Campanha pelo fim da violência contra mulheres é antecipada em MS

Foi antecipada para terça (20), a Campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres – uma mobilização educativa que luta pela erradicação da violência de gênero e pela garantia dos direitos humanos das mulheres.

A Campanha que acontece em 159 países tem quatro datas-marco que representam a luta, no período de 25 de novembro a 10 de dezembro, por isso a denominação de 16 Dias de Ativismo. São elas: 25 de novembro – Dia Internacional da Não-Violência contra as Mulheres; 1º de Dezembro – Dia Mundial de Combate à Aids; 6 de Dezembro – Homens pelo Fim da Violência Contra a Mulher, Campanha Laço Branco e 10 de dezembro – Dia Internacional dos Direitos Humanos.

Segundo a subsecretária da Coordenaria Especial de Políticas Públicas para Mulheres, Tai Loschi, o fato de a campanha acontecer ao mesmo tempo em muitos países volta os olhos da sociedade para os dilemas vividos pelas mulheres. “Essa campanha é uma construção social que além de trazer à tona temas como a violência doméstica e a discriminação racial, tem a chance de mostrar quais trabalhos estão sendo realizados pela rede de enfrentamento à violência e pela Coordenadoria Especial de Políticas para Promoção da Igualdade Racial”, disse.

A inclusão do dia 20 de novembro, Dia da Consciência Negra, na campanha é um fato inédito no Mato Grosso do Sul, pois nos anos anteriores os 16 Dias aconteciam como em outros países. De acordo com a titular da Coordenadoria Especial de Políticas para Promoção da Igualdade Racial, Raimunda de Brito, a inclusão veio em boa hora. “Se fizermos uma análise, a mulher negra é a que mais sofre violência na sociedade. Ela sofre em casa, no trabalho, na escola, quando vai procurar emprego, infelizmente ainda é muito difícil”, disse Raimunda.

Em Mato Grosso do Sul a programação dos 16 Dias será intensa com atividades na Capital e no interior. Outras ações ainda serão definidas até o dia 19. Confira a programação:
Dia 20: Lançamento da Campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres;
Dia 23: Simpósio da Juventude e da Diversidade Sexual;
Dia 24: Palestra Rompendo o Silêncio;
Dia 27: Ciclo de palestras para estudantes;
Dia 28: Palestra em Nova Andradina com Maria da Penha Maia Fernandes, criadora da Lei;
Dia 29: Concurso Miss Penitenciária;
Dia 30: 5º Concurso Beleza Negra;
Dia 6: Lançamento da campanha: Compromisso e Atitude;

 

 

Fonte: Mídia Max

+ sobre o tema

Escritora Elisa Pereira lança amanhã “Sem Fantasia”, seu segundo livro!

Na próxima terça-feira (29), às 19h, será lançado “Sem...

O conferencismo e o marchismo como formas de lutas políticas

Aconteceu em Brasília, em 18 de novembro, a Marcha...

“O Quarto de Despejo está vivo”, afirma filha de Carolina Maria de Jesus

Em 60 anos do livro “Quarto de Despejo: Diário...

Mulheres Maravilhosas: Cristiane Sobral

Não me lembro exatamente como entrei em contato com...

para lembrar

Violência contra a Mulher: Aluna hostilizada por usar roupa curta na Uniban

'Eles estavam possuídos, fiquei com muito medo', afirmou estudante. Tumulto...

A lei “acariciou a onipotência” do goleiro Bruno

Por: FÁTIMA OLIVEIRA A personalidades delinquentes só a lei é...

Como resguardar as meninas da violência sexual dentro de casa?

Familiares que deveriam cuidar da integridade física e moral...
spot_imgspot_img

‘Não’ é ‘Não’, inclusive na igreja

No dia 29 de dezembro, o presidente Lula sancionou a lei do protocolo "Não é Não" (lei 14.786/2023), que combate violência e assédio sexual contra mulheres...

Lula sanciona lei que protege mulheres de violência em bares e shows

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou a lei que cria o protocolo Não é Não, mecanismo de combate ao constrangimento e à...

Menina de 15 anos é vítima de estupro coletivo na noite de Natal; amigos são suspeitos, diz polícia

Uma adolescente, de 15 anos, foi estuprada na madrugada de Natal, 25 de dezembro, em Campo Grande (MS). De acordo com a polícia, os suspeitos...
-+=