terça-feira, setembro 21, 2021
InícioÁfrica e sua diásporaEntretenimentoCampeonatos regional e nacional de SLAM têm versões virtuais

Campeonatos regional e nacional de SLAM têm versões virtuais

O SLAM SP acontece entre 15 e 19 de setembro, valendo vaga para o SLAM BR, realizado de 30 de setembro a 3 de outubro, que, por sua vez, garantirá ao vencedor participação na Copa América de SLAM de 2021; as batalhas de poesia falada acontecem de forma online e gratuita

Em 2021, o SLAM SP e o SLAM BR tomam as redes e acontecem de forma totalmente online (e gratuita). O mecanismo continua igual: os slammers defendem seus versos em etapas classificatórias, julgados por pessoas escolhidas entre o público espectador.

Em seu sentido estrito, o Poetry Slam ou SLAM, pode ser definido como um “jogo”, ou ainda “esporte da poesia falada”. Mas para além disso, ele é reconhecidamente um movimento social, cultural e artístico que tem sido utilizado como plataforma para criar espaços onde a manifestação da livre expressão poética, do livre pensamento e a coexistência da diversidade são experienciados como prática de cidadania.

Uma das características do SLAM e que garante grande interação é que quem assiste é o júri das batalhas. Neste ano, serão escolhidas pessoas entre o público virtual e cada uma delas atribui notas após cada poema. Depois que a nota mais alta e a mais baixa são retiradas, o competidor que conseguir a pontuação mais alta é o escolhido para a próxima etapa.

“Considerando as dificuldades que temos enfrentado no campo da cultura nos últimos dois anos – e a necessidade de ouvirmos as vozes de poetas incríveis que nos ajudam a organizar um pouco esse caos – estamos felizes em conseguir realizar as edições do Slam SP e Slam BR em 2021 e com uma participação expressiva das comunidades. Os campeonatos estaduais de slam acabaram se entrelaçando ao nacional, já que o formato on-line possibilita que poetas de vários países estados participem”, fala Roberta Estrela D’alva, a responsável por trazer o slam ao Brasil.

As batalhas de poesia falada surgiram nos anos 1980, nos EUA, com a ideia de democratizar a poesia. O ponto de partida é um jogo cênico onde a torcida, a emoção e o senso de participação fazem parte do encontro. É o casamento do texto com a habilidade de apresentá-lo no palco, que tem o público como jurado. As batalhas retratam dramas cotidianos, como a homofobia, o racismo, o machismo, preconceito, a violência, entre outros temas. Nelas, os poetas devem ler ou apenas recitar, sem acompanhamento musical, poesias autorais.

Tanto o SLAM SP quanto o SLAM BR são apresentados pelo Núcleo Bartolomeu de Depoimentos, que comemora 20 anos de criação em 2021. Formado por Claudia Schapira, Eugênio Lima, Luaa Gabanini e Roberta Estrela D’Alva, o coletivo pesquisa a linguagem e o diálogo entre a cultura hip-hop e o teatro épico.

“Temos portanto esse ano no campeonato estadual Slam SP, representantes de Minas Gerais, do Ceará, do Acre, do Rio Grande do Sul. Isso aumenta as chances de termos poetas de outros estados no Slam Br, que esse ano vale vaga para a Copa América de Slam que acontece em novembro na FLUP – Festa Literária das Periferias”, completa Roberta.

SLAM SP

O campeonato paulista de SLAM acontece de 15 a 19 de setembro, com transmissão pelo Facebook facebook.com/SLAMSAOPAULO/) e pelo YouTube (youtube.com/user/nucleobartolomeu). Serão 5 dias de competições, oficinas e compartilhamento de ideias. Participam representantes de 26 slams da capital paulista, que venceram suas respectivas competições internas.

A abertura contará com a presença com organizadores de slam de diversas partes de São Paulo, para compartilhar suas experiências e ideias, além de dicas. São eles: Fernaun, Slam do Bronx ( Zona Sul); Rafael Antunes, Slam Perplexo (Zona Leste); Igor Chico, Slam do Pico (Zona Norte/noroeste); Midria, Slam USPerifa (Zona Oeste) e Bruna Motta, Slam Subterrâneo (Marília, centro-oeste paulista).

Para começar os trabalhos, na quarta-feira, 15/9, às 18h, a professora Andrea Drigo faz uma oficina sobre voz e performance poética. A atividade é gratuita, via Zoom e é necessária a inscrição via formulário em https://bit.ly/slamsp21andreadrigo.

Em seguida, às 20h, Marcelino Freire faz uma ‘aula-show’ para dar as boas-vindas aos competidores. O escritor pernambucano, partindo de seu mais recente livro “Ossos do Ofídio”, faz uma performance bem humorada dando dicas aos novos poetas.

Nos dias 16 e 17/9, a partir das 18h, acontecem as eliminatórias e definem-se os colocados para as semifinais, que acontecem no sábado, 18/9, a partir das 18h. Antes, às 16h, Luaa Gabanini ministra a oficina “Slam e expressão corporal”. A atividade é gratuita, via Zoom, e quem quiser participar tem que se inscrever pelo formulário em https://bit.ly/slamsp21luaagabanini.

No domingo (19/9), às 16h, haverá a exibição de “Slam – Voz de Levante”, seguido por debate com as diretoras do documentário Roberta Estrela D’Alva e Tatiana Lohmann. Às 19h acontece a grande final, com os seis poetas que ficaram nas três melhores posições das duas semifinais. Os primeiros classificados no SLAM SP são representantes do estado no SLAM BR.

SLAM BR

Durante quatro dias, entre 30 de setembro e 3 de outubro, os vencedores estaduais dos “poetry slams”, batalhas de poesia falada, competem para conquistar uma vaga na Copa América. Será a primeira edição do “Abya Yala – Copa América de Slam”, realizada em novembro na FLUP (Festa Literária das Periferias), no Rio de Janeiro. Desta competição, saem os representantes do continente que participarão do primeiro Festival Mundial de Poetry Slam (World Poetry Slam Festival – WPSF) organizado por representantes dos cinco continentes e que será realizado na Bélgica em setembro de 2022.

oitavo ano do SLAM BR traz os poetes campeões e campeãs das comunidades de slam de 12 estados, além do Distrito Federal: Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Minas Gerais, Paraíba, Pará, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e São Paulo.

Toda a programação poderá ser acompanhada pelo público em facebook.com/POETRYSLAMBRASIL e youtube.com/user/nucleobartolomeu.

No primeiro dia, 30/9, haverá o sorteio das chaves do torneio. A partir das 18h, acontecem as primeiras eliminatórias. No dia seguinte, sexta-feira (1º/10), as eliminatórias prosseguem. Com doze poetes escolhidos, as duas semifinais acontecem no sábado (2/10), às 18h e às 20h.

A grande final será no domingo, às 18h. O vencedor será o representante brasileiro na 1ª Copa América de Poetry Slam, que acontecerá no Rio de Janeiro, no final de novembro de 2021 e valerá vaga para a Coupe du Monde de Slam.

O SLAM BR acontece desde 2014 e reúne poetas da cena nacional dos Poetry Slams, batalhas de poesia falada surgidas na década de 1980 nos EUA e que hoje se estabeleceram como uma das mais democráticas formas de expressão popular em todo o mundo.

Por muito tempo, a poesia era somente produzida e apreciada em meios acadêmicos. Era. Assim como nos saraus mais tradicionais, a idéia do formato poetry slam, é democratizar a poesia e devolvê-la novamente às pessoas tendo como ponto de partida um jogo cênico onde, como em todo jogo, a torcida, a emoção e o senso de participação façam parte do encontro.

SERVIÇOS

SLAM SP 2021

De 15 a 19 de setembro de 2021

Quarta a sexta das 18h às 22h, sábado e domingo às 16h às 22h

Transmissão, via Zoom, no youtube.com/nucleobartolomeu e no www.facebook.com/SLAMSAOPAULO/

Online

Gratuito

Todas as atividades acessíveis em LIBRAS

SLAM BR 2021

De 30 de setembro a 3 de outubro de 2021

Quinta das 17h às 22h, Sexta e sábado das 18h às 22h, domingo às 18h às 20h]

Transmissão, via Zoom, no youtube.com/nucleobartolomeu e no facebook.com/POETRYSLAMBRASIL

Online

Gratuito

Todas as atividades acessíveis em LIBRAS

** ESTE ARTIGO É DE AUTORIA DE COLABORADORES OU ARTICULISTAS DO PORTAL GELEDÉS E NÃO REPRESENTA IDEIAS OU OPINIÕES DO VEÍCULO. PORTAL GELEDÉS OFERECE ESPAÇO PARA VOZES DIVERSAS DA ESFERA PÚBLICA, GARANTINDO ASSIM A PLURALIDADE DO DEBATE NA SOCIEDADE. 

RELATED ARTICLES