Google e Fundo Baobá anunciam 12 ONGs contempladas com fundo de R$ 1,2 milhão

Enviado por / FonteCorreio Braziliense

Projetos financiados terão foco em equidade racial e justiça, enfrentando violências e iniquidades do sistema criminal contra a população negra no Brasil

O Fundo Baobá para Equidade Racial divulgou lista com 12 Organizações Não Governamentais (ONGs) negras, que receberão R$ 100 mil, cada uma, para a execução de projetos de combate ao racismo. As entidades foram selecionadas pelo edital Vidas negras: dignidade e justiça, lançado em 5 de maio deste ano, com apoio do Google.org, braço filantrópico da Google. A concorrência reuniu projetos com propostas para o combate à violência racial e às incorreções verificadas dentro do sistema de Justiça Criminal do Brasil. Os 12 grupos escolhidos receberão, além do aporte financeiro para concretizar os planos idealizados, suporte técnico para o fortalecimento institucional e uma sequência de jornadas formativas.

Uma das prerrogativas era estar alinhado com eixos pré-determinados pelo edital, relacionados à construção de soluções para algumas das questões mais urgentes para a população negra do país. Entre os assuntos pautados pelo edital, estavam o enfrentamento à violência racial sistêmica; a proteção comunitária e a promoção da equidade racial; o enfrentamento ao encarceramento em massa entre adultos e jovens negros e a redução da idade penal para adolescentes; e as politicas de reparação para vítimas sobreviventes de injustiças criminais com viés racista.

Para a editora-executiva do Fundo Baobá para Equidade Racial, Selma Moreira, um dos objetivos do projeto é a busca pela igualdade e oportunidade para a população negra do Brasil. “O Fundo Baobá completa, neste 2021, 10 anos de um intenso trabalho para a promoção da equidade racial no Brasil. Esse é o objetivo que tem nos movido: a busca pela igualdade de oportunidades para a população negra brasileira. Buscar isso requer ações no campo da educação, do trabalho, do empreendedorismo, da saúde, das artes, da justiça e outros”, diz a diretora.

Entre os projetos selecionados estão trabalhos nos eixos de proteção comunitária e promoção da equidade racial, reparação para vítimas e sobreviventes de injustiças criminais com viés racial, enfrentamento ao encarceramento em massa entre adultos e jovens e redução da idade penal para adolescentes e enfrentamento à violência racial sistêmica. As lideranças serão capacitadas e equipadas com ferramentas de planejamento, gestão, monitoramento e avaliação de projetos, captação de recursos, entre outros instrumentos importantes para a estruturação interna.

O edital Vidas negras: dignidade e justiça você pode conferir aqui 

Além do Fundo Baobá, o Google.org destinou US 100 mil para o Núcleo de Pesquisa em Justiça Racial e Direito da Fundação Getúlio Vargas (FGV), liderado pelos professores Thiago Amparo e Marta Machado, com o objetivo de melhorar a coleta de informações sobre o estado da justiça racial no Brasil, a partir da análise de estudos de caso, dados e visualização das dimensões raciais da violência policial no Brasil.

+ sobre o tema

Casa de Marias lança campanha para atuação em saúde mental

A segunda edição da campanha "Saúde Mental Para Mulheres...

Proporção de negros assassinados no Brasil é a maior em 11 anos

A proporção de pessoas negras assassinadas no Brasil atingiu...

Mais de 600 pessoas negras foram mortas em MT em 2021, aponta Atlas da Violência

Mato Grosso registrou 672 casos de homicídio contra pessoas...

para lembrar

Pandemia, Território e Educação para Equidade Racial

O próximo evento do ciclo de webinários Educação para...

Google abrirá primeiro centro de inteligência artificial na África

Acra, capital de Gana, reunirá pesquisadores que desenvolverão técnicas...

Inspirado em Marielle Franco, programa quer transformar mulheres negras em líderes

Patrocinado por entidades como a Fundação Kellogg e o...

Healing America: O Compromisso de um Financiador com a Equidade Racial

A Fundação W. K. Kellogg lançou uma iniciativa agressiva...
spot_imgspot_img

Por que as empresas mineiras se comprometem pouco com equidade racial?

Em Minas Gerais, apenas duas empresas aderiram ao Pacto de Promoção da Equidade Racial, iniciativa que estimula a equidade racial por meio da promoção...

Fundo Baobá e Mover lançam edital “Carreiras em Movimento” para alavancar a empregabilidade da população negra 

Com o objetivo de ampliar o acesso de pessoas negras no mercado de trabalho, o Baobá – Fundo para Equidade Racial e o Mover...

Projeto SETA marcará presença no Fórum de Liderança Global, da Fundação Kellog

Entre os dias 12 e 16 de junho, o Projeto SETA, iniciativa cujo objetivo é transformar a rede pública escolar brasileira em um ecossistema de...
-+=