terça-feira, junho 15, 2021

Tag: Google

Foto: Divulgação

Google e Fundo Baobá vão apoiar com R$ 1 milhão ONGs com foco em equidade racial e justiça

O Fundo Baobá para Equidade Racial, com apoio do Google.org, braço filantrópico do Google, lança no dia 5 de maio um edital para apoiar entidades negras que atuam no enfrentamento do racismo, da violência racial e incorreções que ocorrem dentro do sistema de Justiça Criminal no Brasil. Por meio do edital Vidas Negras: Dignidade e Justiça, a iniciativa vai selecionar 10 entidades brasileiras e apoiá-las com R$ 100 mil para cada e, assim, garantir a execução de projetos que viabilizem ações de enfrentamento a esses problemas. Além do aporte financeiro, cada uma das 10 entidades receberá suporte técnico para o fortalecimento institucional e todas participarão de jornadas formativas. As lideranças das entidades selecionadas receberão, de forma virtual, capacitação e ferramentas de planejamento, gestão, monitoramento e avaliação de projetos, captação de recursos, entre outros temas importantes para o fortalecimento institucional. As organizações interessadas devem apresentar suas propostas para um dos temas ...

Leia mais
Imagem: rawpixel.com/nappy.co

Potências Negras Summit: evento gratuito e inédito traz debate urgente e aulas online contra a desigualdade racial nas empresas

Os últimos acontecimentos e o cenário pandêmico escancararam a desigualdade, o preconceito e a violência, muitas vezes velados. Está, mais do que nunca, evidente que precisamos agir. Quando falamos em oportunidades para pessoas negras e brancas, o cenário brasileiro ainda é de um enorme abismo social. A falta de representatividade nas empresas é, entre outros fatores, um dos motivos para tornar essa disparidade tão grande. Para se ter uma ideia, de acordo com os dados da Síntese de Indicadores Sociais (SIS), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), trabalhadores negros, mesmo quando possuem as mesmas competências, recebem salário até 31% menor do que brancos que ocupam o mesmo cargo. Por questão social, estratégica, mas principalmente de sobrevivência em se falar sobre o tema, o Summit Potências Negras, realizado por Ana Minuto e Escola Profissas, traz um dia inteiro de aulas e painéis para empoderar a comunidade negra e ...

Leia mais

1960-1970: Grupo Palmares de Porto Alegre e a afirmação do Dia da Consciência Negra

Está disponível mais uma sala da Exposição “20 de Novembro - Dia Nacional da Consciência Negra” no Google Arts & Culture! Esta sala é especialmente dedicada à movimentação do Grupo Palmares em Porto Alegre, fundado em 1971, afirmando o Vinte de Novembro como Dia da Consciência Negra. Em 2021, o Vinte completa 50 anos! Conecte-se ao compromisso de ativistas negros e negras gaúchas em defesa de uma história justa sobre as lutas negras por liberdade por meio de depoimentos, fotografias, poemas, anotações, cartas, entre outros documentos. Vamos [email protected]! O material pode ser acessado em português e inglês e é mais um resultado da parceria entre a Rede de HistoriadorXs NegrXs, o Geledés e o Acervo Cultne! Ao longo de todo 2021, muitas outras “Nossas Histórias” sobre vidas, lutas e saberes da gente negra serão contadas em salas de exposições virtuais! Acesse: 1960-1970: Grupo Palmares de Porto Alegre e a afirmação ...

Leia mais
Timnit Gebru, pesquisadora de inteligência artificial ética demitida pelo Google. (Foto: MEDIUM)

Por que a demissão de pesquisadora negra do Google se transformou em escândalo global

A pesquisadora do Google Timnit Gebru recebeu um email no início de dezembro, enquanto estava de férias. “Aceitamos sua demissão imediatamente, a partir de hoje”, escreveu-lhe uma vice-presidenta da empresa. O problema é que Gebru não havia pedido demissão, só tinha dito que faria isso no futuro se não fossem cumpridas certas condições. A decisão tinha sido provocada aparentemente por uma mensagem interna no qual criticou a censura a um artigo acadêmico. Ela foi imediatamente ao Twitter para contar: “Meu acesso à conta corporativa foi cortado. Fui demitida imediatamente”. “Eu me sinto mal por meus colegas, mas para mim é melhor conhecer a besta do que fingir”, acrescentou em outro tuíte. I was fired by @JeffDean for my email to Brain women and Allies. My corp account has been cutoff. So I've been immediately fired :-) — Timnit Gebru (@timnitGebru) December 3, 2020 Desde aquele dia, e até sexta-feira passada, ...

Leia mais
Imagem: Renão Fotografia/Divulgação

“Meu sonho é liderar multinacional de tecnologia”, diz gerente do Google

Aos 31 anos, ela quer mudar o mundo. Gaúcha de Pelotas, Lisiane Lemos cresceu sem pensar nos limites, mas em como podia fazer seus desejos se tornarem realidade. "A leitura sempre foi o meu passaporte para esse novo mundo. Assim eu comecei a sonhar", diz ela, que desejou ser psicóloga, tentou ser advogada, mas se encontrou mesmo quando entrou no mundo corporativo. Lisiane trabalhou na Microsoft e hoje é gerente de novos negócios do Google, além de professora universitária, palestrante e membro do conselho consultivo do Fundo de População das Nações Unidas. Em 2017, entrou na lista da Forbes como uma das pessoas mais influentes com menos de 30 anos, a Forbes Under 30. É cofundadora da Conselheira 101, um programa para o desenvolvimento de lideranças negras, e já foi voluntária em diversas iniciativas sobre igualdade racial e de gênero, diversidade e tecnologia. "Não existe Lisiane corporativa e Lisiane pessoa ...

Leia mais
Investimento será destinado ao programa Potência Feminina, idealizado pelo Instituto Rede Mulher Empreendedora, com apoio do Google.org, braço filantrópico da gigante da tecnologia Foto: Reprodução RME/Google

Com investimento do Google, programa vai apoiar 50 mil empreendedoras na recuperação de seus negócios após pandemia

O Google vai destinar R$ 7,5 milhões nos próximos dois anos para ajudar mulheres e seus negócios a se recuperarem dos impactos econômicos causados da pandemia do novo coronavírus. O investimento será destinado ao programa Potência Feminina, idealizado pelo Instituto Rede Mulher Empreendedora, com apoio do Google.org, braço filantrópico da gigante da tecnologia. A iniciativa ira apoiar pequenos empreendimentos liderados por mulheres por meio de capacitação, aceleração de negócios e capital semente. O objetivo é auxiliar diretamente mais de 50 mil mulheres nos próximos dois anos. As mulheres estão entre as mais afetadas pela crise econômica agravada pela Covid-19. Segundo pesquisa realizada pelo Instituto Rede Mulher Empreendedora e pelo Instituto Locomotiva, em maio deste ano, 86% dos negócios liderados por mulheres não estavam funcionando, ou funcionavam com menor movimento por causa da pandemia, e 60% das empreendedoras esperam ter no máximo um salário mínimo como rendimento neste período. Somente na ...

Leia mais
CAROLINE LIMA/ESPECIAL PARA O HUFFPOST BRASIL

Executiva do Google dá dicas para criar e manter boa rede de relacionamento

No primeiro episódio do podcast "Fora da Curva", de TAB, a empreendedora e criadora de conteúdo Monique Evelle recebe Lisiane Lemos, gerente de novos negócios do Google. O programa estreou na quinta-feira (30) e estará disponível semanalmente no UOL, nas plataformas de distribuição de podcasts e também no YouTube. Clique para ouvir: Do UOL Um dos destaques da conversa (no arquivo acima a partir de 13:26) foi sobre como construir e manter uma boa rede de relacionamentos. "Quando você compartilha conhecimento, isso reverbera", afirmou Lisiane, que continuou: "Eu sempre vou escrever um artigo, indicar um livro ou evento onde as pessoas possam construir conhecimento. E isso me trouxe essa rede". Segundo a gerente de negócios, é importante se preparar para fazer as conexões. "Eu tenho um evento esta semana. Já vi agenda, já vi quem vai estar lá que eu conheço, já escolhi as palestras, já planejei quais conteúdos acho ...

Leia mais

Christiane Silva Pinto é a criadora do AfroGooglers, comitê de igualdade racial do Google Brasil

Nos acostumamos a pensar que o Google sabe tudo, mas, quando o assunto é diversidade, é Christiane Silva Pinto quem tem as respostas Por Gabriela Borges, da Trip Christiane Silva Pinto (Foto: Alex Batista) Quando criança, Christiane Silva Pinto sonhava em ser engenheira aeronáutica ou astrônoma. Mal sabia ela que esses planos não dariam certo, mas que a vida a levaria a ser responsável por grandes transformações dentro de uma das maiores empresas de tecnologia do mundo. Em 2014, quando tinha apenas 23 anos, ela criou o AfroGooglers, comitê de igualdade racial do Google Brasil. O trabalho que começou a desenvolver ali aumentou o número de pessoas negras que trabalham na empresa no país. Hoje, aos 28, no posto de gerente de marketing, é uma das principais vozes do mundo corporativo brasileiro na luta por igualdade racial. “Chris é uma dessas garotas fora da curva, com ...

Leia mais

Maria Firmina dos Reis – Google celebra 194º aniversário com Doodle

Nesta sexta-feira (11), o Google está exibindo um Doodle em sua pagina inicial para celebrar o 194º aniversário da escritora brasileira Maria Firmina dos Reis. Por Benvindo Zacarias, do Play in Traffiki Maria Firmina dos Reis (Reprodução/Google) Quem foi Maria Firmina dos Reis ? Maria Firmina dos Reis foi uma escritora brasileira, considerada a primeira romancista brasileira. Ela nasceu em São Luís do Maranhão, em 11 de março de 1822. Entretanto, seu batismo ocorreu apenas em 21 de dezembro de 1825, constando na certidão sua condição de “filha natural” de Leonor Felippa dos Reis e estando ausente do documento o nome de seu pai (ADLER, 2017). Afrodescendente nascida fora do casamento e vivendo num contexto de extrema segregação racial e social, aos cinco anos ficou órfã e teve que se mudar para a vila de São José de Guimarães, no município de Viamão, situado no continente ...

Leia mais

A palavra lésbica deixa de ser pornográfica no Google

A partir de agora, na pesquisa por lésbicas no Google, você encontrará a página da Wikipédia e outros conteúdos informativos Do Revista Fórum  (Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil) O Google mudou seu algoritmo para que a palavra lésbica pare de direcionar para sites de conteúdo sexual e pornográficos. A página francesa de ativismo #SEOlesbienne foi uma das mais mobilizadas ao apontar essa situação e seu grupo é reconhecido por vários meios de comunicação LGTB + por influir na decisão de mudança da grande empresa de tecnologia. As inúmeras reclamações foram atendidas pela plataforma de busca: “Acho que esses resultados são terríveis, não há dúvida sobre isso”, disse à mídia francesa Numerama a vice-presidente de qualidade de motores de busca do Google, Pandu Nayak. “Estamos cientes de que existem problemas como este em muitas línguas e desenvolvemos algoritmos para melhorar essa pesquisa, um após outro”, acrescentou. A empresa confirmou que a mudança no algoritmo ocorreu ...

Leia mais
Especialistas em aprendizagem automática e editores de programas de informática trabalharão em jornada integral neste novo laboratório | Foto: Cristina Aldehuela / AFP / CP

Google abre seu primeiro laboratório de inteligência artificial na África

Objetivo será de responder aos problemas socioeconômicos, políticos e ambientais do continente Do Correio do Povo  Especialistas em aprendizagem automática e editores de programas de informática trabalharão em jornada integral neste novo laboratório | Foto: Cristina Aldehuela / AFP / CP A empresa americana Google abriu um laboratório de pesquisa em Gana sobre inteligência artificial, o primeiro desse tipo na África, com o objetivo de responder aos problemas socioeconômicos, políticos e ambientais do continente. Existem laboratórios tecnológicos em cidades como Tóquio, Zurique, Montreal, ou Paris, mas a inauguração de um nesta semana em Acra pode ser especialmente importante para a África. Como utilizar a inteligência artificial para aliviar as penúrias dos médicos, ou melhorar o diagnóstico do câncer? Como ajudar os pequenos agricultores em suas colheitas aos trabalhadores na detecção de problemas nas máquinas? Como prevenir as catástrofes naturais? "A África enfrenta muitos desafios e aqui ...

Leia mais
imagem- REUTERS

Google prioriza estudantes negros em programa de estágio Next Step, no Brasil

Chamado de Next Step, programa abre nesta segunda, terá 20 vagas e duração de dois anos por Filipe Oliveira no Folha de São Paulo imagem- REUTERS O Google irá priorizar a busca por estudantes negros no Brasil em um novo programa de estágio a ser lançado nesta segunda-feira (28). Chamado Next Step, terá 20 vagas e duração de dois anos. Vai acontecer em paralelo às seleções de estagiário que já ocorrem para programa de seis meses e que no ano passado escolheram 25 estudantes. O programa não exigirá fluência em inglês. ​Os selecionados terão aulas do idioma e sessões de mentoria com executivos da empresa. Fábio Coelho, presidente do Google para o Brasil, diz que o programa busca reduzir a diferença que existe na participação de negros no quadro de funcionários da empresa em comparação com a sociedade brasileira, em que são maioria. “Entendemos que a empresa ...

Leia mais

Google celebra 119º aniversário do Mestre Bimba

O Google está celebrando o 119º aniversário do Mestre Bimba com um logotipo animado em sua página inicial. Por  Renê Fraga, do Google Discovery Reprodução/ Google Doodle “O Doodle de hoje celebra Manuel dos Reis Machado, ou Mestre Bimba, o mestre que legitimou a capoeira e fundou a primeira escola do mundo para promover este estilo de artes marciais afro-brasileiras”, diz a empresa. Mestre Bimba Mestre Bimba nasceu em Salvador, Bahia, neste dia em 1899, o mais jovem de 25 filhos e filho de um batuque campeão, outro jogo de luta brasileiro. Seus pais o chamavam de Manuel dos Reis Machado, mas todos o chamavam de Bimba. Ele trabalhou em vários locais – estivador, carpinteiro e minerador de carvão – antes de dedicar sua vida à sua verdadeira paixão pela capoeira. Desenvolvida por ex-escravos, a Capoeira foi proibida pelo governo brasileiro por muitos anos. “Naquela época, quando se falava em capoeira, era ...

Leia mais
imagem: Kenya Google Patrimoine Culturel Afrique

Quênia e Google colocam on-line todo o patrimônio cultural da África

O Quênia e o Google levarão on-line todo o patrimônio cultural africano pelo Google Cultural Institute. Apesar da diversidade de serviços online para acessar a cultura, percebe-se que a cultura africana é muito sub-representada. Esta iniciativa preenche a lacuna. O projeto é anunciado como a iniciativa mais importante já lançada África: a digitalização do património cultural de todo o continente. A diversidade e a riqueza cultural africana estão na Internet. O usuário pode consultá-los de um computador e de um dispositivo móvel (telefone e tablet). por Afrikhepri imagem: Kenya Google Patrimoine Culturel Afrique O projeto é liderado em conjunto pelo google Instituto Cultural e do Quênia através do seu Centro Nacional de Arquivos e Documentação. Mais de 1000 objetos já estão na plataforma.Há heróis quenianos, esculturas de arte Shona do Zimbábue, Makonde na Tanzânia e Karamojong em Uganda. Objetos de arte esculpidos em madeira, pedra e ou metal. ...

Leia mais

Google oferece treinamento sobre negócios para mulheres trans em SP

O evento faz parte da iniciativa Womenwil, programa que tem como objetivo capacitar todas as mulheres para empreender. Por Ana Beatriz Rosa Do Huff post Brasil NURPHOTO VIA GETTY IMAGES No Brasil, 90% das mulheres trans precisam se prostituir para se sustentar. O Google, em parceria com a Transempregos, plataforma que conecta candidatos trans às vagas de empresas, e a Rede Mulher Empreendedora(RME), vai realizar na próxima segunda-feira (30) um treinamento para mulheres trans sobre empreendedorismo. O evento faz parte da iniciativa Womenwil, programa que tem como objetivo capacitar todas as mulheres a criarem oportunidades de negócios. Durante as 16 horas de imersão, que acontece em São Paulo, as atividades de desenvolvimento pessoal e profissioanl querem ajudar na empregabilidade das mulheres trans. No evento, serão discutidos temas como liderança, técnicas de negociação, finanças, comunicação e ferramentas digitais. Para participar, é preciso preencher um formulário de inscrição. O mercado de trabalho para ...

Leia mais

Google abrirá primeiro centro de inteligência artificial na África

Acra, capital de Gana, reunirá pesquisadores que desenvolverão técnicas de aprendizagem para máquinas Do El Pais  Uma mão biônica. TAN QINGJU SOUTHERN METROPOLIS DAILY/ GETTY IMAGES O gigante tecnológico Google continua expandindo seu poder. A empresa norte-americana anunciou há cerca de uma semana que Acra (capital de Gana, com dois milhões de habitantes) será a 14ª sede do centro de inteligência artificial que o Google AI tem em diferentes cidades da América, Europa, Ásia e do continente africano. Faz tempo que a capacidade de aprendizagem das máquinas deixou de ser uma história de ficção científica. O Google está na vanguarda do desenvolvimento de técnicas que permitem que os computadores aprendam em seus centros de inteligência artificial espalhados pelo mundo. Há menos de um ano, o Google DeepMind -- uma divisão da gigante de tecnologia -- criou um programa inspirado no jogo de origem chinesa Go, o AlphaGo, capaz de aprender do zero e sem ajuda; uma máquina que ensina ...

Leia mais

Cresça com o Google – Paraisópolis

O Google está trazendo o treinamento "Cresça com o Google" para as mulheres de Paraisópolis, um programa de capacitação para o seu desenvolvimento pessoal e profissional. Seja para encontrar novas oportunidades de emprego, mudar de carreira ou abrir seu próprio negócio. Do GOOGLE Nesse treinamento de 4 dias você vai aprender sobre liderança, técnicas de negociação, administração do tempo, comunicação, ferramentas e soluções digitais do Google para você e seu negócio. E ainda vai ter a oportunidade de conhecer histórias de mulheres inspiradoras. Ao todo, serão 24 horas de treinamento, com direito a certificado do Google. Tudo isso gratuitamente. Serão selecionadas 40 mulheres e você pode ser uma delas! Tem interesse em participar? Preencha o formulário de pré-inscrição e aguarde nosso contato. DATA: De 28 de Novembro à 1 de Dezembro HORÁRIO: das 10h00 às 16h00 - será servido um café da manhã a partir das 9h00 LOCAL: Associação de ...

Leia mais

Um estudo do Google revelou um aumento de pesquisas relacionadas a temas como feminismo, racismo e a causa LGBT

Assuntos ligados à diversidade sexual, racial, de gênero e religiosa nunca foram tão procurados pelos brasileiros na internet. A conclusão é de um estudo divulgado pelo Google BrandLab, que analisou pesquisas feitas no buscador e no YouTube, plataforma de vídeo que pertence à empresa de tecnologia. no O Sul Embora tais temáticas já estivessem em pauta há algum tempo na rede, os dados divulgados pelo Google demonstram elevações consideráveis em 2017, mesmo sem o ano ter chegado ao fim. As buscas nos primeiros cinco meses de 2017 por feminismo no Google, por exemplo, já acumulam o dobro de volume do que no ano de 2012 como um todo. Ainda em relação a 2012, a procura pelo termo “empoderamento feminino” foi quatro vezes menor em relação a este ano. Além disso, a busca pela expressão “igualdade de gênero” subiu 50% entre agosto de 2016 e este mesmo mês em 2017. “O ...

Leia mais
Uma alemã ganha em média 49% menos que um homem

Google é processada por pagar menos a mulheres que a homens

Um trio de ex-funcionárias da Google entrou, nesta quinta-feira (14), com uma ação judicial acusando a gigante tecnológica de pagar menos às mulheres que aos homens pela mesma função. Do Yahoo  No processo apresentado na corte de São Francisco, as três mulheres acusam a Google de "discriminação sistêmica e profunda no pagamento e na promoção das funcionárias mulheres". Advogados estão buscando conferir um status de ação de classe ao processo, para tentar representar mais mulheres que atualmente sejam ou tenham sido funcionárias na Google. Em resposta ao processo, a gigante tecnológica americana negou ter qualquer política discriminatória. "Nós trabalhamos bastante para criar um ambiente de trabalho bom para todos e dar a todo mundo a chance de prosperar aqui", disse a porta-voz da Google Gina Scigliano em resposta à AFP. "Em relação a esse processo específico, vamos revisar em detalhes, mas discordamos das alegações centrais". Advogados das mulheres acusam a ...

Leia mais

Google doará US$ 11,5 mi para apoiar luta anti-racismo

O Google tem várias ideologias e políticas sociais, e já ficou famoso, entre várias empresas do Vale do Silício, por lutar por causas humanitárias. A mais recente participação do gigante nesse sentido foi uma afirmação de que vai doar 11,5 milhões de dólares para apoiar causas que lutam contra o racismo. Do  Canaltech   De acordo com a companhia, a quantia será dividida entre 10 causas diferentes, sendo que, deste valor, US$ 5 milhões serão destinados ao Center of Policing Equalty (CPE), uma entidade americana que trabalha em parceria com a polícia e que prega a igualdade racial, além de reforçar as relações entre policiais e comunidades onde atuam. "O banco de dados do CPE é o primeiro no país a monitorar estatísticas nacionais sobre comportamento policial, incluindo batidas e uso de força, e padroniza a obtenção de dados em diversos departamentos de polícia do país”, explicou Justin Steele, executivo do Google.org, justificando o motivo ...

Leia mais
Página 1 de 2 1 2

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist