Casal sofre homofobia de segurança do Museu Paranaense e são colocadas para fora

Um casal de mulheres decidiu visitar o acervo do Museu Paranaense, que fica no Alto São Francisco, em Curitiba, no domingo de Páscoa, por volta do meio dia. Ao entrar no museu, o casal trocou um beijo e prontamente foi repreendido por um dos seguranças que estava no local. A denúncia foi feita por Letícia na página do Museu no Facebook. A assessoria do estabelecimento se retratou e disse que vai tomar as medidas cabíveis.

no Revista Lado A

Leticia conta que a resposta do segurança foi homofóbica e que ele disse que as duas não poderiam demonstrar o amor que sentiam dentro do museu: “Um guarda se aproximou e disse que ‘se vocês quiserem namorar, tem que ser lá fora, pois tem crianças aqui.’ Ele continuou dizendo: ‘Vocês estão me constrangendo também. Se vocês acham que eu tô errado, a polícia está ali fora’.

As duas saíram imediatamente do espaço, sentindo-se lesadas com as palavras ofensivas do segurança, que não teve seu nome divulgado. “Peço que o museu tome alguma atitude sobre a reação exagerada e o tom desrespeitoso usado com duas visitantes. No mínimo, essa pessoa não está preparada para lidar com os visitantes e precisa urgentemente de um treinamento”, escreveu Letícia.

Em menos de 40 minutos, a visitante teve a resposta do Museu, que se prontificou a identificar o segurança e tomar as medidas cabíveis, além de oferecer um treinamento aos seguranças para que o tratamento seja igualitário para todos os visitantes. “Vamos conscientizá-los de modo que este tipo de atitude não persista em nosso museu. Trabalharemos para que na próxima visita você e sua namorada sintam-se acolhidas como tantos outros visitantes do Museu Paranaense”, respondeu a assessoria do Museu.

+ sobre o tema

Caso Marielle: quem são os citados por Ronnie Lessa em negociação de delação

Em depoimentos de negociação de delação premiada, o ex-policial...

Anestesista acusado de estuprar paciente após parto começará a ser julgado

O médico anestesista Giovanni Quintella Bezerra, de 32 anos, preso...

O Discurso de Angela Davis na Women’s March (tradução)

No dia 21 de Janeiro, centenas de milhares de...

Assine a petição agora e divulgue: Pare o Estupro Corretivo

O "estupro corretivo", uma prática horrenda de estuprar lésbicas...

para lembrar

Programação para o Dia Internacional da Mulher ganha destaque

Com a liderança dos comitês de gênero, órgãos estruturam...

4 lições que aprendi como uma garota negra introvertida

A ideia de fazer contatos depois do expediente me...

Morre Peterson Ricardo de Oliveira filho de casal de homossexuais agredido em escola de SP

Morreu, na tarde desta segunda-feira (9), o adolescente Peterson...

Os brasileiros na Rússia: o assédio sem fronteiras

Em sua nova coluna, Débora Diniz comenta o caso...
spot_imgspot_img

Casa Sueli Carneiro abre as portas ao público e apresenta o III Festival Casa Sueli Carneiro, pela primeira vez em formato presencial

RETIRE SEU INGRESSO A Casa Sueli Carneiro, fundada em dezembro de 2020 e atuando em formato on-line desde abril de 2021, é uma entidade criada...

Aborto legal: falhas na rede de apoio penalizam meninas e mulheres

As desigualdades sociais no Brasil podem explicar a razão para que meninas e mulheres busquem apoio para o aborto legal também após 22 semanas...

Referência do feminismo negro, Patricia Hill Collins vem ao Brasil para conferência, curso e lançamento de livro

Referência do feminismo negro, a socióloga estadunidense Patricia Hill Collins participa, nesta quarta-feira (19), de um evento em Salvador, na Universidade do Estado da Bahia (Uneb)....
-+=