Champions League contra o Racismo

Fonte: UEFA.COM –

 

A campanha contra o racismo no futebol atinge uma marca histórica esta quinta-feira, quando a Rede Pan-Europeia Contra o Racismo no Futebol (FARE), parceira de longa data da UEFA, lançar a sua décima edição da Semana de Acção – que inclui actividades a realizar durante a próxima jornada da UEFA Champions League, nos dias 20 e 21 de Outubro.

 

Por toda a Europa

A Semana de Acção desta época tem lugar entre 15 e 27 de Outubro, com a rede FARE a coordenar os eventos que vão ocorrer dentro e fora de estádios por toda a Europa, incluindo em jogos da UEFA Champions League.

 

Tomada de posição simbólica

Para celebrar a realização da décima edição destas actividades, a FARE ofereceu – com o apoio da UEFA – ajuda financeira no valor de 50 mil euros a mais de 130 grupos locais. Estes subsídios em pequena escala vão sustentar iniciativas no futebol de formação através do continente. E isto à medida que adeptos, jogadores, clubes, federações, organizações de minorias étnicas e grupos de jovens tomam uma posição contra o racismo e a discriminação através de actividades destinadas a aumentar a consciencialização sobre este tema.

 

Actividades na UEFA Champions League


A UEFA vai desempenhar o seu papel dedicando a terceira jornada da fase de grupos da UEFA Champions League, nos dias 20 e 21 de Outubro, à FARE e à sua Semana de Acção. Um indicador visível do empenho do organismo que gere o futebol europeu será a utilização de braçadeiras Unidos Contra o Racismo por parte dos capitães de equipa nos 16 jogos. É por causa da permanência do racismo e da discriminação no futebol europeu que a UEFA estabeleceu uma parceria com a FARE, fornecendo considerável apoio financeiro a este movimento há mais de uma década.

 

Material de campanha


A décima Semana de Acção está a ser promovida através de diversos materiais de campanha, nomeadamente um novo cartaz com o lema”Todas as Cores são Bonitas”, que foi criado pelo grupo inglês “O Futebol Une, o Racismo Divide”. Enquanto a Semana de Acção decorreu em nove países em 2001, a edição de 2009 vai envolver 40 nações europeias, todas coordenadas por oito sociedades FARE experientes, como é o caso de Áustria, Inglaterra, França, Alemanha, Itália, Polónia, Eslováquia e Espanha.

 

Unidos contra o problema

A ideia na origem da Semana de Acção é que as suas inúmeras iniciativas e eventos não se destinam apenas aos problemas locais no seio de um clube ou comunidade. Também reforçam os vários projectos a nível nacional e continental ao ajudar a apresentar uma tomada de posição única. Para além das actividades que envolvem clubes, federações, campeonatos e até mesmo as competições da UEFA, a Semana de Acção também dá aos adeptos, grupos minoritários e equipas de futebol de formação a oportunidade de se juntarem para celebrar o poder integrativo deste jogo.

Matéria original

+ sobre o tema

STF volta a proibir a apreensão de menores sem o devido flagrante nas praias do Rio

Após audiência realizada na manhã desta quarta-feira, em Brasília, o STF determinou...

Adolescente denuncia mulher por agressão e injúria racial em Rio Preto

Um adolescente de 13 anos denunciou ter sofrido injúria...

para lembrar

Ator é vítima de racismo durante espetáculo:’Isso não pode ficar impune’

Uma espectadora interrompeu a peça e deu uma banana No...

Racismo filho do fascismo

A luta para acabar com as repetidas manifestações de...

Minas registra um novo caso de racismo a cada 22 horas e 16 minutos

Expressivo, número de crimes raciais levados aos tribunais está...

Estudantes do Congo acusam Brigada Militar de racismo no Rio Grande do Sul

Africanos acusam BM de racismo e constrangimento por Jessica...
spot_imgspot_img

Quanto custa a dignidade humana de vítimas em casos de racismo?

Quanto custa a dignidade de uma pessoa? E se essa pessoa for uma mulher jovem? E se for uma mulher idosa com 85 anos...

Unicamp abre grupo de trabalho para criar serviço de acolher e tratar sobre denúncias de racismo

A Unicamp abriu um grupo de trabalho que será responsável por criar um serviço para acolher e fazer tratativas institucionais sobre denúncias de racismo. A equipe...

Peraí, meu rei! Antirracismo também tem limite.

Vídeos de um comediante branco que fortalecem o desvalor humano e o achincalhamento da dignidade de pessoas historicamente discriminadas, violentadas e mortas, foram suspensos...
-+=