Tag: cultura

Foto: Divulgação

Semana da Mulher Negra do DF lança o Ciclo de Oficinas: Duafe (des) Tranças

Nos  próximos dias de 02 a 06 de agosto, ocorrerá o Ciclo de Oficinas: Duafe (des) Tranças - do Projeto Semana da Mulher Negra organizado pelo Instituto Mãe África em parceria com a Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal. O evento tem o intuito de propor  diálogos e reflexão sobre a Histórias, Simbologias e Cultura das Tranças Africanas e Afro-brasileiras, a partir de estudos, vivências e experiências de mulheres negras da diáspora. Trazendo uma correlação entre a ancestralidade africana, gênero, corpo e o sagrado, relacionando africanidades e estéticas negras. Ao elencar a dimensão estética – abarcar-se diversas manifestações da trajetória de vida de mulheres negras, excedendo a função individual e biológica do corpo negro, assim como do sentido do belo, exercendo narrativas que auxiliam na compreenção sobre afirmação identitária e valorização de mulheres negras, assim como a preservação dos modos de saber e fazer presentes nos penteados ...

Leia mais
Foto: Divulgação

Peças que compõem trajetória de 20 anos do Núcleo Bartolomeu de Depoimentos são lidas por grupos teatrais

Algumas peças, que marcaram o percurso do Núcleo Bartolomeu, serão lidas por companhias que acompanharam de alguma forma o grupo nessa trajetória....: Bartolomeu, Que Será Que Nele Deu? (Grupo Clariô de Teatro); Acordei Que Sonhava (Cia. Antropofágica); Urgência Nas Ruas (Cia. São Jorge de Variedades); Frátria Amada Brasil – Pequeno Compêndio De Lendas Urbanas (Brava Cia.); Orfeu – Uma Hip-Hópera Brasileira (Cia. do Latão) e Antígona Recortada (Cia. Livre) Entre julho e agosto acontece mais uma etapa das comemorações pelos 20 anos de criação do Núcleo Bartolomeu de Depoimentos. O grupo, que há duas décadas desenvolve uma pesquisa continuada sobre a linguagem teatro hip-hop, terá seis de seus espetáculos lidos por seis companhias de teatro de São Paulo. As apresentações serão transmitidas no Youtube do grupo Núcleo Bartolomeu (https://www.youtube.com/user/nucleobartolomeu), às sextas-feiras, às 20h, entre 9 de julho e 13 de agosto. Os grupos convidados são: Clariô de Teatro, Cia. Antropofágica, ...

Leia mais
MATRIARCAS DO SAMBA Geisa Keti, Nilcemar Nogueira, Vera de Jesus e Selma Candeia (FOTO: DIEGO MENDES)

Matriarcas do Samba – show presencial

O grupo Matriarcas do Samba estreia no Teatro Rival Refit. Será a primeira apresentação presencial do quarteto formado por Nilcemar Nogueira, Geisa Ketti, Vera de Jesus e Selma Candeia – respectivamente neta de Cartola, filha de Zé Ketti, neta de Clementina de Jesus e filha de Candeia. Elas trazem o samba no DNA e suas histórias familiares ajudaram a compor a história da MPB e da cultura popular. As Matriarcas do Samba ainda vão contar com uma participação muito especial da madrinha do grupo: Tia Surica.  Inspirado nas obras, lutas e conquistas de seus pais e avós, o grupo sobe ao palco no dia 6 de agosto para cantar um repertório cheio de clássicos como “A voz do morro”, “Alvorada”, “Preciso me encontrar” e “Não vadeia, Clementina”. E ainda sucessos de Zeca Pagodinho, Almir Guineto, Luiz Carlos da Vila, Xande de Pilares e outros partideiros. Sambas-enredos antológicos e sambas de ...

Leia mais
Foto: Divulgação/ ReverberÁfrica

Projeto “Cia. Repentistas do Corpo – 20 Anos em Movimento” apresenta on-line “ReverberÁfrica” em 24 e 25 de julho

A Cia. Repentistas do Corpo permanece na celebração de duas décadas de existência e o conjunto de ações artísticas contempla a exibição de três espetáculos on-line na Mostra de Repertório. Nos dias 24 e 25 de julho, a sessão será do trabalho “ReverberÁfrica”, no sábado, às 21h e no domingo, às 18h. Todas as atividades serão gratuitas e fomentadas através do Edital ProAC LAB 48 – Prêmio por Histórico de Realização em Dança – Modalidade A. A Mostra de Repertório promove duas sessões gratuitas dos mais recentes trabalhos da Cia. “Um Olhar Muda Tudo” (2019), “ReverberÁfrica” (2021) e “Olhares Alheios” (2019). As transmissões acontecem on-line, no canal do YouTube da Cia. seguidas de bate-papo sobre os processos de criação e respondendo perguntas do público.  “ReverberÁfrica”, recém-criado em tempos de isolamento social, o trabalho investiga as conexões sensoriais e imateriais entre Brasil e África, através de um mergulho nas memórias afetivas, nas ...

Leia mais
Os artistas Adeilson Boris, Nathê Ferreira e Emerson Crazy no Túnel da Abolição (Foto: Priscilla Melo/ Divulgação)

Túnel da Abolição vira galeria de arte negra a céu aberto

Através do nome que rememora a luta das pessoas negras pelo fim da escravidão, o Túnel da Abolição é localizado em uma das mais importantes vias do bairro da Madalena, Zona Oeste do Recife (PE). O equipamento de mobilidade urbana, que tem cerca de 550 metros, foi inaugurado pela Prefeitura em 2015, mas só a partir desta semana passou a refletir traços da cultura afro-brasileira, através do painel “Do Orun ao Aiye: Afrika Elementar”. A iniciativa faz parte do projeto “Colorindo o Recife”, que surgiu na Secretaria de Turismo e Lazer, mas passou a ser encabeçado pela pasta de Inovação Urbana da capital. O objetivo é criar galerias de arte a céu aberto com a participação de artistas, além de também promover oficinas ao público infantil das escolas públicas da Cidade. Os transeuntes, no entanto, poderão reparar que a cor azul tornou-se predominante no túnel, por escolha dos próprios artistas. ...

Leia mais
doomu | iStock

Mulheres negras no cinema nacional: elas contam suas histórias

Fazer cinema no Brasil não é tarefa fácil e quando são as mulheres na linha de frente o cenário é ainda mais desafiador. Em 2019, dos 167 filmes brasileiros lançados, comercialmente em salas de exibição no país, apenas 36 foram dirigidos por mulheres. Os dados estão disponíveis no Observatório Brasileiro do Cinema e do Audiovisual, vinculado à Agência Nacional do Cinema (Ancine). Em 2018, a Ancine lançou o Informe Diversidade de Gênero e Raça nos Lançamentos Brasileiros de 2016, dos 142 filmes nacionais lançados comercialmente em 2016, 97,2% foram dirigidos por pessoas brancas. Quando se coloca o recorte de gênero, apenas 19,7% dos filmes foram dirigidos por mulheres e nenhuma delas era negra. Embora a invisibilidade seja real, a presença de mulheres negras no cinema, como diretoras, produtoras, roteiristas etc, vem de longe. Em 1984, Adélia Sampaio se tornou a primeira mulher negra a dirigir um longa-metragem. O filme “Amor Maldito” além da estreia ...

Leia mais
Foto: Divulgação

Criola realiza sarau virtual ‘Celebração e Luta’ em homenagem ao mês da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha

Para celebrar o mês da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha, Criola reúne virtualmente ativistas e artistas negras no ‘Sarau Celebração e Luta’. A live no Instagram (@ongcriola) acontece no próximo dia 16 de julho, sexta-feira, e pretende homenagear o legado e a contribuição da mulher negra para uma sociedade com mais arte e justiça. Com apresentação e mediação de Lúcia Xavier, coordenadora geral da organização, a live vai intercalar a participação de convidadas com arte, memória e posicionamento político sobre os atuais desafios e conquistas das mulheres negras. Entre as confirmadas, estão Conceição Evaristo, romancista, poeta e contista, Jurema Werneck, diretora-executiva na Anistia Internacional Brasil e uma das fundadoras de Criola, Dandara Rudsan, coordenadora do Coletivo Amazônico LesBiTrans, Gênesis, do Slam das Minas, e Anazir Maria de Oliveira (Dona Zica), pioneira na luta por direitos das trabalhadoras domésticas. "A luta das mulheres negras vem de longa data e espelha o ...

Leia mais
Abdias Nascimento (Foto: Luiz Paulo Lima)

Após campanha com Gil e Emicida, Museu de Arte Negra bate meta para expo 3D

Após a realização de uma campanha com apoio de Gilberto Gil, Emicida, Sueli Carneiro, Mônica Francisco, Keyna Eleison, Totoro, Lucas Salles e outros pensadores e personalidades do meio artístico, o Museu de Arte Negra (MAN) bateu a meta de R$ 75 mil e criará uma plataforma interativa com acesso gratuito para abrigar sua primeira exposição digital. A estreia terá pinturas de Abdias Nascimento em 3D e realidade aumentada. A primeira mostra virtual do MAN será lançada em novembro, mês da Consciência Negra, e contará com a colaboração de um corpo curatorial único para o seu desenvolvimento. "Costumava dizer Abdias Nascimento que arte é um ato de amor. Nós concordamos com isso e resolvemos combinar a plenitude do amor com a agilidade das novas tecnologias. Para nós, isso é inovação, é reparação e, claro, uma manifestação de amor inspirada em nossa ancestralidade", dizem, em texto, os responsáveis pela iniciativa. O acervo ...

Leia mais
Foto: Reprodução/ Twitter @itaucultural

Enciclopédia Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileira completa 20 anos e celebra com reformulação visual para simplificar o acesso do visitante

No dia 12 de julho, o site da Enciclopédia Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileira https://enciclopedia.itaucultural.org.br/ ganha novo layout em comemoração aos seus 20 anos na Internet. As novidades facilitam a navegação entre os cerca de 220 mil verbetes compostos por textos, imagens, vídeos e links, os quais se mesclam – remetendo uns aos outros, nos casos de complementaridade – e ampliam a rede de informações sobre o termo pesquisado. São registros de mais de 90 mil personalidades do universo artístico e cultural brasileiro, mais de 40 mil obras, além de perto de 18 mil instituições, grupos, coletivos, termos e conceitos e cerca de 60 mil eventos, entre exposições e espetáculos teatrais. Criada como um banco de dados informatizado, a enciclopédia remonta à origem do próprio Itaú Cultural, mantendo em seu DNA o uso da tecnologia para a difusão artística. Desde 2001, permanece em constante expansão e as informações ...

Leia mais
Cássia Vale, Geise Oliveira, Lívia Sant’Anna Vaz e Sandra Oliveira  (Foto: Divulgação)

Festival Julho das Pretinhas realiza evento de arte-educação voltado para crianças negras

A terceira edição do Julho das Pretinhas reúne uma série de ações voltadas para potencializar o empoderamento de meninas negras através de atividades culturais e educativas como bate-papos, oficinas criativas e apresentações artísticas. A programação acontece virtualmente de 05 a 31 julho através das redes sociais  @julhodaspretinhas e é voltada para crianças, adolescentes, ativistas e educadores de todo o Brasil.  O festival nasceu em 2019, idealizado por Cássia Valle, que também assina a coordenação artística do evento, e desde sua estreia conta com apoio do Centro Educacional Maria Felipa, responsável pela coordenação pedagógica. Cássia tomou como referência o Dia Internacional da Mulher Negra, Latino-Americana e Caribenha, celebrado no dia 25 de julho, para propor um evento voltado ao público infanto-juvenil. Nesta terceira edição,  o evento é organizado pela DiPreta Produções, Moinhos Giros de Arte e Cultura e do Selo Calu Brincante. O evento inicia no dia 5 de julho com ...

Leia mais
Capa do single 'O melhor do mundo', de Péricles com Liniker — Foto: Divulgação

Péricles lança parceria com Liniker, prepara álbum e faz estreia no cinema

Para quem está com saudade de uma roda de samba e pagode, Péricles, 51, se mostra otimista. Com o avanço da vacinação contra a Covid-19 pelo país, ele diz ter esperança que os shows possam voltar a acontecer no Brasil ainda em 2021. "Você vê que Nova York já está aberta, e a gente aqui também vai estar em alguns meses, assim que a maior parte da população estiver vacinada", afirma ele, que tomou a primeira dose do imunizante contra o novo coronavírus em maio. Mesmo ainda sem a certeza das apresentações com a presença do público, os fãs do cantor podem esperar muitas novidades. Péricles afirma que está terminando de definir o repertório de um novo álbum com 17 músicas, a maior parte delas inéditas, que pretende gravar no segundo semestre e lançar até outubro. Também em 2021 está prevista a estreia dele nos cinemas, no filme "Barraco de Família", protagonizado por Cacau ...

Leia mais
Foto: Wherbson Rodrigues/Reprodução/Instagram

É do Brasil!!!!MC Soffia ganha primeiro prêmio Internacional no Texas, com o clipe “Empoderada”.

A rapper brasileira MC Soffia, ganhou na sexta-feira (18) o prêmio CLAIFF23, na categoria Melhor Vídeo Musical, seu primeiro prêmio internacional. “Estou muito emocionada com o prêmio internacional que ganhei, é muito bom saber que minhas músicas são conhecidas no mundo, o clipe Empoderada é especial pela mensagem para as meninas negras, pelo visual, coreografia, dançarinos, equipe de produção e o trabalho da diretora Herotildes Nai, que ficou maravilhoso  Sou muito grata por todas as pessoas, meus fãs, que sempre acreditaram em mim, em especial minha família que boa parte é da minha equipe e claro, agradeço muito a minha mãe, Kamilah Pimentel, que cuida da minha carreira com tanta dedicação. Relata a rapper. O CLAIFF23 ofereceu uma rara mostra de filmes e vídeos da América Latina (Norte,Central,América do Sul e Caribe) e da Península Ibérica. O festival de cinema celebrou filmes e vídeos feitos por ou sobre Latinx nos ...

Leia mais
Espetáculo Maré (Foto: Brunno Martins)

Palco Virtual tem pré-estreia de dança do coletivo CIDA sobre o amor, e peça-filme inédita de O Bonde com olhar sobre o entender-se negro

Produções inéditas marcam o Palco Virtual de Cênicas que o Itaú Cultural realiza de 24 a 27 de junho (quinta-feira a domingo). Maré, obra de dança do coletivo potiguar CIDA, faz sua pré-estreia dentro da programação falando sobre o amor a partir da situação da pandemia e da realidade dos cinco artistas em cena, seus corpos e suas vivências. O coletivo O Bonde, de São Paulo, por sua vez, estreia Desfazenda – me enterrem fora desse lugar, peça-filme que é a segunda montagem do grupo, na qual a palavra falada conduz a dramaturgia assinada por Lucas Moura, livremente inspirada no filme Menino 23: Infâncias Perdidas no Brasil, de Belisario Franca. Pensados inicialmente para os palcos presenciais, os dois espetáculos, diante da situação de isolamento ocasionada pela pandemia, ganharam novas produções já voltadas para o audiovisual. Integralmente gratuito e on-line, o Palco Virtual é realizado de quinta-feira a sábado, às 20h, ...

Leia mais
Banho de Esperança, de Paulo Chavonga

Epistemologias periféricas

Compartilho neste texto, a releitura que fiz dos livros de estreia de Allan da Rosa, Vão (2005) e o de Dinha, De passagem mas não a passeio (2006), ambos publicados pela Edições Toró, sendo que o livro da Dinha teve uma edição pela Global Editora em 2008. Os autores guardam entre si importantes semelhanças. Ambos são da periferia da Zona Sul: Allan, de Americanópolis/Jabaquara (depois Taboão da Serra) e Dinha do Jardim São Savério/ Parque Bristol (Fundão do Ipiranga). Os dois debutaram como poetas no Sarau da Cooperifa. Nascidos no final da década de 1970, são da mesma geração. São ativistas culturais, educadores e editores, além de viverem a paternidade e a maternidade com intensidade e encantamento. Mas a semelhança que destaco aqui é a carreira acadêmica dos dois. Allan e Dinha fizeram graduação, mestrado e doutorado na USP1. Ingressar naquela universidade já era inusitado tendo em vista a origem social de ambos, mais ...

Leia mais
Cena de Desfazenda - me enterrem fora desse lugar (Foto: José de Holanda)

“Desfazenda – me enterrem fora desse lugar”, do grupo O Bonde, estreia no Palco Virtual, do Itaú Cultural

As personagens 12, 13, 23 e 40 são quatro pessoas pretas salvas da guerra por um Padre Branco quando crianças. Desde então elas vivem na fazenda deste Padre, cuidando das tarefas diárias, supervisionadas por Zero, figura enigmática, central e onipresente, embora sempre ausente. O Padre nunca sai da capela, a guerra nunca atingiu a Fazenda e quando os porquês são questionados, o sino toca e lembra que é hora da oração ou do trabalho. Até que um estranho vulto chega à Fazenda e muda os ventos, o mudo silêncio é quebrado e de dentro da capela o segredo é revelado. Este é o enredo de "Desfazenda – me enterrem fora desse lugar", peça-filme que estreiano dia 25 de junho de 2021, no Itaú Cultural,montagem do grupo O Bonde, com dramaturgia de Lucas Moura, baseado no texto original "Como criar um corpo negro sem órgãos".  São variados os ineditismos desta montagem. É a primeira direção de Roberta Estrela D'Alva fora do ...

Leia mais
Prot{agô}nistas (Foto: Foto de Mariana Ser)

Prot{agô}nistas lança sua versão em documentário artístico; obra circense tem equipe e elenco compostos somente por pessoas pretas

Bate-papos, documentário artístico e minidocumentário sobre a passagem de um grupo composto por 25 artistas pretos que apresentou o espetáculo Prot{agô}nistas no palco do Theatro Municipal integram o projeto CIRCULAÇÃO PROT{AGÔ}NISTAS – Circulação e Conversa, apoiado pelo 1º Fomento à Cultura Negra da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo. O projeto, que acontece de 25 de junho a 18 de julho de 2021, tem direção e idealização de Ricardo Rodrigues. A programação, remota e gratuita, é composta por exibições virtuais do documentário artístico Estar Vivo é Nossa Maior Resistência, que traz cenas do espetáculo Prot{agô}nistas e depoimentos dos artistas participantes da obra; bate-papos  Estou aqui - O lugar ocupado pelo artista negro e sua representatividade na cena cultural paulista, compostos por um dos artistas do espetáculo Prot{agô}nistas,  mais um convidado especial relacionado às lutas antirracistas e antiopressão e um artista, também do elenco do espetáculo, que terá vídeo curto ...

Leia mais
Foto: Divulgação

Afetividade preta é tema de clipe de Thiago Malakai e Mel Duarte

O músico Thiago Malakai lança, na sexta-feira (11 de junho) o clipe “Passa Bola” com participação da poeta Mel Duarte.  A música fala, essencialmente, sobre afetividade preta e de como a arte, as vivências e a ancestralidade conectam as pessoas negras e também reforça a importância de corpos pretos se amarem e se reconhecerem em suas potências. A escolha da data para lançamento da música - véspera do Dia dos Namorados - se dá, justamente, para propor a reflexão sobre a urgência do amor do afeto, mais do que que dá questão material. Roteirizado por Malakai e produzido pelo próprio músico e Igor Almeida, o clipe traz uma atmosfera de zelo e conexão entre duas pessoas e o encantamento que as elas sentem ao se conectarem, evidenciando sensações até então  adormecidas.  “Mel e eu sempre nos falamos muito nos bastidores da vida. Um dia, estávamos falando sobre meu trabalho solo ...

Leia mais
Dêssa Souza (Foto: Will Cavagnolli)

Com sangue baiano-mineiro-negro-indígena, Dêssa Souza lança EP “Camadas”

Dêssa Souza cresceu em quintais de terra, com modas de viola tocadas ao vivo perto da fogueira por seu avô e tios-avôs. Nos bailinhos da família, ouvia Johnny Rivers ou Bee Gees direto dos vinis curtidos por seus pais, tios e tias.  Agora, misturando um tanto de sua alma interiorana com as batidas da cultura popular, do rap e da soul music, divulga seu primeiro EP, 'Camadas'. Composto por 5 faixas, entre autorais e parcerias, registro apresenta essa que é uma mulher preta, mãe, artista, produtora, periférica, de sangue baiano-mineiro-negro-indígena, da poesia, do teatro, das descobertas constantes em torno da ancestralidade e bem mais. Logo na abertura, 'Meu Chão' tem texto e som captados em casa pela própria cantora e sob orientação remota de Gago Ferreira, que trabalha a musicalização através de sons do cotidiano. "A proposta era desenhar algo intuitivamente e em seguida “ler” aquele desenho tal como uma partitura e executá-lo sonoramente. A porta veneziana do guarda-roupas virou um reco-reco ...

Leia mais
Foto: Divulgação/ CUIR

CUIR- Filme e Experimento- América Latina

Em junho, uma pauta social relevante ganha especial projeção em todo o mundo: a da diversidade. O mês foi escolhido em referência ao episódio conhecido como rebelião de Stonewall, ocorrido em Nova York, em 1969. O levante do dia 28 alcançou repercussão mundial e se tornou determinante para a instituição do dia internacional do orgulho LGBT. Desde então, manifestações de classes e em áreas distintas passaram a ocupar com mais ênfase o debate público em prol da atenção aos direitos LGBT. No campo artístico, não é diferente. Um desdobramento disso são ações que transformam as artes como instrumento mobilizador, a exemplo da CUIR — FILME E EXPERIMENTO — AMÉRICA LATINA, que começa nesta segunda-feira (07). Totalmente on-line e gratuita, a mostra reúne obras criativas dos diferentes circuitos do cinema independente e das artes visuais que retratam experiências de sexualidade e de gênero. Outras frentes também são contempladas na proposta artística dos 42 trabalhos ...

Leia mais
Leandro Lehart, novo diretor do Centro Cultural São Paulo (CCSP) (Foto: Mariana Pekin/UOL)

O apogeu de Leandro Lehart, novo diretor do Centro Cultural São Paulo

Nos anos 2000, o autor dos versos "Mas ninguém me reconhece como grande cidadão" já figurava na lista de artistas com maior arrecadação de direitos autorais no país — mas, até abril de 2021, Leandro Lehart sequer sonhava em ser reconhecido como diretor do CCSP (Centro Cultural São Paulo). Antes de se tornar Lehart, ele atendia por Paulo Leandro Fernandes Soares e gostava de assistir às rodas de samba do próprio CCSP depois das longas jornadas de trabalho como office-boy. Em 1992, ano de seu último emprego com carteira assinada (Leandro Lehart foi fiscal de ICMS da Secretaria da Fazenda do Estado), vendia o vale-refeição e ficava sem almoço para pagar algumas horas de estúdio e gravar o primeiro disco do Art Popular, "O Canto da Razão". Eventualmente, faltava no serviço para se dedicar à música e, depois de um ano de malabarismos, ouviu de sua chefe: "Paulinho, não vou ...

Leia mais
Página 1 de 4 1 2 4

Últimas Postagens

Artigos mais vistos (7dias)

No Content Available

Twitter

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist