Câmara aprova projeto que exige curso superior para professor infantil

Regra vai agora para o Senado; hoje, só ensino infantil e anos iniciais do fundamental não têm obrigatoriedade

 

Fonte: Folha de São Paulo

 

A Câmara dos Deputados aprovou ontem projeto que torna obrigatória a formação superior para professores de toda a educação básica -ensinos infantil (creche e pré-escola), fundamental (antigo 1º grau) e médio (antigo 2º grau). A proposta vai agora para o Senado.

Hoje, não há exigência de curso superior para quem trabalha na educação infantil ou nos anos iniciais do fundamental -1ª a 4ª séries. Esses docentes precisam ter apenas concluído o ensino médio ou o magistério.

O projeto não traz prazo para adaptação. Caso seja aprovada no Senado e sancionada pelo presidente Lula, a regra passará a valer assim que for publicada no “Diário Oficial da União”, disse o deputado Iran Barbosa (PT-SE), autor do substitutivo.

A proposta, porém, prevê que em locais em que haja deficit de professores com formação superior seja possível a contratação de docente sem diploma para a educação infantil e os primeiros anos do fundamental.
A secretária nacional de Educação Básica, Maria Pilar Lacerda, disse que o Ministério da Educação apoia a medida. “Temos política para os professores cursarem a licenciatura.”

Ela lembrou que no último dia 15 o ministro Fernando Haddad anunciou a abertura de 80 mil vagas em universidades públicas para professores cursarem a licenciatura ou a complementação pedagógica.

Hoje, 350 mil docentes atuam sem habilitação adequada do total de 1,9 milhão no país.

 

+ sobre o tema

Conae SP: Delegados criticam falta de tempo para discussão em etapas municipais e intermunicipais

Em segunda cobertura especial sobre a Conae, o Observatório...

Crítica: Marilena Chaui terá sua obra publicada em nove volumes

  Os "Escritos de Marilena Chaui" começam agora a ser...

Violência é o maior problema para pais, alunos e professores da escola pública

Pesquisa conclui que, no estado de São Paulo, progressão...

para lembrar

Estudante da USP é eleita presidente da UNE

Filiada ao PCdoB, Virgínia Barros quer aumentar a pressão...

Menino chamado de ‘Félix’ por professora vai mudar de escola

A mãe do menino de 11 anos que foi...

USP, UFSC e VEDUCA lançam 1º MBA on-line e gratuito

A USP (Universidade de São Paulo), a UFSC (Universidade...

UFRB abre concurso para contratar mais de 60 professores

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) está...
spot_imgspot_img

Educação antirracista é fundamental

A inclusão da história e da cultura afro-brasileira nos currículos das escolas públicas e privadas do país é obrigatória (Lei 10.639) há 21 anos. Uma...

Faculdade de Educação da UFRJ tem primeira mulher negra como diretora

Neste ano, a Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) tem a primeira mulher negra como diretora. A professora Ana...

O que a proibição de livros nos diz sobre o futuro que nos aguarda

Reportagem da Agência Pública mostrou que existe um movimento coordenado para barrar a entrada de determinados livros no sistema prisional de Minas Gerais. Apenas títulos...
-+=