Adut Akech faz desabafo após revista publicar imagem de outra modelo negra para ilustrar sua entrevista

Adut Akech é uma das modelos mais quentes do momento. São diversas campanhas, editoriais e capas de revistas com seu rosto – além de incontáveis desfiles que contam com a top em seu casting.

A entrevista de Adut Akech na WHO Magazine, ilustrada pela imagem de outra modelo negra, Flavia Lazarus. (Foto: Instagram Adut Akech/ Reprodução)

Mesmo assim, ao publicar uma entrevista com Adut, em que ela fala sobre moda e seu trabalho em prol de refugiados quenianos, a publicação australiana WHO Magazine usou a foto de outra modelo negra – Flavia Lazarus – para ilustrar a matéria, confundindo os dois rostos.

O erro incomodou profundamente a top sudanesa, que usou seu Instagrampara se pronunciar sobre o ocorrido: dizendo-se profundamente incomodada com o ocorrido, Adut se disse aborrecida, com raiva e desrespeitada, mas foi mais longe. “Sinto que minha raça inteira foi desrespeitada também, e é por isso que acho importante falar sobre o ocorrido. Quem quer que seja que fez isso claramente achou que era eu naquela foto, e isso não é certo. Isso é algo muito sério especialmente pelo conteúdo da minha entrevista, e sinto que isso derrubou justamente o propósito do que eu falei e o que eu defendo, e só mostra que as pessoas são muito ignorantes e limitadas a ponto de achar que toda garota negra ou pessoa africana é igual”, escreveu em seu Instagram, divulgando o erro.

A entrevista de Adut Akech na WHO Magazine, ilustrada pela imagem de outra modelo negra, Flavia Lazarus. (Foto: Instagram Adut Akech/ Reprodução)

“Sinto que isso não teria acontecido com uma modelo branca. Meu objetivo com este post não é falar mal da revista – eles pediram desculpas a mim diretamente -, mas sinto que preciso expressar publicamente como me sinto. Tenho certeza que eu não fui a primeira pessoa que passou por isso, e isso precisa parar”, continuou.

“Já fui chamada pelo nome de outras modelos da mesma etnia que a minha, e isso é ignorante, rude e desrespeitoso para todos nós, simplesmente por sabermos que isso não acontece com modelos brancas. Quero que isso desperte as pessoas dentro da indústria para o fato de que isso não está certo e vocês precisam fazer melhor. Grandes publicações precisam checar seus fatos antes de publicá-los.”

Finalizando seu desabafo, Adut Akech deixou um recado: “Austrália, você tem muito trabalho pela frente, você precisa melhorar. E isso vale para todo o resto da indústria.”

A modelo Flavia Lazarus, por sua vez, também se pronunciou sobre o ocorrido e se disse profundamente desrespeitada.

A WHO Magazine comentou o ocorrido, afirmando que recebeu a imagem errada pela própria agência que organizou a entrevista. A agência de relações públicas OPR, por sua vez, soltou um comunicado afirmando que o erro foi administrativo e não foi intencional.

Gostou da nossa matéria? Clique aqui para assinar a nossa newsletter e receba mais conteúdos.

+ sobre o tema

A imprensa e a luta contra o racismo

Esquizofrenia. Essa foi a doença utilizada para justificar a...

Abertas inscrições para curso de enfrentamento ao racismo

Aulas ocorrerão de 20 a 24 de fevereiro, na...

Crispim Terral denuncia caso de racismo em banco de Salvador

Crispim Terral denunciou nas redes sociais, nesta segunda-feira, 25,...

para lembrar

spot_imgspot_img

Como é a vida para as mulheres no último país da África sob colonização

Ainda hoje há um país africano colonizado. O Saara Ocidental está ocupado pelo Marrocos desde 1976, depois de quase 90 anos de invasão espanhola, e esteve em guerra...

Revolucionário, mas não é para todos

Passei os últimos dias pensando no significado e na profundidade de uma postagem que li numa rede social contendo a afirmação: "Descansar é revolucionário!"....

‘Nossa missão é racializar as políticas públicas em todo país’

Nomeado recentemente  como novo secretário de gestão do Sistema Nacional de Promoção da Igualdade Racial (Sinapir), o jornalista baiano Yuri Silva tem uma tarefa...
-+=