Guest Post »

Coletivo Nuvem Negra da PUC-Rio lança jornal preto

É tempo de reconhecer e assumir as contribuições do conhecimento negro-africano nas universidades brasileiras

Enviado para o Portal Geledés

No dia 14 de setembro, o Coletivo Nuvem Negra (CNN), coletivo de estudantes negras e negros da PUC-Rio, lançará um jornal pensado e produzido por eles. O Jornal Nuvem Negra (JNN) será mais um veículo de denúncia contra o apagamento do conhecimento negro-africano nas instituições educacionais e de afirmação na importância da luta antirracista nestes espaços.

O Jornal, trimestral e impresso, será uma ferramenta de luta, resistência, fortalecimento e afirmação do negro no espaço acadêmico. O JNN nasceu da necessidade de expressar as vozes das/os poucas/os alunas/os negras/os da PUC. São estudantes negros pautando e narrando suas próprias questões e histórias.

Na primeira edição, o coletivo já inicia a campanha de mapeamento racial dos professores da PUC-Rio. ‘‘Quantas/os professoras/es negras/os a PUC-Rio tem?’’ Saber a quantidade de professoras/es negras/os e brancas/os da universidade vai ajudar o grupo a sugerir mudanças relacionadas a diversidade racial no corpo docente e enfrentar as expressões do racismo cotidiano na universidade. O CNN pretende levantar o número de professores negros existentes em cada um dos departamentos da PUC-Rio, pois reconhecem a importância e o impacto da representatividade negra no corpo docente para os estudantes negros.

Lélia Gonzalez será a grande homenageada na primeira edição do jornal. A editoria Voz de Lélia, na qual será abordado temas sobre a luta das mulheres negras, abre com um texto que conta um pouco da história da própria Lélia Gonzalez – militante negra, referência na luta antirracista e para o feminismo negro, foi também professora e diretora do departamento de Sociologia e Política da PUC-Rio. Sua produção intelectual nos deixou um importante legado e um dos seus principais conceitos, o “pretuguês”, ainda hoje revoluciona a escrita acadêmica dentro das ciências sociais.

Além de Voz de Lélia, outras editorias compõem o jornal. Escrevivência, em referência ao conceito da escritora Conceição Evaristo, será um espaço para contar as experiências vividas e pensadas por negras e negros integrantes do coletivo. Além de um espaço destinado a poesia, indicações e assuntos relacionados a universidade.

Serviço:

Lançamento Jornal Nuvem Negra

Data: 14 de setembro de 2016, quarta-feira

Local: Pastoral Universitária PUC-Rio, Gávea

Hora: 18h30

PROGRAMAÇÃO COMPLETA

:::: Cerimônia de Abertura

Mestre de Cerimônia [Integrante do Coletivo Nuvem Negra]
Augusto Sampaio [Vice-Reitor e Professor da PUC-Rio]

:::: Mesa: Jornal Nuvem Negra

|| Gabriele Roza [estudante de jornalismo PUC-Rio, Editoria Jornal Nuvem Negra]

|| Bruna Souza [estudante de design PUC-Rio, Editoria Jornal Nuvem Negra]

|| Jú Santos [ estudante de letras PUC-Rio, Editoria Jornal Nuvem Negra ]

:::: Mesa: “Escrevivências: o papel das narrativas e reflexões negras”

||  Flavia Oliveira [ jornalista da GloboNews ]

|| Janete Santos Ribeiro [professora e co-idealizadora da campanha #VistaNossaPalavra]

||  Fernanda Felisberto [ Professora de Literatura Brasileira da UFRRJ]

::::: Coquetel

Apoio: NEC – Núcleo de Estudos Constitucionais _ Departamento de Direito PUC Rio.

Contato:

[email protected]

facebook.com/coletivonuvemnegra

Related posts