão. Intitulado “Insider / Outsider”, o relatório descreve como a liderança das empresas geralmente não inclui grupos historicamente desfavorecidos - incluindo minorias raciais, mulheres e a comunidade LGBTQ. De acordo com o levantamento, essa falta de diversidade torna-se autoperpetuante, pois esses “outsiders” têm dificuldade em afirmar ...

    Leia mais
    Cores de conceito possuem a ancestralidade na referência. Fotos- Thiago Borba:Divulgação

    Conceito do Afro Fashion Day 2018 afirma identidade através das cores

    Museu du Ritmo - Salvador, BA 24 de novembro de 2018, 18h-22h ENTRADA MEDIANTE DOAÇÃO DE 01 KG DE ALIMENTO NÃO PERECÍVEL ENTREGUE NO ACESSO AO EVENTO. por Midiã Noelle no Correio O Afro Fashion Day este ano vai acontecer no dia 24 de novembro, sábado, às 19h, com entrada franca, no Museu du Ritmo (Comércio) “Usar vermelho diziam que era coisa ruim. O amarelo? Era muito forte, cor berrante. Quando Ilê veio, mudou. O vermelho simbolizou o nosso sangue derramado. O amarelo? O ouro e a independência que a gente busca: o sucesso e vitória. O branco, a paz e tranquilidade. E o preto: nossa cor. Cores trazem felicidade, empoderamento e ancestralidade”, conta Dete Lima, 65, estilista e uma das fundadoras do Bloco Afro Ilê Ayiê, ao relembrar que o uso de cores era uma dificuldade para as mulheres negras. É justamente para reafirmar a liberdade que o Afro ...

    Leia mais
    Femba Images

    Hit nas passarelas, Burkina Faso redescobre o Koko Dunda, a ´chita` nacional

    Antes, andar em “pagne” era sinal de pobreza. Tanto é assim que, em Burkina Faso, esse tecido -o mais barato do mercado, algo como tradicionalmente seria uma espécie de chita no Brasil- tinha apelidos muito pouco dignificantes, como “fácil de comprar” ou “meu marido está desempregado”. Mas bastou um estilista conseguir emplacá-lo nas passarelas locais para virar febre nacional e até mudar de nome: agora é Koko Dunda e veste de empresários a modelos, de artistas a políticos do país no oeste africano. Um deles é o presidente burquinense, Roch Marc Christian Kaboré. por Denise Mota no Preta Preto Pretinhos Femba Images “Para mim, o ´pagne` sempre fez parte da cultura africana e acho que essa é a nossa identidade. Eu sempre busco colocar um toque africano distinto a cada coleção que faço. E o Koko Dunda é um legado de nossos ancestrais e uma riqueza ...

    Leia mais
    blank

    Modelo haitiano destaque no SPFW: “Polícia já botou arma na minha cabeça”

    Aos 22 anos, Jean Woolmay Denson Pierre saiu de Port-au-Prince, no Haiti, para investir ainda mais na sua carreira de modelo aqui no Brasil – universo com o qual já trabalhava em sua terra natal. por Gustavo Frank da Universa Imagem: Arquivo Pessoal / Universa Um dos destaques do São Paulo Fashion Week N46 no desfile da marca Beira, o jovem, que já marca presença na semana de moda brasileira há dois anos, contou à Universa que a experiência de desfilar na passarela do evento foi “surreal”. “Eu nunca pensei, na verdade, que chegaria a esse ponto. Por ser estrangeiro e estar na moda, é algo bem surreal. Quando cheguei aqui, não pensei que poderia modelar, embora eu já fosse modelo lá. Eu pensei: ‘vou chegar num país diferente e não vai ter nada aqui’. Isso ficou na minha cabeça”, reflete ele, que se surpreendeu com o ...

    Leia mais
    Imagem- Divulgação:WAY Model

    Modelo baiano vendia salgadinhos com a mãe e estreia na SPFW aos 17 anos

    Gabriel Pitta tem uma relação bem próxima com doces e salgadinhos. Desde a infância, ele ajudava a mãe em um pequeno negócio de encomendas para festas em Salvador, na Bahia, onde nasceu e foi criado. Agora, ele se prepara para estrear nas passarelas da São Paulo Fashion Week. do Universa UOL Gabriel Pitta tem 17 anos Imagem- Divulgação:WAY Model Gabriel divide a rotina entre trabalho e cuidados com o corpo: corre cinco vezes por semana, cuida da pele e é rigoroso com a alimentação.“Tenho uma genética boa e sempre pratiquei muitos esportes, como corrida e natação”, disse o modelo, em entrevista à Universa, para explicar a relação entre os quitutes e a boa forma. Aos 17 anos, ele fará sua estreia na edição N46 da semana de moda nos desfiles da Cotton Project, na quinta-feira (25), e de João Pimenta, na sexta-feira (26), mas já participou de editoriais de moda em publicações como “Vogue”, “GQ” e “Marie Claire”.  "Espero que ...

    Leia mais
    NEW YORK, NY - SEPTEMBER 11: Naomi Campbell attends the Calvin Klein Collection fashion show at New York Stock Exchange on September 11, 2018 in New York City. Monica Schipper/Getty Images/AFP

    Naomi Campbell mostra visual natural em aparição na Semana de Moda de Nova York!

    Embora fora da passarela, a top Naomi Campbell chamou atenção na Semana de Moda de Nova York. Na noite de quarta-feira, 12, durante o desfile da Calvin Klein, a norte-americana exibiu um novo visual. Ela deixou para trás os fios lisos e apareceu com cabelos naturais, curtos e cacheados. Da Revista Donna  Foto: Monica Schipper/Getty Images/AFP Naomi vestiu, é claro, um modelito da CK, em preto e branco. A estampa do casaco, tipo trench coat, era a mesma das botas. Por baixo, ela vestia uma blusa laranja.   Visualizar esta foto no Instagram.   🖤 @calvinklein SS 2019 #nyfw Uma publicação compartilhada por Naomi Campbell (@naomi) em 11 de Set, 2018 às 9:12 PDT

    Leia mais
    Página 1 de 15 1 2 15

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Instagram

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist